História Cluster B - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Drama, Larry Stylinson, Romance
Visualizações 87
Palavras 3.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - Bachelor Party



"Mãe, mamãe! Cadê você, mãe!" Gemma saiu pelos corredores verdes gritando seus pulmões para fora até que uma enfermeira a parasse e a fizesse calar.

"Mamãe! Mãe!" A menina gritou.

"Gemma, não grite aqui, o que houve?" Anne murmurou brava.

"Harry, Harry mexeu a mão, ele está mexendo a mão!" Gemma falou sorrindo com o rosto molhado de lágrimas, as olheiras um tom mais escuro e as unhas todas ruidas.

"O Harry, oh Deus!" as mulheres caminharam até a sala que Harry estava, parando na porta onde puderam ver os medicos e enfermeiros todos em volta do homem ainda desacordado.

"Ele está dormindo." O médico falou trocando o soro no braço de Harry. Uma enfermeira deixou que Anne entrasse, entregando para mulher uma máscara e um par de luvas.

"Oh, ele, ele acordou? Ele está bem?" Dona Anne perguntou ansiosa segurando firme o látex das luvas em suas mãos.

"Ainda não Dona Anne." O médico usou o estetoscópio para ouvir os batimentos de Harry, em seguida avaliou o ritmo da respiração e então finalmente apertou um botão no enorme aparelho ao lado da cama.

"Dona Anne, eu preciso conversar com a senhora." O médico pediu tirando sua máscara.

"Sim." Anne olhou seu filho mais uma vez, beijando a mão gelada e deixando ele sozinho na sala.

"Dona Anne eu tenho algumas perguntas..." O médico pegou alguns papéis e colocou sobre a mesa. "Tudo que avaliamos em Harry há seis meses atrás agora não fazem mais sentido algum, o problema de Harry está avançando eu acredito... Pelos relatos de vizinhos e da última crise que nós sabemos que ele teve, ele está apresentando sintomas do transtorno de limítrofe ou boderline, esse provavelmente é a causa da tentativa de suicídio."

"Como? Eu não consigo..." Anne ficou atônita. "Ele não tentou se suicidar."

"Dona Anne, ele tentou." O médico confirmou.

"Não doutor Collins!" A mulher se alterou batendo suas mãos na mesa.

"Anne eu sou o médico." Collins repreendeu a mulher que se encolheu respirando pausadamente.

"Pelo histórico, ele sofria de transtorno antisocial, mas nada se encaixa direito, ele está apresentando outros sintomas, devemos nos preocupar."

"Mas que sintomas doutor? Eu não pude perceber nenhuma diferença... Ele estava tão feliz com Louis." Anne murmurou.

"Louis?" O médico olhou para mulher por um segundo, voltando a anotar algumas coisas.

"Sim, o namorado dele... Eu não sei o que aconteu por que, você acompanha Harry desde de a primeira crise dele, você lembra de quando ele tentou se matar, de quando ele foi embora e nos deixou!" A mulher respirou pesadamente enquanto o médico examinava sua expressão. "Eu não sei de onde Louis veio, mas depois disso Harry melhorou, e foi até a nossa casa e se desculpou! Ele estava feliz."

"Dona Anne, eu preciso de sinceridade, você sabe se houve alguma briga entre eles?" O médico perguntou genuinamente interessado na história de amor sobre Harry e Louis.

"Não houve brigas eu acho, mas, ele comentou que não estava contente por Louis não querer mais trabalhar com ele... Depois isso tudo aconteceu, e Louis sumiu, na verdade ele magoou todos nós."

"Dona Anne, isso! Acho que temos uma resposta!" O médico se levantou mexendo em algumas planilhas. "O transtorno boderline é caracterizado pela instabilidade emocional. Pelo que me contou, Harry pode estar avançando com esse problema. Pelo seus relatos, Harry sempre foi impulsivo e já teve suas manifestações inadequadas de raiva. Mas quando o quadro aumenta ele tem tendência ao suicídio pelo fato de se sentir inseguro ou de não aceitar duras críticas, e talvez o fato de Louis não querer estar com ele a todos os momentos, fez ele sentir medo de ser abandonado, o que é outro fator boderline.

