História Cold Hearted - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~iitsdallas

Postado
Categorias Cameron Dallas, Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Barbara Palvin, Cameron Dallas, Romance
Exibições 102
Palavras 617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amoress, aqui é a Ysa
Bom, quero pedir desculpas pelo capítulo pequeno, mas ele realmente é necessário no decorrer da fanfic
Obrigada a todos os comentários e favoritos!!
Boa leitura

Capítulo 3 - Changes


Fanfic / Fanfiction Cold Hearted - Capítulo 3 - Changes

Cameron Dallas POV 

- Tchau Cameron. – Louise fala, assim que desce do carro. 

- Tchau Louise. – Falo, sorrindo de lado. 

- Obrigada pela carona da escola até aqui. – Ela fala, soltando um sorriso. 

O sorriso dela era tão lindo, e já notei que ela não dava muitos pra qualquer um. Queria perguntar o motivo, mas não me sentia íntimo o suficiente. 

- Disponha. – Falo rindo, e ela me acompanha. 

Sigo para a minha casa logo após isso, e quando cheguei, percebi que meu pai estava em casa. Passei pela porta e encontrei meu pai sentado na sala, que assim que me viu, veio em minha direção. 

- Precisamos conversar, Cameron. – Ele diz, parando em minha frente. 

- Não temos nada para conversar. – Falo, colocando as chaves do caro no balcão. – Você sabe muito bem que eu não quero assumir as empresas. 

- Eu não quero saber. – Resmungou. – Enquanto você morar comigo, vai ter que seguir -minhas regras. - Ele deu um sorriso irônico. 

- Você sabe que isso não é problema pra mim, não é? – Falei. – Posso muito bem ir morar com a minha mãe, a qualquer momento. 

- Faça isso então, Cameron. – Me desafiou. E ele sabia muito bem, que eu odiava ser desafiado. 

- Com muito prazer. – Falo, soltando um sorriso cínico. 

Subo as escadas em direção ao meu quarto e logo começo a colocar minhas roupas em algumas malas, nas quais eu nunca tinha usado. Pego meus pertences, tipo, jogos de vídeo games, CD's, livros, entre outras coisas. 

Peguei minhas malas e enfiei tudo dentro do carro, indo para a casa da minha mãe. Assim. Sem se despedir do meu pai. 

Comecei a dirigir em direção á casa da minha mãe, e assim que entrei na rua que ela morava, estranhei. Era a mesma rua que eu tinha praticamente acabado de sair. A rua que Louise morava. Parei em frente a casa da minha mãe e toquei a campainha. E enquanto esperava alguém atender, olhei para o meu lado e vi Louise, sentada no jardim, em frente á casa dela. Ela não tinha me visto. 

Ela era vizinha da minha mãe. Como eu não percebi isso antes? 

Minha mãe abriu a porta e a encarei. 

- O que faz aqui, Cameron? – Ela me olhou confusa. 

-Oi para você também, mãe. – Falei num tom irônico, revirando os olhos e ela soltou uma risada. 

- Oi, meu filho. – Ela me abraçou. 

- Será que eu poderia morar com você? Não quero mais ficar no mesmo teto que o meu pai. – Disse essa última parte, fazendo uma careta. 

- Claro! Entre filho. Além do mais, quem aguente aquele homem. – Comentou minha mãe. 

- Queria saber como você pôde se casar com aquele cara. Ele é ignorante e repugnante. – Comentei, me sentando no sofá e passando a mão em meu topete. 

- Naquele tempo eu era uma boba apaixonada, Cameron. Seu pai me impressionava a cada dia. Depois que ele começou a beber, ficou mais agressivo. Por isso, me separei.  

- E como ele ainda é dono de uma empresa famosa. – Sussurrei, mais para mim mesmo do que para minha mãe ouvir. 

- Então filho. Trouxe suas coisas? 

- Ah, verdade. Vou buscar. – Falei, já me levantando.  

- Seu quarto fica no mesmo lugar. 

- Certo. 

Saí da casa e fui até meu carro, pegando as caixas que estavam no mesmo e levando para dentro de casa, subindo as escadas e colocando no meu quarto antigo. 

Fui pegar a última caixa e já estava sem camisa por estar suado. Eu parecia um porco. 

- Cameron? – Ouvi uma voz bem conhecida por mim, e literalmente deixei a caixa no chão me virando para a pessoa. 

- Oi. – Falei, sorrindo. 


Notas Finais


Foi isso!!!
Comentem bastante aí, pra gente ficar feliz kakskaks

Leiam minha outra fanfic com o Cameron também, o link vai abaixo
https://spiritfanfics.com/historia/anything-for-we-6544099
Deem uma olhadinha lá e me digam o que acharam!
Até o próximo sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...