História CLUSTAR - Interativa - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 22
Palavras 3.921
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como prometido, primeiro capítulo! Uhuuuuuuuuuuuuul!
Só pra vocês saberem Jin Ah é o nome coreano da Aliyah, por isso o BaekHyun chama ela assim.
Me desculpem por qualquer erro gramatical, não tive tempo de revisar o capítulo.
Eighteen vai ter o primeiro capítulo dia 18 (capitulo e não prólogo tá gente, vou ser útil) e dia 24 o primeiro capítulo de Square, esperem ansiosamente por mim <3
Espero que gostem e boa noite ^^

Capítulo 4 - Um


Domingo, 13/11/2016

— Como estão suas garotas? — foi a primeira coisa que Young Min perguntou a Joon Jae quando ele sentou na cadeira a frente da mesa do CEO.

— Elas estão indo muito bem senhor, acho que já estão se acostumando com a atual formação — Joon Jae disse no intuito de salvar qualquer uma das meninas de serem expulsas.

Young Min riu.

— É por isso que elas andam falhando na avaliação mensal desde agosto? — Joon Jae pensou durante três segundos em uma boa e convincente resposta para dar ao CEO quando o mesmo falou novamente — Não me importa a desculpa que você vá dar…

— Senhor, as meninas são incrivelmente esforçadas e esperançosas, praticamente todo mês deste ano houveram mudanças na formação do grupo e todas estão sempre com medo de serem trocadas, mesmo assim elas ainda acreditam que caso se esforcem mais irão finalmente debutar, elas estão aguentando firme desde dois mil e quatorze, então honestamente…

— Se acalme, não vim aqui para dizer que tirarei metade delas do grupo, apesar de que isso seria do meu agrado eu não possuo trainees melhores que elas no momento — Young Min abaixou a cabeça levando as mãos a testa e suspirou — Ainda a pouco tempo aquela menina saiu daqui, conseguimos fechar o contrato, ela será adicionada na line-up amanhã e começaremos os preparativos para o debut na semana que vem, ainda estou tentando decidir o que faremos com elas, mas já tenho uma equipe tentando resolver isso, o debut está previsto para o primeiro semestre do próximo ano, com sorte não teremos atrasos.

— Então elas irão debutar? — Joon Jae perguntou um tanto confuso.

— Sim Joon Jae-ssi, elas irão debutar, mas somente porque não possuo tempo para procurar outras meninas, quase todas ainda são falhas mas Park Hyun Suk e Park Jin Young já estão a dois passos à nossa frente com Square e Chrysalis, e ainda tem aquela empresa minúscula com aquele grupo novo e aquele de meninos que de alguma maneira bate de frente com o EXO. Entende o que estou dizendo?

— Sim senhor, a empresa está ficando para trás e elas são sua única opção no momento.

— Exatamente, enquanto os preparativos do debut são feitos procurarei outras garotas para outro grupo caso elas fracassem miseravelmente, caso isso aconteça elas ficaram em hiatos até o fim do contrato e irão ter um disband, simples assim, então, para o bem delas, cobre delas o dobro, pois eu também irei — quando o CEO terminou de falar Joon Jae sentiu que finalmente pode respirar novamente — Pode ir agora, está dispensado.

Joon Jae levantou-se e lentamente caminhou até a porta. Em seu caminho para sair daquele lugar ele passou em frente à sala de treinamento das meninas e abriu de leve a porta apenas para dar uma olhada nelas. Elas estavam em um círculo, Xia He estava com a cabeça apoiada no ombro de Midori, Seo Yeon e Jia Li estava de mãos dadas, como de costumeiro, Aliyah apoiava o corpo com as mãos e tinha as pernas esticadas, onde Areum estava com a cabeça por cima, e de vez em quando Aliyah ameaçava fazer cócegas na mais jovem, So Hyun tinha o cabelo constantemente mexido por Annelise, e Ye Won, Yuji e Charlly estavam sentadas uma ao lado da outra, todas conversando sobre as poucas e boas que já haviam passado naquela empresa e sobre a saudade que sentiam da família. Areum foi a primeira a ver Joon Jae.

— Ahjussi! — Areum praticamente gritou e rapidamente se sentou, fazendo com que todas olhassem para a porta.

