História Cloudland - O reino das nuvens - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Fantasia, Original, Suspense
Exibições 1
Palavras 828
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Corujas e grifos


    Era noite, o vento assobiava e as asas de Lumy cortavam o majestoso céu estrelado.


-Senhor Dixon, me conte como é Noctown. - Disse Sara enquanto olhava  para imensidão negra.

- Bom, minha jovem, imagine um lugar com cabanas de madeira, fogueira, comida e muita música, essa é Noctown. Já ia me esquecendo, tem a grande torre leste, lá vivem as corujas. - Assim disse o velho com os olhos brilhando e transbordando de orgulho. 

- As corujas, senhor Dixon, conte me  mais um pouco sobre as corujas. - Sarah se interessa ainda mais pelo o assunto, a cada palavra dita por Abbadon, a jovem baixinha fica maravilhada.

- Bom, lá é onde os jovens treinam para serem Klaue, no final do treinamento, os formandos vão ao topo da torre, lá fica o ninho, as corujas que lá habitam escolhem os seus Klaue e juntos alçam o seu primeiro vôo.- Abbadon respira fundo.

- Essa terra, esse mundo, é maravilhoso, vou gostar daqui enquanto descubro como voltar pra casa.- Essas foram as palavras de uma jovem sonhadora.


  Abbadon e Sarah são bruscamente interrompidos por algo que os derruba. Lumy até que tenta manter estabilidade, mas falha, a queda não os machuca gravemente mas os fere um pouco, o que se chocou com eles acaba por cair bem ali, do lado deles. Sarah é a primeira a levantar.

- Senhor Dixon, o senhor está bem? Deixe me lhe ajudar. - Sarah poem os braços de Abbadon sobre seus ombros para que o velho se apoiasse melhor.

- Obrigado minha jovem. Agora, o que nos acertou? Espere, graças aos deuses Lumy está bem. - Após ver que sua coruja não se feriu gravemente, Abbadon segue com Sarah até onde caiu a tal coisa que os atingiram. Galhos e folhas foram deixados como rastro, parecia que um furacão tinha passado por ali, enfim, chegam ao lugar.

- Nossa! - Sarah se espanta.

   Naquele exato momento Abbadon se impõe e diz.

- Pelos deuses, é um grifo! - Abbadon se aproxima cada vez mais com passos afobados.

  O que um grifo faria tão distante de seu condado, pensou Abbadon, o animal de plumagem cinza parecia estar desacordado, então o velho  senhor se aproxima junto a garota para examinar o bicho. Algo chama atenção, algo vindo de baixo das asas do grifo, Sarah ajuda Abbadon a levantar as asas do grifo com cuidado.

- Uma menina! - Berrou Sarah.

  Com o berro que Sarah deu, a jovem é despertada, confusa e machucada a jovem fiz suas primeiras palavras.

- Socorro, preciso de ajuda, eles destruíram Ravenclaw. - Toda trêmula a jovem tenta se levantar mas cambaleia e cai.

- Minha jovem, como você se chama ? - Disse Abbadon.

- Me chamo Bianca senhor. - Diz a jovem de pele branca como a neve. 

- O que aconteceu em Ravenclaw? Você disse que a destruíram. - Disse o velho com uma expressão curiosa.

- Isso, não sei dizer o que era, lembro de sombras e uma sensação horrível de dor e medo. Minha família foi devastada, consegui fugir pelos fundos e chegar até o celeiro onde estava Raven. Espera, Raven! - Bianca olha para o seu lado e ve seu companheiro desacordado. 

- Raven, por favor, acorda amigo.- Súplica Bianca enquanto empurra pra lá e pra cá o grifo.

Com um pouco mais de esforço Raven acorda mas logo que cai a consciência, o grifo tenta atacar os estranhos, Bianca por vez, recita as palavras ditas por sua mãe e o grifo se acalma.

- Palavras lindas.- Disse Sarah que até então só ouvia.

- Olha Bianca, meu nome é Sarah e esse é o senhor Dixon. - Disse Sarah com um grande sorriso no rosto.

- Prazer! - Bianca se levanta ao apoio de Raven. 

- Minha jovem, você precisa de cuidados e descansar, você está muito debilitada.  - Disse Abbadon enquanto analisava mais ou pouco a jovem.

- Venha conosco para Noctown Bianca.- Se pronunciou Sarah para Bianca de Ravenclaw. 

-Acho que nāo vejo mal algum, aceita jovem? - Abbadon da um sorriso. 

- Tudo bem.- Bianca da alguns passos ainda apoiada em Raven.

- Bom, teremos que seguir a pé, seu grifo não parece estar em condições de voar, não é mesmo?- Disse Abbadon, como sempre analisando as coisas. 

-Sim, sinto que ele está exausto para voar.- Bianca então monta em Raven para fácil locomoção. 

- Sobre sua história Bianca, teremos que contar à uma amiga minha, assim como a de Sarah. É, algo vem por ai. - Disse Abbadon antes de liderar as meninas até Noctown. 

- Bianca, tenho a certeza de que vamos descobrir o que aconteceu. - Essas foram as palavras ditas por Sarah enquanto seguia Abbadon.


  Abbadon pede a Lumy que sobrevôoe bem perto a eles.

   A história de Bianca e o seu grifo, teriam entusiasmado ainda mais Sarah, mesmo não sendo uma história triste. Bianca teria de se recuperar, Sarah descobrir como voltar pra casa e o que teria de importante, que essa conhecida de Abbadon devia saber. Juntos, os três seguem para Noctown. 




Notas Finais


Voltando a toda com Cloudland, espero q gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...