História Colégio Interno - Capítulo 25


Escrita por: ~

Visualizações 69
Palavras 1.277
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Péssimo Dia


Fanfic / Fanfiction Colégio Interno - Capítulo 25 - Péssimo Dia

Sentamos no sofá perto da janela.

Eu: Essa sala gosta de lê. 

Lorenzo: Lembrei da sua sala. Poucas pessoa gostava de lê. 

Eu: Você tem aula de manhã?

Lorenzo: Sim. Eu dou aula no 1¤, 2¤ e 3¤ ano de manhã, a tarde eu dou no 1¤, 2¤  e 3¤ e também a 8¤ série. 

Eu: E eu só na 8¤ série. Você trabalha muito.

Lorenzo: Mais eu não dou todos os dias.

Eu:Ata. Que tal nós fazemos aula em lugares diferentes.

Lorenzo mexeu a mão

Eu: Fazemos uma aula lá fora, outra aqui na biblioteca. 

Lorenzo: Gostei. Vai ser bom os alunos sair um pouco da sala.

Eu: É. 

Lorenzo: Que tal amanhã?

Eu: Mais se vamos juntar a sala temos que falar só de um livro.

Lorenzo levantou dizendo: Falamos mais tarde tenho aula agora.

Eu: Ok.

Eu levantei e apertei a mão dele.
Ele foi embora.
Lorenzo esbarrou ne uma mulher que estava com William. 

Me deu um arrepio.

Eu sentei novamente pegando um livro de Enzo abrindo ne uma página que estava escrito

"Ele estava preso. Por minha causa.  Ódio. 
Eu cheguei mais perto do mar.
O amor entre eu e Joseph era mágico e invencível. E agora está como vento. Não posso vê mais posso sentir. Joseph é o meu herói."

Euolhei para eles.
Lorenzo estava olhando para mim.

Ele acenou eu dei um sorriso.

A vontade de sair correndo pra não falar com nenhum daquelas pessoas era grande.

William e a mulher que estava com ele veio até a mim.

Eu fechei o livro olhei para cima.

William: Oi Karla.

Eu levantei e dei um abraço. 

Eu: Oi William. 

Me afastei rapidamente. 

Pensei: Porque eu abracei ele?
Aff. Mais foi tão bom, aquele cheiro de perfume forte, ele ainda usa jaqueta de couro, e parece que não envelheceu nada.

William: Que bom te vê. 

Eu: Digo o mesmo. Faz tanto tempo.

A mulher: Oi.

Eu: Oi

Apertei a mão dela.
Ela é tão bonita e sexy ao mesmo tempo muito vulgar sem se importar com o que os outros fala.
Do jeito que Will gosta.

William: Essa é a Katrine.

Katrine: Prazer conhece la. 

Eu: Prazer eu sou Karla.

Katrine: Bela amiga Will.

Eu dei uma olhada para Will.

Eu falei baixo abaixando a cabeça: Ou conhecida.

Katrine:O que disse?

Eu: Nada. Namorada?

Katrine: Noiva.

Eu fiquei assustada "COMO ASSIM WILLIAM VAI CASAR"

Eu: Parabéns. 

William: Obrigado. 

Katrine: Você é substituta de uma sala de Lorenzo, né  

Eu: Isso mesmo.

William: Você fez faculdade?

Eu: Fiz. De professora de literatura. 

William: Encontrou seus pais?

Eu: Sim. Obrigada.

Katrine deu uma tosse

Katrine: Você era órfã?

Eu: Sim, mais achei meus pais.  Uma longa história. 

Katrine: Você deve ser muito feliz. 

Eu: Não posso dizer que sou a mais feliz do mundo, mais estou muito feliz.

William: Ta namorando?

Katrine: William olha a pergunta que você faz?

Eu: Sem problemas, não. Ainda não achei o meu príncipe.  É difícil.

Katrine: Ainda bem que eu achei Will. Ele é tão legal e engraçado. 

Eu: Verdade.

Eu peguei minhas coisas.

Eu: Tenho que fazer uma ligação.

Katrine: Thau.

Eu passei entre eles dois.

Pensei: Confesso essa foi a conversa mais estranha da minha vida.

Fui para fora liguei para Naty.

Eu: Amigah?

Naty: Oi estou no hospital está tudo bem?

Eu: Quero saber de você. Está bem?

Naty: Não, mamãe está em coma. 

Eu: Sinto muito.

Naty: Tenho que desligar tem gente vindo não é permitido aparelho. 

Eu: Ok.

Eu procurei o número do táxi mais o celular desligou

Eu caminhei até o porteiro. 

Eu: Tem como emprestar seu celular?

Porteiro: Pra que?