— Ahjussi! — as demais gritaram em uníssono assim que olharam para a porta.

Joon Jae sorriu e entrou de vez na sala, as meninas abriram um espaço para ele entre Charlly e Ye Won. A relação que Joon Jae possuía com todas as meninas era como a de um pai e suas filhas, todas gostavam dele e ele adorava aquelas garotas, estava com elas desde o início e sabia que em breve não estaria mais.

— Como vocês estão? — ele perguntou sentando no chão entre as meninas.

— Estamos bem, na medida do possível — Yuji respondeu.

— O que o CEO queria? — Annelise perguntou e todas olharam para ela — O que? Por acaso só eu estava curiosa?

Joon Jae soltou uma risada abafada e todas voltaram a olhar para ele.

— Vai logo, fala — Jia Li disse.

— Ele me deu uma notícia boa, dependendo do modo que você a olhe — Joon Jae respondeu com a cabeça baixa, ele não tinha coragem para encarar as garotas.

— Qual de nós vai ser tirada dessa vez? — Xia He perguntou.

— Não, nenhuma de vocês vai ser retirada dessa vez, na verdade, terão uma nova membro, ela vai começar amanhã.

— Nova membro? Ah não, eu não aguento mais uma Areum! — Charlly disse da forma mais dramática possível fazendo todas rirem, menos Areum que estreitou os olhos e lhe mostrou a língua, mas logo começou a rir também.

— E vocês irão debutar — assim que ele terminou a frase as meninas se calaram.

— Ahjussi, isso não tem a menor graça — Seo Yeon disse se desgrudando de Jia Li que a puxou de volta para si.

— Não era para ter, não é uma piada, na verdade é algo muito sério, vocês irão debutar, não existe uma data certa ainda, mas será no primeiro semestre do próximo ano, e dessa vez é para valer, não é apenas um monte de palavras jogadas ao vento — ele disse, revezando o olhar entre Yuji, Aliyah e Midori na última parte, às únicas que sobraram da line-up original.

— De verdade, iremos debutar, com absoluta certeza? Sem dúvida alguma? — Aliyah perguntou cabisbaixa se segurando para não chorar.

— Sim, vocês irão debutar, sem nenhuma dúvida.

Areum abraçou Aliyah ao ver que a mais velha não conseguiu conter as lágrimas, começando a chorar junto. Logo todas as meninas estavam chorando, menos Ye Won que juntava todas as suas forças para não o fazer, o que se tornava mais difícil a cada segundo. Joon Jae deixou que elas se mantivessem naquele estado por um tempo, os últimos meses haviam sido difíceis para elas e ele sabia disso, então esperou até que elas se recomporem.

— Vocês terão que ensaiar e se esforçar três vezes mais, o debut de vocês vai ser somente um salva para a empresa, já que ela não debutou nenhum girl group desde o F(x) e caso vocês não tenham sucesso como um grupo... — Joon Jae parou de falar e suspirou, aquilo era cruel, até mesmo para Young Min.

— Vamos entrar em hiatos e o grupo acaba — Yuji disse ciente da realidade em que se encontrava.

— Sim — Joon Jae passou seu olhar pelas meninas lentamente e depois olhou para suas mãos colocadas uma em cada joelho — Eles já estão procurando outras meninas, caso vocês não obtenham sucesso eles vão debuta-las.

Um silêncio se instalou naquela sala e todos começaram a pensar no que aconteceria se elas falhassem, em como elas ficariam depois disso.

— Mas isso não é um problema, certo? Vocês irão fazer um enorme sucesso e não terão nenhum disband.

— Talvez — Xia He falou baixinho, quase como um sussurro, porém foi audível a todos.

— Ou talvez a gente fracasse miseravelmente e ninguém nem lembre que esse grupo existiu depois de um ano — Midori disse, visivelmente com raiva.

Novamente o silêncio voltou, o que fez Joon Jae lembrar que ele tinha que ir para casa.

— Já é tarde, vão para casa, durmam bem, amanhã será um longo dia — o homem disse e em seguida se levantou — Boa noite meninas.

— Boa noite — elas responderam em uníssono.

Quando Joon Jae saiu da sala e a porta foi fechada todas olharam uma para as outras e depois ficaram olhando para o espaço que havia no meio do círculo que elas haviam formado.

