História Coisas do Destino - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Criminal Minds
Personagens Aaron Hotchner, Emily Prentiss
Tags Ação, Amizade, Drama, Romance
Visualizações 27
Palavras 2.269
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, pessoal! Finalmente estou de volta!
E mais uma vez, desculpem a demora! Dessa vez foi mais do que eu esperava, mas com eu já disse, não sou muito boa para escrever casos ou cenas de ação, e acabei tendo um pouco de dificuldade para desenvolver esse capítulo, juro que tentei escrever algo bem legal, e que não ficasse muito sem noção. E realmente espero que gostem
Obrigado a todos que acompanham e pelos comentários. Agradeço a compreensão. :)
Bom, espero que gostem do capítulo! Boa leitura.

Capítulo 9 - Capítulo 9


CAPÍTULO ANTERIOR: 'X: ''Agente Hotchner... Como foi ter perdido sua querida namoradinha bem embaixo do seu próprio nariz?''

HOTCH: Desgraçado!

X: ''Emily está muito, mas muito melhor agora.'' - riu. - ''Tenho que ir agora.'' - disse e desligou. 

PENELOPE: Sinto muito, senhor. A chamada foi muito curta, não deu para rastreá-la. 

HOTCH: Droga. - disse saindo da sala com raiva.'

*********

Alguns minutos depois Hotch retornou a sala de reuniões aonde estava a equipe.

JJ: Garcia, identificou os dois homens que aparecem no vídeo levando Emily. Um deles é Charles Coleman e o outro é David Peterson ambos com uma intensa ‪ficha ‬criminal. Estão sendo procurados pelo FBI, sempre agem em trio. O outro comparsa, que também está sendo procurado, é Nathan Peterson, irmão mais velho de David.

ROSSI: Que com certeza estava junto. Talvez seja ele quem estava dirigindo o caminhão.

HOTCH: Coloque um alerta para os três.

JJ: Pode deixar. - disse saindo.

PENELOPE: Senhor, as ligações feitas para Emily e para o senhor foram de celulares descartáveis.

HOTCH: Claro. Eles são espertos demais. - disse. - Mas eu acho que eles não estão agindo sozinhos. Tem mais alguém por trás disso.

TARA: Que pode ser o Mark.

HOTCH: Exato. - disse.

PENELOPE: Consegui invadir o banco de dados da Interpol. Verifiquei a fixa de Mark. - disse. - Pelo que parece, é um cara tranquilo. Nada que levante suspeitas.

ROSSI: Não podemos focar só no Mark, temos que verificar a equipe dela também.

PENELOPE: Certo. Me deem alguns minutos. Tem mais cinco membros na equipe de Emily. - disse sem tirar os olhos da tela. - Peter Collins, Jessica Willians, Ashley Garrett, James Messer e Danny Parker.

JJ: Se conseguirmos descartar os membros da equipe de Emily, teremos que verificar os casos em que ela trabalhou. Como conseguiremos?

HOTCH: Entrarei em contato com o chefe dela. - disse. - Garcia procure tudo sobre ele também. Se for preciso passaremos um pente fino em toda Interpol.

PENELOPE: Isso não trará problemas?

HOTCH: O que quer que aconteça, irei me responsabilizar por tudo.

ROSSI: O que vai fazer?

HOTCH: Preciso falar com uma pessoa antes. - disse saindo.

(...)

Emily estava sozinha no cativeiro. Peter já havia saído há algum tempo e desde então não ouvira nenhuma movimentação no local. Estava cansada, havia se esforçado para conseguir desfazer as amarras, mas tudo fora em vão. Seus pensamentos no momento estavam em Hotch, se sentia mal por não saber nada, se ele estava bem ou se havia se machucado muito. Precisava sair dali, por ele e pela sua família. O barulho da porta a fez despertar de seus pensamentos.

NATHAN: Olá, minha doce Emily!

EMILY: Quem é você?

NATHAN: E isso importa?

EMILY: Na verdade não. E Peter? Ele já terminou de resolver seus assuntos?

NATHAN: Aquele desgraçado. Vou acabar com a vida dele. - disse com raiva.

