História COD.: T.E.R.R.A. - Colisão de Mundos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Beyoncé, Mario, Mega Man, Sonic Boom, Sonic The Hedgehog
Personagens Amy Rose, Antoine D'Coolette, Beyoncé, Bunnie D'Coolette the Rabbot, Charmy Bee, Cream the Rabbit, Cubot, Dr. Finitevus, Dr. Ivo "Eggman" Robotnik, E-123 "Omega", Enerjak, Espio the Chameleon, Knuckles the Echidna, Luigi, Mario, Mega Man (Rockman), Mephiles the Dark, Metal Sonic, Miles "Tails" Prower, Orbot, Personagens Originais, Professor Gerald Robotnik, Rouge the Bat, Sally Acorn, Scourge the Hedgehog, Shadow the Hedgehog, Silver the Hedgehog, Sonic The Hedgehog, Sticks the Badger, Vanilla the Rabbit, Vector the Crocodile, Zonic
Tags Beyoncé, Jackie-chan, Mario, Megaman, Sonic
Exibições 42
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Steampunk, Super Power, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hi peoples desu!
Dessa vez vou tentar fazer algo bem doido,que chegue perto de ser divertido para todos,não creio que eu consiga logo de cara então…Vou precisar do feedback de vocês pra saber como tudo vai a cada capítulo,pode ser?
Chega de enrolar! Boa leitura.

