História Coincidência ao acaso - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Jikook, Namjin, Vhope
Exibições 179
Palavras 3.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIEEEE ^^
Então, esse capítulo foi um dos mais difíceis até agora para escrever, devido a minha falta de experiência nesse tipo de escrita.
Estou torcendo muito para que não tenha ficado chato.

Boa leitura, desculpe qualquer erro.
Até as notas finais!

Capítulo 14 - Pare de me provocar!


Os olhos vagavam toda extensão do corpo do outro. Cada detalhe, gesto, até mesmo a respiração de ambos, parecia contar para o andamento da situação.

Aquilo parecia tão errado aos olhos de Park.

Mas acima de tudo, ele queria arrepender-se de ter aceitado o banho com o mais novo. Entretanto, vendo-o parado a sua frente, com alguns fios pretos sobre seus olhos, a postura ereta, e o melhor, seu sorriso infantil, não conseguia sequer deixar o arrependimento surgir.

Aquela expressão de criança sapeca, misturada com um toque de luxuria e a necessidade da redescoberta, enchia o coração de Park com conforto.

É apenas um banho.

Eu posso lidar com isso.

Jungkook começou a se aproximar do seu hyung, sem em nenhum momento desviar o olhar do corpo esbelto de Jimin. Que mesmo já tendo iniciado seu banho, com corpo coberto pelas gotículas d'água, parecia queimar, apenas em ter o olhar do outro fixo a si... O que muito o lembro do dia em que se beijavam na chuva. Onde em meio a todo frio que sentia, os toques do moreno o aqueciam, não só fisicamente, mas emocionalmente também.

É claro, que Jeon queria dizer o quanto á visão de seu hyung completamente nu á sua frente, era agradável para si. Poder apreciar as coxas esbeltas do menor, seu abdômen definido, seu cabelo bagunçado, sua boca rosada e molhada, com certeza eram coisas que Jungkook gostaria de nunca esquecer.

- O-O shampoo, Kookie - balbuciou Jimin, interrompendo o andar do mais novo.

Na hora o garoto sorriu e virou-se para pegar o pote azul na prateleira. Ele fazia tudo com muita calma. Tinha medo de parecer afobado demais e Jimin o expulsar dali aos chutes.

Virando-se novamente, foi até o mais velho, erguendo o pote sem em nenhum momento tirar seu glorioso sorriso do rosto.

- Deixa que eu passo pra você, hyung - disse, desviando o olhar de Park para o chão, tímido.

- Não precisa - vociferou, esticando o braço para pegar o pote, mas não conseguindo, já que Jungkook o afastou de si.

- Deixa hyung - murmurou emburrado.

Jimin apenas concordou com a cabeça. Não suportava olhar aquela carinha de criança sem dono, com aquele bico se formando em seus lábios, sem derreter seu pobre coração. Jeon era esperto, sabia que Park sempre o apoiava quando ficava assim, e ali não foi diferente.

Jeon colocou o produto na mão, o espalhando, e logo começou um carinho gostoso na cabeça de Park. Seus longos dedos atingiram cada mecha de cabelo, massageando-as. Sua expressão de satisfação mostrava o quão contente estava em poder executar aquele simples ato.

Park sentia-se calmo com apenas um "cafuné" em sua cabeça. Seus olhos se fechavam involuntariamente, á medida que se deixava levar pelo movimento.

 Jungkook parou de passar o produto, ligou o registro atrás de Park e começou a enxaguar o cabelo do mesmo.

Ao abrir os olhos, Jimin, pode ver o moreno á certa distância, que não deixava a água o atingir. Apenas seus braços alongados permaneciam ligados ao mais velho. Sem muitas delongas Park o puxa, acabando um pouco com a distância entre os dois e o menino se surpreende.

- Você tem que lavar o seu também - falou, com suas bochechas adquirindo um tom vermelho. Jungkook concordou e deixou a água atingi-lo completamente, poucos segundos ali e o registro foi fechado novamente.

Dessa vez, Park que iria "lavar" a cabeça do maior. Mas para isso teve que erguer seu corpo, ficando com todo seu peso na ponta dos pés.

É claro, que Kookie apreciava o "carinho" que lhe era feito, mas não podia deixar de conter uma risadinha, vendo o corpo de Jimin erguido diante de si.

- Você tem que levantar o pé, hyung? - zombou.

- Aish, passa você então - respondeu, abaixando-se novamente, e virando o rosto para um lado qualquer.

