História Colors - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Automutilação, Bts, Daltonismo, Jikook, Jimin, Jungkook, Yaoi
Exibições 119
Palavras 2.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Purple


Fanfic / Fanfiction Colors - Capítulo 5 - Purple

" A cor roxa (ou púrpura) está ligada ao mundo místico e significa espiritualidade, magia e mistério. O roxo transmite a sensação de tristeza e introspecção. Estimula o contacto com o lado espiritual, proporcionando a purificação do corpo e da mente, e a libertação de medos e outras inquietações. É a cor da transformação. "

°°••°°°••°°°••°°°••°°°••°°°••°°°••°°

O Park estava um tanto irritado naquele dia. Havia sido uma luta convencer seu pai à deixa-lo sair de casa, até por que, haviam percebido que o ruivo sumia misteriosamente o dia inteiro.

No final das contas, o ruivo teve que dizer que havia conhecido alguém e que era com esse alguém que estava passando as tardes. O que não deixava de ser verdade.

Mas o que irritou o ruivo, era que ele detestava ser pressionado a contar as coisas. Na opinião dele, haviam milhares de coisas que não precisavam ser contadas.

Não que Jungkook fosse uma dessas coisas, mas Jimin não sabia se ele gostaria que fosse descoberto por família. E naquele mesmo dia, tinha o plano de tirar essa dúvida.

O ruivo havia trago algo mais maluco que um tabuleiro de xadrez - coisa que ele não gostava nem de lembrar pois havia perdido feio para Jungkook no dia anterior.

Em relação à cor que Jimin gostaria de ensinar a Jungkook, tinha bastante a ver com o que havia trago. Ou quase.

A cor do dia era o roxo.

Em sua mochila tinha, seu notebook, o dvd de um de seus filmes - se não o - favorito, um saco de pipoca, um globo completamente estranho que formava raios elétricos assim que você o tocava e um objeto que tinha completamente a ver com o filme que havia trago.

Bem, o filme também tinha tudo a ver com o roxo. E Jimin não podia perder aquela oportunidade maravilhosa de mostrar a Jungkook seu filme - quase - favorito de todos os tempos.

Para ele, o roxo não significava só uma coisa sinistra, magia e estranha. Ele gostava daquela cor, por que em outros tons, por mais que não fosse de sua característica o deixava animado.

Sim, Park Jimin, o diferente, que se sentia animado usando roxo.

Achava aquela cor um tanto alegre e até engraçada. Completamente fora do normal, tão fora do normal quanto aquela cor em si. E o pior, era que ele não tinha uma idéia completa de um real motivo para pensar aquilo daquela cor.

Realmente, completamente maluco.

O ruivo riu sozinho de seus pensamentos, e focou no enorme corredor de paredes brancas onde se encontrava o quarto de Jungkook.

Estava á praticamente um palmo da porta, quando a mesma se abriu revelando um homem alto que Jimin jurava ter duas vezes seu tamanho e ainda ser parente de alguma família distinta de girafas.

O homem tinha cabelos extremamente escuros, usava um paletó branco - provavelmente um médico - e tinha um pequeno sorriso nos lábios.

Já Jimin, não via motivo algum para sorrir. Seu coração estava acelerado e ele estava com medo daquele sujeito estranho. O olhou - com os olhos arregalados - da cabeça aos pés. Até que notou algo, que até o momento não tinha dado a minima importância.

Era uma plaquina dourada, que estava presa ao paletó, nela estava escrito:

Dr.Jeon

De certo modo, tudo fez sentido. Provavelmente, aquele médico era o pai de Jungkook e aquilo trouxe um certo alívio para o ruivo.

- Hm..Eu acho que você deve ser o Jimin, estou certo? - Perguntou o homem e Jimin assentiu rapidamente com a cabeça.

Bem, pelo jeito Jungkook havia falado sobre si com o sua família e aquilo deixou o ruivo com o coração agitado e nem ao entendia o motivo.

- S..sim senhor. - Respondeu Jimin engolindo em seco.

