História Coisas de Uchiha - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Inojin Yamanaka, Kakashi Hatake, Mitsuki, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Tags Sakura, Sakura Haruno, Sarada, Sasuke, Sasuke Uchiha, Sasusaku, Uchiha
Exibições 256
Palavras 1.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu estava extremamente ansiosa, queria saber tudo! E agora, eu acredito que finalmente eu ia saber!

Capítulo 11 - Encontro Inesperado


Fanfic / Fanfiction Coisas de Uchiha - Capítulo 11 - Encontro Inesperado

Sakura

Na verdade, depois da guerra, Sasuke foi preso por todas as coisas erradas e crimes que cometeu. Meu coração se partiu quando eu, Naruto e Kakashi-sensei, que agora era o Hokage, estávamos com ele vendo-o ser preso. Foi horrível. Mas ele não resistiu enquanto Ibiki o prendia. Comecei a chorar inutilmente, e Naruto apenas olhava com a testa franzida e uma expressão triste. Kakashi-sensei falou:

- Infelizmente Sasuke, não posso ir contra a lei. Você cometeu crimes, tem de pagar por isso. – Sasuke deu uma ultima olhada para nós e disse:

- Eu sei disso. Só não digam a ninguém sobre isso.

Concordamos e Ibiki colocou uma venda nos olhos de Sasuke com um selo, que era para impedi-lo de usar seus olhos. Eu não queria que fosse assim, mas era necessário. As pessoas perguntavam sobre ele, mas ninguém contou sobre ele estar preso, como ele pediu. O tempo passou devagar, mas nesse devagar se passou um ano. Eu estive trabalhando muito preparando o projeto de uma clínica de reabilitação mental de crianças e mal via o tempo passar. Eu e Ino tivemos essa iniciativa para ajudar as crianças órfãs da guerra, e estávamos nos empenhando bastante para que isso desse certo. Um dia pela manhã quando estava em casa recebo uma mensagem do Kakashi-sensei. Fui até a sala dele, e lá também estava Naruto.

- Naruto? – Perguntei.

- Oi Sakura-chan!

- Ótimo, agora que você chegou Sakura, vou ser bem direto. – Disse kakashi. - Nos últimos meses, Sasuke tem implorado para que o deixássemos sair e fazer uma viagem pelo mundo. Conversei com Ibiki e dei uma força para o julgamento dele. O depoimento do Naruto ajudou muito também, então decidimos soltá-lo acatando o pedido dele de fazer a viagem. Vamos soltá-lo essa tarde, se quiserem se despedir dele.

Não podia acreditar. Sasuke seria solto, mas ele iria embora. Quando eu pensava que o teria mais perto, ele iria se afastar ainda mais.

Sai de lá meio desapontada. Mas ainda feliz por saber que ele seria solto. O sol estava alto, estava perto do meio dia. Fui para casa almoçar, mas mal comi. Revirei o prato e fiquei lembrando das vezes que implorei pra poder vê-lo na prisão. Consegui entrar apenas duas vezes, mas não consegui dizer nada. Ele não parecia notar a minha presença. Apenas entrava sem dizer nada e saía igualmente. Me senti boba por fazer isso. Depois de ajudar com a louça, fui até o portão da vila, onde Kakashi-sensei já estava. Esperamos um pouco e logo Sasuke veio.

Quando o olhei, parecia que esse um ano tinha feito bem a ele, mesmo que estivesse preso. Ele vestia uma capa preta. Assim que se aproximou Kakashi deu alguns avisos e advertências a ele.

- Sim. Obrigado. – Sasuke respondeu.

- Você tem mesmo que ir? – Perguntei. – O braço artificial que a Tsunade-sama está criando com as células do Hashirama logo ficará pronto...

- Preciso de tempo para entender meus sentimentos. Sobre como eu devo ver o mundo ninja, este mundo. Talvez eu consiga ver coisas que nunca vi antes. Coisas que não podem ser vistas se eu não fizer isso. E há algo que me preocupa. – Fiquei nervosa. Do jeito que ele falou, parecia que levaria anos para voltar. Não queria isso... Fiquei com vergonha ao pensar nisso, mas falei:

- E se eu dissesse... que quero ir com você?

