História Closer - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cristiano Ronaldo
Personagens Cristiano Ronaldo, Personagens Originais
Tags Cristiano Ronaldo, Futebol!, Jogadores
Visualizações 175
Palavras 1.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Príncipe encantado


Fanfic / Fanfiction Closer - Capítulo 5 - Príncipe encantado

Esperava mais dessa comemoração, mais parece um encontro de idosos onde todas as pessoas apenas se cumprimentam, meus pés estão doendo por causa do salto e ainda não tinha comido, não está sendo sendo tão divertida assim. Já conheci quase todos que estão aqui, mas ninguém que me interessasse, então estava apenas servindo de companhia para Irina e Cristiano.  

 

- Hum - Irina disse olhando para mim e depois para um rapaz que vinha em nossa direção

- Cristiano - O rapaz disse animado cumprimentando o português com um abraço

- Isco! - Irina exclamou animada

- Irina, como sempre linda - Ele respondeu dando um beijo em sua mão esquerda

 

O rapaz realmente tinha uma boa aparência, seus cabelos bem penteados e usava uma roupa muito bonita que valorizava seu corpo, ele parecia muito educado e tinha um charme que quase me deixou com o queixo no chão. É o primeiro homem dessa festa que realmente chamou minha atenção, meus olhos continuavam atentos nele. Eu controlei minha vontade de rir ao notar que Irina cutucava seu noivo discretamente, isso era tão típico dela. 

 

- Maya, Isco. Isco, Maya - Cristiano disse nós apresentando com cara de poucos amigos

- É um prazer - Falei sorrindo e estendendo a mão para que ele apertasse

- O prazer é meu, Maya - Ele respondeu após colar seus lábios em minha mão

- Eu preciso beber - Cristiano disse suspirando com aquele seu ar de antipátia, puxando Isco para o bar 

 

Ficamos sentadas em um canto mais reservado do evento, mas que dava visão de tudo que acontecia, quando entramos aos todas pessoas conversavam, duas horas depois eles estão dançando e bebendo animadamente. Os dois madridistas ao estavam no bar tomando umas enquanto olhares das mulheres secavam eles, mas pareciam não se importar com aquela situação. 

 

- Gostou dele? - Irina questionou olhando em direção ao rapaz no bar ao lado do seu noivo

- É muito bonito, charmoso - Falei dando de ombros e dando um sorrisinho breve

- Quem sabe com esse você não desencalha - Irina disse apos tomar um gole do seu drink

- Irina - Eu disse repreendendo ela, mas depois dando uma risada

- Maya, dessa vez não complique as coisas, apenas aproveite - Ela disse revirando os olhos

 

Quando notei que os dois estavam vindo em nossa direção novamente encerrei aquele assunto, tocava uma música romântica enquanto os casais estavam dançando dessa vez com leveza. Isco me estendeu sua mão como um convite para dançar, e claro que acabei aceitando, Cristiano trouxe sua noiva para a pista então começamos a dançar lentamente, suas mãos em minha cintura me conduziam.

 

- Como não conheci você antes? - Isco questionou olhando em meus olhos

- Hum, eu nunca estive nesse cidade até três dias atrás quando Irina me convidou - Falei tentando ao máximo ser simpática

- Gostou de conhecer a cidade? - Ele questionou 

- Quer dizer, conhecer meu quarto né? Foi o único canto que conheci desde cheguei - Eu disse rindo

- Como assim? Eu não acredito que você ainda não tenha ao menos saído para tomar umas - Isco disse acompanhando minha risada

- Sair sozinha para beber ? Não, obrigada - Eu disse  dando de ombros 

- Quando quiser, eu posso ser sua companhia - Ele disse me rodando enquanto dançávamos

- Eu vou adorar - Eu disse sorrindo

 

Nós dançávamos calmamente ao mesmo tempo que  conversávamos sobre assuntos diversos, ele era um cara bem interessante, não era daqueles chatos que só sabem dar cantadas estúpidas. Minha amiga tem razão, Isco era um príncipe encantado, com o bônus de não ser um babaca arrogante. No meio dança os homens rodaram seus pares e os trocaram, eu acho isso um charme, no momento em que ele me rodou, não pude ver quem seria meu par, até que as mãos enormes pousaram em minha cintura, e assim parei de rodar, meu sorriso sumiu ao notar quem era meu novo parceiro de dança, Cristiano. 

Os minutos se arrastavam enquanto as mãos enormes do meu par ainda estava em minha cintura, meus braços estavam em volta do seu pescoço com delicadeza, os meus olhos percorriam por toda pista, tentando evitar olhar o noivo da minha melhor amiga. Não que eu tava sentimentos por ele, eu apenas não acho isso necessário, além dele ser babaca. 

