História College of fame ( Yaoi ) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Escolar, Originais, Romance, Yaoi, Yuri
Visualizações 148
Palavras 992
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Harem, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Vamos deixar o Anie e o seu segurança particular de lado e vamos ver um pouco como estão Léia e Angeline!

Capítulo 10 - Segundo dia de aula


  - Será que deu tudo certo com o segurança e aquele seu amigo? - perguntou Angeline, enquanto tentava decifrar a nossa primeira classe no segundo dia de aula.
  - Que fofa! - provoquei ela, puxando uma das suas bochechas, o que quase me fez cair em um dos caminhos de concreto que ligam os dormitórios e a faculdade, mas logo me recompus. - Você finge que não, mas você realmente se importa!!
  - Claro que não! - ela retirou a minha mão da sua face - Eu simplesmente não posso ignorar quando alguém tira a minha amiga por meia hora para ajudar com o seu drama e depois ainda pede papel e caneta, que por sinal nem devolveu! - eu ri da irritação dela, e olhei para o dedo dela que apontava para um dos quadradinhos no horário que havíamos escolhido. 
   Bem estranho, eu concordo. Em que escola que os alunos podem escolher quais aulas eles querem participar? Eu e Ange tínhamos escolhido as mesmas aulas, durante todos os dias, assim não teríamos de nos separar. E agora, lembrei de Ange ter implorado quando fomos escolher as aulas do segundo dia, tínhamos aula de canto. MARAVILHOSO. ( Notem o meu sarcasmo. )
  Entramos em uma sala enorme, quase o dobro do nosso quarto, com a aparência de uma sala de aula normal, só que sem mesas e todas as cadeiras formavam uma roda envolta da cadeira da professora, que estava sentada no centro.
  Pessoas da nossa idade, cada qual com o seu estilo diferentão. Sentamos nas cadeiras mais ao fundo, esperando o resto dos alunos chegar.
   - Gótica, né? - falou uma menina de tranças roxas e com um batom rosa meio exagerado, que estava do meu lado. - Eu já fui, só que agora eu tô mais na moda do unicórnio.
  Ao dizer isso, ela puxou a sua jaqueta de arco-íris para eu ver melhor.
  "Moda do unicórnio? Que tipo de unicórnio não tem chifre? Você tá mais pra um pônei." pensei. Mas nem morta que eu ia falar aquilo.
  - Uhum. - falei, mostrando um sorriso que demonstrava que eu não queria falar. Não demorou muito e ela já estava falando com um cara de chapéu mexicano do outro lado da sala. - Acho que acabamos entrando na aula de como ser exagerado, não na de canto. - sussurrei para Ange, que riu e lançou um olhar acusador para o meu vestido preto. - Ei! Isso é diferente! Não tenho culpa que é a única cor que combina comigo! E nem vem ME chamar de exagerada, rainha do pop.
  Ange estava usando uma blusa prata com um decote não muito chamativo, uma legging ( não sei falar ) roxa e um casaco decorado com gliter rosa.
  Ela riu do apelido que eu dei pra ela, mas logo a sua expressão mudou. Um medo, uma repugnância, e provavelmente memórias não muito boas pareceram passar por sua mente. Virei minha cabeça na direção do olhar assustado e enojado dela, para dar de cara com uma pessoa que me surpreendeu.
  Um cantor famoso que eu já tinha visto na TV e no Twitter. Alguma coisa Spark, eu acho. Ele parecia que tinha saído de um cartaz, de tão perfeito. Bom, pelo menos para as outras pessoas. Para mim, ele é um Ken entediante. Seus cabelos lilás estavam presos em um rabo de cavalo baixo, que ia até a metade das suas costas. Ele usava uma camiseta de um branco quase transparente, que revelava a sua barriga magra e lisa, e uma calça de moletom cinza, que o davam um ar modesto e simples, mas ainda assim chique.
  - A sua pele é tãooooo branca, você usa algum produto? - perguntou a garota que tinha falado comigo antes.
  Sem respondê-la, ele apenas olhou em sua direção e sorriu, que fez com que ela fizesse uma cara de tonta feliz. Quase todo mundo, menos eu e a Ange, se juntou ao redor dele, o atropelando com centenas de perguntas, algumas tão inapropriadas que nem vou citar.
  Ele passou os olhos pela sala, parecendo indignado mesmo aquela sendo a sala de aula mais bela que já vi. Então, parou o seu olhar em Ange, e um sorriso malicioso se formou em seus lábios, o que fez ela começar a tremer. Medo? Observei quando a cara dela ficou pálida ao ver que ele abria espaço na aglomeração e que vinha em nossa direção. Ela não conseguia se mexer, parecia apreensiva e indecisa, eu nunca havia a visto daquele jeito. E não queria nunca mais.
  - Vem! - chamei ela, pegando na sua mão e puxando-a para fora da sala, dando a volta no Lilás (vou chamá-lo assim até descobrir seu nome e que se dane o resto).
  - L-Léia? - ela murmurou surpresa, mas eu apenas apertei a sua mão mais forte. Ela retribuiu o aperto, como se estivesse agradecendo a minha compreensão. Eu não sabia qual era o negócio entre o Lilás e a Ange, mas ela não parecia nada confortável perto dele, e eu não quero que ela se sinta mal. Nunca.
  Virei para trás para olhar no rosto dela, e percebi que ela estava chorando. Será que eu tinha feito alguma coisa errada? E agora? Acabei me distraindo e desacelerando, fazendo com que Ange caísse em cima de mim, e nós duas capotamos de cara no chão.
  - Ai... - choraminguei, levantando a cara do chão e dando de cara com dois pés usando botas brancas e caras. Levantei ainda mais minha cabeça, desafiando as capacidades do meu pescoço frouxo, e vi uma garota muito alta, maior que o Anie, usando um vestido da mesma cor que as suas botas, e com longos cabelos pretos, que eram prateados nas pontas.
  - Quem são vocês? - ela perguntou com um ar de superioridade, fazendo uma faísca de raiva surgir no fundo dos olhos da Ange. E eu pude prever apenas uma coisa. "Vai dar merda!"


Notas Finais


Vai dar merda?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...