História Colega de Quarto - Imagine Seokjin. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jimin, Jin, Jungkook
Visualizações 57
Palavras 2.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não postei mais cedo porque estava na casa do meu tio e eu não tinha wifi pra postar ;-; mas tá aí né.
Boa leitura ❤

Capítulo 4 - Capítulo 3.


Fanfic / Fanfiction Colega de Quarto - Imagine Seokjin. - Capítulo 4 - Capítulo 3.

P.O.V S/n. 


Que puta dor de cabeça! 

Era somente isso que eu conseguia pensar, depois de ontem eu só queria enfiar minha cabeça em algum buraco de minhoca. 

Me levantei da cama com um certo esforço pois sentia meu corpo todo doer e pensei nos malditos saltos que eu havia usado ontem, sai da cama em direção ao banheiro e fui tomar um banho longo para renovar a alma. Quando sai coloquei um vestido leve e fui para cozinha comer mas minha tentativa foi embora quando Hobi tocou a campainha.

— O que você quer? — encarei ele irritada. 

— Nossa, tá nervosinha? — ele riu e eu tive vontade de bater a cabeça dele na porta — Eu vim aqui para ver se você está bem. 

— Eu estou bem, agora pode ir. — fui fechar a porta mas ele acabou segurando. 

— Eu trouxe remédio pra sua dor de cabeça e.. — ele entrou em casa — vim cozinhar para você.

— E o Tae? 

Peguei o remédio de sua mão e ele me seguiu para cozinha enquanto eu tomava o remédio.

— Ele está dormindo que nem um anjinho. — Hobi se sentou na mesa. 

— De anjo ele não tem nada. — me sentei em sua frente. 

— E você muito menos. Mas a questão é que eu vim aqui te perguntar o porquê de você ter bebido tanto ontem. 

— Eu tenho meus motivos. 

— E não vai me falar? 

— Não, você não é meu pai para eu precisar te dar alguma explicação.

— Ai S/n eu não estou paciência hoje, eu vim aqui cuidar de você e aproveitar pra fofocar. 

— Desculpa Hobi eu estou um coco hoje, sobre o que você quer falar? 

— Sobre como ontem foi o melhor dia da minha vida — ele pegou o celular — Eu consegui o número do homem gato que você vomitou e o Tae finalmente me deu. 

— QUE? Como assim? — gritei.

— É que como eu sou o primeiro namorado dele, ele tinha medo de transar comigo mas.. — o interrompi.

— Pegou o número daquele cara? Você tá louco? E o Taehyung?

— Eu não estou louco e muito menos vou trair o Tae, o Jin me passou o número dele porque você vai ter que pagar a lavagem do terno dele.  

— Aish! Eu não tenho dinheiro pra isso! — minha barriga denunciou minha fome e Hobi riu com aquilo. 

— Eu vou fazer comida pra você, tá bom? — ele bagunçou meus cabelos e eu assenti. 

— Hobi — abracei as costas dele — Obrigada por ser meu amigo nesses momentos. 

— Eu sei, mas eu não estou te entendendo, algum bicho te picou? ou será que seu estômago está comendo seu cérebro? — ele segurou minhas mãos — Você está muito amorosa, você não é dessas s/n.

Ele soltou meus braços e foi fazer comida enquanto eu ficava apenas observando ele, Hobi sabia melhor do que eu onde ficava cada coisa em minha casa e com isso ele mexia na cozinha com a maior facilidade.

Hobi terminou a comida e me esperou comer para finalmente ir para sua casa ver se o Taehyung havia acordado. E eu fiquei sozinha pensando em como vou pagar a lavagem de um terno e o aluguel no mesmo mês, eu odiava admitir isso mas eu precisava de uma colega de quarto o mais rápido possível. 



P.O.V Jin. 


Estava na cozinha refletindo em como ontem tinha sido o pior dia de minha vida tirando somente o fato que a partir de hoje tenho exatamente 3 meses para começar um projeto que não faço a mínima ideia de como montar. Uma coisa é apresentar um projeto (o que eu faço bem), mas outra é fazer um projeto inteiro sozinho. 

Ouço a campainha tocar e decido atender. 