— Que horas são? — Ye Won perguntou e olhou para as meninas.

Charlly pegou seu celular que estava no bolso de seu casaco e olhou na a tela ainda bloqueada o horário que era indicado por enormes números brancos que se destacavam no papel de parede quase preto de uma galáxia.

— São quase oito horas, faltam onze minutos — ela respondeu e em seguida bloqueou o celular novamente, o pondo ao seu lado.
Ye Won suspirou.

— Preciso ir para casa — a garota de longos cabelos ondulados se levantou e andou até sua mochila no canto esquerdo da sala, jogada junto a das outras dez.

— Quer que eu vá com você? — Yuji perguntou acompanhando os movimentos de Ye Won.

— Não, meus pais vão estar em casa hoje, então… — Ye Won disse enquanto tentava ajeitar a mochila em seu pequeno corpo.

— Ah — Yuji disse expondo seu rosto de descontentamento.

— Eu vou indo — falou enquanto caminhava em direção a porta e quando abriu a mesma olhou para trás — Tudo vai dar certo, vamos conseguir fazer isso — Ye Won soltou um pequeno sorriso para as outras.

— Certo — Aliyah disse e sorriu triste.

— Se cuida — Yuji disse.

— Até amanhã — Ye Won disse e saiu da sala e tudo voltou ao silêncio.

As primeiras a irem embora depois de Ye Won foram Xia He e Jia Li, as únicas que não possuíam família na cidade e por isso ficavam nos dormitórios da empresa. Depois uma por uma foi indo para casa, até somente restar Aliyah. 

A garota estava em um dos corredores da empresa já impaciente, fazia mais de vinte minutos que ele havia a respondido e até então não apareceu. “Sempre atrasado”, ela pensou, já havia cogitado várias vezes dar um relógio para o garoto, porém sabia que ele possuía vários, apenas nunca conseguia chegar no horário certo.  Ela sentiu duas mãos cobrirem seus olhos e uma respiração se aproximar de seu ouvido.

— Adivinha — uma voz suave falou em um sussurro perto de seu ouvido. Era ele.

— Você está atrasado, de novo — ela disse e o garoto tirou as mãos de seu rosto.

— Eu sei — Aliyah se virou para ele.

O cabelo de Baek Hyun estava bagunçado, ele parecia cansado e sua respiração estava ofegante, ele havia ido correndo até ali após o ensaio.

— Sabe mesmo? É por isso que sempre chega atrasado?

— Desculpa, não pude abandonar o ensaio hoje, tive que esperar o intervalo.

— Desculpa? Só isso que vai dizer?

— O que quer que eu diga?

— Não sei, talvez “desculpe Jin Ah por ser um péssimo namorado que sempre te faz ficar esperando durante vários minutos e às vezes horas, prometo que vou melhorar” — Baek Hyun riu da garota, estragando todas as suas tentativas de ficar com raiva dele.

— Desculpa por ser um péssimo namorado que te faz ficar esperando para ver meu lindo rosto — dessa vez Aliyah que riu — O que você queria me dizer? — ele perguntou e Aliyah jogou a cabeça para o lado como se não soubesse do que ele estava falando — Você disse que tinha algo muito importante para me dizer, o que era?

— Ah sim! Eu vou debutar — ela disse sem nenhuma animação.

— Sério? De verdade?

— Eu não sei, acho que sim, pelo menos foi o que nos disseram.

— Viu só? Eu disse que você ia conseguir! — a animação do Byun era enorme, ele passou junto de Aliyah todo o sufoco que foi para chegar até ali, as vezes que ela quase desistiu e que encharcou sua blusa de lágrimas, ele estava feliz por aquilo estar acontecendo, mas era óbvio que ela não e Baek Hyun percebeu isso — O que foi?

— É só que, eu prefiro não criar expectativas, assim não tem como eu quebrar a cara de novo.

— Já contou para mais alguém?

— Não, você é a primeira pessoa que sabe disso.

— Nossa, me sinto até importante — o garoto disse tentando alegrar Aliyah, algo que não funcionou.

Ele segurou sua mão e a puxou para um abraço. O Byun era somente dois centímetros mais alto que a garota, o que fazia com que ela pudesse esconder o rosto em seu pescoço sem problemas.

