História Cold Blooded - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Spy
Visualizações 131
Palavras 1.511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Ecchi, Fantasia, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá queridos, espero que gostem desse capitulo <3

Capítulo 12 - Mentiras



Just gonna stand there and hear me cry 
But that's alright, because I love the way you lie
- Eminem & Rihanna.

- Ele pois um pano na frente do rosto da Julis – Karin gaguejava enquanto dizia, tomou um gole do copo de água que a mesma segurava e continuou – eles começaram a discutir se deveriam me levar viva pro Orochimaru e depois injetaram uma injeção em mim.

- Que cor era a injeção? – Kakashi perguntou.

Karin focou o olhar na parede, se concentrando, tentando lembrar,  depois voltou a encarar novamente.

- Branca – ela respondeu.

- Ok Karin – Kakashi respondeu – vou aumentar a segurança em volta de você e daremos inicio a uma investigação em relação  a esse nome que você citou – Kakashi respondeu com um sorriso, acredito que para reconforta-la.

Pus a mão sobre a de Karin e ela voltou o olhar pra mim.

- Eu não vou deixar nada acontecer com você – falei e ela sorriu pra mim.

- Talvez se a senhorita se sentir mais segura, pode parar a escola por um tempo e se alojar em uma de nossa instalações – Kakashi disse.

- Não daqui a três semanas é o baile de verão, não posso simplesmente parar – Karin disse exasperada – A Sakura não pode me proteger na escola? – a mesma perguntou.

Kakashi deu um suspiro e coçou os cabelos grisalhos.

- Pode.

- Então quero continuar na escola – Karin disse firme.

- Tudo bem – Kakashi respondeu cansado – Sasuke tem um minuto? – Kakashi falou e o puxou para um canto da sala.

Karin ainda tremia um pouco e respirava fundo, tentando se acalmar.

- Daqui a pouco uma medica das nossas instalações virá fazer exames em você e uma psicóloga pra conversar com você – avisei – vai ficar tudo bem com você.

Ela me deu um sorriso calmo, talvez essa menina fosse mais forte do que eu pensei.

- Sabe que eu nunca fui a um baile – comentei para distrai-la e seus olhos se abriram em surpresa.

- Eu vou levar você pra fazer compras  e comprar um vestido de baile maravilhoso – ela falava quase como uma maníaca segurando meus pulsos.

- Ok – respondi rindo.

Kakashi após terminar de conversar com Sasuke saiu do quarto. Quando Tsunade-chan a medica da instituição chegou para examinar Karin, eu me afastei um pouco e fui até Sasuke que estava recostado na parede, sua expressão agora um tanto inexpressiva.

- O que houve? – Sasuke voltou os olhos pra mim e depois focou os olhos em Karin a nossa frente.

- Kakashi não quer que participemos das investigações – Sasuke falou simplesmente – quer apenas que cuidemos da Karin.

- Por que? – perguntei.

- Parece que Orochimaru é uma informação nível 2 – Sasuke, disse e um frio na minha espinha me atingiu.

Havia níveis de informação em que você poderia obter dentro da agencia, do 10 ao um escala decrescente.

- Sasuke você e nível 2 - respondi.

- Sim, mas eu não vou cuidar dessas investigações – ele respondeu simplesmente.

- Como não vai? Por que? – perguntei esbaforida.

Sasuke olhou pra mim de canto e pois a mão no meu cabelo, como fazia comigo quando era nova.

- Eu só quero me concentrar nessa missão - Sasuke respondeu me olhando nos olhos – ok?

- ok – respondi simplesmente, Sasuke estava estranho, sentia que ele estava escondendo algo de mim, mas deixei pra lá.

 

Voltamos a semana de aulas e Sasuke sensei estava cada vez mais silencioso, eu não entendia o por que, uma semana havia passado e eu começava a ficar desanimada, não havíamos nos encontrado sozinhos nem uma só vez e as mensagens aleatórias que eu mandava a ele durante o dia, ele simplesmente não respondia.

Eu queria fazer como ele disse focar na missão, mesmo que minha mente estivesse nele, minhas atitudes e meu corpo estarem aqui, mas era tão difícil.

Era fim de semana novamente e a escola estava mais vazia, normalmente os alunos passavam o fim de semana em casa com os pais, mas como os pais de Karin estavam ocupados em suas funções no governo japonês, Karin preferia se manter na escola.

- Vamos comprar um vestido novo pro baile – Karin disse agitada.

- Como assim? – perguntei rindo da euforia que ela chegou até mim e Tenten.

- Vamos nos três ao shopping comprar um vestido pro baile – Karin disse.

- Eu não tenho dinheiro Karin, eu sou bolsista, lembra? – Tenten disse.

- Relaxa Tenten, eu vou pagar, considere como um investimento – Karin retrucou.