"Isso só pode ser uma piada, ele não tentaria se matar por causa disso." Anne se levantou novamente ficando de braços cruzados.

"Eu não posso duvidar dona Anne. Louis pode não ter feito nada, mas Harry pode ter sido influenciando por conversas de terceiros." O homem explicou.

"Você acha que alguém..."

"Não posso confirmar nada, ainda existe mistérios por trás dos transtornos, o ser humano é uma caixa de surpresa e talvez uma pessoa que não goste dele e entenda do assunto, pode ter inventado histórias que podem ter o pertubado. Lembrando que tudo isso são suposições." O senhor Collins sorriu e pegou uma pasta.

"Senhor, eu não posso acreditar... Quem teria coragem de fazer uma coisa dessas?"

"Dona Anne se acalme! Não sabemos se isso é verdade, talvez outra coisa pode ter acontecido, nós sabemos que Harry não se cuidava." O homem tentou acalmar a mulher, mas antes que ela dissesse algo ele pegou um exame para mostra-la. "Olhe, esse é o exame de sangue que fizemos no dia que ele foi encontrado. A quantidade de remédios no sangue dele era enorme! O que ele tinha que tomar em quase uma semana, ele tomou em um dia, dose altíssimas e sem respeito de horário entre os remédios, o que tudo indica que ele tomou os três tipos de medicamento de uma vez só."

"Eu já não sei mais o que fazer." Anne choramingou. "Ele é tudo pra mim. Eu sinto que realmente estou vivendo uma montanha russa porque... Eu estou perdendo ele."

"Não chore dona Anne, tudo vai ficar bem. Vamos esperar ele acordar, ver o que ele vai dizer e se ele vai se lembrar do que aconteceu. Ele passou muito tempo desacordado, então, mantenha seus pensamentos positivos e fique por perto, ele pode acordar a qualquer momento."

"Senhor Collins, senhor Collins!" A voz aguda e cansada chamou desesperadamente. "O paciente do 23 acordou!"

                    x

Louis estava com os olhos arregalados dentro da boate. Ele sentia plumas deslizar por seu pescoço e o aroma doce de morango soprar em seu ouvido. Ele estava suando.
Ele sentiu as unhas afundar em sua pele e sua mão ser puxada, mas ele negou o convite.

"Ah! Qual é Louis, faça isso apenas hoje!" Gritou Stan sendo acompanhado por um coral de gritos vindo de Niall e Josh.

"Eu vou casar! Não vamos mais ter oportunidades como essa." Niall tagalerou segurando forte a coxa de uma ruiva que estava em seu colo.

"Na verdade, não vamos ter outra experiência como essa outra vez porque não temos coragem, agora você Niall e sua mulher vão continuar porque vocês dois amam uma casa de swing." Josh declarou tomando sua bebida. O homem engoliu com dificuldade quando notou Niall mudar de branco para vermelho.

"É... Bem..." Niall gaguejou enquanto a moça em seu colo distribuía beijos por todo seu pescoço. O homem olhava sem jeito todos em sua volta o olhar sério, menos Josh que ria em silêncio.

"Então você frequenta casas de swing, por que nós não sabemos mesmo?" Louis perguntou levantando as sobrancelhas.

"Louis você não está em condições de julgar ninguém! Nós sabemos o que aconteceu na última semana com você e Zayn." Stan começou. "Como eu sou o mais santo, eu vou falar." O de cabelos escuro riu em meio as vaias dos amigos. "Niall só tem cara de inocente, ele come quieto! Com ou sem Cher ele sempre estava com alguém, não me surpreendo ele frequentar lugares como esse, eu sei, Niall sempre fora um safadinho."
Todos riram em uníssono, Louis virou mais uma uma de sua dose quando a quarta rodada de chegou. Mesmo com garganta ainda queimando Louis pegou mais um copo.

"Disso eu já sabia, Niall é o cara que te dá conselhos tanto amorosos como sexuais." Louis riu apontando o dedo para o amigo envergonhado.