- O Jungkook é meu filho! - Falou o homem sorrindo largo e se agachando para ficar mais regular à altura do ruivo. - Ele está ansioso pela sua chegada, e me contou o que está fazendo por ele. Fico muito grato com isso Jimin!

- Ah..Eu não me importo de ajudar o Jungkook. - Falou o ruivo dando de ombros. - Ele é bem legal, então eu acabo me divertindo muito também..

- Espero que se divirtam hoje! - Falou o homem se levantando novamente. - Bem eu preciso voltar ao trabalho, mas se precisar de algo, só me chamar.

- Claro, não vou esquecer disso senhor..

- Até mais Jimin.. - Falou o Jeon bagunçando os cabelos do ruivo e sorrindo. - O Jungkook tem razão, você é bem baixinho..

E assim, o pai de Jungkook saiu do local deixando Jimin estático pensando no que havia acabado de acontecer. Bom, pelo menos ele havia descobrido que o pai de Jungkook era legal e..

Baixinho?

As bochechas do ruivo ficaram vermelhas. Só que de raiva. Baixinho? Ele não era baixinho..Talvez só um pouco..mais nem tanto. E Jungkook não era nenhum gigante - como o pai dele - para o chamar assim.

Jimin bufou arrumando rapidamente seus cabelos e adentrando o local, encontrando Jungkook sentado na cama.

O mais novo sorriu alegre com a presença do ruivo, que apenas sorriu cínico pronto para arrumar à maior confusão por conta do baixinho.

- Boa tarde Jimin.

- Boa tarde, senhor alto. - Falou Jimin colocando a mochila em cima da cama.

- Não sei se sou muito alto, mas maior que você eu sou.

Jimin o encarou incrédulo, e novamente suas bochechas ficaram vermelhas de raiva e a vermelhidão aumentou ao ver que Jungkook ria daquilo.

- Eu estou com vontade de voar no seu pescoço. - Falou Jimin rangendo os dentes enquanto tirava de sua mochila seu notebook.

- Então, você pode tentar..Só dúvido conseguir. - Provocou Jungkook sorrindo ladino. -...baixinho.

Jimin bufou de raiva indo até o mais alto pronto para bater no mesmo, mais teve seus braços segurados pelo mesmo. E o quarto foi preenchido pelas risadas de Jungkook ao ver os esforços falhos do ruivo para bater em si.

Jimin finalmente desistiu de bater em Jungkook e bufou derrotado indo até seu notebook e o ligando.

- Isso vai ter volta! - Gritou o ruivo.

- Com certeza..E eu vou ganhar de novo. - Falou Jeon convencido e Jimin bufou revirando os olhos.

- Eu encontrei seu pai. - Falou Jimin e Jungkook arregalou os olhos. - Ele estava saindo do quarto, e pelo jeito você falou de mim para ele. Isso é legal.

- Contei ontem. - Afirmou Jungkook. - Ele ficou com vontade de te conhecer e eu disse que ia te apresentar à ele. Mas pelo visto, se apresentaram sozinhos.

- Isso significa que não tem problema se eu falar de você para minha família, né? - Falou o ruivo agora tirando de sua mochila o dvd o que fez Jungkook franzir o cenho curioso.

- Ah..não, se você quiser pode falar. - Falou o mais novo dando de ombros e se inclinando para ver o que o ruivo tirava da mochila. - O que você trouxe?

- Eu trouxe, pipoca e um filme para a gente ver. - Falou dando de ombros. - Um filme que tem um pouco a ver com a cor de hoje.

- Verdade, à cor de hoje! Até me esqueci. Qual é a cor?

- Roxo. O roxo tem muita ligação com a magia e os mistérios. Porém, eu considero o roxo uma cor estranha e maluca.

- Por que? - Perguntou Jungkook tombando a cabeça para o lado.

- Porque normalmente, as pessoas mais malucas tem como preferida a cor roxa. - Falou Jimin. - O roxo é uma cor um pouco puxada para o preto, porém, tem o significado completamente diferente do preto..ou quase.