— Eu te amo — ele disse enquanto acariciava seus cabelos.

— Também te amo.

O Byun fechou os olhos e pensou em quão maravilhoso seria se Aliyah realmente debutasse, eles poderiam se ver com mais frequência em shows e programas musicais, mas então ele se lembrou de algo e abriu os olhos, acordando daquela realidade.

— Jin Ah — ele disse ainda abraçado a garota.

— Sim?

— Se você debutar, nos vamos ter que terminar.

— Quê? — Aliyah se separou do garoto e olhou para seu rosto.

— Nos anos de rookie os idols da empresa não podem namorar, então nós vamos ter que terminar.

— Trainee também não podem namorar.

— Mas um trainee é muito diferente de um idol, vida pública, câmeras a cada esquina filmando e fotografando cada passo seu, um escândalo durante os anos de rookie não é favorável para um artista, principalmente para um feminina.

Aliyah não falou nada, afinal, aquilo era verdade, se ela debutasse teria que terminar com Baek Hyun e se não terminasse poderia acabar com a imagem do grupo. A garota nunca teria coragem de falar, mas aquela não era uma situação difícil, o grupo estava no meio de um jogo de xadrez, uma jogada errada e tudo iria por água abaixo, já seu relacionamento com o Byun era estável, eles poderiam esperar dois anos.

{...}

Quando Ye Won abriu a porta de casa ela soltou um forte suspiro, estava em casa, isso era bom, porém seus pais também estavam e isso não era bom. Os pais de Ye Won não possuíam um relacionamento saudável, na verdade o relacionamento dos dois era doentio. Eles mentiam para Ye Won e tentavam passar a imagem de que tudo ainda estava bem, que eles se amavam e eram muito felizes juntos, porém faz bastante tempo que isso não é verdade, Ye Won é mestre em detectar mentiras mas aquela que seus pais lhe diziam era tão fajuta e mal executada que até uma mula poderia percebê-la. Ela fechou a porta atrás de si e olhou ao redor, nenhuma discussão, nenhum grito, o silêncio reinava naquela casa. Ela andou até a cozinha, a essa hora Yoo Ra, a senhora que cuidava da casa, estaria fazendo o jantar.

— Onde estão meus pais? — Ye Won disse assim que a viu mexendo nas panelas, o que quase fez a mulher derrubar todas elas.

— Senhorita — Yoo Ra disse após o susto que levou. A mulher se recompôs e se curvou para Ye Won que apenas continuou a olhando com uma cara de poucos amigos — A senhorita me assustou — Yoo Ra sorriu gentilmente.

— Eu te fiz uma pergunta, onde estão meus pais? — Ye Won disse rude.

— Ah sim, seu pai ligou mais cedo dizendo que eles apenas voltam amanhã pela manhã pois eles adiaram o voo— ela respondeu e voltou a ajeitar a janta.

— Ele disse o porque do adiamento?

— Não senhorita, ele apenas pediu que eu a informasse.

— E em que horário ele ligou?

— Não sei, acho que era cerca de cinco ou seis horas, por quê?

— Não é da sua conta — Ye Won estava prestes a dar meia volta e subir para seu quarto quando olhou para Yoo Ra novamente — Termine o jantar e ponha meu prato na mesa principal, guarde as comidas e quando eu terminar limpe a mesa, depois pode ir.

Yoo Ra não suportava a menina e nem ela suportava Yoo Ra, pelo menos não mais agora que descobriu que o mulher dorme com seu pai. Ye Won continuou subindo as escadas quando entrou no quarto apenas jogou sua mochila no canto esquerdo da porta e se atirou em direção a sua cama, se ela soubesse que seus pais não iriam vir hoje ela teria pedido para Yuji vir com ela. Yuji e Ye Won se conheciam desde que a japonesa se mudou para a cidade, elas eram amigas desde então, Yuji era a única pessoa no mundo que sabia como era o inferno que Ye Won chamava de vida e a única que sabia o motivo do temperamento ruim de Ye Won, os demais achavam que ela era apenas uma garota enjoada e rude. Ela pegou seu celular e olhou as horas, oito e quarenta e três, Yuji já devia estar em casa a essa hora, ou então na metade do caminho já que ela morava três vezes mais longe da empresa do que Ye Won e eram poucas as vezes que sua tia podia ir pega-la, por isso normalmente ela dormia na casa da garota.

