História °{Cold Night}° - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 1
Palavras 520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie meus bolinhos ^~^
Espero que gostem e desculpe qualquer erro,essa é minha primeira fanfic.
Se divirtam✨🌸

Capítulo 1 - °Verdades doem°


Sou Vitória,uma adolescente de 17 anos que vive com os pais numa pequena cidade na Coreia do Sul.

Nasci no Brasil,mas por conta do trabalho de meu pai viemos para cá quando eu ainda era pequena.

Minha relação com meus pais é muito boa,mas não digo o mesmo da relação entre eles,começaram as discussões a uns tempos,eu me preocupo,mas sempre reforço em minha mente a ideia de que "Casais sempre brigam de vez em quando"...mas essas pequenas coisas foram crescendo de pouco em pouco,mas eu nunca me metia,simplesmente entro no meu quarto e fecho a porta,tentando ignorar oque acontecia entre eles.

Mais um dia como esses que venho tendo nos últimos meses,acordo cedo e vou á escola,volto a pé para casa na hora do almoço e logo depois vou ao meu trabalho só voltando ás 19:00.

Pego minha pequena mochila da escola e coloco em minhas costas,arrumo o balcão,e me despeço de minha amiga Anne.

-Nos vemos amanhã Anye...já vou indo..

Ela levanta a cabeça dirigindo seu olhar a mim,juntamente a um sorriso de despedida.

(Anne)-Amanhã termine de me contar aquela história que estava escrevendo...estou curiosa...

Sorrio e me aproximo dela lhe envolvendo num abraço carinhoso.

-Terminarei.

Ela me dá um beijo na bochecha e eu saio dali,andando pelas ruas já conhecidas á caminho de minha casa.

Abro o portão já meio enferrujado,e noto algo diferente...quando mais me aproximava da porta de casa um barulho alto vinha dali,quando abro a mesma não acredito...

Meu pai,desferindo um soco no rosto de minha mãe,sem nem pensar minha reação é largar minha mochila num canto e vou até eles,segurando firmemente no pulso daquele monstro que eu chamei de pai.

-ESTÁ LOUCO?!

Grito puxando seu pulso para baixo com força o fazendo estalar,vou ao lado de minha mãe,ver se ele havia feito mais.

Pela extensão de seu braço direito haviam marcas roxas de possíveis puxões ou batidas,e seu rosto agora com um corte pelo mais novo soco.

-SEU MONSTRO!

Grito olhando com ódio ao meu pai,o mesmo dá uma risada debochada cobrindo o pulso machucado com a mão.

-Eu sou o monstro...

Ele ri novamente mas dessa vez mais alto do que antes,logo dirige um olhar cortante a minha mãe.

-Agora seria a hora de contar a ela?Ou prefere esconder essas mentiras de sua queria filha?

Ele fala isso num tom irónico olhando fixamente para minha mãe,que logo se volta para mim.

-Filha...seu pai tem razão...não te contei isso ainda...devia ter contado a muito tempo atrás...nós...nós não somos seus pais,você é adotada.

Ela engole em seco observando minha reação,enquanto aquele monstro ria atrás de mim.

De repente uma mão me empurra com força contra a parede e numa velocidade impressionante,uma garrafa atinge o peito de minha mãe com toda a força.

Fico sem reação no chão,não acredito que chamei aquilo de pai.

Subo as escadas correndo e vou até meu quarto impedindo que qualquer lágrima rolasse.Abro minha gaveta e pego minhas poucas camisas e shorts os socando em minha mochila juntamente a uma blusa,desço correndo ainda o vendo ali...

Eu não conseguiria mais viver ali,nem sequer pisar nessa casa.

Saio o mais rápido para a casa de Anne,correndo pelas ruas vazias e frias até chegar lá,com medo de tudo que havia acontecido.

Bato desesperadamente em sua porta,torcendo para que estivesse em casa

(Anne)-Vih?...oque houve?





Notas Finais


Logo postarei o próximo capítulo
😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...