- Não, não... É brincadeira... Ah, Jiminie - disse dobrando um pouco o joelho e atingindo a altura adequada para Park não precisar erguer o corpo - pode passar, por favorzinho.

Mesmo que relutasse, Jimin cedeu e começou a massagear a cabeça a cabeça do moreno. Em outras ocasiões, estaria batendo em Jeon por ter o zombado, entretanto, seguindo os preceitos do garoto a sua frente, tentaria relaxar.

Jungkook fechou os olhos, mas sua expressão contente continuava em seu rosto. E Park pôs-se a reparar nela.

Os lábios do moreno tentavam reprimir um sorriso, mas ele sempre conseguia estar presente. A pela límpida contornada pela água, fazia do garoto uma completa pintura, perfeita para ser admirada. Seu olhar se pós no abdômen do mais novo, em como aquilo parecia tão natural - Como se nenhum esforço ele tivesse chegado àquele físico maravilhoso - Descendo um pouco mais, Park não pode deixar de reparar no tamanho aparente do seu "amiginho", já que estava bem marcado pela cueca, já molhada.

E mais uma vez, Park estava envolvido em vários pensamentos, cessando um pouco os movimentos da cabeça do outro.

- Hyung? Já acabou? - Kookie abriu os olhos e ergueu o corpo rapidamente, fazendo a mão de Jimin bater com tudo em seu olho, enchendo-o de sabão - Aaaaai Jiminie - choramingou, começando a se desesperar - Está ardendo.

- Porque você levantou? – retrucou, saindo de seus devaneios.

- Você estava viajando ai... Estava pensando em que...?

- N-Nada, e para de se abanar, isso não vai te ajudar.

Jimin dá um tapa fraco no braço do moreno para impedir que se desesperasse, ligou o registro e puxou-o para debaixo da água. Começando a passar a mão pelo olho fechado do menor, tirando a espuma.

- Está ardendo.

- Vai passar, calma - mais alguns segundos e o sabão foi tirado, apenas uma leve ardência era sentida, mas nada que não pudesse ser controlada, vendo um corpo esbelto, vulgo Jimin, a sua frente.

- Pensei que fosse ficar cego - choramingou, novamente, com a mão pressionado o olho.

- Para de exagerar, você sabe que não ficaria.

- Nunca se sabe, hyung.

Jungkook deixou a água escorrer um pouco mais sobre seu rosto, enquanto tirava o shampoo odioso que fez seu olho arder. Balançou a cabeça, mostrando a Jimin que podia fechar o registro, e enquanto fazia isso, Jeon foi em direção a prateleira pegar um sabonete.

- Posso passar em você? – perguntou abrindo um leve sorriso.

- N-Não vamos ter mais problemas, eu passo, me dê aqui - disse austero, pegando o objeto das mãos do maior.

Park ainda tinha seu orgulho. 

Uma coisa é passar a mão no meu cabelo, outra no meu corpo.

Ele não pode ter essa liberdade toda.

Park começou a passar o sabonete. Jeon queria retrucar, insistir em passar, tirar o sabão da mão do mais velho e fazer aquela carinha que derretia seu coração. Mas pode-se dizer que observar a cena de seu hyung se ensaboando, muito o agradava. Fazia-o retomar sensações, que devido algum motivo, foram apagas de sua memória.

Park estava ficando nervoso com aquele olhar tão intenso em cima de si, enquanto levava as mãos ao peito e coxas. Embora desviasse o olhar, sabia que cada centímetro do seu corpo estava sendo analisado. Sabia que Jungkook queria ter todos os momentos guardados, queria ter algo para se lembrar, e a julgar pelas suas últimas falas, o corpo do hyung, seria algo maravilhoso para se ter em mente.

Entretanto, longe da calmaria de Jeon, Park estava cada vez mais nervoso, tanto que na hora de passar o sabonete nas costas se embaralhou todo, deixando-o cair.

Park soltou um suspiro e começou a reclamar baixinho. Na hora, o moreno foi em direção ao sabão e o pegou.

- Deixa hyung, eu passo nas suas costas - disse de forma reconfortante.

Jimin pensou que se esse pedido viesse com um pingo de malícia, acabaria com aquele banho de vez. Mas a voz do mais novo saiu tranquila, fazendo-o aceitar. Novamente, vencido. Deixou as mãos largas e quentes de Jungkook o virar e logo atingirem sua pele. A começar pelos ombros, depois costas e braços.