A morena se levantou da cama e andou até o banheiro, ligou a torneira da banheira e esperou ela encher enquanto se despia, prendeu o cabelo em um coque e entrou na banheira. A água estava morna e ela sentiu todo seu corpo se contrair, pegou o celular que estava do seu lado e abriu a conversa de Yuji, mandou uma mensagem perguntando se já tinha chegado em casa e esperou a resposta que chegou quase automaticamente.

[20:47] Yuji: “Sim, já faz alguns minutos, por quê?”

[20:47] Yewon: “Meus pais só vão voltar amanhã”

[20:47] Yuji: “Você tá brincando não é?”

[20:48] Yuji: “Me diz que sim”

[20:48] Yuji: “Não acredito que tô vendo um filme de romance besta com minha tia quando eu podia estar aí me divertindo muito mais”

[20:48] Yewon: “Pois acredite”

[20:49] Yuji: “Vou me matar”

[20:49] Yewon: “Dramática”

[20:50] Yuji: “Dramática?”

[20:50] Yuji: “Eu podia estar transando agora e eu sou dramática?”

[20:50] Yewon: “É”

[20:51] Yuji: “MEU DEUS QUE FILME CHATOOOOOOO”

[20:51] Yuji: “Vou ter um treco, juro que vou”

[20:52] Yuji: “Como disse, dramática”

[20:53] Yuji: “Ta fazendo o quê?”

[20:53] Yewon: “Tomando banho”

[20:54] Yuji: “Queria estar ai com você”

[20:54] Yewon: “E eu queria que você estivesse aqui”

[20:54] Yewon: “Se eu mandasse alguém ai te buscar você vinha?”

[20:55] Yuji: “Não, minha tia não ia me deixar sair a essa hora já que amanhã tem aula”

[20:55] Yewon: “Nem se você dormisse aqui?”

[20:56] Yuji: “Nem assim”

[20:56] Yuji: “Nem sei como ela já não me empurrou pro quarto”

[20:57] Yuji: “Acho que ela tá tão distraída com esse filme horroroso que nem percebeu que ainda estou acordada”

[20:58] Yewon: “O que sua tia tem por filmes de romance?”

[20:58] Yuji: “Por filmes de romance não sei, mas por filmes ruins ela tem um amor incondicional”

[20:59] Yewon: “Vou me vestir, falo já com você”

[20:59] Yuji: “Ok!”

Ye Won desligou o celular e saiu da banheira, tirou a tampa do ralo e saiu do banheiro. Quando a morena abriu seu guarda-roupa ela pegou o primeiro pijama que viu e se jogou na cama. Ela e Yuji continuaram conversando por cerca de dez minutos, onde metade dessas mensagens era de Yuji reclamando do filme que sua tia estava vendo. Ye Won quase teve um troço quando Yoo Ra bateu na porta.

— Senhorita? Não irá descer para jantar? Sua comida vai esfriar.

Ye Won revirou os olhos e se levantou de sua cama.

— Estou indo.

Ela mandou uma última mensagem para Yuji e abriu a porta do quarto, descendo as escadas até a sala de jantar, que no centro tinha uma enorme mesa, onde ela costumava comer sozinha quando Yuji não estava lá. Os pais de Ye Won haviam ido para o casamento de um parceiro de negócios no Japão, ela deveria ter ido, mas se poupou de ser empurrada para os filhos ricos dos colegas dos seus pais e de ficar ouvindo conversas chatas sobre dinheiro e coisas do tipo. Ela sentou na cadeira da ponta e comeu sem muita vontade, ela não estava com muita fome, porém tinha que aproveitar aquela comida quando tinha pois normalmente passava o dia inteiro comendo barras de cereais na empresa. Quando ela terminou de comer e voltou para seu quarto ela estava morta de sono, apenas escovou seus dentes e pegou o celular para dizer a Yuji que iria dormir.

[21:32] Yuji: “Vou dormir”

[21:32] Yuji: “Boa noite, Ye Won”

Ela bloqueou o aparelho novamente e o colocou no criado-mudo, deitou-se na cama e adormeceu.