"Eu me sinto honrado, Louis! Mas como eu falei, eu vou me casar, muita coisa na minha vida vai mudar, assim como mudou quando Patrick nasceu, entendem? Agora, nem sempre vou ajudar vocês com as sacanagens." Niall se explicou enquanto brincava com a alça do sutiã da garota que estava de costas para o rapaz.

"Niall! Que exgero!" Stan gritou. "Não acho que vai mudar tanto assim, Horan.Casamento é um negócio bom."

"Acreditem, quando vocês tiverem um filho ou quando se casarem vão ver como tudo muda." Niall falou pausadamente enquanto chupava o limão com sal em sua mão e logo tomou mais um shot de tequila, fazendo uma careta em seguida

"Acho que nunca vou saber, não acho que vou me casar algum dia." Josh declarou sendo sincero.

"Eu acho que vou me casar." Foi a vez de Stan.

"Você é o único que pensamos que nunca irá se casar Stan!" Niall deu sua opinião um pouco intrigado. 
"Por que eu não me casaria? Eu também tenho sonhos além de querer ser jogador ou astronauta. " Stan riu tomando sua bebida. "Ainda vou ser pai de família, escutem o que lhes digo, agora, Josh que é o estranho aqui."

"Eu não! Eu posso namorar, sair, mas casar é algo sério sabe, ficar com alguém pra sempre... Para sempre é muito tempo." Josh falou serio olhando sua bebida em sua mão, fazendos todos os homens na mesa ficarem pensativos.

"E você Louis, pensa em se casar?" Stanley cortou o silêncio.

"Com o Harry?" Josh acrescentou encarando o menor para capturar sua reação.

"Eu, casar? N- Nunca, ainda mais com ele." Louis respondeu segurando em sua cadeira, pegando logo em seguida seu celular para disfarçar a tensão.

"Não minta, aposto que se o Harry chegasse aqui de joelhos você diria sim." Josh brincou tentando arrancar a verdade de Louis que por sua vez manteve sua opinião.

"Claro que não, eu, eu nem me importo, sério!" Louis estava obviamente mentindo. Todos naquela mesa sabiam que Louis de importava.

"Louis, seja sincero com a gente! Somos seus amigos." Stan insistiu observando o amigo quase em desespero.

"Rapazes vamos mudar de assunto?" Niall pediu na tentativa de ajudar Louis fugir das perguntas.

"Eu estou bem, Niall." O garoto terminou sua dose.

"Então, a noite só está começando e tem muitas mulheres a nossa disposição." Niall acariciou a mulher ainda em seu colo, que retribuiu o carinho com uma mordida no pescoço.

"Cuidado com as marcas Niall, seu casamento é amanhã!" Josh alertou dando uma piscadela.

"Minha camisa vai esconder." Niall se levantou segurando a mão da moça e a levando para um lugar particular.

"Bem rapazes o noivo já foi se divertir e você Louis.... Que tal uma lap dance?" Josh sugeriu olhando Louis ficar mais desconfortável do que antes.

"Nem pensar!" Louis falou alto.

"Qual é Louis, há quanto tempo você não tem uma ereção? Queremos que você se dê bem nessa noite." Stan debochou chamando o garçom. "Hey cara, fiquei sabendo que aqui tem um menu meio exótico, tipo, menu de peitos e... Você sabe."

"Sim, nós temos." O homem bem vestido deu sua resposta observando todos na mesa, principalmente Louis. "Vocês querem o menu?" O homem perguntou especificamente para Louis que negou.

"Sim, nós queremos." Stan deu a resposta olhando feio para Louis. "Traga o menu com os melhores peitos e as melhores bundas para uma lap dance pro meu amigão." Stan sorriu para o garçom que retribuiu e saiu depois de dar uma última olhada em Louis.

"Louis! Ele quer seu corpo nu!" Josh gritou gargalhando. "Você viu a forma que ele estava te olhando?"

"Eu não acho que era um olhar de apreciação. " Louis dissertou com o cenho franzido.

"O que seria então?" Stan indagou.

"Curiosidade." Louis suspirou. "Eu estive checando as notícias da região e bem, eu estava em uma das manchetes."

"Você nas manchetes? Mas por quê?" Stan indagou confuso.

