História Colors - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Chaeyu, Dahmo, Jeongmo, Michaeng, Satzu
Visualizações 76
Palavras 1.388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Romance e Novela, Slash, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu voltei !!!

Duas coisas pra informar: Primeiro, essa é primeira de uma sequência de histórias ( Colors > Sensações > Vida > Nós)

Segundo eu recomendo que antes de ler cada capítulo, voltem no prólogo e vejam o que cada cor representa.

Era só isso... espero que gostem
Comentem e até a proxima ❤

Ps: Perdão qualquer erro, preguicinha de corrigir mil e poucas palavras.

Capítulo 4 - Verde


Fanfic / Fanfiction Colors - Capítulo 4 - Verde

Chaeyoung P.o.v

Já se passaram algumas semanas desde que eu "reecontrei" Mina, se tornou comum e frequente que eu troque mensagens com ela, temos idéias, opiniões e gostos muito parecidos, mas eu perdi a metade das minhas férias trancada no meu quarto, falando com uma garota que acabei de conhecer.

( Não que eu fosse sair do meu quarto muitas vezes)

Leventei da minha cama confortável e caminhei pelos corredores da minha casa, numa típica tarde em que eu não tenho nada para fazer, mas mesmo que estivesse morrendo de tédio, não daria o braço a torcer, chamar minhas amigas seria a mesma coisa que dizer "Ei, vocês tem razão, ficar em meu quarto não foi muito produtivo, me salvem".

Escutei a porta sendo aberta no andar de baixo, passos apressados e um falatório, desci as escadas devagar, dando de cara com parentes que eu realmente não queria ver, eu não me dou bem com minha família e tenho razões para isso.

- Pirralha, não vai me abraçar?.- Tudo o que eu estava sentindo antes, sumiu, eu corri o mais rápido possível e pulei nos braços dela,minha irmã.

- Eu também senti sua falta.- Ela disse, com o jeitinho risonho de sempre e retribuindo o abraço, que por mim, duraria para sempre.

No começo do ano, meus pais descobriram que minha irmã estava namorando, eles enlouqueceram quando descobriram que era uma garota, mandaram Jeongyeon morar com nossos tios, em uma cidade no interior, eu sofri muito, eu tinha perdido uma das pessoas que me seguravam aqui.

E quando eu digo "aqui", quero dizer viva.

- Vamos lá para os fundos, preciso falar com você.- Meu tio disse para minha mãe, que apenas concordou, antes de acompanhar ela, ele me olhou de cima a baixo, de um jeito que me fez ter vontade de vomitar.

- Cresceu pequena Chae.- Ele disse dando um sorriso, com os dentes amarelo de tanto cigarro e sumiu para dentro da casa.

- Vamos subir.- Eu disse, puxando Jeong comigo, ela veio atrás, praticamente  tropeçando, quando pisei no meu quarto, larguei  a  mão dela e me joguei em minha cama.

- Achei que nunca mais fosse te ver.- Eu disse abraçando o corpo dela, assim que ela deitou do meu lado.

- Mas não era para eu voltar, acho que ele cansou de tentar me mudar.- Ela disse fazendo um carinho no meu braço.

- O que  vamos fazer hoje?.- Ela perguntou, se sentando na cama, tão animada quanto um filhote de labrador.

- Meus planos eram ficar aqui.- Eu disse e ela me encarou de boca aberta.

- Você só pode tá brincando, sua louca, olha a sua idade, levanta, vai se arrumar e eu vou chamar as meninas para ir na praça Central.- Ela disse, me empurrando em direção ao banheiro.

Praça Central, era o lugar aonde sempre íamos, para conversar, ou só pensar na vida, desde que Jeongyeon foi embora, nós nunca voltamos lá, nem passamos perto, ia ser bom relembrar os velhos momentos.

- Eu tomei a liberdade de chamar umas tal de "Pinguim" e "Momomori".- Jeong disse com uma cara extremamente engraçada.

- São amigas novas, as outras já conhecem.-Eu disse e minha irmão concordou com a cabeça.

O caminho foi tranquilo, mas eu estava estranhando o silêncio de Jeongyeon no metrô, ela geralmente é a mais animada de nós duas e agora estava calada e séria, eu me preocupo que ela possa estar pensando naquela...

- Como ela tá?.-Jeong perguntou, confirmando a minha dúvida.

- Namorando.

- Jaebum?.- Ela questionou,  ainda sem me olhar, se ela está pensando que pode concertar essa história, está muito enganada.

-Sim, eles planejam se casar depois da escola.- Eu disse e minha irmã suspirou.- Você precisa para de pensar nela, Nayeon não está nem aí pra você.- Eu disse e ela concordou com a cabeça.

Assim que chegamos a praça, vimos as meninas de longe, Jeong foi por outro caminho, provavelmente para surpreender elas, eu ri internamente e caminhei calma até o lugar aonde estavam.

