História Co-co-ri-có! - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 2
Palavras 398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Estou amando escrever

Mas coisas mudam

Mas ainda continuo amando escrever

Capítulo 15 - Troca Justa


Cherlie finalmente terminou a dor de cabeça. Caramba, essas 10 questões estavam fáceis, mas ela estava entediada, então fez mais 10. Se Canchas achasse isso ruim, bastava argumentar que lhe desse algo em troca que estaria justo. Se Canchas achasse isso bom, bastava argumentar que queria algo legal de Canchas também. Ah, man, esse dia seria massa. Ela, precisa, arranjar algo, para fazer, por todos os dias. Odiava doenças, principalmente quando a trancafiavam. Onde? Na própria casa. Até a própria casa pode ser considerada uma prisão se os pais nem ninguém nem nada bom estiver lá. O que ela estava pensando? Aquilo era um pensamento óbvio! Era só o tédio a consumindo. E querendo pensar em outra coisa, acaba pensando no que causava esse tédio.

Mas finalmente chegou o aguardado fim de tarde, e Canchas estava aproveitando devagar a paisagem com sua bicicleta antes de pegar o exercício na casa de Cherlie. Caramba, ele iria demorar por conta da matemática? Ele se sentiu culpado e resolveu ver sua namorada doentinha logo. Por isso quando chegou já estava quase todo o céu escurecido. Ele ia levar uma bronca. Chegou, tocou a companhia, torceu para ninguém o assaltar, e Cherlie o atendeu. Caraca, ela parecia sombria e preguiçosa. Ela fez os exercícios? Claro que fez... até demais.

Nada como um boa surpresa para levantar os ânimos, principalmente quando vem do seu namorado. Senhoras e senhores, está na hora de se divertir, de brincar um pouco. Na hora que Canchas viu seu esforço (que não fora por caridade), ele pensou que ela devia estar doente mesmo. Ela estava. Ela se explicou:

- "Vamos lá. Veja. Veja que sou uma zumbi morrendo de tédio esperando você pegar a única coisa que me mantém a salvo da morte: a matemática. Estou namorando a matemática agora? Pensava que meu namorado se chamasse 'Canchas'!", disse sorrindo. "Não é por isso que... quero que você me faça dois ou três favores? Compra pra mim... aquele livro, 'Animais Fantásticos e Onde Habitam', pelo menos."

-"Quê... quê... QUÊ?"

-"Ah, você tem um violão também, não?", disse, sorrindo ainda mais maliciosamente. "Mas nunca quis tocar comigo, então EU vou ter que pedir? Por favor, né. Você devia esperar que eu morresse de tédio, então você vem só para pegar a matemática? Ela é tua namorada também?"

Canchas não podia parar de rir, porque não acreditava no que estava acontecendo.


Notas Finais


Eu não sou expert com situações românticas. Nem Canchas nem Cherlie são. Meus filhinhos. É de se esperar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...