- Essa é uma viagem para pagar pelos meus pecados. E eles não tem nada a ver com você. – Aquilo me desmontou. Mas era óbvio que ele não ia querer que eu fosse junto.

- Nada a ver comigo, eh? – Falei desanimada. Mas ele se aproximou e tocou minha testa dizendo:

- Talvez na próxima. Obrigado.

Não tive reação. Não sei descrever o que senti nesse momento. Foi algo único. O que aquilo queria dizer? Era um gesto carinhoso? Vindo do Sasuke? Meu coração palpitou.

Depois disso, Sasuke partiu.

Os dias passaram devagar. Depois de algum tempo, eu e Ino inauguramos a nossa clínica de reabilitação mental de crianças. Nossa iniciativa foi muito elogiada e conseguimos leva-la para outras vilas também. Tudo corria bem, mas eu ainda sentia falta dele. Mais um ano havia se passado, eu estava saindo do hospital quando Ino me encontrou:

- Ei Sakura! Vamos tomar um café juntas.

- Ah, obrigada Ino, mas estou um pouco cansada.

- Vamos, por favor! Precisamos colocar as conversas em dia!

- Tudo bem... – Respondi sem animação. Eu estava tão cansada que bocejava a cada 5 minutos e isso estava irritando Ino pelo que percebi. Até que ela disse séria:

- Você tem trabalhado demais, sabia?

- Bom, só me preocupo pra que as coisas deem certo.

- E é só isso mesmo? – Olhei pra ela. Eu sabia onde Ino queria chegar. Ela sempre falava sobre isso.

- Ino...

- Sakura. Já disse pra você seguir em frente. Sabe, você não pode parar no tempo. Olha só, Naruto e Hinata estão quase se casando! Eu e Sai também já estamos saindo há algum tempo. Shikamaru e Temari assumiram o namoro há 4 meses e até Chouji está saindo com a Karui!

- Mas eu não preciso disso, Ino! Eu não preciso ter alguém... Eu não... – Suspirei.

- Olha, eu sou sua amiga. Você sabe disso! Não estaria dizendo isso se não fosse verdade. É claro que você não precisa de ninguém. Mas eu vejo você esperando ele voltar. Você tem se afogado em trabalho pra não pensar nisso. Sakura, sei que você o ama, mas eu acho que Sasuke não pretende voltar.

As palavras de Ino me machucavam. Eu sabia que ela só queria me ver feliz, e por um lado ela tinha razão. Sasuke não aparecia, e era uma total ilusão da minha cabeça se ele voltasse se declarando pra mim.

- Ei, vamos. Semana que vem temos o dia de soltar balões. – Disse Ino num tom mais compreensivo.

- Eu sei, mas acho que não vou.

- Por que não vai com Kiba?

- Kiba? Ino, você está exagerando!

- Kiba é um cara legal e está solteiro. Não vejo mal algum.

- Você está louca! – Esbravejei. Ino passava dos limites. Querer forçar um romance com Kiba era demais.

- Não estou dizendo que vocês devem ter algo, apenas pra você não ir sozinha. Vocês podem ir como amigos.

- Não, não e não.

- Ah Sakura, todos nós vamos!

- Mas você sabe com quem eu queria ir. – Falei triste. Ino suspirou. É claro que ela sabia. E que todo mundo sabia. E o que eu sabia? Era que Sasuke não voltaria para um evento bobo desses, e muito menos para ir comigo.

Aquela semana se arrastou e o meu ânimo para ir nesse evento também. Mas, não perguntem como, Ino conseguiu me convencer de que seria uma boa ideia ir com Kiba. Mas cada segundo que passava eu achava uma péssima ideia. O evento era amanhã, então sai mais cedo do hospital e passei numa loja. Provei alguns vestidos e comprei um vestido lindo que por mais incrível que fosse, não era o mais caro. Era um tom de rosa bebê, ia até os joelhos. Definia bem a minha cintura magricela e por sorte, disfarçava a minha falta de seios maiores. Era perfeito.