EMILY: Me liberte! - pediu. - Isso é uma coisa que ele deixá-lo muito furioso.

NATHAN: Não tão fácil, querida. - sorriu.

Nathan se ajoelhou no chão ficando entre as pernas de Emily. Ele segurou o cabelo dela com força e o puxou para trás.

EMILY: Ah..

NATHAN: Você acha que eu sou idiota? - disse. - Sei que você é tira, assim que sair daqui, na primeira oportunidade, vai colocar a tropa toda atrás de mim. E além disso, há outras formas de eu me aproveitar da situação. - ele passou o nariz no pescoço de Emily.

EMILY: Peter não me quer desse jeito que você imagina... O que quer que esteja pensando em fazer comigo não vai afeta-lo.

NATHAN: Por que eu deveria acreditar em você? - ele soltou o cabelo dela. - Isso que está acontecendo é tudo culpa sua? - ele deferiu um tapa no rosto dela, o que acabou causando-lhe um corte no canto da boca. Emily ergueu o rosto para olhá-lo.

EMILY: Acho que você não sabe... O Peter trabalha para a Interpol. Pra onde acha que ele vai te mandar assim que tudo isso acabar? - ela riu. - Deveria pesquisar mais sobre as pessoas com quem trabalha.

NATHAN: Cala sua boca! - gritou. - Eu preciso pensar. - disse saindo do local.

***

ROSSI: Hotch?

HOTCH: Acabei de falar com Clyde Easter. Ele vai ver se descobre alguma coisa por lá. - disse.

ROSSI: Clyde?

HOTCH: Sim, acho que posso confiar nele, já que nos ajudou outra vez. Eu iria entrar em contato com o chefe dela, mas eu não o conheço, não sei se posso confiar.

ROSSI: Entendi. Acho que fez bem.

JJ surgiu na porta de sua sala.

JJ: Garcia, encontrou algo. - disse saindo e sendo seguida pelos dois homens.

HOTCH: Diga, Garcia.

GARCIA: Senhor, Peter Collins. Saiu de Londres há dois dias em voo direto para Washington.

ROSSI: Ele veio pra cá. Não pode ser coincidência.

Hotch pegou o seu celular.

HOTCH: Clyde, o que tem a me dizer sobre...

CLYDE: ''Peter Collins?''

HOTCH: Isso mesmo. Acabamos de descobrir que ele veio pra cá.

CLYDE: ''Eu também.''— disse. - ''Peter é um cara aparentemente tranquilo, mas adora uma fofoca. Achava que seria promovido, que era a escolha perfeita para chefiar a Interpol. E não fez questão de esconder o seu desgosto quando apresentamos Emily como a nova chefe. Mark é o seu melhor amigo.''

HOTCH: E quanto ao restante da equipe?

CLYDE: ''Pelo que pude perceber, está tudo em ordem.''

HOTCH: E Mark?

CLYDE: ''Não consegui encontrá-lo ainda, mas assim que tiver mais notícias, entro em contato.'' 

HOTCH: Ok. Obrigado. - disse e desligou.

GARCIA: Senhor? Eu tentei localizar o celular de Peter e nem sinal dele por aqui.

HOTCH: Mais alguma coisa, Garcia?

PENELOPE: Acabaram de emitir dois alertas. - disse. - Charles Coleman e David Peterson foram encontrados mortos.

HOTCH: Garcia, nos envie o endereço. - a olhou. - Vamos, pessoal.

***

HOTCH: Aonde estão os corpos?

POLICIAL: Me acompanhem.

A equipe acompanhou o policial até o lugar que os corpos estavam.

REID: A bagunça no local revela uma pessoa sem experiência.

ROSSI: Acho que não. Isso foi proposital, ele queria que encontrássemos os corpos.

JJ: Tem alguma coisa aqui. - disse enquanto retirava um papel do bolso de um dos suspeitos. - Hotch?

Hotch pegou o papel da mão de JJ.

"Olá, agente Hotchner!

Acabei com as únicas pistas que tinham.

Será que desta vez chegará a tempo de salvá-la? Ou falhará pela segunda vez?"

Hotch amassou o papel e seguiu para o carro. JJ recolheu o papel do chão.