"Era sobre... Harry e todo o seu poder e a falta que ele faz no mercado publicitário e também sobre a falta que ele provavelmente faz para o... Namorado que sequer ficou ao lado da família dele." Louis explicou para os amigos que prestaram atenção. Stan franziu o cenho. "Eu não faço idéia da onde saiu aquela foto."

"Estranho, Louis. " Stan comentou pegando o celular. "Achei que ninguém mais estivesse falando sobre ele."

"Então alguma coisa aconteceu." Josh completou observando Stan vasculhar o celular.

"Você já sabe o que aconteceu com ele?" Stan perguntou distraído com seu celular.

"Niall me contou." Louis mexeu o canudo em seu copo observando todo o bar.

"Mas algumas coisas mudaram, saca só." Stan chamou a atenção com seu celular na mão. "Depois de longos meses em coma, Harry Styles dá sinais e corresponde ao tratamento, família faz plantão no hospital de Londres, todos mantêm pensamento positivo pois o homem pode acordar a qualquer momento..." Stan leu a notícia de qualquer jeito, sentindo sua visão se embaralhar.

"O quê?" Louis gritou. "Você leu tudo errado, quem consegue entender com você lendo dessa jeito?"

"Calma, eu não terminei." O rapaz olhou Louis quase quebrando o copo de tanto apertar. "Vazaram comentários sobre os exames de Styles, indicando a tentativa de suicídio e a grande quantidade de remédio no organismo."

"Stan, isso vai estragar a nossa noite a noite do Lou... Deixa isso pra depois." Josh pediu percebendo os olhos de Louis marejados brilharem com o reflexo da luz.

"Deixar o que pra depois?" O outro perguntou.

"Liam!" Ambos gritaram olhando o amigo que chegou completamente atrasado.

"Onde estava cara? A festa começou há mais de uma hora!" Stan reclamou de cara fechada guardando seu celular no bolso.

"Desculpe, eu estava falando com Zayn e não vi a hora passar!" Liam olhou para Louis . "E ai Louis."

"E ai Liam." Louis cumprimentou de volta.

"Vamos Liam, senta ai. Nossos pedidos estão chegando." Stan deu espaço ao outro homem.

"O que vocês pediram?" Liam perguntou se ajeitando no sofá de veludo atrás da mesa cheia de copos e garrafas de bebidas.

"Peitos e bundas." Josh falou simplesmente.

"O quê? Isso é algum tipo de bebida que ainda não conheço?" O rapaz perguntou curioso cruzando os braços em diversão.

"Não Liam, são autênticos peitos e bunda." Stan riu e apontou para o cara chegando com as moças que usavam tops em forma de concha e minúsculos tapa sexo.

"Uuh." Liam sorriu descaradamente. "Essas duas doses são minhas?" Liam envolveu a cintura das moças, puxando uma para se sentar em seu colo.

"Liam, você é tão egoísta que nem considerou os outros três homens aqui na mesa." Stan falou apontando para ele e os rapazes.

"Bem, ninguém falou nada, então achei que fosse pra mim." Liam respondeu olhando pra uma das meninas.

"Eu pedi elas para o Louis." Stan reclamou olhando Liam que riu tirando a mão do seio de uma delas.

"Louis? Ele mal sabe o que fazer com uma mulher." Liam riu mais alto sendo acompanhado das moças.

"Com licença." Louis se levantou e saiu caminhando na direção dos banheiros.

"Muito obrigado, Liam." Stan falou ironicamente deixando um soco no braço de Liam.

"O que foi que eu fiz?" Liam riu.

"Mancada hein." Josh falou e ergueu sua bebida na direção de Liam. "Por que falou aquilo?"

"É a verdade, Josh." Liam deu de ombros.

"Todos nós sabemos, não precisava lembrar." Josh reclamou e procurou os outros rapazes com os olhos.

Stan seguiu até o banheiro e chamou por Louis, esperando o rapaz responder .

"Hey Louis, Liam está sendo um babaca! Não ligue pra ele!" Stan se aproximou ouvindo o amigo suspirar.

"Eu não ligo, isso é apenas a verdade." Louis murmurou olhando seu reflexo no espelho.