- Você está arrepiado, hyung? - perguntou próximo ao ouvido de Jimin, em um sussurro rouco. O ruivo engoliu seco e estremeceu diante dos toques do mais novo.

- O que? Não, eu não...

- Eu li que quando a pele fica eriçada assim, é arrepio, e várias coisas podem o causar.

- Isso é frio... - sua voz saiu mais aguda que o esperando, o entregando. Estava mentindo - E você anda lendo coisas de mais, para meu gosto... Já deu ai, vou ligar o chuveiro.

- Mas eu nem passei em baixo ainda, pelo menos deixa chegar à melhor parte, hyung.

- Nem vai passar, ta louco?  - Jimin ligou o registro novamente para retirar o sabonete.

Embora, mais uma vez, emburrado, Jungkook tinha um motivo para estar ali.

Fazer eu hyung relaxar.

E era isso que faria, pelo menos, tentaria.

Com Park ainda de costas, ergueu novamente os braços, começando uma massagem nos ombros do menor.

- Kookie, o que você...? - perguntou totalmente surpreso.

- É só massagem Jiminie, vai te fazer bem, se eu fizer errado, você pode me xingar e eu paro, tudo bem?

- E você lá sabe fazer massagem? – zombou.

Jeon sorriu e apertou forte os ombros do menor, atingindo seu ponto sensível, já que vivia estressado por causa do trabalho, fazendo jimin suspirar baixinho.

É, talvez ele saiba como fazer isso, e vou descobrir como, já que ele perdeu a memória.

Suas mãos procuravam atingir cada pedaço de pele do ruivo. Vendo que a cabeça de Jimin tombava para o lado, agradado pela situação, começou a descer as mãos pelas costas do mesmo. Tudo de forma calma e lenta.

Não é como se quisesse fazer tudo ás pressas. Mas, tinha que ser prudente em relação á Jimin, já era uma vitória estar ali com o corpo do seu hyung tão próximo ao seu, que não poderia estragar tudo de vez.

Suas mãos, agora, passavam firmemente pelos braços do hyung. Sentindo segurança, aproximou mais seu corpo, encostando-o de relance ao do mais velho, e contornando seus braços ao redor do mesmo. Park grunhiu alguma coisa em reprovação, mas logo se calou sentindo um aperto maior e gostoso em seu peito e barriga.

Estava tão cansado...

E aquilo estava o deixando tão bem.

- Jimin - chamou atenção para si - me deixa tirar um pouco da sua tensão?

- V-Você já está fazendo isso, Kookie.

- Não digo assim - esticou mais um de seus braços e roçou, de leve, seu dedo no membro do mais velho, fazendo Park grunhir - me deixa tocá-lo assim?

Jimin entrou em uma batalha consigo mesmo. De um lado, queria xingar Jungkook por ser tão provocativo, o chutar dali e mandá-lo dormir no sofá. Por outro lado, com aquela massagem e agora o toque em seu membro, o fez sentir necessitado, e claramente, excitado.

Sem respostas á sua pergunta, Jungkook, ainda receoso, mas com certeza o mais contente que jamais esteve, colou de vez seu peitoral á costas do Jimin.

Suas mãos desceram mais pela barriga, até seu umbigo. Nessa hora, ouviu um suspiro sôfrego de Park, do mesmo modo que sentia uma fincada em seu íntimo, por ter encostando seu membro, ainda coberto, mas já desperto, na bunda do hyung. Claramente, o moreno estava se animando com aquilo.

- Eu... Não sei, Kookie.

- Deixa eu te ajudar com sua tensão e você me ajuda com minha memória. Se fizer errado, nem toco mais no assunto.

Eu não quero isso.

Espera... Eu quero isso?

A quem eu quero enganar? Eu quero muito, tanto que chega a doer.

Os dedos de Jeon cobriram o membro de Jimin, que jogou sua cabeça para trás apoiando-a no ombro do mais novo. Jungkook segurava firme o corpo do outro, com as mãos contornando sua cintura. O mesmo deslizou seus dedos, começando a fazer movimentos na base do membro, indo até a glande do ruivo.

Jungkook acariciou os testículos de Park, apertando-os de leve e sentindo o pré-gozo do mesmo aquecer suas mãos, ali ouviu pela primeira vez voz de seu hyung, arrastada, em um gemido rouco.