ROSSI: JJ, o que está escrito? - ela apenas lhe entregou o papel. Rossi leu e em seguida o entregou a Reid para que ele e Tara pudesse lê-lo.

TARA: O que ele quer dizer com "pela segunda vez"?

REID: Ele pode estar se referindo a vez que Emily foi pega por Ian Doyle, quando quase a perdemos, ou talvez a Haley, ex-mulher do Hotch, que foi morta por um serial killer que estava o perseguindo.

ROSSI: Sim. Ele está por dentro de tudo que aconteceu com os dois.

JJ: E provavelmente quer fazê-los reviver tudo.

ROSSI: Vou falar com o Hotch. - disse saindo.

Rossi seguiu para perto de Hotch que o olhou.

HOTCH: Ele acabou com as principais pistas que tínhamos.

ROSSI: Ainda temos o Nathan.

HOTCH: Quem garante que ele não está morto também?

ROSSI: Ah, Aaron. Não me diga que está desistindo.

HOTCH: Eu jamais desistiria. Preciso encontrá-la, mas a falta de pistas está acabando comigo. - confessou. - Pela primeira vez eu me vejo sem saber o que fazer.

ROSSI: Emily é uma das mulheres mais fortes que eu conheço. Tenho certeza que deve estar lutando de todas as formas para sair de onde está. Então a única coisa que pode fazer por ela, é trabalhar aqui. Não fique pensando em como ela pode estar. Foque no que podemos fazer para ajudá-la. Quando menos esperar, ela estará de volta para você.

HOTCH: Você tem razão. Obrigado. - disse. - Eu preciso falar com a Garcia. - ele pegou o celular e discou o número da técnica.

GARCIA: ''Pode falar, senhor.''

HOTCH: Garcia, veja se na rua em que estamos há câmeras. E verifique a movimentação do local. Veja se consiga identificar quem deixou os dois aqui.

JJ: Segundo o legista eles estão mortos há menos de duas horas.

HOTCH: Garcia!

GARCIA: ''Senhor, eu estou vendo a movimentação do local dentro desse período. Assim que tiver algo, eu chamo vocês.''

HOTCH: Seja rápida. - disse.

GARCIA: ''Pode deixar!'' - disse antes de desligar.

***

NATHAN: Olá!

Emily apenas o olhou. Nathan estava visivelmente embriagado, e ela usaria isso a seu favor.

NATHAN: Sabe, eu detesto que me ignorem. - disse segurando no pescoço dela e apertando. - Apesar de que eu não sei o que aquele idiota do Peter pensa... Seu fosse ele não teria te deixado aqui, sozinha... Acho que eu deveria me divertir um pouco.

Nathan levou as mãos até os botões da camisa de Emily e começou a desabotoa-los.

EMILY: Porque não solta minhas mãos? Assim teremos melhor acesso um ao outro. - ela sorriu. - Eu adoraria ver a cara dele ao chegar e nos encontrar... você sabe... - ela mordeu o lábio.

NATHAN: Você quer que eu a solte?

EMILY: Apenas me tire dessa cadeira. No chão será mais confortável.

NATHAN: Vou tirá-la dessa cadeira, e amarra-la naquela barra de ferro.

EMILY: Tudo bem. - sorriu para ele.

Nathan se aproximou de Emily. Primeiro desamarrou seus braços e em seguida suas pernas. Emily manteve a corda discretamente em suas mãos e antes que Nathan pudesse levantar, ela envolveu seu pescoço com a corda.

NATHAN: Sua vadia. Me solte.

EMILY: Achou mesmo que ficaria com você?

NATHAN: Eu... vou te... matar... sua vaca.

EMILY: Perdeu essa! - ela sorriu.

Foi a última coisa que disse antes de sentir algo contra sua cabeça. Com o impacto Emily acabou desmaiando. Peter puxou Nathan do chão.

PETER: Seu idiota. - disse o pressionando contra parede.

NATHAN: Me solta desgraçado! Eu vi o que fez com David e Charles! Você matou o meu irmão!

PETER: Eles iam nos encontrar por culpa dos dois. - disse. Nathan o olhou pensativo.