Capítulo 1 - Colisão


Fanfic / Fanfiction COD.: T.E.R.R.A. - Colisão de Mundos - Capítulo 1 - Colisão

- O que pensam que estão fazendo?! - O homem genioso questionara o que seus assistentes faziam.
- Estamos brincando com essa Esmeralda do Chaos,Doutor Eggman. - Respondia o robô bastardo amarelo e com forma de cubo.
- Correção! - O robô vermelho de formato esférico ergue o dedo indicador pedindo atenção. - Você está brincando. - Ele aponta para o bastardo. - Eu estou tentando fazer uma análise na Esmeralda porém,meu sistema não consegue analisar de maneira correta um objeto em constante movimento.Já que você não fica parado um segundo se quer com esta jóia em mãos. - Ele termina colocando as costas de suas mãos enluvadas nas estremidades baixas de seu corpo,enquando as luzes que formam seu rosto lhe dão uma expressão impaciente.
- Você não caiu dentro do vulcão de novo e o calor afetou seu sistema.Não é? - O cientista pergunta,se aproximando e falando calmamente com o robô cubônico.
- Não,Doutor Eggman. - Ele lhe responde,simples.
- ENTÃO POR QUE ESTÁ BRINCANDO COM UMA ESMERALDA?! - Ele grita,causando um desligamento no sistema do robô por isto.
- Chefe… - O escarlate brilhante o chama.
- O quê?
O robô vai até onde seu companheiro de circuitos está caído enquanto seu sistemas reiniciam-se e apanha a Esmeralda.
- A fonte de energia desta Esmeralda tem uma escala deveras maior do que todas as outras.
- Até mais do que a Esmeralda Mestre? - O homem tem espectativas confortantes sobre a possível resposta positiva do robô.
- Sim.Sabemos que são apenas sete que existem nesse mundo,mas esta pode ser a oitava,é uma Esmeralda do Chaos de cor Rosa.Não encontrei nada no meu sistema que diga que uma desta cor exista. - Ele diz,apontando para a jóia em sua mão.
- Como uma coisa dessas pode acontecer? - O homem,já muito interessado no assunto,apanha com cuidado a jóia das mãos do robô e passa a analizá-la com seus próprios olhos,retirando seus óculos de lentes escuras e erguendo a Esmeralda acima de seu rosto a equilbrando na ponta de seus dedos e a girando lentamente.Seu olhar é analítico e está super atento a detalhes. - Acho que isto é uma cópia.É,é uma cópia,quem a fez somente mudou a cor. - Ele concluiu.
- Talvez. - O robô diz em hesitação,colocando uma de suas mãos sobre seu queixo metálico.Parece estar pensando em algo.
- Afinal…Onde acharam isso? - Ele questiona.
- Achei no chão do vulcão! - O robô amarelo,responde.Agora com seu sistema completamente reiniciado.
- No chão?!Isso sim é sorte Cubot! - O cientista sorri e caminha animado com passos rápidos até seu painel com a jóia em mãos.
Ele se senta em sua poltrona e ajeita a jóia em um encaixe próprio para seu formato e tamanho e empurra o disquete.
O sistema do computador de painel holográfico e flutuante mostra em sua tela a barra de carregamento,que mostra a porcentagem de quanto o objeto foi analisado e seu tempo de carregamento é bem rápido e logo termina,exibindo uma caixa de diálogo.
O homem coloca seus óculos novamente em sua posição e observa com atenção todas as informações coletadas sobre o objeto,lendo cada detalhe com vagareza para não deixar que nenhum passe despercebido por ele,ainda mais que seja de seu interesse.
- Que ótimo! - Ele se enclina,jogando seu corpo contra o estofado da poltrona giratória de couro branco com os braços erguidos e um sorriso de verdadeira felicidade sob seu bigode que ele tanto preza com esmero.
- Quem ganhou o jogo? - O robô bastardo pergunta.
- Eu ganhei,Cubot! - Ele responde.
- Ha!Que legal! - O robô aplaude alegremente.
Seu companheiro cruza seus braços metálicos e espalma sua mão sobre seu rosto em sinal de que sente vergonha alheia.
- Ahm… - O robô para de aplaudir. - Que jogo o senhor ganhou,Doutor? - Ele pergunta,se dando conta de que não faz mínima idéia do que o homem realmente havia lhe respondido.
- O jogo da vida,Cubot! - Ele se levanta de seu assento flutuante,estica o braço e aciona o botão para que o disquete abra.
- O senhor jogou sem dados?
- É claro que não.Você foi meu dado,e você me deu um bom número para que eu chegasse até este belo prêmio. - Ele ergue a Esmeralda.
- Mas eu não sou um dado.O senhor trapaceou pra vencer! - Ele acusava o homem agora em pé e observando com gosto a pedra brilhante em sua mão.
- Como sempre fiz…
- O que pretende fazer com a Esmeralda,chefe? - O robô vermelho pergunta.
- Me livrar de Sonic de uma vez por todas,Orbot! - Ele respondeu,fitando o robô.
- E como pretende fazer isto utilizando essa Esmeralda do Chaos? - O servo questiona.
- Esta belezinha tem energia suficiente para teletransportar boa parte de uma dimensão para outra,isto se não a teletransportar inteira… - Ele fecha a mão,fazendo com que seus dedos estejam forçados a não deixar que a pedra saia de suas mãos. - Vou mandar todas as coisas chatas daqui pra outro lugar no qual elas não vão poder voltar.E aquele ouriço infernal está incluso! - Ele gargalha alto após isto.
O ciêntista de meia idade se põe a caminhar até a saída daquela sala de seu covil,com seus servos robóticos lhe seguindo.
- Vamos pra qual passeio? - O bastardo pergunta.
Novamente,o robô escarlate se sente evergonhado por ter um parceiro tão leigo e repete seu ato de colocar sua mão sobre seu rosto,porém agora ele deu um longo suspiro.
- Já que vou dizer adeus à quele roedor maldito… - Ele inicia ao entrar em uma outra sala de seu covil. - …Vou dar um presentinho à ele.
Ao entrarem na sala,as luzes se acenderam automaticamente devido ao seu sensor de movimento,assim revelando uma máquina um tanto parecida com o ouriço de quem ele falava.
- Hora da brincadeira,Metal… - O homem sorri diabolicamente  para a figura metálica à sua frente,levitanto calmamente sobre sua plataforma envolta por um vidro à prova de balas.


Notas Finais


Espero que tenham gostado deste início,com o passar do tempo irei tentar me inspirar o máximo que puder para criar um ótimo conteúdo aqui.
Sobre o meu pedido de feedback :Não estou exijindo nada de vocês leitores,tudo bem?Apenas comentem se acharem algo de errado ou tenham gostado da história caso sintam-se bem em expressar sua opinião,aceito tudo de bom grado.
(Esta é a primeira e última vez que direi isto para não parecer que estou pedindo nada,apenas quero que fiquem cientes de que estão livres para comentarem o que quiserem sobre a fic).

Até breve!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...