"Hey, eu não sei qual é o problema do Liam, mas, hoje é dia de diversão!" Stan tentou.

"Eu não sei, acho que eu devo falar com Liam sobre tudo." Louis murmurou lavando suas mãos e enxugou as mesmas.

"Você não deve explicações para o Liam. É a sua vida Louis." Stan deu sua opinião.

"Ele também é meu amigo, Zayn é amigo dele e eu o magoei... Só quero saber se está tudo bem sem ter que perguntar pro Zayn."

"Você que sabe, mas se Liam apelar, deixa ele de lado, ele está sendo inconveniente." Stanley riu dando um leve soco no amigo.

"Eu só vou perguntar as news e perguntar sobre Zayn, sobre a empresa." Louis falou incerto, caminhando para fora do corredor dos sanitários.

"Faça isso, qualquer coisa vamos estar aqui." Stan assegurou sorrindo.

"Me ajude a fazer ele ficar sozinho comigo..." Louis pediu.

"Certo." Stan voltou para mesa acompanhado de Louis. "Hey Josh, vamos comigo ali no bar?" Stan piscou .

"Ok Stan" Josh estranhou já que a mesa estava cheia de bebida mas foi mesmo assim, depois ele daria um jeito de ficar por dentro das notícias.

"E ai." Liam falou.

"Oi Liam..." O rapaz ponderou olhando Liam pedir um tempo para as garotas.

"Louis, qual é o seu problema?" Liam foi direto."Você sabe do que estou falando Louis, o que houve com você e Zayn?"

"Só foi um mal entendido!" Louis tentou se explicar.

"Eu sei que não foi, eu te conheço." Liam olhou firmemente para Louis. Havia algo em Liam que Louis não havia reparado antes.

"Eu quero saber qual é o seu problema Liam. Eramos amigos e você simplesmente virou as costas quando eu mais precisei!" Louis tentou falar baixo mas foi impossível. Todos os clientes do bar voltaram a atenção para Louis e Liam.

"Mas depois você foi atrás de Zayn. Você sabe que ele faria qualquer coisa por você e você abusou disso! Você usou o Zayn, isso não se faz!" Liam se alterou falando cada vez mais alto.

"Eu não usei ninguém Liam, eu, eu pensei que talvez houvesse outra chance!" Louis falou firme, cruzando seus braços contra o peito.

"Não adianta Louis, você perdeu toda sua moral comigo! Agora vai, vai atrás daquele louco do Harry." Liam arrumou sua roupa e se pôs de pé.

"Não fale assim dele." Louis cerrou os punhos contra seu corpo.

"Vai fazer o quê? Você está completamente errado, primeiro por esconder sua relação com ele, e segundo por usar o meu amigo, e tudo embaixo do meu nariz. Eu sempre esperei mais de você Louis, sempre te dei chances e você me agradece desse jeito?"

"Você fala como se tivesse feito um favor." Louis resmungou ficando claramente decepcionado.

"Mas não foi?" Liam riu. "Você preferiu ir trabalhar com o cara que te menosprezava, enquanto a empresa ficou sem ninguém. Olha aqui não é lugar para discutir. Passe bem." Liam deu as costas.

"Primeiramente, foi você quem me colocou na sala dele." Louis se lembrou da reunião interminável na qual foi convocado para trabalhar com Harry.

"Eu coloquei porque ele pediu." Liam voltou sua atenção ao menor, ainda mantendo uma certa distância.

"Ele pediu?" A voz do rapaz saiu baixa, ele pensou que Liam estava brincando, aquilo não poderia ser verdade. De jeito nenhum.

"É claro, ele queria te sacanear. Ele pagou por isso. Pagou pra te fazer de palhaço." O maior respondeu simplesmente, como se suas palavras não tivesse intensidade suficiente para atingir o rapaz do outro lado.

"E você concordou com isso? Liam, por que você aceitou? Nós éramos amigos, porque você deixou ele fazer isso comigo?" Louis falou olhando Liam e sua cara de total desinteresse.

"Negócio é negócio." Liam sorriu e deu as costas saindo do bar e deixando um Louis enfurecido sozinho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...