História Colors - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 17
Palavras 1.843
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drabble, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá
Espero que gostem.
Eu me inspirei na música Colors- Halsey. Para escrever essa OS
Quem narra essa história é o Taehyung. Nesse ano, no caso, 2017.
Espero que gostem.
Link da música: https://youtu.be/aVHdEwd0V0I
Boa leitura e desculpem qualquer erro
Até mais ver <3 :3

Capítulo 1 - -(Capítulo único)-


"Acho que sua cor é a azul" 





Jeongguk ... esse foi o nome que arrecadou diversos problemas e uma diversão no verão.

Éramos de classes estudantis diferentes, mas estávamos no mesmo 3° ano
Éramos de estilos diferentes, mas trocamos acessórios
Éramos de famílias diferentes, mas nos misturamos como uma incrível combinação das mais caras tintas a base de óleo
Nunca fomos iguais, e isso parecia intrigante para você.

Sua tatuagem tribal no braço esquerdo não me era mais tão atraente como observar seus olhos castanhos, que pegavam fogo a todo instante.

"-Me chamo Jeon JungKook
- Eu sei!
- Mas eu não sei o seu. Temos um problema.
- Kim Taehyung"


Você no mesmo dia que nos conhecemos me contou sobre seu irmão... seu irmão era meu amigo. Ah Jeongguk, você não sabe como aquele garotinho te ama, você é o super-herói dele como um dia o meu pai foi o meu.
Contou-me também sobre sua mãe, e eu descobri que sua mãe era o exemplo que eu tive para querer me formar jornalista.

Você se abria para mim de um jeito assustador, e eu tinha medo do que viria mais para frente. Eu não sou um anjo, eu não iria conseguir te salvar. Eu NÃO consegui te salvar.

Você me convenceu de matar aula nesse dia, e depois de conversarmos durante horas num lugar que eu nunca tinha conhecido na escola, você me levou para um outro lugar ... um prédio abandonado.
Você parecia perdido em si mesmo, mas você sempre me passou essa sensação, e isso me preocupava.

Foi a primeira vez que minha mãe desconhecia do meu paradeiro.

Fui puxado por sua mão até o terraço, e a sensação de ter o toque de sua mão em minha palma me trazia um frio em minha barriga. O que tinhas visto de tão interessante em mim Gukkie ?
Eu apenas era um garoto de cabelos pesados castanhos, de olhos comuns e sorriso estranho ... o que viu em mim ?

Você se sentou da beira e ficou olhando para longe ... buscou por algo em sua mochila e tirou um saquinho com diversos comprimidos azuis.
Sentei ao seu lado e o olhei com o cenho franzido

"- Não me olhe assim, TaeTae!
- O que é isso?
- Você vai descobrir daqui há 10 minutos"


Ele engoliu um daqueles comprimidos e me olhou

"-Fique tranquilo... quero que descubra quem eu realmente sou. Quero que goste de mim! "

Ele pões a mão em minha cabeça e deu dois tapinhas.
Descobri que você só fica feliz quando está chapado.

Você ria alto, dançava mesmo sem som algum, dava estrelinhas de um lado para o outro, me puxava de um lado para o outro, dizendo como pixou as paredes e a história de cada uma, você gritava e bagunçava seu cabelo, me abraçava apertado ... e eram os melhores abraços.

Isso durou a madrugada toda, e quando o sol apareceu eu cheguei a uma conclusão: Você era como um nascer de Sol saturado!
Você estava transbordando como uma pia cheia.
Mas ... te ver olhando o nascer do astro rei me despertou algo tão puro e sincero. Você parecia uma criança, mas seus traços pareciam traços romanos, seus lábios tão bem desenhados pareciam corações, seus olhos tão marcantes e únicos... Deus devia estar apaixonado pelo Sol quando te criou.

