História Close - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Yoonseok
Exibições 159
Palavras 1.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu queria dizer que amo esse capítulo, apesar de tudo.

*Uma foto fofa do otp*

Capítulo 2 - O Pesadelo.


Fanfic / Fanfiction Close - Capítulo 2 - O Pesadelo.

                     Yoongi P.O.V

Eu tive um pesadelo estranho com Hoseok, a gente acabava se beijando e ele espalhava pra escola toda que eu gostava de meninos. Acordei assustado, suando frio e com a respiração rápida. Tudo pareceu tão real, eu sentia todas as dores, tanto as físicas de quando me surravam para “virar homem”, quanto a emocional quando meu pai me dizia que eu era uma aberração.

Nesse dia eu me arrumei cedo e tomei café reforçado. Jin estranhou, mas não falou nada.
Quando chegamos na escola eu fui direto pra sala e dormi como se não houvesse amanhã. Acordei  faltando uma aula pro intervalo, estranhei Hoseok não ter me acordado, mas ele estava tão estranho quanto eu! Acabei tendo o mesmo sonho de mais cedo e acordei com a mesma sensação horrível.

Finalmente o intervalo, Jin e Hoseok foram comprar e como sempre Hoseok compraria pra mim, eu detestava pegar fila e meus amigos detestavam mais ainda quando isso acontecia. Eu ficava de mau humor o tempo inteiro e eu já sou insuportável normal, imagina de mau humor.

Parecia que éramos todos estranhos naquela mesa, os três trancados em seus próprios mundinhos, eu já começava a me perguntar se tinha feito algo errado.

Voltamos para a sala e eu pensei em voltar a minha maratona do sono, mas Hoseok tinha planos diferentes para mim.

-"Não dorme não, eu deixei você dormir as três primeiras aulas."- Apenas me mantive calado e fiz um grande esforço para que meus olhos não se fechassem.

Era estranho porque Hoseok estava estranho. Ele me olhava toda hora de canto de olho e evitava me encarar. Suas bochechas ficavam coradas e ele tentava ao máximo não ser como o Hoseok de sempre. Ele não mais gritava e me abraçava mesmo sem o meu consentimento. Ele não me forçava a ficar acordado todas as aulas ou tentava me tirar do sério. Ele apenas ficava lá agindo como se fosse um completo estranho.

O sinal bateu e eu pensei que iria para casa e dormiria o tempo inteiro e conseguiria pensar no porquê desse dia ter sido tão esquisito. Só que acabei por lembrar que era Terça feira e todas as terças e sextas Hoseok ia para minha casa e passava a tarde inteira comigo. Não tinha um motivo aparente, era assim desde sempre. As vezes eu passava a tarde toda dormindo, mas ainda assim ele ficava lá, nunca deixava de ir, nem mesmo um dia sequer.

Esperei ele arrumar as coisas dentro da mochila e olhei a sala. Só estávamos nós dois, todos os alunos saíam correndo parecendo loucos esfomeados, com certeza chegavam em casa e já iam almoçar. Deixei uma gargalhada escapar por estar pensando aquilo e senti o olhar de Hoseok sobre mim, como se estivesse se perguntando porque eu estava rindo sozinho que nem um retardado.

-“Vamos? Eu não aguento mais ficar aqui.”- Ele concordou sorrindo mínimo e caminhou na minha frente.

Na ida pra minha casa Hoseok também parecia estranho. Ele não tagarelava como sempre e nem me abraçava ou entrelaçava nossos braços. Ele apenas caminhava à minha frente, calado, chutando uma pedrinha e me deixando intrigado, me perguntando se eu tinha feito algo de errado e não me recordava.

                                °°°

Tínhamos almoçado e agora estávamos em meu quarto. Hoseok fazia alguma atividade calado e eu estava deitado em minha cama. A casa estava vazia, sempre estava. Meu pai trabalhava viajando e minha mãe me abandonou quando eu ainda era mais novo. Aprendi a me virar desde cedo, meu pai deixava comida pronta no congelador e dinheiro suficiente para que eu comprasse algum daqueles pratos prontos de microondas.