- Hm.. - Jungkook levou a mão ao queixo. - Magia? Você quer dizer os bruxos e aqueles caldeirões estranhos?

- Sim! Um dia, vou te levar num lugar no halloween. - Falou o Park rindo. - Você vai ver os bruxos e os caldeirões estranhos.

Jungkook fraziu o cenho e deu de ombros enquanto observava o menor colocar o dvd no notebook. O mais novo suspirou, finalmente resolvendo perguntar qual filme Jimin tinha trago.

- Qual filme você trouxe? - Perguntou Jungkook. - Não costumo ver filmes, provavelmente nunca vi.

- Esse filme é um dos mais típicos dos filmes. - Falou Jimin. - Praticamente o mundo inteiro já viu Harry Potter e a Pedra Filosofal.

- Sorte que eu não sou todo mundo. - Respondeu o moreno e Jimin riu.

O filme iniciou, e Jimin se sentou ao lado de Jeon na cama. A cada cena, mil perguntas eram feitas a Jimin que sorria e não se incomodava em responder.

Perguntas do tipo "Qual o nome desse aqui?" ou "Eles vão ficar juntos no final?" e a que, por mais que estranho seja, era à preferida de Jimin.."De que cor é isso?"

O ruivo detestava a escola e a última coisa que queria era ser professor de algo. Mas com Jeon era diferente. Jimin sentia prazer em ensinar a ele, se sentia realizado e até alegre.

Jungkook era muito inocente para idade dele, e por mais que Jimin achasse isso um tanto curioso, o atraia também. Queria descobrir mais sobre o moreno. Descobrir como foi sua vida e infância, saber quais eram suas comidas favoritas e músicas também.

Park Jimin queria saber tudo sobre Jeon Jungkook, e ele iria conseguir tal privilégio.

Com esses pensamentos em mente, Jimin acabou não prestando atenção alguma no filme, e apenas admirou o ser que estava tão perto de si naquele momento.

O olhar escuro e concentrado na pequena tela à sua frente, os lábios entre abertos e os cabelos negros caindo levemente em sua testa o deixavam com um ar mais jovial e belo. O peito do mais novo subia e descia numa respiração calma e serena.

Tudo em Jungkook chamava à atenção de Jimin. E quando saiu de seu transe, se viu encarando fixadamente os olhos escuros do mais novo. O Park corou levemente abaixando a cabeça envergonhado.

- O que estava fazendo? - Perguntou Jungkook franzindo o cenho.

Ah..nada nada..estava só pensando.. - Murmurou o ruivo.

Jeon ignorou voltando sua atenção para o filme à sua frente. O modo que o ruivo estava o olhando era estranho, porém, talvez nem Jimin sabia o que significava o modo que olhava para Jungkook e muito menos o motivo pelo qual seu coração estava batendo mais forte.

Até porque, Jimin nunca havia se sentido daquele modo.

[ ... ]

Quando o filme acabou, Jimin guardou o notebook e entregou o globo estranho para Jungkook. O mesmo ficou confuso, mas quando tocou na superfície do objeto e o mesmo fez uma espécie de corrente elétrica ficou curioso para usar o globo.

- De que cores são os raios Jimin? - Perguntou Jungkook.

- A grande maioria é roxo, tem alguns verdes e azuis também. - Respondeu dando de ombros.

- Hyung, você considera o roxo uma cor triste ou feliz?

Jimin pareceu pensar. Nunca tinha pensado naquele lado das coisas. Para ele, todas as cores tinham seu lado bom e ruim, mais e o roxo?

O roxo transmitia tristeza de acordo com suas características. Mas qual seria o lado bom do roxo? A insanidade talvez? Um pouco de loucura é sempre bom em muitos casos. Quando não é em excesso claro.

- Eu falei que o roxo é uma cor maluca né? - Falou Jimin e Jungkook assentiu. - Então esse é o lado bom do roxo. O roxo, respondendo sua pergunta, é uma cor que trás a tristeza, porém a loucura o deixa alegre. Pelo menos eu penso assim.