Estávamos novamente sentados na beira, enquanto eu te analisava, eu queria demais que você vivesse até os 28 anos, pelo menos.
Você era uma obra prima ... com alguns rasguinhos, mas continuava a ser uma obra prima.

Eu estava caminhando pelas ruas um pouco sem rumo em um dia quente e qualquer. Eu esperava qualquer coisa, talvez um meteorito me esmagar ou receber um sorriso de uma garota bonita.
Mas não, Jeon. Eu te encontrei, pintando um muro de azul.

Então eu cheguei a uma simples conclusão... tudo era azul, suas pílulas, suas mãos, até mesmo seus jeans, e aquilo me parecia tão exótico... eu estava, aos poucos, me colorindo com suas cores sem nem mesmo saber quais elas eram.

"- Taehyung?! - disse se aproximando com um sorriso singelo nos lábios
- Hã ? Q-que ... S-Sim - sinto meu rosto queimar e ajeito meu cabelo num gesto nervoso
- O que faz por aqui ?
- Eu moro à duas quadras daqui. E você ? Pensei que morasse perto do Centro
- E moro! Essa é a casa da minha avó. Ela me pediu para pintar o muro dela ... falta bem pouquinho. - coçou a nuca e deu de ombros, eu olhei em seus olhos e suspirei pesado - Quer me ajudar ? Podemos andar pela cidade depois"

E eu aceitei, Jeongguk, eu pintei aquele maldito muro com você, enquanto riamos um da desgraça do outro. Você parecia feliz, mas apenas parecia, eu conseguia ver um cinza a mais nas suas iris castanhas.

Assim que acabamos você guardou tudo e saiu fechando o portãozinho branco levemente sujo pela poeira. Bateu no seu bolso traseiro e tirou um maço de cigarro junto à um isqueiro. Colocou o cigarro entre os lábios e o acendeu, logo soltando a fumaça cinzenta.
Essa cor se misturava ao seu cabelo, aos seus olhos, aos seus sonhos.

"- Já percebeu que não sou nenhum príncipe, certo ? - riu anasalado. E começou a andar, comigo o acompanhando
- Nunca achei que fosse um - peguei o cigarro de sua mão e o traguei - Faz tanto tempo que não fumo - solto a fumaça e rio. Ele me olhava com o olhar caído, e sorriu pequeno voltando a olhar para frente"


Aquilo era triste... tão triste. Te ver se deteriorando na minha frente, e eu parado, me apaixonando por você cada vez mais.

Uma semana passou e nos estávamos novamente naquele lugar escondido da escola, o lugar era aberto mas tão úmido, tinha umas árvores que deixavam feixes de luz invadirem o espaço. Uns bancos molhados junto as mesas com limo deixava tudo mais abandonado

"- Por que continua andando comigo, Jeonggukie? - disse o olhando, enquanto um feixe de luz o iluminava, com o mesmo olhando para qualquer lugar menos para os meus olhos
- Eu ... e-eu ... - Ele me olha e segura minhas mãos - Estudamos juntos no 7° ano, lembra ?
- Acho que sim - Rio sem graça - A memória aqui é de peixinho
- Sou apaixonado por você desde aquele dia - disse simples e frio - Eu pude suportar isso por 6 anos, mas esse vai ser nosso último ano no colégio, queria que fosse um pouco diferente"

Você era como uma visão do amanhecer quando as luzes começavam a aparecer.
E quando seus lábios tocaram o meu ... por Deus, Gukkie, eu enlouqueci por completo, senti minha sanidade escorregar pela nossas bocas.
Eu só sabia o que era religião quando eu me via deitado junto à você, quando me contava suas loucuras e pensamentos distantes.

Lembro-me quando me disse que já foi muito babaca com seus melhores cinco amigos, e que apenas dois continuaram ao seu lado : Kim Namjoon e Min Yoongi. Você estava chapado quando tudo aconteceu, e que não lembra de muita coisa, certo ?! Você disse que talvez eles nunca te perdoassem, mas eu te disse que isso era improvável.
E agora eu acordo todas as manhãs, mas sem você ao meu lado, mesmo que tivesse com uns arranhões resultados pela ação de pular minha janela.

