História Colégio Legends - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Aline Penhallow, Clary Fairchild (Clary Fray), Hodge Starkweather, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jem Carstairs, Jordan Kyle, Luke Graymark, Madame Dorothea, Magnus Bane, Maia Roberts, Sebastian Verlac, Simon Lewis
Tags Clace, Escola, Internato, Malec, Sexo, Sizzy
Exibições 172
Palavras 736
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aqui está a minha recompensa! Enjoy the hunt

Capítulo 23 - Capítulo 23 - Como diria Gaga


Pov Clary

A Izzy ficou na sala de estar, papeando com o Simon. Queria ter ficado com eles, mas estou tão cansada, preciso dormir um pouco! Chego no meu quarto e a única coisa que penso é em tomar um banho e dormir. E é isso que vou fazer. Tomo meu banho e deito, e vou dormir.

Estava quase dormindo, quando 3 toques na minha porta me fazem levantar. Quando abro, Jace está lá, parado. Todo molhado, só de sunga, como na primeira vez que o vi. Ele está ofegante, olha pro meu pijama como se fosse conseguisse transformar meu pijama curtinho xadrez de algodão numa coisa extremamente excitante.

- Jace, já é quase meia noite, o que tu faz aqui, no meu quarto, a essa hora? - disse me segurando pra não pular nele. - Tu sabe, que se te pegarem aqui, nós dois podemos ser expulsos?

- Clary, eu não aguento mais, eu tô queimando por dentro. Eu preciso te tocar! Eu sinto como se fogo tivesse correndo pelas minhas veias. - disse ele me puxando pela cintura, grudando meu corpo com o dele. - E eu não ligo se me expulsarem, e duvido muito que tu vá ligar se eu começar a fazer o que quero. - então ele põe a mão na minha nuca, sobe até os meus cabelos e se agarra a eles, fazendo com que tenha controle dos movimentos da minha cabeça. Puxa-me pra cima pela cintura, se abaixa um pouco, chega com a boca ao lado da minha orelha e diz: - Ou vai me dizer que esse fogo todo não é recíproco?

Como resposta, afasto seu rosto do meu, o encaro, bem nos olhos, e grudo meus lábios no dele, e começamos a nós beijar. Um beijo intenso, com sede, excitação, luxúria, mas lento, então, ele suga meu lábio inferior, dando uma leve mordida. O que me deu mais vontade ainda de agarra-lo. Dou um impulso no chão, e ele logo entende o recado e me pega no colo, segurando-me com uma mão na minha coxa e a outra na minha bunda. Continuamos nos beijando, até que de alguma maneira, ele me encosta na parede. Põe uma das mãos nos meus cabelos, e puxa minha cabeça para o lado, deixando meu pescoço completamente livre. Começa a beijar fortemente, passando a língua, mordendo algumas vezes, o que me fazia arrepiar, então ele me dá um chupão, demorado, que com toda a certeza vai deixar uma marca enorme. Ele faz outros vários iguais àquele, me deixando sem reação, a mercê de qualquer coisa que ele quisesse fazer comigo. Ele encosta a boca na minha orelha e sussurra com uma voz roupa que me faz ficar mais excitada:

- Se tu me deixar, eu quero muito te chupar em vários outros lugares. - disse ele dando uma leve chupada e depois uma mordida na minha orelha.

- Me leva pra minha cama, e faz o que quiser.

- O que eu quiser? Não fala isso, dar liberdade pra mim pode te dar alguns arrependimentos. - disse ele se afastando um pouco e olhando pra cima.

Então eu me grudo no pescoço dele, com um chupão muito forte e começo a provoca-lo beijando, mordendo e chupando seu pescoço, enquanto passo às mãos no seu abdômen e arranho as suas costas.

- Não sou nenhum anjo, e eu quero tudo e mais um pouco contigo.

Jace me descola da parede e me atira na cama. Eu encosto na cabeceira, sentada de pernas abertas. Ele vem fazendo uma trilha de beijos pelos meus pés, minhas canelas, minhas coxas, ele as beija pela parte interior. Beija, lambe, morde, me fazendo querer-lo mais ainda. Ele rasga meu shortinho e chega a minha calcinha, dá um tapa bem forte na minha buceta, me fazendo gemer alto, então ele sobe, se apoia em minhas coxas, põe a boca do lado a minha orelha e diz:

- Clary, acorda! Acorda, Clary, tu vai te atrasar!

Então abro os olhos e percebo que foi tudo apenas um sonho. Izzy é quem estava me chamando.

- Levanta que tu dormiu super bem, antes de eu chegar tu já estava num sono profundo, e tu não vai querer perder a primeira aula com o professor novo né. - disse Izzy terminando de vestir o uniforme.

Eu queria tanto que esse sonho fosse verdade, mas como diria Lady Gaga foi uma perfeita ilusão.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, vou tentar postar um por dia de agora em diante! XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...