- Acho que as pessoas deveriam aprender mais com o roxo.. - Falou Jungkook enquanto brincava com o globo.

O silêncio se instalou naquele quarto. Jungkook continuava distraído com o globo enquanto Jimin ficava apenas encarando a mão do menino tocando o brinquedo e os raios iam surgindo de forma um tanto interessante.

O ruivo suspirou olhando o relógio de seu pulso e bufou ao ver que eram 17:24. Ou seja, ele precisava ir embora.

- Jeon, eu tenho que ir.. - Murmurou Jimin e Jungkook fez bico levantando a cabeça. - Eu vou voltar amanhã, não se preocupe.

- Jimin, amanhã é sábado. Eu não venho para o hospital nos sábados e domingos. - Resmungou Jungkook.

- Oh.. - O ruivo coçou a cabeça. - Tem celular? Eu posso falar com você por mensagem..

Jungkook abriu um sorriso maior que o universo se levantando da cama num pulo. Foi até a pequena mochila preta que sempre ficava jogada no canto daquele quarto. Tirou de lá seu celular, e voltou até Jimin.

Como não haviam pensado nisso antes? Seria tudo tão prático se tivessem trocado os números desde o início.

Jimin salvou o número do mais novo em seu celular prometendo o enviar uma mensagem antes de dormir. Deu um leve beijo na testa de Jungkook e foi embora mais animado.

Estava para sair do hospital, quando sentiu seu braço sendo puxado o fazendo virar. Encarou o doutor Jeon que estava a sua frente com uma expressão mais séria.

- Jimin, eu sei que gosta muito do Jungkook..E não quero que entenda isso como um pedido para que se afaste dele. Longe disso. - O homem suspirou. - Você sabe que o Jeon e daltônico, mas isso está longe de ser o principal problema dele. Eu quero que tome cuidado, cuidado para não se magoar com ele e acabar se quebrando. Cuidado para não magoar ele..O problema do Jungkook está bem na sua cara..mais eu não posso dizer, ele me mataria por isso..Só lembre disso ok? Boa noite.

E assim, o homem alto saiu deixando Jimin parado sem entender nada. Tinha alguma coisa errada naquele história, e o ruivo iria descobrir o que era..Não por uma curiosidade idiota de querer saber apenas por ser algo um tanto curioso.

E sim, por que tudo em Jeon Jungkook o interessava. E aquilo não era uma exceção.

[ ... ]

Psjimin: posso te fazer um pedido um pouco diferente, e talvez impossível?

Jjkook: acho que sim..algo diferente e impossível são coisas que espero de vc então fala.

Psjimin: quer vir na minha casa amanhã? Vamos ter nossa primeira aula sem ser no hospital!

Jjkook: hm..nao sei nao jimin..

Psjimin: por favor jungkook!!!

Jjkook: ok..eu falo com meu pai, amanhã de manhã te dou a resposta

Jjkook: agora eu quero dormir

Psjimin: certose vc vier amanha, nos vamos fazer bolo de chocolate.

Jjkook: uma ideia completamente maluca

Psjimin: vindo de mim é meio óbvio

Jjkook: verdade. Por que vc é tão louco quando o roxo e os seus derivados e eu acho que o roxo só perde para vc na questão da beleza, pq provavelmente vc é tão belo quanto ele.

[ ... ]

Talvez Jimin tivesse realmente não visto a mensagem. Talvez tenha dormido antes de esperar tal coisa.

Ou viu a mensagem pela aba de notificações e ficou tão vermelho e envergonhado a ponto de não saber o que responder.

Jimin sorriu fraco se virando para o lado e encarando seu celular que estava na bancada com a luz branca piscando por causa da mensagem não visualizada. Fechou os olhos e se permitiu dormir pensando na cor do dia seguinte.

Jimin sabia exatamente qual cor seria. A cor do seu doce favorito. Uma cor que trazia conforto e bem estar a si. Um cor que transmitia segurança por mais que não parecesse.

O dia seguinte, se o pai de Jeon que quisesse, seria um ótimo dia.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...