História Colégio Interno - Capítulo 27


Escrita por: ~

Exibições 40
Palavras 1.335
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 27 - Ela é insuportável


Fanfic / Fanfiction Colégio Interno - Capítulo 27 - Ela é insuportável

Depois de cair no sono acordei 4h da tarde. Fiz minha higienização me arrumei.
Preparei uma macarronada.

A campainha tocou.
Eu fui atender.
Estava Will segurando Katrine.

Ela estava totalmente bêbada que não conseguia ficar em pé. 

E estava Lorenzo na porta do apartamento dele.

Will: Katrine pode ficar aí por favor. Eu  sei que é pedir muito.

Pensei: Como assim. Eu não vou ser baba pra sua namorada. 

Eu fechei os olhos.
Pensei: Não, vai sair não pela sua boca.
Karla você vai falar não. 

Will: Não se preocupe eu não vou ficar com raiva se você dizer não. 

Eu abrir os olhos.

Eu: Não.

Will: Ok.

Eu: Quer dizer ela pode ficar aqui. Sem problemas. 

Eu me afastei dando um sorriso. 

Eles entraram.

Lorenzo:Tava escrito no seu rosto que você nãoqueria. Por que você disse sim.

Eu: Por que não saí da minha boca "não" parece que alguma coisa atrapalha eu falar não. 

Lorenzo: É tão fácil dizer não. Que você nem sabe.

Eu fiz sinal pra ele entrar na casa.
Ele entrou eu fechei aporta.

Katrine estava deitada no sofá. 

Eu coloquei duas mechas de cabelo atrás da orelha.

Katrine: Seu apartamento é tão pequeno.

Eu: Combina comigo.

William: Cala a boca Katrine.

Katrine: Por que você saiu. Foi tão bom.

Eu: Não tava me sentido bem. Dorme por favor.

Karine sentou.

Katrine: Eu quero ir lá pro bar. Eu fiz amizades novas.

William: Dorme Katrine. Agora.

Ele falou com ignorância. 

Ela vomitou no tapete que eu comprei novo.

Pensei: Meu tapete novo. E fofinho. Como eu sou boa.

Katrine: Ops!

Eu: Me segure

William: Desculpa.

Lorenzo: Coloca sua noiva no chuveiro. 

William: Pode? Ka.

Katrine: Você nunca me chamou de Ka.

William: Não é horas pra ciúmes. 

Eu: Enfia essa garota no chuveiro.  Lorenzo tira o tapete pra mim por favor.

William: Você é um amor.

Katrine: E eu sou a atrapalhada.

Eu dei um sorriso de lado.
Ele levou ela.

Pensei: Como sou idiota.

Lorenzo tirou o tapete. 

Lorenzo: quer que eu levo pra lavanderia. 

Eu: Pode levar mais é William que vai pagar.

Lorenzo: Ok.

Ele foi.. eu peguei desinfetante joguei no chão e limpei com um pano.

Depois que terminei eu peguei um vestido, uma calcinha nova e uma toalha

Eu fui até a porta do banheiro. 

Eu: Will.

William: Pode entrar.

Estava Katrine toda molhada no  banheiro.

Eu: Toma. 

Eu dei a Will as coisas.

William: Obrigado Ka. Te devo uma.

Katrine: Obrigado Karla.  Eu juro que compro outro tapete pra você. 

Eu: Não precisa.

Katrine: Você é tão boa. Pode deixar que eu arrumo a bagunça. 

Eu: Já arrumei. Apenas paga a lavanderia.

Katrine: Ok.

Eu esquentei a minha macarronada que estava fria.

Lorenzo chegou.

Lorenzo: Pronto. Tá fazendo o que ?

Eu: Eu fiz macarronada antes de vocês aparecer. Quer?

Lorenzo: Não. 

Eles apareceu.

Eu: Vocês querem?

William: O que?

Eu: Macarronada. 

William: Eu quero.

Katrine: Não, tem muito carboidratos. 

Pensei: Garota cala a boca.

Eu: Está uma delícia. 

Katrine: Não. Eu tenho que manter meu corpo em forma, tenho facilidade de engordar.

Eu respirei fundo. 

Eu: Tem maçã.

Katrine: Aceito uma.

Eu peguei uma e dei ela.

Lorenzo: William que noiva fresca você foi arranjar.

William: Nem me fale.

Katrine: Vocês garotos não sabe o que é ter um corpo lindo. Né Karla.

Eu: Eu com certeza não sei. 

William: Ka comia igual uma condenada.

Eu: Contínuo a mesma.

Katrine: Então é só eu mesmo que sei.

Eu coloquei a macarronada no balcão peguei dois pratos e dois garfos. 

Eu peguei catchup e  coloquei no balcão.
Sentei no banco.

Eu: Depois que você comer pode deitar na minha cama.

Katrine: Okay. 

Eu coloquei a macarronada no prato.

Depois come.
Katrine terminou de comer e dormiu na cama.
Lorenzo foi pro apartamento dele.
Eu sentir do lado de Will sentando no sofá. 