Você também estava chapado quando ... me ligou naquela madrugada. Na madrugada do dia 16 de agosto de 2016

"- Amor ... você é o meu amor, sempre foi. Isso é tão ridículo, tão clichê, tão gay~
- Gukkie ?! Está chapado ?
- Dã! Tão óbvio. Mas você sabe que sou mais sexy assim... Pera, Taehyung, certo ?! Tinha esquecido seu nome. Enfim ...
- Esqueceu meu nome ?
- Tenho tantos nomes na minha cabeça, achava que eu realmente ia lembrar o seu ? Que saco, ein?!
- Quando você estiver lúcido, a gente conversa
- Espera ... Taehyung, eu não suporto isso tudo, minha cabeça está um caos. Mas quem se importa, não é mesmo, eu só sou um drogadinho filho da puta. E você me ama, não é ?! Diz que me ama, Taehyung, diz para mim
- ....
- Diz que me ama e eu vou ficar em paz, TaeTae. Diz que nada foi em vão, que Deus vai me perdoar. Diz que minha mãe vai chorar, e que meu irmão ... não quero que ele sofra. Diz que vai cuidar do meu irmão. Me diz, TaeTae, me diz
- Eu te amo ... eu infelizmente te amo, Jeon JungKook, talvez eu te ame tanto ao ponto de me sentir cego, cego de amor.
- Me encontra naquele prédio abandonado? Preciso que seja rápido. Por favor"


Eu não cheguei a tempo.
Eu deveria ter andado mais rápido?
Eu deveria ter corrido ?
Eu deveria ter roubado as chaves do carro do meu pai e sair correndo como um bêbado no volante ?
Me diga, por favor, me diga.
Eu deveria ter me dedicado mais a você
Eu deveria ter perdido minha tão imaculada virgindade com você? Eu estava com medo, me perdoe.
Eu deveria ter comprado um bichinho de pelúcia para você?
Eu deveria ter fugido com você para nos casarmos em Las Vegas ?
Porque agora, eu não consigo parar de chorar, meu amor. Eu não consigo parar de lembrar do seu jeitinho de sorrir envergonhado ... do sangue escorregando sem pudor de sua cabeça.

" - Posso ficar um pouco a sós com ele?"

Eu queria ter chego a tempo
Queria ter andado mais rápido
Queria ter corrido
Queria ter roubado as chaves
Apenas para chegar a tempo e me embebedar em meio as suas lágrimas e lamúrias tão... cinzas com bolinhas vermelhas.

Eu fui chamado de louco milhares de vezes, mas nunca fui chamado tantas vezes quando repentinamente optei por fazer faculdade de psicologia.
Eu estava com uma sede de poder ajudar pessoas como você, meu amor, poder evitar o que ocorreu com você.

Eu te amo ... prometo cuidar do seu irmão e confortar sua mãe quanto tempo for preciso, já que foi diagnosticada com depressão. Prometo me alimentar bem e manter-me saudável, prometo tentar seguir em frente.
Seus amigos foram ao seu funeral ... eles te perdoaram, Gukkie! Sua mãe chorou agarrada a minha camisa já manchada de lágrimas tanto minhas como as dela. Seu irmão... está, infelizmente, sofrendo muito. Mas vou cuidar dele como se ele fosse meu irmão.

Nada foi em vão, absolutamente nada.
Eu te amo, e se for preciso ... vou continuar a ser lilas, mesmo com a ausência dos seus pontinhos vermelhos no meu mar azul.

"- Acho que sua cor é a azul, TaeTae, você reluz essa cor para todos os lados.
- E sua cor ... era vermelha, eu acho.
- Então formamos um belo lilás, certo ?!
- Sim, um belo lilás, Gukkie"


Eu juro que eu te amo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...