No dia seguinte, á noite comecei a me arrumar pra ir. Mas na verdade queria ficar em casa. Não queria ir com Kiba, que ideia mais idiota. Não sei como a Ino conseguiu fazer isso. Mas era tarde, ela, Sai e Kiba já haviam combinado de passar aqui e logo eles chegariam. Prendi meu cabelo de lado com dois grampinhos, dei uma última olhada no espelho.

- Nada mau, Haruno Sakura! – Exclamei pra mim mesma numa tentativa frustrada de me animar. Após isso alguém bateu na porta e eu desci as escadas passando pela minha mãe que disse:

- Hum, você está tão linda filha! Vai sair com quem?

- Com alguns amigos. – Respondi. – Mas volto logo!

- Tudo bem, divirta-se!

Ino também não economizou elogios, antes de dizer oi já foi logo dizendo:

- Sakura! Meu deus você está divina! Não acha Kiba?

Lancei um olhar pra ela de “vou matar você” e ela deu uma risadinha. Sai apenas observava e Kiba ficou sem jeito com o que Ino disse, mas concordou. "Bem, essa noite não poderia ter começado de forma melhor" pensei ironicamente.

Em poucos minutos, eu estava lá no meio de todo mundo. Encontramos Naruto e Hinata abraçados, Chouji e Karui um pouco envergonhados, e Temari e Shikamaru de mãos dadas. Foi o momento mais tenso da minha vida. Kiba também estava sem jeito, mas se aproximou e disse:

- Ei Sakura, me desculpe por isso. Ino me convenceu de que seria uma boa ideia, mas acho que tanto eu como você estamos pouco a vontade aqui. – Suspirei aliviada.

- Ainda bem que você disse isso, assim não sou a única a não estar de acordo com isso.

- Vi que você não estava interessada, mas confesso que eu também só vim por ideia da Ino. Mas enfim, amigos? – Ele estendeu a mão pra mim. Apertei a mão dele dizendo:

- Amigos!

Ainda bem que Kiba era sem rodeios e disse logo. Comecei a me sentir mais a vontade depois disso. Geralmente os balões eram soltos em casais com seus nomes escritos. Eu e Kiba pegamos um balão, mas conversamos e decidimos não escrever nada.

 

Sasuke

 

Depois de um ano decidi voltar a vila. Entrei sem problema algum, e fui direto para minha antiga casa. Não posso negar, era bom estar de volta. Quando cheguei já era noite e pretendia manter a minha volta em segredo pra poder descansar. Mas como não havia nada para comer em casa, resolvi sair. A cidade estava meio deserta, me perguntei se havia algo de errado, pois não encontrei ninguém nas ruas. Vi que havia um tumulto ali próximo ao lago e decidi ir até lá, o que talvez fosse uma má ideia. Assim que cheguei perto, vi Naruto de longe. Eu odiava multidões, mas decidi ir até lá. Quando cheguei perto escutei Naruto falando:

- Imagina se o Sasuke visse isso!

- Visse o que?

- A Sakura-chan bonita assim com o Kib... Han? Sasuke?? – Ele exclamou assustado. Todos ficaram surpresos.

- Não acredito nisso. – Disse Ino.

- Quando você voltou? – Perguntou Naruto ainda pasmo.

Olhei pra frente, mais adiante estava Sakura e Kiba. Eles seguravam um balão e riam um para o outro. Estavam juntos? Kiba olhou para mim incrédulo e olhou para Sakura, fazendo um gesto para que ela olhasse pra mim. Sakura fez uma expressão que não sei descrever, parecia feliz e ao mesmo tempo envergonhada. Abriu a boca e arregalou os olhos me olhando.


Notas Finais


Yooo minaaa!
Então, aqui está a continuação! Ficou muito grande esse capítulo, deus do céu kkkk
Mas é isso, espero que gostem!
Logo logo volto com muuuuito mais!
Obrigada a todos vocês que estão lendo e comentando! ❤️❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...