História College of dreams - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay, Lemon, Lésbico, Moreno, Orange, Ruivo, Threesome
Exibições 11
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Festa, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Sorry, mas o lemon fica pro proximo, certeza disso.

Capítulo 2 - Segundo Capitulo


     - Você tinha mesmo que ter comprado tão poucas bebidas? - Touji me olhava enquanto falava, mas parecia não ouvir - TOuji!
                  - Oi, oi. Eu devo ter feito as contas erradas - sua voz parecia distante.
                  Entramos na loja de conveniência 24 horas, longe, bem longe, mas ao menos havia uma aberta.
                  - Vou ver se tem da cerveja que pediram.
                    Touji apenas acenou com a cabeça e ficou olhando os doces que havia na entrada, enquanto eu ia até as cervejas, que ficavam quase no fim do estabelecimento. Olhei para Touji, ele havia sumido, procurei ver ele, ele estava comprando alguma coisa que não dava para enxergar o que era.
                  - VAI DEMORAR? - fiquei vermelho de vergonha. Quem grita dentro de uma loja? Só minha mãe faz isso. - 3 caixas da para o povo encher o rabo?
                  Ele me olhou, avaliou e buscou 2 tequilas, 1 whisky e 3 vodkas.
                  - 3 caixas deve dar, mas vamos levar mais isso aqui também, só pra garantir - ele sorriu e  piscou para mim.
                  O que estava acontecendo? Por que ele estava agindo desse jeito?
                 Paguei tudo e fui colocar as coisas no carro, o ajudante da loja estava levando as cervejas, enquanto Touji ficava, mds, chupando um pirulito, me segurei, mas a imagem dele ajoelhado era boa demais, babei mentalmente. Abri o porta malas, o moço colocou tudo lá e antes que eu pudesse me aproximar do porta malas novamente, dei de cara com o chão. Desastre chegou, prazer em conhecer vocês, que vergonha. Me recompus, entrei no carro nervoso. Touji fechou o porta malas e entrou dando risadinhas.
                  - Qualé? Você nunca caiu não? Hunf. - meu bico chegava na ásia de tão grande.
                  Ele se inclinou para jogar o que ele havia comprado no banco de trás e já não me bastasse meu rosto estava vermelho de raiva, ele se jogou por cima de mim e puxou o cinto de segurança. Fiquei pálido, não estava preparado.
                  - Melhor te manter em segurança - ele sorriu e bateu a poeira da minha blusa.
                  Comecei a dirigir, já havia feito um longo tempo que havíamos saído, fiquei imaginando se ainda haveria alguém para toda aquela bebida. Notei que o silêncio reinava havia uns 10 minutos. Liguei o rádio.
                  - Deixa que escolho Nathan.
            Tou ficou algum tempo procurando uma estação boa, mas não tocava nada interessante, ele colocou em uma que estava nos comerciais. Ficamos em silêncio, até que a música ‘’Can’t stop feeling! - Justin Timberlake’’ começou a tocar e meus lábios emitiram sons baixos que acompanhavam a música, Touji riu e começou também, quando menos imaginei estavam cantando e dançando em frente a minha casa.
                  Solar saiu da porta e caminhou até nós, seu sorriso deixava claro o que ela achava que estava acontecendo. Ela ajudou a retirar as cervejas e era perceptível que as perguntas estavam entaladas na gargantas dela.
                  - Nada, antes que você pergunte as respostas serão apenas nada.
                  - Ma..mas Nathaan, por favor Nathan.
                  - Não há nada - ela se virou para mim com um olhar de decepção - Se tivesse eu te contava flor.
            Deixamos as coisas na cozinha e já estava esperando que Touji me perguntasse sobre o que eu e Solar falávamos, mas não aconteceu.
              Me deixei levar por pensamentos aleatórios e quando voltei a mim os dois haviam sumidos. Imaginei ter visto o vulto de Touji subindo as escadas, ignorei.
                - Você é veterano né?
                 Uma garota de cabelos castanho claro, alta estava na minha frente.
                  - Hum… Sim, sou o Nathan - sorri
                  - Sou Estela - ela sorria com os olhos, tão fofinha - Onde estão as bebidas? Os outros estão pedindo.
                  -  Estão ali na mesa, se me der licença - saí e voltei - Érr, se precisar de ajuda peça para um baixinha loira, ela se chama Solar.
                  Dei uma olhada pela casa, não havia muitos estragos, ainda bem. Encontrei Solar conversando com algumas garotas e bebendo. Pedi pra ela não estivesse com a chave do carro caso resolvesse ir embora bebada. Subi e fui no banheiro do corredor. Desejei ter aquela banheira cheia pra me enfiar dentro e acabar com esse dia. Fui até meu quarto pra livrar da roupa suja. Touji estava deitado na cama, apenas olhou quem havia entrado e voltou a se deitar. Deixei as cerimônias de lado, tirei meu casaco e o joguei em algum canto, me deitei na cama junto de Tou.
                  - Ta comendo o que?
                 - Você quer Nathan?  Senti cheiro de álcool saindo de sua boca.
                  - Tem bebida ainda?
                  - Tem um gole de tequila sem gelo.
                 Virei a garrafa e engoli cada gota pra descer queimando.
                  - Vai dividir a comida ou não?
                  Ele riu, fuçou na sua sacola ‘’mágica’’, comeu o que havia pego antes mesmo de eu ver o que era.
                  - Dividi carai. - dei um soco no braço dele.
                  Ele me olhou, começou a tirar a jaqueta preta enquanto passava a perna por cima das minhas.
               - Se quer tanto assim. Ele começou a me beijar e o gosto de bala de yogurt passou para minha boca me fazendo querer não terminar aquele beijo, juntei minha mão envolta dele aumentando a intensidade do beijo até nenhum de nós ter fôlego para continuar. Assim que o beijo se interrompeu ele moveu os lábios até meu pescoço, começando uma série de chupões, suas mãos trabalhavam em meu torso, gemi baixinho. Eu nunca havia sido tocado assim por nenhum dos meus ex namorados. Quando eu ia começar a tocar ele.
                  Toc Toc. A porta se abriu e Touji saiu de cima de mim, era Solar, bêbada e falando coisa com coisa.
                  - Cadê minha bolsa? - as palavras saíram arrastadas.
                  Nem esperei ela fazer algo, sabia que ela ia tentar ir embora naquele estado, a peguei nos braços e a coloquei na cama.
                  - Tou, pode me esperar lá fora?
                  O olhar dele era de desagrado, apesar dele sair pisando forte eu acho que ele entendeu o motivo. Demorou uns 20 minutos para ela dormir. Encostei a porta e deixei a chave caiu no chão, apoiei minhas mãos em meu joelho e fiquei tentando achar a chave. Enquanto eu fazia isso alguém chegou me encochando e puxou minha cabeça, pelos cabelos, para cima.
                  Declarei que aquele dia ia demorar pra acabar.

 


Notas Finais


Me perdoem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...