História Cologne - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 153
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


obrigada pelos favs manas

Capítulo 4 - Eu terei o Justin para mim.


Fanfic / Fanfiction Cologne - Capítulo 4 - Eu terei o Justin para mim.

Bato com a bola duas vezes no chão, quando a mesma volta para minha mão, faço um movimento qualquer para desviar de meu amigo e pronto. Cesta. Consigo olhar para meu pai. Ou melhor, Jeremy. Orgulho salta pelos olhos.

— Deu por hoje meninos. — Jeremy fala após soar o apito, vindo até nós e pegando a bola. — Estou orgulhoso de vocês, se continuarem assim ganharemos fácil. — Pausa. — Campeonato é daqui a alguns meses, quero que foquem nisso acima de tudo. — Ele olha para Alfredo, que pede permissão para falar. — Pode falar Flores.

— Mas então Senhor. — Os meninos, assim como eu, dentro do colégio sempre tratamos Jeremy como nosso treinador. Respeito. Fora daqui ai sim, posso chama-lo de pai. — É verdade que teremos que participar do musical? Porque assim, teremos menos tempo para treinar.

— Olha. — Ele passa a mão no rosto. — Apenas liberei vocês porque é o ultimo ano de vocês e Mariah me pediu por isso. — Respira. — Mas eu falei com Mariah e a prioridade de vocês vai ser o Campeonato. Ai quando passar, podem se dedicar total ao musical.

Vejo alguns ficar animados, outros nem tanto. Eu estou mais animado que os caras, isso é visível, mas não é como se eles não quisessem participar. Eu sinto que de alguma forma isso me liga a minha mãe. Pode ser bobagem, mas ninguém tira esse sentimento se mim.

Vamos em direção ao vestiário, temos mais uma aula depois do intervalo. A mesma está reservada pela professora Mariah, para podermos saber qual é o musical e fazer os testes.

 Perco-me em meus pensamentos ao sentarmos-nos à mesa. Irei fazer teste para o principal, não sei ainda qual é o musical, mas espero não ser Fantasma da Ópera, ou algo do gênero.

— Alô Bieber, ta ai cara? — Diz Ryan passando a mão em frente do meu rosto. — Ta pensando no beijo que a Selena deu em você? — O mesmo ri e eu reviro os olhos.

— Sabe cara, não. — Eu o olho. — Mas já que me lembrou, porque ajudou Ashley? — Me refiro a ele ter ajudado a Ashley, confirmando que Stephie havia passado mal. Ele tinha um sorriso no rosto, agora parece pensativo. Alfredo nos olha, prestando atenção na conversa.

— Ashley me fez perceber uma coisa que eu não pude ver esse tempo todo. — Ele parece estar pensando. — Você e Selena. Um par perfeito. — Solto uma risada e Alfredo me acompanha. O que esse pessoal anda comendo? Penso que a bebida de sábado ainda esteja causando efeitos neles. — Você não acha Alfredo? — Ryan o pergunta, e o mesmo parece pensar.

— Sabe que sim? — Eles riem. Reviro os olhos mais uma vez, pelo papel de babaca que estou fazendo neste exato momento. — Mas sabe, nem se o Bieber quiser ele conquista a morena. — Franzo minha testa. Porque não?

— Mas quem te disse isso Flores?

— Não é preciso ninguém falar Justin. — Ele pausa. — Selena é um tipo de garota que não se interessa por caras... Digamos. — Ele passa a mão no queixo e parece pensar. — Caras como você. — Aponta para mim.

— Mas isso te incomoda Bieber? — Ryan pergunta.

— Não. Mas é claro que não — Minto. Me incomoda muito, saber que Selena não é uma das outras que fazem de tudo para ficar perto de mim.

— Sabemos. — Ryan diz irônico. — Eu não sei por que, mas sinto que você fará muitas coisas ainda para ter Selena.

— Claro que sim Flores. — Digo irônico. — Nos seus piores sonhos. Isso acontecerá. — Gargalho e eles me acompanham. Não sei exatamente o porquê. Mas sinto o mesmo que Alfredo.

 

POV SELENA GOMEZ

 

— E ai gatos e gatas de Girfield? Hoje sendo uma segunda-feira, leio uns recadinhos aqui deixados por vocês, sobre o final de semana... E vamos começar. — Pego o celular, selecionando algumas mensagens.

A Festa das primas mais gatas do colégio foi a melhor — Sabemos disso, e se preparem que teremos mais uma daqui alguns meses. Stephie, está chegando baby.

Leio mais alguns recados e me deparo com um, mas esse eu guardo só para mim.