- Agora eu movimento as mãos, não é? - Park inebriado, apenas balançou a cabeça, mas Jeon queria ouvir aquele som vindo de seu hyung, mostrando-se entregue a ele, mais uma vez - Como é, Jiminie?

- V-Você tem... Que movimentar... Aaah Jeon - sua fala foi interrompida por um aperto forte em sua glande.

Uma das mãos de Kook se posicionou na barriga do mais velho, acariciando-a. Já a outra se postava prontamente no membro do outro, já em movimentos lentos de vai-e-vem.

Sentindo cada vez mais a rigidez e excitação de Jimin, ao ser estimulado, a mão de Jungkook começou a intensificar os movimentos, sentindo as veias grossas do hyung pulsarem contra seus dedos.

Jimin tentava reprimir os gemidos que insistiam em sair de sua boca, mordendo seus lábios com voracidade. Mas Jeon queria mais. Queria ouvir, novamente, a voz de seu hyung dizendo seu nome de forma tão provocativa. Kook não tentou entender o motivo daquilo, apenas queria saber que estava fazendo direito; que estava agradando o homem que tanto o ajudou e que tanto gosta.

 - É assim, hyung? Estou fazendo certo? - Park apenas acenou com a cabeça, em forma positiva - Responde Jiminie, eu tenho que saber - Kook parou os movimentos e apertou os testículos do menor com vontade, fazendo-o engasgar e soltar o ar com brutalidade.

- E-Esta, continua Kookie... Por favor.

Jeon sorriu junto á curvatura do pescoço de Jimin e continuou os movimentos em seu membro, da mesma forma que batia o seu próprio contra a bunda avantajada de Park, arrancando outro gemido rouco, dessa vez mais longo e alto. Com os movimentos se intensificando, Park não conseguia os reprimir mais e apenas deixou que saíssem naturalmente de sua boca.

- Isso me dá uma sensação tão boa, Jiminie - disse no ouvido do ruivo - Fala meu nome assim de novo?

- Jeon... Jeongguk.

Aquilo animou mais o moreno, que tocou em Park com mais vontade. Bastando duas passadas em meu membro, e Jimin se desfez na mão do maior. Seus músculos relaxaram e o último suspiro arrastado foi solto, em meio a sua respiração descompassada.

Jeon prontamente o segurou firme, apertando mais os braços ao seu redor, impedindo que esse caísse devido seu cansaço.

Respirando, também, de forma ofegante, Kook abriu seu melhor sorriso. Como se estivesse conseguido o último gole de água, depois de uma exaustiva caminhada. É claro que Jeon aproveitou enquanto o mais velho se ajeitava melhor em seus braços, para dar um beijo em seu pescoço e morder, de leve, seu lóbulo da orelha. Tinha que aproveitar enquanto estavam ali, já que, em via das dúvidas, não sabia se poderia repetir o ato.

Jimin suspirou e passou a mão pela sua testa suada, pelo visto, outro banho muito o agradaria. Sentia Kookie beijando seu pescoço, mordendo sua orelha, e pensava em retrucar, mas não ali, não agora.

O que aconteceu o fez tão bem. De fato, o relaxou.

Mas, ainda que estivesse aliviado, sentia a elevação do mais novo, prontamente em sua bunda, sabia que estava excitado. Mas não podia fazer o mesmo por ele. Pelo menos, não imaginava isso ali.

- Obrigado Kookie - foi o que sua voz conseguiu proferir.

- Eu fiz direito? Foi bom pra você?

- F-Foi - corou imediatamente - Você fez bem.

- Saber isso já me basta, pelo menos assim eu posso o ajudar.

Jimin riu nasalado e virou-se para o moreno.

- Eu só queria... - Jeon dizia olhando para a boca rosada de seu hyung - Talvez não tenha tanta importância para você, mas... Só um...?

 Jimin pareceu entender e logo aproximou o rosto de ambos. Com a respiração de Kookie batendo contra seu rosto e as mãos devidamente postas nos ombros do moreno, ergueu a cabeça e colou seus lábios, iniciando mais um beijo necessitado.

O pote de sorvete em um dia ensolarado, um chocolate quente em um dia frio... Era isso que esse singelo beijo significava, o conforto. Confirmado pelos puxões de cabelos no maior e as mãos prontamente postas nas costas do hyung.

 

 

- Como você sabia fazer essas coisas? - perguntou Jimin, sentado a mesa da sala de estar. Tentava a todo custo se concentrar no documento, da empresa, que lia, mas o olhar de Jungkook, sentado a sua frente, abalava todos seus outros pensamentos.