Will: Iae como foi sua vida nesses 4 anos.

Eu: Viajei, estudei.

Will: Viajou pra onde?

Eu: Olanda, Japão, Brasil etc.

Will: Adoro o Brasil.  Eu nunca poderia acreditar que você ia se tornar professora.

Eu: Pra falar verdade nem eu. Quando percebi  estava com um diploma na mão. 

Will deu um sorriso. 

Eu: E eu nunca pude acreditar que você ia ficar noivo.

Will: Nem eu.

Eu: Você pediu ela como.

Will: Quando ela dormiu a primeira vez na minha casa.

Eu fiquei assustada.

Eu: Como assim.

Will: Eu apenas dormia na casa dela. Então ela dormiu na minha casa pela primeira vez e eu pedir.

Eu: Legal.

Will: E seus  ex namorados. Aposto que era ricos e certinhos.

Eu dei uma gargalhada.
Ele olhou pra mim.

Eu: Eu nunca namorei.

Will fez cara de assustado.

Will: Mentira.

Eu: Seríssimo. 

Will: Você é virgem?

Eu: Não. 

Will: Karla Montenegro nunca namorou que garota é essa.

Eu: É sério.  Eu tirei a minha virgindade com um cara comprometido que trabalha junto com meu pai.

Will deu um sorriso

Will: Estou adorando a nova Karla.

Eu: Eu não me conheço.  Eu fiquei amante dele por um bom tempo depois eu não quis mais.

Will: Estou orgulhoso de você. 

Eu: Não deveria. Lembra de Igor.

Will: Não. 

Eu: Aquele menino que eu beijei no orfanato. 

Will: Tenho uma leve lembrança. 

Eu: Transei com ele no escritório dele.

Will fez uma cara de assustado.

Will: Nossa! Pegou pesado agora.

Eu: Eu sei. Eu me arrependo daquela noite. A namorada dele me pegou com ele.

Will: Sério?

Eu: Er.  Eu não sei como estou viva.

Will: Ótimas experiências. 

Eu: Que devem ser esquecidas.

Will: Esse tal e Igor nunca deve esquecer. 

Eu: Esses dias eu encontrei com ele. Ele falou isso.

Will: Você começou certo na juventude. 

Eu : Não. Eu queria entrar na faculdade e ter um namorado certinho e rico.

Will estava fazendo cafuné na minha cabeça

Will: Sabe porque você não encontra um cara certinho e rico.

Eu: Porque?

Will: Porque você não gosta.

Eu: Eu não sei o que eu gosto.

Will me abraçou. 

Eu: Will eu desejo toda felicidade do mundo. A Katrine pode ser meio chata, e irritante, e louca, e metida a rica...

Ele me interrompeu. 

Will: Tá, tá, tá .. Intende que ela tem muitos defeitos.

Eu dei um sorriso

Eu: Ela é a garota certa pra você.  Já que você ama ela.

Will deu um sorriso falso.

Will: Er. 

Eu olhei pra ele e dei um sorriso.
Ele deu outro.

Will: De você eu guardo a saudade mais bonita.

Will colocou os seus dedos entre meus fios de cabelos e deu um beijo na testa.

Eu: Pensei que só eu sentir saudade.

Will:Com certeza não foi só você. 

Eu coloquei a minha mão na nuca dele.
Cheguei mais perto eu respirei fundo dando um sorriso.

Will: Ka?

Eu: Will.

Pensei: Desculpe Katrine mais o meu corpo pede isso. Depois eu fico com raiva de mim.

Eu olhei pra ele.

Eu: Will.

Depois olhei pra boca dele.
Chegando mais perto.
Eu sentir a respiração dele.

Eu peguei o lábio dele e  dei uma mordida carinhosa.
Ele deu um sorriso.

Eu: Shhhhhh

Eu beijei ele.
Um beijo agitado, com carinho.
Um beijo com pegada.
Um beijo delicioso. 

Nós paramos.
Ele se afastou.

Eu: Antes que você fale. Eu gostei. Mais eu sei que não vai mudar nada.

Will: Já disse tudo. Desculpe esse beijo não era pra acontecer. 

Eu: Não é culpa sua eu te beijei.

Will: Não estou me sentido culpado.  Só estou sentindo pena.

Eu: Não fique. Ela não vai saber. E se você quiser contar ela não vai ficar com raiva de você. 

Will: Ok. Tenho que ir.

Eu: Ok.

Eu acompanhei ele até a porta.

Eu: A porta vai estar aberta se quiser entrar pra vê ela amanhã.

Will: Okay.

Ele saiu do apartamento abrindo o de Lorenzo. 

Eu: Will.

William: Oi.

Eu caminhei até ele.
Dei um abraço. 

Eu: Boa noite.

William: Boa noite anjo.

Eu larguei ele e fui pro meu apartamento. 

Eu peguei um travesseiro e um beliche
Deitei na sala e dormir.
   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...