- Finalmente, achei que você fosse mofar naquele quarto o resto das férias.- Jihyo disse, me abraçando como sempre.

- Ela iria fazer isso se não fosse por mim.- Jeongyeon disse aparecendo pelo outro lado, causando gritos e reações exageradas, menos de Mina e Momo, que pareciam não estar entendendo o que estava acontecendo ali.

- Jeong, essas são Mina e a irmã dela, Momo e meninas, essa é minha irmã, Jeongyeon.- Eu disse e elas se cumprimentaram.

Fomos para área de piquenique, nos sentamos na mesa e começamos a conversar sobre coisas aleatórias e a volta às aulas, Mina estava do meu lado, eu podia sentir sua mão na minha cintura, não que eu não estivesse gostando, mas tinha medo que o fato de já termos ficado atrapalhe nossa amizade.

- Momo vamos comigo buscar uns lanches ?.-Mina ganhou um aceno da irmã e as duas se levantaram, indo em direção a lanchonete do outro lado da rua.

- Sua amigas novas são muito bonitas, ela são daqui?.- Jeong perguntou, observando elas se afastarem.

- Não, Japão.- Eu respondi simples, estranhado o interesse repentino da minha irmã nas novatas do grupo.

- Quantos anos elas têm? Não parecem ter a idade de vocês.- Jeongyeon disse, dessa vez me encarando.

- Mina regula idade comigo, Momo tem sua idade.- Eu respondi e ela concordou com a cabeça, dando um de seus sorrisos.

- Jeong de volta ao ataque.- Tzuyu disse, arrancando risadas, mas antes que eu pudesse questionar minha irmã, as meninas voltaram e nós mudamos de assunto.

Depois de comer, e fazer uma mini confusão no lugar, fomos embora a pedido do segurança da praça, estávamos decidindo para onde ir, enquanto dávamos voltas pelo bairro.

-Que tal dormimos na casinha?.- Sana disse e logo completou.- As meninas nunca foram lá.

- Eu já fui com a Chae.- Mina disse, colocando os braços sobre o meu ombro.

- SeGreen.- escutei Tzuyu sussurrar para Dahyun, que riu baixinho.

SeGreen é o nome de um mangá que nós líamos quando mais novas, era um triângulo amoroso entre dois irmãos e uma garota nova da escola.

- Se for para dormir, tem que ser na casa de alguém.- Jihyo disse e nós voltamos a falar sobre coisas aleatórias, nessa hora, Mina já estava conversando com minha irmã, mais na frente.

- A gente pode ir lá pra casa, estou sozinha de novo, meus pais foram pra Taiwan.- Tzuyu disse e todas concordaram.

Estava arrumando minhas coisas e Jeong as dela, mas ainda martelava na minha cabeça a idéia de ela estar a fim da Mina, mas resolvi não questionar, poderia parecer estranho, eu não controlo minha irmã e muito menos Mina e não tenho nada a ver com isso.

- O que foi? Você tá calada.- Jeong perguntou enquanto fechava sua mochila.

- Você tá afim da Mina?.-Eu perguntei, ela começou a rir, como se eu tivesse feito a piada mais engraçada do mundo.

- Então você estava com ciúmes, pode ficar tranquila, eu me interessei pela Momo, não pela Mina.- Jeong disse, colocando sua mochila nas costas e mexendo no meu cabelo, antes de sair do quarto.

Eu não vou me enganar e dizer que não estou ciúmes, estou sim, só não sei se devo me preocupar com isso.

A casa de Tzuyu é enorme, maior até do que a da Somi, elas moram no mesmo bairro, por isso Somi acabou vindo também, descobri que ela, Mina e Momo, se conhecem da escola, já que Mina estudava com ela no ano passado.

Nós já não estávamos sóbrias, decidimos ir para a casa de hóspedes, aonde tinha uma lareira, eu e Momo arrombamos a adega secreta (nem tão secreta) dos pais de Tzuyu e pegamos alguns vinhos, estávamos sentadas no chão da sala, eu nunca vou me acostumar que Tzuyu tem uma casa de hóspedes e eu não tenho nem um quarto de hóspedes, meu tio está dormindo no sofá.

- Sabiam que Chaeyoung estava com ciúmes da Mina hoje cedo.- Jeongyeon disse abraçando Momo de lado.

- Não acredito Chae, você não presta, toma uma atitude.- Dahyun disse apoiando a cabeça no colo de Sana.

- Acho que não é ela que toma as atitudes nessa relação.- Momo disse causando algumas risadas, eu estava bêbada demais para falar alguma coisa, então apenas dei um dedo do meio.

- Não vai falar nada Mina?.- Somi perguntou, houve um silêncio por alguns segundos.

Mas fui surpreendida por Mina, ela colou os nosso lábios com força e em uma velocidade surpreendente, fazendo as meninas gritarem ao nosso redor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...