- A... É... - gaguejou só ai percebendo que fitava seu hyung sem parar, com seu majestoso sorriso, devido ao que ocorrera - Eu só sabia.

- Você esqueceu tudo, mas disso se lembra? - arqueou uma das sobrancelhas largando o papel na mesa - Ah claro... Fala logo... Foi o Yoongi?

- O que tem o Yoongi hyung?

- Foi ele que te relembrou essas coisas?

- Você vai xingar? - perguntou desconfiado, como uma criança aprendendo a jogar.

- Não, Kookie.

- Hm... O hyung só me disse algumas coisas que eu poderia fazer-

- EU SABIA, O YOONGI É UM FILHO DA MÃE MESMO, E VOCÊ ESCUTANDO TUDO.

- Hyung - repreendeu - você disse que não ia xingar, mentir é feio.

Moleque...

- Não sei por que esta bravo assim, você gostou, não foi? - perguntou casualmente, mas lá no fundo aquele risinho maroto o enchia, sabia que tinha feito tudo direito.

- I-Isso não vem ao caso - o rosto de Par adquiria um tom rubro, e ele tentava se afundar cada vez mais na cadeira - E não fique falando disso.

- Porque, Jiminie? - sorriu, já tinha um tempo que não brincava, e ver seu hyung tímido era uma coisa adorável - Não posso falar o quanto seu corpo é bonito?

Jimin o olhou como se fosse chutá-lo dali.

- Eu estou pensando em contar pra todo mundo que a gente tomou banho juntos, vou falar que foi o melhor dia da vida que eu lembro.

- Jeon Jung...!

- Eu estou á disposição se quiser fazer mais isso.

- MOLEQUE! - gritou, levantando de ímpeto e correndo na direção do moreno, que na hora se assustou, mas logo levantou também, fugindo do ruivo - JEON, EU VOU TE DAR UM SOCO!

- Desculpe, hyung - ria, em meio a sua corrida pelo apartamento - Eu falei brincando... Mas não menti em nenhuma hora.

- AISH, VOCÊ ESTÁ PEDINDO PRA VOLTAR PARA O BANCO.

- Não... Não - ria descontroladamente do Park raivoso, contornando a mesa, batendo nas cadeiras, mais correndo o máximo que podia - Vamos... Ficar de boa... Espera hyung, você corre rápido.

Jeon ria tanto que nem aguentava ficar de pé mais, e logo foi derrubado por Park caindo, os dois, contudo no sofá.

- Eu... Já disse... Que foi bom - disse Jimin, controlando sua respiração, devido á corrida.

 

Pare de me provocar, Jeon Jungkook.

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^

FINALMENTE ROLOU ALGUMA COISA AI \O/ DEPOIS DE TANTA ENROLAÇÃO, TEMOS UM JIMIN ENTREGUE!!! EU NEM ACREDITO QUE ESCREVI ISSO E ESTOU POSTANDO, QUE PROGRESSO.

Eu não coloquei, como o Kook lidou com sua excitação, por que né? A verdade, é que não pensei em nada para escrever, mas já imaginamos as coisas...
Sei que "muita" gente tem esperado esse momento, e espero ter o feito direito. É difícil, mas que não desagrade ninguém, né?

Bem, eu não ia postar hoje, mas sabia que se deixasse para amanhã, enrolaria mais ainda. Eu estou muito insegura, como já falei antes, e seria capaz de postar isso só daqui uns dez dias hsuahs' Então já vou logo deixando-o aqui e seja o que Deus quiser.

Esse era um momento que eu queria muito que chegasse (ava) e espero que tenha ficado ao menos legal... Como eu não sou muito boa escrevendo essas coisas, planejo o próximo com mais zoação (acho que sou melhor nisso kkkkk) Só vou relê-lo depois de ler a reação de alguém, porque se não, eu vou entrar em desespero (estou emotiva esses dias, fazer o que)

E gente, minhas singelas desculpas por toda demora, as vezes, por um draminha básico... Mas não desistam de mim, estou tentando mudar hehe'

E acreditem, só estou escrevendo muito aqui, porque estou receosa de apertar o botão "enviar capítulo" ai eu fico desabafando hsuahsua'

MUITO OBRIGADO PELOS COMENTÁRIOS, OS AMO DEMAIS <3
E, É CLARO, POR TODOS FAVORITOS!!
BEIJÃO, ATÉ O PRÓXIMO \O/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...