— Bom dia Yoongi! — falo animado e puxo o mesmo para dentro de casa. 

— É, bom dia... — Yoongi responde desanimado. 

— O que aconteceu? — o abracei. 

— Ontem eu consegui ser dispensado por uma estrangeira.. Todas as garotas que eu já peguei e iludi me falavam que eu era irresistível mas agora me sinto péssimo. 

— Não fica assim, ela era feia e aposto que beijava mal. — comecei a acariciar o cabelo dele para deixar ele feliz. 

— Mas eu não queria beijar ela, eu queria comer ela, é diferente Jin.

— Ai! — o soltei — Você não presta nada, e a sua namorada? Você vai trair ela?

— A Rosé não é minha namorada, ela só mora comigo e transamos as vezes. 

— Eu não quero ser mais seu amigo — fiz bico — Eu posso acabar ficando que nem você. 

— Mas não vai porque você sabe o que quer e não cai em tentações.

Eu havia conhecido Yoongi no primeiro ano do médio, quando nós conhecemos não haviamos se dado muito bem por causa de nossa personalidade mega diferentes, ele é todo pegador enquanto eu sou só tive apenas 2 namoradas. Quando entrei no médio ficavam falando que eu era gay por eu não ficar com qualquer uma e o Yoongi como uma boa pessoa que pega tudo que vê pela frente foi conferir se eu era verdade o que as pessoas estavam falando e se surpreendeu ao descobrir que eu era somente um hétero tímido e virjam. E foi ai que nossa amizade começou. 

A campainha tocou novamente e eu decidi atender. 

— Olá? — abri a porta calmamente. 

— Oi. Somos da empresa de venda de casas e gostaria de mostrar sua casa para esse casal. — o cara bem vestido falou e apontou para o casal do seu lado.

— Ah, vocês podem esperar um minutinho? A casa está uma bagunça. — ele assentiu com a cabeça e eu fechei a porta o mais rápido que pude e corri atrás do meu celular que estava perdido na cozinha. 

Disquei o número do papai e torci para ele atender o maos rápido possível. 

— Que surpresa você me ligar filho! Você não acredita onde eu estou! — o velho riu — Eu estou no Brasil!! 

— Papai porqu..

— Não me pergunte o porque de eu estar aqui... Espera um segundo. 

Eu estava ficando irritado, eu ligo para querer saber o que está acontecendo e ele está viajando para o outro lado do mundo. 

— Diga meu filho, por que ligou tão tarde? 

— Pai, aqui é dia ainda..

— Ah sim, eu acho que estou esquecendo o fuso horário mas continue filho, deve haver uma razão para você me ligar, não me diga que arrumou uma namorada? eu vou ser avó? 

— Não é isso pai... Sabe tem umas pessoas na frente da minha casa falando que estão vendo a casa para comprar. — suspirei.

— Ah! Eu esqueci de te avisar, eu coloquei a sua casa e a do Ren para venda e expulsei o Jungkook de casa.

— Por que você fez isso pai? — perguntei nervoso. 

— Porque faz parte do teste, você 3 vão ter que se virar sem casa, sem carro e sem meu dinheiro. Eu deixei um salário normal na conta de cada um e durante 3 meses vocês vão ter somente esse salário. 

— Pai isso é demaia! A gente não ta acostumado a se virar assim. 

— Então boa sorte filho! Eu sei que você vai conseguir pensar e algo... Ah, qualquer dia venha para o Brasil tem umas mulheres gostosas aqui. 

— Pai! Eu... 

Aquele velho desligou na minha cara! Eu com um problemão e ele lá comendo as 'Brasileiras', que pessoa que está beirando os 60 anos vai viajar para um lugar tão longe?

E foi ai que surgiu minha maior idéia. 

— Yoongi eu posso ficar na sua casa? É somente por 2 dias e eu vou cozinhar para você.. — pedi manhoso. 

— Não faça essa carinha que você sabe como eu me sinto. — ele passou a mão na minha barriga — Claro que você pode ficar lá, mas só por pouco tempo.. A Rosé odeia que eu leve alguém lá.

— Obrigado. 