NATHAN: Você... acho que tem razão. - disse e Peter o soltou. - Mas, eu preciso da uma lição nessa vadia.

PETER: Depois veremos isso. - disse. - Me ajude aqui.

Eles arrastaram Emily para um canto do cômodo e a amarraram numa barra de ferro que havia no canto.

PETER: Venha, preciso que faça algo para mim. - disse.

NATHAN: Diga. - disse.

PETER: Quero que me traga Aaron Hotchner. - disse com um sorriso. - Acha que pode fazer isso?

NATHAN: Está duvidando de mim?

PETER: Você quase pôs tudo a perder!

EMILY: Ah...

NATHAN: Olha só quem acordou! - ele se aproximou dela. - Achou que ia me vencer. - ele deu um chute na barriga de Emily.

EMILY: Ah.. - gemeu de dor. - Você é um grande idiota. - disse e ele deu um tapa em seu rosto.

NATHAN: Quem é o idiota agora? - riu e lhe deu mais um chute.

PETER: Nathan, pare! - disse. - Preciso dela viva!

NATHAN: Ok, ok! - disse se afastando. - Vou pra casa. Nos falamos depois. 

PETER: Faça isso. Precisamos colocar esse plano em ação o mais rápido possível!

NATHAN: Manterei contato.

PETER: Vá, vá logo! - disse. Peter sorriu ao olhar seu celular. - Espere, espere.

NATHAN: Mudança de planos?

PETER: A festa vai ficar completa. - sorriu e atendeu. - ''Que bom que já chegou. Assim que encerrar essa ligação, desligue o seu celular. Estou indo te buscar e explico tudo.''

NATHAN: O que houve?

PETER: Preciso ir. Vamos logo.

****

GARCIA: As câmeras próximas ao local que Charles e  David foram encontrados não estão funcionando, mas descobri que Peter também teve acesso as câmeras da rua do acidente de vocês.

JJ: Sim. Não teria outro jeito de ele saber que David e Charles apareceram nas gravações.

GARCIA: Claro, por isso fiz alguns contatos e me disseram que após o acidente, outra pessoa pediu as gravações, e não foi ninguém mais ninguém menos do que o funcionário da Interpol, Mark Rhino.

HOTCH: Mark? - disse.

GARCIA: O estranho é que Mark ainda não está aqui na cidade.

ROSSI: Segundo Clyde, o Mark é melhor amigo de Peter. Ele pode estar usando os documentos do amigo.

JJ: É verdade.

REID: Ou o Mark pode estar controlando tudo de longe.

GARCIA: Pessoal, deixei um alerta para o celular de Mark caso ele estivesse aqui na cidade. E adivinhem que a acabou de desembarcar aqui?

JJ: Mark!

GARCIA: Exato! Não consegui localizá-lo antes porque ele deve ter comprado as passagens em dinheiro. Só não entendo porque Peter não fez isso.

REID: Talvez seja porque para Peter as suspeitas cairiam todas nas costas de Mark.

TARA: Sim. Ele não contava que pesquisaríamos a fundo.

HOTCH: Ele e Peter estão juntos nisso. - disse. - Precisamos para o aeroporto. Garcia vá nos mandando as coordenadas.

GARCIA: Certo. - disse. - Esperem!

ROSSI: O que houve?

GARCIA: Eu perdi o sinal. Acho que o celular foi desligado.

HOTCH: Droga!

ROSSI: Vou mandar policiais para o aeroporto e emitir um alerta para Mark. - disse com o celular já em mãos.

HOTCH: Certo. Faça isso. - disse. - Garcia, estão me ligando de um número desconhecido.

GARCIA: Pode atender, vou tentar rastreá-lo.

HOTCH: Hotchner? - ele colocou no viva-voz.

XX: ''Como vai, agente?'' 

HOTCH: O que quer?

XX: ''Sei que procura algo, ou melhor, alguém. E eu acho que posso ajudá-lo a encontrar.''


Notas Finais


E aí? O que acharam do capítulo?
Desculpe se tiver algum erro.
Me digam se gostaram! E críticas e sugestões são super bem vindas sempre, ok?
Beijos e até o próximo! :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...