{...}

Ye Won acordou com gritos e barulhos altos vindo do andar de baixo, pegou seu celular e olhou as horas, sete e duas, felizmente não estava atrasada para a escola. Conseguia ouvir a voz de seus pais no andar de baixo, ou melhor, os gritos. Se levantou e foi tomar banho, o qual não foi demorado. Colocou seu uniforme escolar, penteou os cabelos e desceu para o andar de baixo, ainda receosa devido a gritaria de seus pais. A morena parou no último degrau da escada e respirou fundo, andou até a cozinha, de onde os gritos vinham e assim que ela adentrou o cômodo tudo ficou em silêncio.

— Bom dia — ela disse e andou até a geladeira analisando tudo o que tinha lá, Yoo Ra não ia dias de segunda, eram seus dias de folga, então Ye Won precisava fazer algo para comer nesses dias.

— Bom dia, meu bem — seu pai disse e então saiu da cozinha.

— Bom dia, querida — sua mãe disse — Lamentamos que não tenhamos vindo ontem, tivemos alguns imprevistos e tivemos que adiar nosso voo.

— Tudo bem mãe, não tem problema — Ye Won se virou para a mulher, que foi de quem puxou toda a sua beleza, e sorriu forçadamente — Lá foi legal?

— Teria sido mais legal se tivesse ido, o filho mais novo dos Ryu estava lá, ele é dois anos mais velho que você e é extremamente lindo, está cursando direito, seria um bom partido.

— Mãe, já disse que não estou a procura de um namorado, estou muito feliz solteira.

— Claro, desculpe, quer ajuda nisso? — ela disse se referindo a tentativa da menina de fazer alguma coisa para comer.

— Quero sim, obrigada — Ye Won novamente soltou um sorriso forçado.

{...}

Quando saiu de casa Ye Won ficou aliviada. Ela e Yuji sentavam uma ao lado da outra, o que facilitava elas passarem a aula inteira conversando e não prestarem atenção em uma única aula. Quando a aula acabou elas agradeceram, ir para a escola era a parte mais chata de seu dias e as duas agradeciam quando iam para a empresa ver as outras meninas. Yuji pegou uma carona com Ye Won até a empresa, o que a garota tentou negar pois tinha medo de sua mãe ir pega-la, mas felizmente isso não aconteceu e um dos seus motoristas foi pegá-las.
O trânsito estava caótico, o carro rodava alguns metros e parava, Ye Won já estava agoniada, nesse ritmo ela chegariam atrasadas, enquanto Yuji estava apenas olhando a vista de Seul, a qual ela achava bem mais bonita durante a noite com todas as luzes da cidade ligadas.
Quando o carro parou na frente da empresa ela praticamente correram para dentro da mesma, elas estavam atrasadas quase vinte minutos, Joon Jae provavelmente mataria elas duas. Ao chegarem no corredor da sala onde praticavam elas finalmente pararam de correr e conseguiram respirar decentemente. Yuji abriu a porta lentamente, seus olhos estavam fechados e ela estava se preparando mentalmente para os gritos que Joon Jae daria nela e Ye Won.

— Boa tarde… — ela disse ainda de olhos fechados e parada na frente da porta.

— O que você tá fazendo? — Areum falou e Yuji abriu os olhos lentamente.

Joon Jae não estava na sala, apenas às membros estavam e uma garota a qual ela não reconheceu.

— Quem é essa? — Ye Won, que estava atrás de Yuji esse tempo todo, perguntou.

— Ah claro, essa é a nova membro — Seo Yeon disse.

Yuji e Ye Won haviam esquecido completamente que teria uma nova membro no grupo. A garota de cabelos castanho claro se levantou e curvou-se para as duas meninas.

— Olá, eu sou Park Yoon Bi, prazer em conhecê-las — Yoon Bi sorriu timidamente.


Notas Finais


Não se esqueçam de comentar pois é muito importante e me incentiva muito a continuar a história ^^
O link das outras histórias:
Square (YG): https://spiritfanfics.com/historia/love-squared--interativa-9158308
Eighteen (JYP): https://spiritfanfics.com/historia/eighteen--interativa-9503752
Nightingale (BigHit): https://spiritfanfics.com/historia/nightingale--interativa-10845547


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...