Sai de perto do Yoongi e criei coragem para abrir a porta novamente. 

— Bom, primeiramente eu quero me desculpar pela demora — me curvei — Eu acho que ocorreu algum engano, eu não coloquei essa casa para venda. 

— Mas aqui está escrito que você vai vender. 

— Eu só quero alugar essa casa durante 3 meses enquanto eu vou viajar para o Brasil. — sorri para parecer o mais simpático possível. 

— Mas queremos parar de pagar aluguel, por que iríamos vir pra cá para continuar com isso? — uma mulher baixa falou. 

— Porque o meu aluguel vai sair mais barato para vocês, além que a minha casa já vai vir mobiliada e vai ter um espaço maior para vocês — eu dei espaço para eles entrarem — e se vocês não conseguirem uma casa em 3 meses eu deixo vocês ficarem mais tempo para procurar algo bom o suficiente para a senhorita. 

O homem de terno me olhou feio e eu sorri com aquilo. Parece que eu queimei a venda de alguém. 

— Por quanto vai sair o aluguel da casa? — a mulher perguntou curiosa enquanto andava pelo lugar. 

— Quanto você pagava em seu aluguel na outra casa? — fechei a porta.

— 10,000¥ por dois quartos, uma sala, uma cozinha e um banheiro minúsculo.

— Então eu faço por 6,000¥ por dois quartos com banheiros, uma sala, uma cozinha, um banheiro no andar dos quartos e um escritório. — eu estava sofrendo por dentro por alugar minha casa por um preço tão pequeno.

— Amor — ela virou-se para seu marido — Eu acho que está em um preço acessível, podemos ficar aqui por 3 meses e economizar.

— Se você quer isso amor, por mim tudo bem. 

— Vamos alugar essa casa. 


E foi assim que eu dei a volta por cima, enquanto meus irmãos perderam tudo eu consegui alugar minha casa e gerar lucro para mim, agora eu vou ter mais dinheiro durante esses três meses e conseguir investir mais no meu projeto.


° ° ° 


— O que ele está fazendo aqui? — perguntou Rosé no momento em que eu coloquei o pé na casa do Yoongi. 

— Ele vai ficar aqui uns 2 dias.— Yoongi colocou minha mala no chão. 

— Eu não quero ninguém aqui.

— Eu não perguntei o que você quer. — Yoongi falou irritado. 

— Calma Yoongi — coloquei a mão em seu ombro — Não precisa se irritar com ela, eu só vou ficar porque preciso procurar uma casa por 3 meses. 

— Se quer arrumar uma casa por pouco tempo eu recomendo que você fale com a nossa vizinha de baixo — Rosé apontou para o chão — Ela não consegue ficar mais de um mês morando com alguém e por sorte ela está procurando uma colega de quarto. 

— Isso é impossível, ela não aceita homens lá e eu nunca a vi parar em casa. — Yoongi se sentou no sofá. 

— Você nunca a viu Yoongi! — Rosé se sentou ao lado dele — E o Jin pode fingir ser gay por esse tempo, ele já parece um mesmo. 

— Não sei se isso daria certo, ele não aceitari...

— Eu aceito! — o interrompi. 

— Você é louco Jin?! Pelo o que eu sei dessa mulher, ela é o satanás em pessoa.

— Mas Jin, preciso te falar uma coisa sobre ela...

— O que? — nada pode ser pior que minha ex noiva. 

— Ela é a pessoa mais chata, irritada, grossa e babaca que você vai conhecer — Rosé falava nervosa — E segundo o que as ex colegas dela falavam, era que ela não é uma pessoa fácil de se conviver. 

— Isso vai ser fácil, são só 3 meses. — mexi em meu cabelo despreocupado. 

E eu estava errado sobre isso. Eu estava iludido pensando que esses 3 meses seriam fáceis, o que eu não sabia era que nesse tempo minha vida iria mudar completamente e com isso eu também mudaria. 

Mas de uma coisa eu tinha certeza, era que nesses três pouquíssimos meses eu iria conhecer a mulher da minha vida. 



Notas Finais


Esse Jin é um neném. ❤
Até o próximo capítulo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...