História Coincidência- BTS - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 35
Palavras 1.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sorri

Capítulo 21 - BTS no Brasil


Fanfic / Fanfiction Coincidência- BTS - Capítulo 21 - BTS no Brasil

_NÃO ACREDITO! vocês vieram?! Falei ainda não acreditando que eles haviam chegado.

 _Siiim nós viemooos! Berrou Suga quase me derrubando em um abraço. Ele acabou puxando o bonde e agora estavam quase me sufocando. Todos me soltaram. 

_Iai como estão os noivos? Perguntou JHope, V me puxou pela cintura me dando um beijo demorado. 

_Isso responde sua pergunta Hope? Respondeu V provocando, Hope e os outros riram. 

_Quanto tempo pretendem ficar aqui? Perguntei curiosa. 

_Passaremos um semana, conseguimos um hotel de turismo baratinho, só não tem transporte... Falou Rap Monster. 

_Não tem problema, vai todo mundo de ônibus. Corremos nós sete até o ponto de ônibus, os meninos não conseguiam para de me fazer rir um segundo se quer. Sentamos no meio fio, V ficou em pé mexendo e zoando o cabelo dos meninos. 

_E o Kook, ele realmente saiu da BTS? Perguntei quebrando aquele clima animado. 

_Sim, fazem três meses, nem explicou nada antes de sair... Da pra parar V! Falou Jin, enquanto V brincava com seu cabelo.

 _O ônibus! Falei enquanto levantava fazendo sinal. Os meninos entraram correndo, Hope e Jin conseguiram sentar lá na frente, Jimim estava deitado em cima deles, V estava animado fazendo cossegas no Suga que se segurava parecendo aterrorizado com os movimentos bruscos do ônibus. 

_Olhaa! Aqui no guia diz que toda sexta à casa noturna central funciona a noite toda! Falou Rap Monster que estava apoiado em uma coluna. 

_Sério?! Que horas? Falou Jimim levantando para tomar o guia do Rap Mon.

 _As 22:00, vamos gente. Falou Jimim. 

_Vamoos! Concordei, e todos berraram um sim, uma senhora que estava sentada ao meu lado nos olhava estranho, provavelmente por causa do idioma, os meninos desceram em uma das ruas principais da cidade, de acordo com o guia era ali o hotel. Me despedi do V que desceu logo depois deles na sua casinha que em breve vou morar também. Cheguei em casa às 20:46. 

_Pai! Mãe! Liz! Vocês não vão acreditar! Gritei assim que atravessei a porta. 

_Conta! Conta! Conta! Apareceu Liz pulando na sala, minha mãe veio logo atrás, já meu pai, eu havia esquecido que ele estava no trabalho. 

_OS MENINOS ESTÃOOO AQUII! Falei animada, minha mãe e Liz se entreolharam. 

_Jin, JHope, Suga, Jimim e Rap Monster! Falei. 

_Uhul! Os meninos da BTS estão Aquiiiii! Berrou Liz. 

_Ah! Esse são seus amigos da Coréia, não são Ísis. 

_Siiim mãe são eles, e eles vieram noos ver. 

_E o Jung Kook, porque ele não veio? Perguntou Liz parecendo confusa. 

_É uma longa história Liz. Falei desanimada. 

_Bom, tenho uma festa para ir então acho melhor eu ir começando. Corri para meu quarto e comecei a vasculhar meu armário, tenho bastante vestidos, mas queria usar algo diferente, peguei um vestido verde água com espécie de renda do mesmo tom, ele era justo até certa altura da cintura, daquele ponto para baixo era rodado e terminava poucos centímetros acima do meu joelho, na escolha do sapato fui mais decidida, peguei um par de saltos pretos lindos, eles escondiam meu dedos e seu preto tinha um tom realmente bonito em relação a minha pele, ao chegar no calcanhar ele fechava com um espécie de fivela. Sentei na penteadeira meio desajeitada e começei a revirar minhas maquiagens, sem quere derrubei algo, era o ursinho Tae, aquela sensação de alguma forma conseguiu me deixar triste, o Kook fez parte da minha vida, tentei apagar esse pensamento e foquei na maquiagem, não pensei muito, fiz um delineador simples, dei uma corzinha de leve em minhas bochechas e em minha boca, o brinco que o Suga me deu caiu muito bem com o vestido, parti meu cabelo ao meio e prendi as duas mechas laterais, eu estava realmente bonita, olhei as horas no meu relógio de patinho que ficava ao lado da janela, 21:38. Liguei para um táxi que não demorou muito, assim que cheguei em frente a tal festa pude ver o V lá em frente, ele usava um moletom cinza e uma calça justa, ele acertou na escolha da roupa, a noite estava realmente fria.

 _V! _Nossa... Você tá, linda! 

_Obrigada... Cadê os outros? 

_Já entraram, vamos! Concordei e segui em seu lado, as pessoas se pegavam tão abertamente que fiquei me perguntando se elas se lembrariam uma das outras no dia seguinte. Os meninos estavam perto do DJ e ascenavam para nós, fomos até lá. 

_Queram algo? Perguntou V exibindo a carteira nova. 

_Obaa! Falou Jimim.

 _Vou comprar algo, já volto.

