História Close your eyes - camren - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren G!p
Exibições 166
Palavras 1.300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei mas eu voltei :3

Capítulo 4 - New Reality


Fanfic / Fanfiction Close your eyes - camren - Capítulo 4 - New Reality

 

Não demorou muito para que eles me liberassem daquele hospital, e eu agradecia imensamente por isso, eu estava 73% bem, fisicamente. Meu psicologico vai bem, obrigado. Mas eu ainda não me considero pronta para encarar essa minha nova realidade, não que eu soubesse lidar com a outra, mas esse recente erro de meu pai teve um grande impacto em tudo ao meu redor, ele estava ainda mais proximo de minha mãe, eu via a felicidade nos olhos dela e me sentia mal por isso, ela o ama tanto, e ele foi capaz de fazer esse absurdo.

Amma esta viajando, desconfio que meu pai tenha a expulsado ate que as coisas se acalmassem, eu não fui capaz de trocar muitas palavras com ele, não tinha estomago pra isso, mas minha teimosia não impedia suas tentativas de aproximação, graças a isso eu passo todo meu tempo trancada em meu quarto, não tenho vontade de sair, e então eu tiro fotos da minha janela, a preguiça tem uma pequena parcela de culpa nisso.

Havia uma nevoa envolta de mim, tinha o cheiro de canela, era uma das poucas coisas que não faziam atacar a minha alergia, inerte naquela banheira eu pensava em mil e uma coisas aleatorias enquanto uma musica baixa soava por todo o comodo, era bom estar sozinha, com o tempo eu acabei me acostumando com aquilo, fechei os olhos sem muita força enquanto sentia a agua chegar ate a altura da minha boca, por alguns segundos eu deixei de ouvir a melodia suave que não deveria ser interrompida, quando me dei conta, percebi que meu celular vibrava de maneira incessante sobre a pequena mesa.

_Que droga.. - resmunguei ao ter que me esticar para que conseguisse pegar o aparelho,o vento frio bateu contra o meu corpo causando arrepios em escala por todo o meu corpo, o segurei com as pontas dos dedos enquanto tentava reconhecer o numero que aparecia na tela, sem muita pressa encostei o mesmo em minha pronta para uma rapida conversa - estou ouvindo.

_Lauren ? É  a Camila.- quase que de maneira automatica levantei meu corpo com certa pressa ao ouvir aquela voz suave, um sorriso brotou em meus labios e eu sentia meu coração batendo - eu peguei seu numero com seus pais, espero que não se importe.

_Oque ? claro que não... - resolvi falar antes que ela achasse que o meu silencio era sinal de algum tipo de atraso mental, do outro lado da linha eu fui capaz de escutar sua risada, nunca na minha vida eu me senti tão feliz com uma ligação fora de hora.

_Como você esta ?

_Bem..eu estou bem, obrigado - fiz uma careta para a minha propria resposta enquanto me encostava ainda mais sobre o material morno na banheira - e você ?

_Eu estou bem, e estou feliz, Por saber que você esta melhor - quais eram as chances de uma pessoa como eu ter uma convivencia com uma pessoa como ela ? pode parecer exagero, mas nunca me imaginei dessa forma.

Ficamos conversando por um bom tempo, e quando me dei conta, a agua ja estava gelada, me levantei com cuidado enquanto ouvia uma historia de Camila sobre o seu cachorro, eu não queria escorregar naquele piso e rachar a minha cabeça no chão, exageros a parte. Me enrolei em um roupão felpudo antes de caminhar de volta ao meu quarto, as luzes normais estavam apagadas, então o neon azul reinava por todo o quarto.

_Eu preciso desligar agora, mas olha, agora você tem o meu numero, pode me ligar sempre que tiver vontade. - eu ri no final de sua frase me sentindo certamente especial com aquilo, mesmo ela não sendo capaz de ver, eu concordei levemente com a cabeça, ate que me lembrei que precisava falar.

_Claro, vou te incomodar sempre que puder.

_Você não me incomoda, Lauren. Muito pelo contrario. - era bom saber disso, sabe, bom de verdade.