 

- Está linda - Cristiano comentou e ela primeira vez no dia eu olhei em seus olhos

- Obrigada - Eu disse dando um sorriso breve

- Como pude não te reconhecer? - Ele questionou ao lembrar do primeiro dia que nos vimos

- Não nos vemos há quase dez anos. Ficarei supresa se você reconhecesse - Falei amenizando a situação

- Mesmo assim, como eu não reconheci esses olhos? - Cristiano perguntou para si mesmo

- Já passou, tudo bem - Eu disse incomodada com o assunto

 

Porque ele assunto me incomodava tanto? Escutar um você está linda vindo do noivo da minha melhor amiga não era uma coisa que eu esperava, menos ainda por lembrar que ele era meu ex namorado que abandonei há dez anos, ao menos minha opinião sobre ele tinha melhorado um pouco, talvez ele não seja tão estúpido assim. 

 

- Ele dança bem, não dança? - Irina questionou olhando para mim enquanto estava pendurada no braço do seu noivo

- Sim, claro - Eu disse tentando saber de onde ela tinha vindo, pois não tinha visto ela se aproximar

 

Isco se pôs ao meu lado novamente enquanto Irina estava abraçada ao braço do seu noivo, ela parecia não estar mais brava pela discussão que aconteceu mais cedo, mas ele continuava com expressão séria. Era estranho porque minutos atrás nós dançávamos, ele estava sorrindo e então mudou do nada. 

 

- É melhor irmos, está tarde - Irina disse ainda abraçada ao seu noivo  

- Já? - Cristiano questionou

- Nós vamos pra sua casa, ainda temos que passar no meu apartamento para deixar Maya - Ela disse

- Hum, não se incomodem. Eu vou de táxi - Eu disse

- Não, não - Cristiano respondeu

- Eu levo você, Maya - Isco disse educadamente

- Não se incomodem, eu vou com o Isco - Eu disse sorrindo para os dois

 

Eles rapidamente se despediram de nós e saíram do evento e tenho certeza que ela decidiu ir embora tão  cedo para terem uma ótima noite de sexo e tentar se redimir pelos seus erros, pelo que escutei a culpa da discussão que eles tiveram era dela. Eu conheço ela desde que éramos crianças, posso dizer que certeza que irá tentar consertar todos seus erros da maneira simples e menos estressante para ela.  

Nos caminhamos até a parte de trás da mansão de Benzema, não tinham muitas pessoas, apenas dois casais que conversavam reservados, sentamos em um banquinho de madeira, ao lado de uma enorme piscina. Como um homem pode ser tão encantador? Isco era um charme em pessoa, simplesmente lindo. 

 

- Como conheceu eles? - Ele questionou se referindo ao casal que tinha ido embora

- Irina era a única menina russa que morava no meu prédio então desde os oito anos somos as melhores amigas do mundo - Eu disse dando um sorriso

- Cristiano? - Isco questionou

- Ele também morava no meu prédio - Eu disse

 

Milhares de coisas passaram pela minha cabeça ao escutar aquele questionamento, mas como tudo em tudo que estava relacionado a ele achei melhor não contar nada e continuar escondendo tudo que havia acontecido entre nós dois. Não deixe que o passado atrapalhe seu futuro, Maya. 

 

- Não preciso nem perguntar como você conheceu eles né? - Eu disse dando uma risada

- Cristiano se tornou um irmão para mim - Ele disse

- Isco? - Eu chamei depois de um tempo em silêncio 

- Hum - Ele respondeu olhando para mim

- Será que podemos ir embora? - Eu questionei ao mesmo tempo que bocejava de sono

- Está bem, vamos - Ele respondeu estendendo seu braço para mim

 

Ele achou melhor não se despedir de ninguém, então caminhamos até a porta da mansão onde o seu carro estava estacionado, entramos, e ele rapidamente deu partida indo em direção ao apartamento. O meu sono era tanto que estava praticamente dormindo sentada, ele ao perceber isso e soltou uma risada baixa. 

 

- Minha companhia é tão entediante assim? - Isco questionei ainda rindo

- Sua companhia é maravilhosa - Eu disse com voz sonolenta e meio boba

- Está entregue - Ele disse ao estacionar o carro e olhando pelo vidro pude ver meu prédio 

- Obrigada - Eu disse dando um sorriso 

- Boa noite - Ele respondeu dando aquele charmoso sorriso de canto

- Boa noite - Eu disse depois colei meus lábios em sua bochecha esquerda



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...