“Bingo, Selena e o Justin ficaram na festa, agora vamos saber se será ela quem ocupará o lugar de Kendall.”

Outro

“Eu achava que a Selena não ficava com esse tipo de garoto. Espero que não sofra igual à outra.”

Apago as mensagens e penso. O que essa galera tem na cabeça? Onde é que um dia um beijo foi tão importante? Eu não espero ter nenhum tipo de ligamento com o Bieber. Maldita Ashley. Você me paga.

Ajeito-me mais uma vez, com o intuito de passar o ultimo aviso.

“Preparados para o musical do ano? Se eu fosse vocês corriam para a ultima aula no auditório de hoje. Os últimos anos vão participar então novatos, nem se animem. Brincadeira. Vejo vocês lá.”

 Livro-me dos fones de ouvido, e arrumo algumas coisas sobre a mesa. Eu gosto deste lugar. Ele me foi dado no ultimo ano, e eu achei algo diferente, já que não me encaixava em nenhum outro lugar. Eu sinto que aqui eu posso ser eu mesma, me sinto livre, falo o que quero e as pessoas não me veem, é algo inexplicável.

 Saio da sala e sigo para o meu armário, com intuito de deixar alguns livros nele, já que agora será o encontro em que a Senhora Mariah pediu para que fossemos falar e fazer os teste do musical.

Eu me sinto animada, diferente de todos os anos, acho que é porque é o meu ultimo e sinto um leve aperto no meu peito. Saudades antecipadas. Eu participo todos os anos a pedido de Mariah. A mesma diz que a minha voz é algo único. Não contesto.

Ao fechar meu armário levo um susto com a presença da garota ao meu lado. O que ela faz ali afinal? Eu nunca fiz questão de falar com Kendall, aliás, eu sempre deixei muito claro o quanto eu não vou com a cara das lideres de torcida deste colégio. Com exceção das três que andam comigo. Ashley, Vanessa e Stephie.

— O que quer garota? — Falo trancando meu armário e dando alguns passos. Ela pega em meu braço me fazendo parar.

— Ouça Gomez. — Ela respira fundo. Parece irritada com algo. — Todos estão sabendo que você ficou com o Justin na festa de sábado.

— Ta. E qual é o problema? — Dou de ombros.

— Não se faça de sonsa Gomez. — Ela franze o cenho. — Todos aqui sabem que o Justin é meu, e sempre será. Nós podemos até brigar de vez em quando, mas ele sempre voltará para mim. — Ela diz se aproximando de mim. Era para isso ser ameaçador? Pois eu acabei de rir na cara dela. Patética.

— Ouça Kendall. — Respiro fundo. Paciência Selena. — Se você gosta desse posto de vadia, o problema é todo seu. Fique com ele. — Deixo uma de minhas sobrancelhas arqueadas. — Mas fique sabendo que se eu quiser, eu terei o Justin para mim. E isso será mais rápido do que você imagina Jenner, então, se poupe. Tenta se valorizar. Um pouquinho que seja. — Toco em seu queixo e sinto a garota queimar de raiva.

Viro-me e deixo a mesma falando sozinha. Ouço-a gritar alguma de suas baboseiras mais eu nem me importo. Era só o que faltava. A amestrada de Justin querer colocar algum tipo de temor em mim. Rio comigo mesma. Ela só pode ter algum problema mental. Por um momento, peço o quão legal se isso realmente acontecesse.

 

(...)

 

Estamos sentadas esperando a professora chegar. Os meninos estão em umas cadeiras à cima. Ashley e Vanessa ao meu lado. Ótimo. Desde a festa não pude conversar com as mesmas. Ashley me deve grandes explicações.

— Pode me explicar o que foi aquilo que você fez? — Me direciono a Ashley.

— Eu só dei uma ajuda ao destino. — Ela ri e me abraça. A afasto em um ato rápido. — Eu apostei com Ryan que faria você e o Bieber ficar naquela noite, em troca ele teria que ficar comigo. E adivinha? — Ela sorri vitoriosa.

— Tinha que ser ele Ashley? — Reviro meus olhos. — Agora tenho que aguentar pessoas comentando, e até a vadia da Kendall querer colocar medo em mim. — Cruzo os meus braços e olho a loira. Ela ainda esta com um sorriso na cara.

— Calma baby. — Ela levanta as mãos na altura de seus ombros. Como se estivesse me defendendo. — Algum dia você será eternamente grata por mim. — Ela solta um beijo no ar e reviro os olhos.

Nem nos seus piores sonhos isso acontecerá, Benson.


Notas Finais


de dois em dois dias estou postando.
Me digam os estão achando manas
qualquer duvida ou sugestão, estamos ai
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...