Já tínhamos tomado banho e Hoseok como sempre vestia uma roupa minha. Acho que não tinha mais roupa minha e roupa dele, não tinha mais como especificar o que era meu e dele. Ele sempre deixava as roupas dele aqui quando tomava banho e vestia uma das minhas, então acaba que os dois usávamos roupas um do outro. Eu detestava dividir minhas coisas, mas com ele eu não era tão problemático. Gostava de quando ele vestia uma blusa minha e seu cheiro ficava impregnado nela.

Já estávamos bastante tempo calados e aquilo estava sendo agonizante. Eram inúmeras as possibilidades do que eu poderia ter feito de errado, mas nenhuma fazia sentido para mim. Eu poderia ter sido arrogante, mas eu sempre era e Hoseok já tinha se acostumado. Eu poderia ter batido nele, mas eu sempre batia quando ele tentava me acordar, mas ele sempre acabava rindo que nem idiota. Eu poderia ter o chamado de algo que o machucou, mas eu sempre o xingava de inúmeras coisas e ainda assim ele permanecia ao meu lado. Então que diabos eu poderia ter feito para deixá-lo assim?

-“Tá bom, você venceu. Agora me diz o que eu fiz pra você ficar assim?”- Falei me dando por vencido e me sentando na cama.

Hoseok estava sentado na cadeira a minha frente fazendo atividade. Ele estava de costas para mim, mas ainda assim eu sabia que seu rosto estava com uma expressão surpresa.

-“Nada Yoon, deixa isso pra lá.”- Sua voz soou estranhamente rouca, como se ele estivesse com algo engasgado na garganta. E eu sabia que esse algo era a verdade.

Suspirei pesadamente e passei a mão pelo cabelo. Hoseok não poderia ficar escondendo isso de mim, ele sempre me dizia tudo e não seria agora que ele iria mudar. Caminhei até ele e virei a cadeira de frente pra mim. Ele evitava olhar em meus olhos e aquilo só me preocupava mais. Seja lá o que eu tinha feito foi sem dúvidas algo muito ruim.

-“Hoseok, por favor..”- Uma lágrima escorreu dos olhos dele e daí em diante não pararam mais.

Senti um aperto em meu coração, ele não chorava na minha frente a tanto tempo. Me agachei ficando da altura dele e passei a mão limpando suas lágrimas. Me partia o coração vê-lo assim, tanto porque ele era um amigo importante, tanto porque eu.. gostava dele (?)

-“Yoongi.. hoje quando eu cheguei na sala você tava dormindo, aí eu pensei em te acordar, mas você tava tendo algum pesadelo.”- As lágrimas dele se intensificaram e soluços se tornaram audíveis. -“E-eu pensei em te acordar, eu juro. Mas você sussurrou meu nome ainda dormindo.”- Ele se jogou em meus braços fazendo nós dois cairmos no chão. Hoseok me abraçou forte e afundou a cabeça na curvatura do meu pescoço. -“ Na hora em que você sussurrou meu nome eu quis tanto que você estivesse tendo um sonho bom comigo.”- Eu afaguei o cabelo de Hoseok tentando acalmá-lo.

-“Hoseok, eu não tô entendendo onde você quer chegar.. O que eu fiz?”- Minha voz saiu baixa e um pouco receosa da resposta dele.

-“Você não fez nada Yoon, eu que fiz.”- Ele saiu de cima de mim desfazendo o abraço.

Sentamos um de frente pro outro e nossos olhos não cortaram o contato em momento algum. -“Eu acho que gosto de você.”- Minha boca se abriu em um 'O’ perfeito e meu coração bateu extraordinariamente rápido. Aquilo era algo bom.. não era?


Notas Finais


Me digam o que acharam, me ajuda muito❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...