 Ele virou se, os meninos riam de algo, tentei participar da conversa mas não consegui, fui procurar o V, a tal casa noturna era grande alguns caras me olhavam estranho, me senti constrangida. Senti uma mão quente puxar meu braço, não era o V , a mão era pesada, era um cara alto, com cabelo bagunçado e hálito péssimo de bebida, tentei me virar, mas uma de suas mãos segurava meu corpo e outra meu rosto, ele me olhava com um sorriso malicioso que fazia meu corpo inteiro tremer, antes que eu tivesse alguma reação ele me beijou tão brutalmente que me faltou ar por alguns segundos, ele continuava precionando seu rosto contra o meu enquanto sua mão apertava todo meu corpo.

 _Socorro! Berrei em um intervalo de segundos em que consegui afastar meu rosto do de dele. _Socorroo. Gritei novamente, quando suas duas mãos desceram em meu corpo, inesperadamente o cara foi ao chão, V estava em cima dele tentando prender seus braços, eu estava apavorada, as pessoas abriram espaço e ficaram em volta, ele jogou V a alguns centímetros longe e pulou em cima dele, Rap Mon e Jimim tentaram separar mas as pessoas ao redor não deixavam, elas pareciam gostar, eu chorava, V conseguiu derruba-lo mas inesperadamente ele pegou um taça e atirou sobre V, ele deu berro baixinho e finalmente os seguranças chegaram. 

_Meu Deus! Está tudo bem? Perguntei o abraçando. 

_Sim... Respondeu ele precionando a barriga. 

_Claro que não está! Vamos a um hospital. Falou Suga. 

_Não, não precisa, vou pra casa. Falou V. 

_Eu vou com você. Saímos para esperar o táxi, estava frio e tentei me cobrir com meus próprios braços, V tirou o moletom ficando somente com uma camiseta azul que usava por baixo, ele me entregou e pude ver uma pequena manchinha de sangue, olhei para ele e para seu machucado preocupada, "Não é nada demais" sussurrou ele. O táxi chegou logo.

 _Desculpa por estragar sua noite. Falou V.

 _A culpa não foi sua, foi daquele cara. Ele concordou e pude ver que continuava pressionando o machucado. Chegamos, a nossa casinha ainda não tinha nenhum móvel, entramos no quarto do V/nosso, a florzinha azul ainda estava lá. 

_Precisamos cuidar disso. Falei olhando para seu machado, seu rosto também não estava tão bom. Ele tirou a camisa e sentou na cama ao meu lado. 

_Tem álcoo? Algodão? Ou sei lá, gelo? Perguntei.

 _Não tenho geladeira. 

_Ah é verdade. Fui até o banheiro e molhei um lenço, peguei outro seco e fui até lá

. _É... Com licença. Falei indo direto ao corte em sua barriga, não era profundo, já havia parado de sangrar, toquei de leve com o lenço molhado e senti seu corpo se encolher, começei limpando ao redor até ir ao meio. 

_Isso dói... Falou ficando meio vermelho.

 _Eu sei. Ri, tentei mudar de assunto ou faze-lo rir. 

_Você não tinha muitos amigos na Coréia né? Perguntei.

 _Na verdade tinha sim, até meus pais sofrerem o acidente e eu me mudar, e você, teve m-muitas_ gaguejou quando eu precionei o ferimento_ amigas no Brasil?

 _Na verdade não, eu era bastante inteligente como a Liz, mas diferente dela eu era muita egoísta e fechada, pra mim meu melhor amigo era meu pai. Falei. 

_E quando você cresceu e deixou de ser uma mimada, você fez amigas? 

_Na verdade não, gosto de conversar e tal, mas eu realmente não sei fazer amigos, é difícil saber quem é quem sabe? Falei, ele parecia confuso. 

_Não, (aiiii) não entendi muito bem. _É que , o mundo está cheio de clones, pessoas que simplesmente fazem outras pessoas, que pra elas são incríveis, de base, gostam das mesmas coisas, fazem as mesmas coisas, concordam com as mesmas coisas, e influenciam mais e mais pessoas a ser assim... O mundo está definitivamente cheio de clones. Falei, ele agora tinha um sorriso discreto. 

_Eu seria um clone se eu dissesse que concordo com você, mesmo não tendo entendido uma palavra se quer. 

_Não! _E o que eu seria? 

_Um apaixonado. Ele sorriu e ficou um bom tempo olhando pra mim, peguei o lenço seco e enrolei em volta no machucado. 

_Pronto. Sem cerimônia o puxei para mas perto de mim, puxei um pouco forte e esqueci que estava machucado, mas ignorei e o beijei. Hoje iríamos ver alguns detalhes do casamento, diferente dos casamentos normais eu iria ter seis madrinhas/padrinhos, V estava bastante ancioso com os preparativos só falava disso, meu pai não tava tão animado assim não já a Liz, seu vestido de daminha era lindo, era azul (óbvio), e o meu era bem mais princesinha, não tinha calda, mas era perfeitamente rodado, minha mãe comprou um sapato lindo para que eu usasse com ele, mas o meu tênis vermelho que me aguarde.


Notas Finais


Desculpa demoreiii eu seii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...