_Então...a gente se fala amanhã ? - fechei um dos olhos temente a sua resposta que não demorou a vir em um sonoro "sim"

_Então ate amanhã - disse sua voz de maneira calma.

_Até.. - sorri de maneira boba com aquilo, ouvindo logo em seguida o som da finalização da chamada, me joguei sobre minha cama ainda extasiada com aquilo, eu não acreditava que aquilo tinha realmente acontecido, um enorme sorriso brincava em meu rosto enquanto eu tinha em mente a imagem de Camila, droga, eu a amo tanto.


~


Eu estava sentada em uma das confortaveis poltronas arranjadas proxima a lareira, ja era tarde.
Pouco mais de meia-noite.

Ouvi alguns barulhos de passos pelo assoalho da casa e sequer me dei o trabalho de me virar pois eu ja sabia de quem se tratava.

_Filha ? podemos conversar ? - a voz rouca de meu pai soou logo atras de mim, neguei ligeiramente com a cabeça enquanto encarava as chamas que ardiam na lareira em minha frente - preciso que me escute. - quando me dei conta ele ja estava sentado na poltrona ao lado da minha - aquilo foi um erro, okay ? foi um tremendo..

_A quanto tempo ? - eu o cortei de maneira rapida não querendo ouvir toda aquela baboseira de erro.

_A quanto tempo oque ? - me virei para que conseguisse observar o meu pai, ele engoliu em seco e desviou o olhar, aquilo era tão..frustrante.

_A quanto tempo vocês fazem essa...essa atrocidade ?! - vi que minha pergunta tinha o pegado de surpresa, meu pai apertou as mãos com força, estava procurando palavras para explicar aquela situação horrivel - algo me diz que isso ocorre a muito tempo. - senti uma enorme raiva se apoderar de meu corpo e eu tinha vontade de esmurrar o rosto de meu pai - como pode fazer isso ? 

_Lauren minha filha, fale mais baixo - gesticulava com as mãos enquanto se mostrava extremamente nervoso com aquilo, não contive minha risada naquele momento, era comico o fato dele estar preocupado pois minha mãe poderia ouvir toda aquela conversa estranha, mas não tinham vergonha de transar pelos cantos da casa.

_Como eu nunca percebi isso antes ? - questionei a mim mesma enquanto segurava sem muita força em meus cabelos, eu estava de costas para ela enquanto tentava me localizar em um lugar fixo - somos tão idiotas.

_Foi um acidente.

_Acidente ? pelo amor de deus, você não caiu com o pal dentro dela! - eu gritei ainda mais alto vendo a expressão horrorizada de meu pai em minha frente - quer saber ? você vai contar pra mamãe.

_Eu não posso fazer isso..

_Você pode, e vai, tenha o minimo de decencia para assumir o seu erro - minha respiração estava ofegante mas de alguma forma eu me sentia um pouco mais calma, passei uma de minhas mãos pelo meu sueter que estava ligeiramente amarrotado com aquela movimentação, vi uma lagrima cair do olho de meu pai e meio que não consegui sentir pena dele, eu me sentia um monstro - você me magoou muito pai, isso não foi nada justo com nós - cheguei perto o suficiente para que pudesse ver de perto sua feição de tristeza, quando ele estava prestes a dizer algo eu lhe dei as costas e caminhei em direção as escadas, quando entrei em meu quarto, eu tranquei a porta, se eu tivesse algum tipo de problema durante a noite e morresse ate que não seria tão tragico assim, eu só queria sair um pouco dessa realidade que me encontrava.

Estava com as mãos no rosto tentando acalmar minha respiração toda errada quando ouvi o barulho de meu celular, uma nova mensagem aparecia na tela, era de Camila.

"- Andei pensando, podemos sair amanhã para tomar um sorvete, oque acha ? :)"


Notas Finais


Oque estão achando ? comentem!

A partir daqui, vai ocorrer um salto no tempo, foi um pequena intro para a historia principal, como eu disse, a fic não vai ser longa, e talvez, alguns de vocês não vão gostar do final..

Ate a proxima, bjoney <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...