- Um investimento? -  Tenten perguntou.

- Sim – Karin falou – eu te dou o vestido e você me ensina a atirar – Karin disse simplesmente.

- Você sabe atirar com arma de fogo Tenten? – perguntei.

- Sim, meu pai é policial e me ensinou  quando era nova – Tenten respondeu.

- Ok está fechado então – Karin disse concluindo – vamos ao shopping, te encontramos na saída da Saint Cross em uma hora – Karin disse me puxando pelo braço.

- Você sabe que eu podia te ensinar a atirar não é? – perguntei.

- Sim – ela respondeu – mas se eu não desse uma desculpa ela não aceitaria o presente – disse soltando um risinho.

Arrumamos-nos e encontramos Tenten no portão do colégio uma hora depois, ainda em uma pequena insistência, mandei mensagem pra Sasuke dizendo que sairia com as meninas, para fazer compras, ele simplesmente não respondeu. Sabia que ele estava recebendo, e tentava ser positiva mentalizando que talvez fossem só contratempos, ou que ele não sabia que eu quisesse continuar trocando mensagens com ele, com certeza conversaria com ele mais tarde sobre isso.

Fomos ao shopping não muito distante da academia, trocamos de roupa varias e varias vezes.

Eu estava experimentando um vestido godê vermelho quando Karin invadiu meu provador.

- Pelo amor de Deus não – Karin disse me fazendo arquear uma sombrancelha.

- Sakura pelo amor de Deus olha pra você – Karin disse apontando para o espelho – Você está se sentindo uma meninha? – Karin perguntou.

- Não – respondi me encarando no espelho.

- Você é a mulher mais sexy que eu conheço – Karin disse apertando a minha cintura – e a mais forte, esse vestido não tem nada haver com você, se não é assim que você se sente, vista-se como quer se sentir.

Eu ri de seu comentário, de fato ela sabia, minha mente estava tão longe que eu não estava me focando em quem eu era.

- Além do mais eu quero esse vestido – Karin confessou piscando pra mim.

Paramos na praça de alimentação do shopping pra lanchar antes de voltar pra academia.

- Então Tenten o que quer fazer depois do colegio? – Perguntei puxando assunto, sentada em uma mesinha.

- Eu ainda não sei – ela disse sorrindo – estou entre entrar na academia de policia, como o meu pai, me alistar na marinha.

- nossa – exclamei em surpresa – por que?

- Eu gosto de armas – ela respondeu.

- Gostaria de ver você atirando um dia – disse.

- Ela é fantástica – Karin disse pondo uma bandeja com hambúrgueres em cima da mesa.

- Atira com quais armas? – perguntei.     

- Meu pai me deu um .38 quando era nova treinávamos nas arvores perto de casa, depois quando comecei a ir em estúdio de tiro eu comecei a atirar com uma Glock – ela respondeu.

- Revolver e pistola, bem comuns – comentei.

- Entende de armas? – Tenten perguntou.

- Sim – disse rindo.

- Que demais, alguém pra conversar sobre isso – Tenten disse entusiasmada.

 Quando chegamos a academia estava escurecendo, deixamos as compras em cima da cama, Tenten foi ver Neji, e eu fugi um pouco pra visitar o quarto de Sasuke.

Bati na porta e não recebi resposta, talvez ele estivesse resolvendo algo da academia, ou com Naruto, não podia espera-lo na porta, os alunos não podiam nem entrar onde ficavam os quartos dos professores.

Decidi que esperaria ele ali dentro do quarto, o problema é que a porta do quarto estava trancada, peguei o meu canivete que eu sempre carregava e abri a função do lock pick, mexi na fechadura até que eu consegui abrir.

O quarto era parecido com o meu, a diferença era que o quarto não era pra duas pessoas, mas ó para uma, uma cômoda em um canto, uma mesa de trabalho em outro, a portinha do banheiro em uma parede, o quarto tinha cheiro de amêndoas, o mesmo cheiro que o Sasuke.

O notebook do Sasuke estava sobre a cama e uma curiosidade me bateu. Fui até sua cama e deitei de bruços nela, abri o computador que ainda estava quente descobri que ele estava ligado.

A primeira coisa que estava aberta era um documento com o carimbo da FOLHA, era um relatório sobre uma missão antiga, de quinze anos atrás, o documento falava sobre o sequestro de varias crianças japonesas por uma organização de pesquisa de DNA, essa organização foi facilmente desmantelada e as crianças resgatadas. A organização era comandada por Orochimaru que havia sido morto em ação.

“Orochimaru”.

Ele estava investigando as informações do caso, como ele disse que não faria pra mim, ele mentiu pra mim.

- Sakura – Sasuke exclamou meu nome quando abriu a porta.


Notas Finais


Olá queridos, espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...