Eu: Táxi

Porteiro: Táxi não vem até aqui.

Que azar.

Eu entrei no colégio e fui na cantina sentando.

Abaxei a cabeça apoiando nos braços.

Pensei:Que ódio. Logo no meu primeiro dia de aula acontece essas bosta. O que mais me tormenta é simplesmente (Will) eu não me arrependo de quase nada do que aconteceu 4 anos atrás, apenas o fato de eu brigar com ele eu apenas queria dar um abraço e dizer "te encontro daqui um tempo" eu queria participar esses 4 anos da vida dele, ele foi o meu melhor amigo, parceiro, companheiro, ele foi o que eu queria que ele fosse, tive sorte. Mais perde.

Alguém me cutucou. 
Eu olhei para cima era Katrine.

Eu: Posso ajuda la?

Katrine: Na verdade ia perguntar isso a você. Parece tão triste.

Eu: Apenas o meu dia está sendo ruim.

Katrine sentou do meu lado

Katrine: Eu sou psicóloga.  Pode me falar.

Eu: Não é nada grave. É que estou sem carro, meu celular está descarregado e os táxi não vem até aqui. 

Katrine: Eu queria ir até a cidade passear eu te levo

Eu: Eu não vou te atrapalhar. 

Katrine: Se você me ajudar me mostrar a cidade ia ser legal.

Eu: Eu cheguei essas dias não conheço bem.

Katrine: Então vamos nós duas.

Eu: Ok.

Pensei: Como assim? eu estou sendo muito boa. Tenho que aprender falar não para as pessoas. Que raiva.

Nós levantamos.

Katrine: Eu pensei que esses quartos fosse para professores. 

Eu: Me sinto presa passar o dia inteiro aqui. Então aluguei um apartamento. 

Katrine: Legal. Vamos aqui no quarto. Vou avisar a Will que vou mais você.

Eu: Ok.

Andamos eu fiquei colada na parede depois da porta não queria entrar.

Pensei: Na verdade queria sair correndo.
Aff, como é difícil ser eu.

Eu ouvir ela dizer.

Katrine: Eu e sua amiga Karla vamos em Lurias ela mora lá, vamos ???

William: Lurias?? Estou cansado. Vai vocês duas.

Katrine: Por favor Will. Vem mais nois ela parece ser tão legal e diferente dos seus outros amigos. É  a primeira amiga sua normal.

William: Não é verdade tem a Bia a Ana, Letícia. 

Katrine: A bia fuma maconha à Ana trafica maconha e a Letícia é muito rockeira.

William: Eu era igual ela.

Eu fiquei agachados escorado na parede.

Katrine:Por favor.

William: Por você.

Katrine: Vamos. 

William: Vou só pegar a minha carteira. Cadê ela?

Karine veio até aqui fora.

Katrine: Karla, Karla 

Eu:Oi.

Katrine: Nem te vi

Pensei: Isso não é um elogio. 

Eu levantei

Katrine: Você é baixinha. Onwt.

Eu: É você é grande de dar iveja seu corpo é perfeito, aposto que não sabe o que é gordura localizada.

William estava sorrindo pra mim.

Katrine: Não sei. Obrigada.

Pensei: Isso não é um elogio sua VACAAA eu estou com inveja

Eu: Vamos.

Nós andamos até o carro.

Eu sentei atrás me sentindo uma criança com os pais na frente.

Pensei: Que merda vou pular dessa janela. Como eu sou cínica.

William estava dirigindo eu não sabia se ele estava olhando para trás ou pra mim.

Katrine: Então como vocês a conheceram?

William: No corredor do Colégio. 

Katrine: Desse Colégio?

Eu: Sim. Eu estudava lá. 

Katrine: Você sempre foi quieta assim. 

Eu: Todos tem seus momentos de danadisse.

Katrine: Verdade. 

Eu: E como vocês se conheceram. 

Katrine: Nós estávamos no bar então o meu ex marido me traiu beijando minha melhor amiga na minha frente. Então William veio e me beijou.  Depois seguimos em frente.

Eu: Que legal. 

Eu dei um sorriso falso.

Eu: Desculpe perguntar mais você tem quantos anos?

Katrine: 28.

Eu: Nem parece

Katrine: Er

Eu: Sorte sua William ter uma garota tão bonita e inteligente. 

William: Verdade. Sorte minha.

Ele olhou para mim pelo retrovisor. 

Katrine: Sorte de quem ficar com você. 
Você  é tão bonita, inteligente, engraçada. 

William: Er.

Eu dei um sorriso.

Pensei: Lembrei de Igor. Quando eu estava no escritório dele ele estava me elogiando.

Eu dei uma gargalhada. 

Katrine: Está pensando em alguém?

Eu: Sim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...