História Cocaine Heart - Technicolour Beat - Capítulo 23


Escrita por: ~

Visualizações 35
Palavras 810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora



Capítulo 23 - Radioativo


Fanfic / Fanfiction Cocaine Heart - Technicolour Beat - Capítulo 23 - Radioativo

Tema: Radioactive – Imagine Dragons.

Abri meus olhos, tudo ainda meio embasado. Minha boca estava tapada com fita, eu amarrada à uma cadeira.

Onde eu estava? Ouvi uma voz. Era Noah e Joseph.

— Ele já chegou. – um deles falou.

Fiquei quieta, sem me mover, foi quando reparei que estava num galpão. A porta do local vazio e enorme, estava do outro lado, à minha frente. Vi alguém a abrindo.

— Olá, docinho. – Noah disse.

Joseph veio em minha direção e me desamarrou. Ele destapou a minha boca.

— O que estão fazendo? – perguntei.

— Só...vingança, sabe docinho, o soco que você me deu vai ser devolvido, mas não em você.

Me levantei e fui na direção dele, mas Joseph me segurou, as suas mãos em meus ombros.

— Me solta. – sussurrei.

Noah andou para trás da gente, e foi ai que Joseph me alertou.

— É melhor não te soltar. – Ele sussurrou em meu ouvido. — Se não, Noah vai descontar mais ainda nele.

— Nele? – sussurrei percebendo o que ele queria dizer.

Nessa hora Joseph me virou de frente para ele, e atrás vi Nick. Sim, ele estava amarrado numa cadeira atrás da qual eu estava sentada, com a cabeça coberta com um saco, mas eu sabia que era ele.

— É melhor ficar quieta por ele. – Joseph falou.

Noah retirou o saco da cabeça de meu namorado e foi ai que ele me viu. Percebi em seus olhos que estava pedindo desculpas. Boca tapada com fita, mãos e pés amarrados.

— Por favor, não deixa ele tocar em Nick. – sussurrei para Joseph.

— Ou é você ou ele. Nick preferiu que fosse ele. – respondeu baixinho.

...

Joseph segurou meus braços, eu sabia que era para que eu não corresse e parasse a surra. Nick levantou a cabeça.

Noah andou até a frente da cadeira, e nesse exato momento alguém entrou na sala. Um homem alto, moreno, olhos verdes.

Eu senti medo. Muito medo.

O homem andou até a cadeira, e foi ai, o primeiro soco na cara de meu amor. Doeu em mim, mais do que em nele, tentei correr, mas Joseph me segurou, e novamente outro soco, mais forte.

Eu gritei.

— Chega!

Não adiantou, ele continuou, mais rápido e mais forte socando a cara de Nick.

Eu gritava por ele, tentava correr, mas Joseph me segurava.

...

Tema: Six Feet Under – The Weeknd.

Depois de quinze socos contados por Noah em um tom de voz suave, vi que Nick não aguentava mais. Seu rosto estava pior que o de Benjamin.

Ele sangrava muito. Estava tonto, mas continuou ali.

Mais cinco socos, e eu não tinha mais forças para tentar ir salvá-lo. Cai no chão e comecei a chorar.

— Chega! Para. – eu falava entre soluços para Noah, enquanto olhava em seus olhos. Eu realmente implorava.

— Está bem. – finalmente ele disse. — Vinte está suficiente.

Foram vinte socos. E Nick desmaiou, estava tonto acordava e desmaiava novamente.

— Pode ir. – Joseph me soltou.

Ele, Noah, e o homem saíram da sala.

Assim que ouvi a porta se fechar atrás de mim, levantei e corri na direção dele.

— Está tudo bem. – eu dizia chorando. — Acabou! Me desculpa. – continuei.

— Tudo bem. – ele disse baixo, enquanto sangue escorria de dentro de sua boca. — Me solta.

Ele nem precisou pedir, eu já tinha soltado suas pernas.

— Me desculpa Nick. – falei ainda chorando muito. Soltei seus braços.

— Acho que vou... – nem deu tempo dele terminar, logo vomitou sangue ao meu lado, pois conseguiu desviar de mim.

— Vou te levar para o quarto. – falei.

— Não consigo andar. – sussurrou.

— Consegue sim. Vou te ajudar. – agora eu apenas soluçava.

O levantei, ele se apoiou em mim, conseguia andar, mas tenho certeza que seu rosto estava dormente de tanta dor que tinha sentido.

O levei até a porta, saímos do lugar.

— Espera, esse é um dos cenários da faculdade de cinema. – falei.

— Sim, o dormitório é aqui perto. – falou.

Decidi levá-lo para o dormitório dele, pois era mais perto.

...

Subiu o degrau da frente dos dormitórios com dificuldade, mas conseguiu, ainda se apoiando em mim. Andamos pelo corredor, até chegar em seu quarto.

Abri a porta, Benjamin dormia, ele dividia quarto com Nick. Coloquei meu namorado na cama, o deitei.

— Kit de primeiros socorros? – falei.

— Não precisa.

— Claro que precisa. – gritei e comecei a procurar.

— No banheiro! – ele gritou.

Corri e peguei o kit, voltei ao quarto e me sentei na cama ao lado dele. Abri a maleta, peguei um algodão e água oxigenada, comecei a limpar seu rosto, algumas vezes ele sentia dor, pois ardia, mesmo assim continuei.

Inchado. Guardei a maleta em baixo da cama.

— Por quê você pediu? – perguntei.

Ele me encarou, e apontou para Benjamin. Não entendi na hora, mas ai a ficha caiu.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...