História Coisas de realeza - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Tags Inuyasha, Kagome, Kikyou, Principe, Realeza, Rei, Romance, Sesshoumaru
Visualizações 92
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


olá lindos kkkkkkkk, que demora dessa vez né, é que as aulas voltaram e como voltaram......( desanimo)kkkkkkkk
mas eu vou começar tb a atualizar as outras fic viu lindos
espero que gostem desse capitulo, e dessa vez........... o sesshy e a kah se casam kkkkkkk
por favor comentem e favoritem se gostarem ;), boa leitura, boa noite, fiquem com Deus

Capítulo 33 - A verdade vem a tona


Quando sesshoumaru chegou no reino, ficou surpreso de ver tanta pobreza. Nem mesmo em sua perversidade, ele era capaz de deixar seus súditos tão miseráveis daquele jeito. Ele não demorou muito para passar pelos guardas e entrar no pequeno palácio, mas onigumo não estava lá. Sesshoumaru então exigiu que os guardas do local trouxessem kagome de onde quer que ela estivesse, mas eles estavam demorando demais  para cumprir tal ordem, por isso o furioso rei suspeitou e saiu procurando pela morena.

Sua intuição estava certa, kagome sequer estava lá. Ela já havia sido tirada da prisão e naquele momento  estava sendo levada para o reino de  onigumo. No fundo, ele não ia matá-la, mas queria fazer de kagome a sua mais nova e bela concubina. Logicamente que iria obrigá-la com o pretexto de matá-la caso não obedecesse.

No entanto, o plano de onigumo foi por agua abaixo quando sesshoumaru apareceu na frente de sua carruagem.  O rapaz de longos cabelos prateados estava furioso e de imediato cortou as cordas que fixavam os cavalos na carruagem. Kagome estava sendo levada logo atras em uma espécie de prisão de aço. Ela estava dormindo, sedaram-na.

Para resumir o ocorrido, onigumo e seus homens acabaram sendo mortos por sesshoumaru e seus soldados. Kagome foi levada novamente para o seu reino. sesshoumaru achou melhor assim, pois luna ainda estava em seu palácio e caso chegassem com a morena lá, certamente sua noiva iria tentar matá-la.

Quando a morena foi recobrando a consciência, logo percebeu  que estava em um quarto e se assustou muito, pois quando fechou os olhos, eram as grades da prisão que via. Mas seu amado, sentado ao seu lado, lhe explicou tudo.

Kagome: aquele homem ( indignada) ........... eu nunca pensei que diria isso, mas muito obrigada sesshoumaru, agora eu posso governar o meu reino  e dar dignidade a esse povo......(estava sentada na cama, se alimentando)

Sesshoumaru: faça como quiser, agora que já está segura, eu vou embora.......( se levantou da poltrona ao lado e sem olhar para a face da amada, se aproximou da porta)

Kagome: espere, fique mais um pouco......( sesshoumaru arregalou os olhos)

Sesshoumaru: pra que? Você me desprezou todo esse tempo e ainda me pede para ficar?...( colocando a mão na maçaneta)

Kagome; eu te desprezei?.......sesshoumaru, foi você que me abandonou para casar com a sua prima.

Sesshoumaru: eu nunca fiz isso...( se virou para trás. A morena levantou da cama)

Kagome: claro que fez, você me encheu de promessas , falou  que ia conquistar o seu reino de volta e depois ia se casar comigo, mas quando eu me dei por mim, você estava na revista anunciando seu casamento com aquela mulher. E também não é só por causa disso.........( lembrou-se com tristeza da vez em que ela foi envenenada)......você tentou me envenenar.

Sesshoumaru:  foi naraku que envenenou você e os outros sob pena de deixá-los morrer caso eu não transferisse meu posto de rei para ele.

Kagome: o que? Não.....não...... o meu tio disse que você tentou me envenenar para se ver livre de mim.

Sesshoumaru: eu nunca fiz isso. Você e seus amigos só sobreviveram porque eu passei o meu reino para ele. Por isso eu tive que ir embora com sara. Eu nunca te abandonei ou tentei te matar.

( um silencio no ar)

Kagome: sesshoumaru.....então você entregou o seu reino por mim?....( lagrimas nos olhos, se lembrando do que kaede havia lhe dito antes de ela fugir)

( o rei apenas balançou a cabeça positivamente)

Kagome: mas e quanto a luna? Porque você resolveu se casar com ela?

Sesshoumaru: o seu tio suikotsu não lhe contou?

Kagome: contou o que? ( surpresa)

Sesshoumaru: de que eu apenas prometi  casamento a luna visando a ajuda que seu pai iria me dar para conquistar o meu reino, mas que após isso eu me casaria com você, mas quando eu me dei por mim, você já estava de casamento marcado com o onigumo.

Kagome:  Meu tio suikotsu não me contou nada disso, pois naraku não deixava que ninguém se aproximasse de mim, nem mesmo sango, que é a minha amiga. Eu nunca tomei conhecimento disso sesshoumaru. Alem disso, eu so ia me casar com o rei onigumo porque eu estava com raiva, eu queria me vingar de você.

Sesshoumaru: pois bem, agora que você sabe toda a verdade, o que vai fazer?

(Sem esperar mais , kagome correu para os braços do rapaz e lhe abraçou muito forte)

Kagome: se o que você está me dizendo é verdade, então armaram para nós e eu não quero mais passar nem mais um momento sequer longe de você, sesshoumaru, nunca mais.....( lagrimas começaram a sair de seus olhos)

( sesshoumaru apenas retribuiu o abraço aliviado, depois se beijaram como sinal de que seus sentimentos haviam sido restituído)

Kagome: “ como é bom poder abraçá-lo,  estar perto do sesshoumaru sem temer me traz tanta paz’’.....( fechou os olhos e sorriu, sentindo seu coração se aquietar)

..........................................................................

Assim, eles voltaram para o reino do oeste com a novidade de terem se acertado. Quando luna ficou sabendo, ela aceitou com muita facilidade, tanto que parecia estranho a atitude que tomou. Sesshoumaru lhe ofereceu um condado, agora ela passaria a ser condessa e uma certa quantia de dinheiro. A principio, todos pensaram que esse fosse o motivo para a bela moça de cabelos prateados aceitar, mas kaede a conhecia muito bem, mesmo que tivesse passado pouco tempo  com ela, sabia do que a ambiciosa luna era capaz e por isso lhe veio a intuição de que essa não seria a ultima vez que ouviria falar dela, mas preferiu manter silencio em prol da felicidade do casal, que ela tanto desejava que ficasse junto.

Kagura, a criada que cresceu junto com kagome, se encheu de inveja quando ficou sabendo. Ela acompanhou toda a história da morena com euforia por conta das desventuras dela, mas agora era diferente. Kagura sentia firmeza naquela união e aparentemente não havia nada que podia dar errado. Como kagome pode ter se dado tão bem daquele jeito? Ela a odiava, queria vê-la no fundo do poço. Mas preferiu esperar, seu modo de agir era na surdina.

Enquanto os inimigos do casal se enchiam de raiva, kagome e sesshoumaru enfim viviam cada dia como se fosse o único. Toda maldade havia ido embora, toda a mágoa, tristeza e confusão. Na onde ele ia, ela ia atras e o rapaz com maior gosto a apresentava como a sua futura esposa. Não demorou muito para marcarem a data de casamento. O certo seria fazer uma festa de noivado, mas eles já haviam perdido muito tempo e conheciam um ao outro, sabiam que não podiam viver separados, queriam formar uma família, ter filhos, netos, bisnetos........enfim, estavam tão felizes.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...