História Close your eyes - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Castiel, Dean Winchester, Personagens Originais, Sam Winchester
Tags Destiel, Drama, Revelaçoes, Romance, Supernatural
Exibições 16
Palavras 953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hello Terráqueos
Minha primeira fanfic :|
Espero que gostem!
BOA LEITURA
Beijinhos de luz.

Capítulo 1 - Aconteceu. Não há como evitar, nem esquecer.


Fanfic / Fanfiction Close your eyes - Capítulo 1 - Aconteceu. Não há como evitar, nem esquecer.

Meus pulmões estavam em brasas, eu tentava puxar o máximo de ar que conseguia enquanto corria, minhas pernas estavam cada vez mais fracas e o medo tomava conta de mim. Aquela rua parecia não ter um fim e assim que cheguei a ele me arrependi de ter corrido até lá; a rua dava para um beco escuro e sem saída, havia latas de lixo abertas e caídas pelo chão, todo lugar fedia a comida podre, água escorria pelas paredes e eu posso jurar ter ouvido ratos andando ao meu redor, mas nada enxergava a não ser a sombra daquele psicopata se aproximando de mim.

Não via uma forma melhor naquele momento de escapar, então a solução que achei foi escalar o muro. No caso, tentar. Pus um dos pés no encaixe do tijolo e segurei as duas mãos nos tijolos mais a cima, mas quando ergui o outro pé escorrei e cai de costas no chão. Maldita gripe que me fez faltar a aula de educação física. Me pus  de pé novamente e ele estava mais perto do que eu imaginava, podia sentir sua respiração quente em meu rosto e o toque da sua pele gelada na minha.

- O-o que você quer d-de mim? - Gaguejei entre meus lábios trêmulos.

- Que pergunta estúpida, Isabella. - Ele sorriu de forma ameaçadora. - Eu quero você.

Me arrepiei visivelmente o que o fez sorrir ainda mais, ele acariciou meu rosto antes de chutar com força minhas pernas, eu cai imediatamente e gritei de dor, espero mesmo que tenha sido alto o suficiente para alguém ter ouvido. Ele se abaixou na minha frente, agora um pouco mais sério, e passou a mão pelo meu decote.

- Desculpe os modos, mas deitada é mais fácil. - Ele piscou e voltou a sorrir.

Naquele instante eu entendi o que ele pretendia fazer e me desesperei, dei um tapa na sua cara e tentei ficar de pé mas a dor em minha perna era imensa e cai novamente. O jeito era ir rastejando e foi o que eu fiz, o chão estava úmido e tinha lixo no caminho, mas eu nem me importei, o que importava mesmo era sair dali o mais rápido possível.

- Onde você pensa que vai? - Ouço ele dizer devagar.

Não dei ouvidos e continuei rastejando, mas sinto sua mão forte agarrar meu tornozelo e me puxar violentamente de volta. Ele me vira para cima e senta em cima da minha barriga, colocando uma perna de cada lado do meu corpo.

- Achei que podia te ter para mim de um jeito mais calmo, pelo jeito me enganei. - No instante em que ele disse isso, colou em minha boca uma fita adesiva me impedindo de gritar.

Tentei tirar a fita rapidamente, mas ele segurou firme meus pulsos e amarrou os mesmos com uma corda grossa. 

- Agora, vamos começar. Odeio monólogos mesmo. - Disse ele sorrindo, como se estivesse esperando por aquilo a muito tempo.

Eu não tinha alternativa então comecei a me debater e a chuta-lo de todas as formas que conseguia e me apavorei ao ver que ele se divertia ainda mais com isso. Tentei gritar, gemer, chuta-lo e tudo mais que vinha na minha cabeça, nada adiantou.

Ele me olhava nos olhos enquanto abria minha calça, suas mãos estavam apressadas e seu toque gelado me arrepiava inteira.

- Calma meu amor, vai ser tudo perfeito. Como tem que ser. - Ele acariciou meu rosto com uma das mãos e puxou com a outra minha calça para baixo.

Seu olhar hipnotizante pousou em meu corpo e senti um nojo imenso daquilo. Aproveitei sua distração e chutei seu rosto com toda força que tinha, nem parei para ver o que aconteceu e voltei a rastejar agora sem a ajuda das mãos.

- Chega com isso, Isabella! - O ouvi dizer e logo senti uma dor imensa na cabeça.

As coisas começaram a ficar enuviadas e pude sentir o sangue quente escorrer em meu rosto. Ele olhava em meus olhos, com um pedaço de madeira na mão, agora mais preocupado, mas ainda tirava minhas roupas apressado. Minha cabeça latejava e apertei os olhos gemendo baixinho. 

Ele segurou meu rosto, o que me fez abrir meus olhos e olhar os seus.

- Eu vou te levar ao paraíso, Bella. - Ele sorriu de canto e limpou o sangue que escorria em meu rosto.

Suas mãos desceram até minha cintura e a apertaram com força, foi ali que vi que eles já estava completamente nu e para meu maior desespero, eu também estava.

Gemi alto, o mais alto que a fita adesiva grudada em minha boca permitia, assim que o senti dentro de mim. Eu me debatia em meio a dor e ele se divertia ainda mais com aquilo, estocando cada vez mais forte e mais rápido. 

- Ahhh doce Isabella... - Ele gemia em meu ouvido e eu gemia de dor a cada estocada.

A dor foi dando lugar ao prazer no decorrer da madrugada naquele beco horrível, haviam momentos em que eu me esquecia que ele era um mostro sem coração, mas esses momentos não duravam muito, acabavam assim que eu sentia aquela dor insuportável de novo, acabavam assim que eu percebia o estado em que ele estava me deixando. 

- Isabella, eu... - Ele começou a dizer, mas foi interrompido pelas sirenes da polícia.

Ele se levantou rapidamente e me olhou com um olhar desesperado, por um instante tive pena dele. O observei pegar suas coisas e pular o muro com uma facilidade invejável, pouco tempo depois eu desmaiei por conta dor que sentia.

 

CINCO ANOS DEPOIS

- Isabella?

- Sim?

- Sua sessão com  a psicóloga já vai começar.

 


Notas Finais


Estou começando nesse universo de fanfics e histórias.
Espero mesmo que curtam e acompanhem o desenrolar dessa história.
BEIJINHOS DE LUZ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...