História Colors - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias NU'EST, Wanna One
Personagens Aron, Baekho, Daehwi, Guanlin, Jaehwan, Jihoon, Jinyoung, Jisung, Jr, Kang Daniel, Minhyun, Personagens Originais, Ren, Seongwoo, Sungwoon, Woojin
Tags Abo, Baekhwi, Daedong, Dodaeng, Donghwi, Ioi, Jren, Minseon, Napink, Ongniel, Produce 101, Wanna One, Yaoi, Yuri
Visualizações 154
Palavras 4.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Romance e Novela, Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu vou entrar em coma alimentício.

Eu acabei de voltar de uma feira de cachorro quente onde eu e meu amigo apostamos quem comia mais e empatamos no final os dois com oito. Oito cachorros quente em menos de três horas de feira. Jesus Cristo eu tô com um sono fodido, porém eu amo Colors e estou firme e forte aqui.

Esse capítulo é meio monótono por ser de transição, é chato mas é necessário para explicar um pouco de cada personagem. É meio sem graça, por isso o nome "Cinza", mas mesmo assim foi feito com muito amor e eu prometo que o próximo vai ser bem melhor.

Vou aqui postar e betar esse cap rapidinho pra poder dormir e acordar amanhã as nove da manhã, já que tenho três provas pra estudar e o próximo capítulo de My Dear Boyfriend pra completar com a Woona. Alias esse cap eu dedico a ela, que ta me enchendo o saco (lê-se dando forças) pra posta-lo logo.

Boa leitura!

Capítulo 5 - Cinza


Fanfic / Fanfiction Colors - Capítulo 5 - Cinza

Quando chegou na porta de sua casa, cansado pela longa caminhada da casa de sua aluna até ali, encontrou a última pessoa que queria ver sentada nos degrais da entrada.

— Vai se foder. — disse de forma natural, passando reto por Jisung que revirou os olhos, já sabendo que teria que enfrentar a fera.

— Seongwoo qual é, ele era aluno novo, não tinha amigos e eu fiquei com pena. — disse o Yoon atrás do moreno enquanto o mesmo abria a porta de casa, ignorando a presença do maior. — Seongwoo!

— Vai ficar me seguindo é? Fica lá com o seu amiguinho. — reclamou, tirando so sapatos e se sentando no sofá da sala. Sua mãe como sempre deveria estar em algum plantão, ocupada demais para chegar em casa, mesmo que já fosse quase 20h.

Jisung suspirou baixinho, conhecia o outro desde que ele tinha chegado naquela cidade, sabia que para alguém simples, reservado e pacato o garoto adorava fazer um drama quando mexiam consigo.

— Seong para com isso vai. — pediu o outro, trancando a porta da casa e se sentando ao lado do amigo. — O Daniel é bem legal, a gente também conversou com o Lee Woojin do primeiro ano. Eu fiz novos amigos, sabe que eu sempre faço isso!

— Mas você não costuma trocar a gente pelos seus novos amigos. — reclamou com expressão neutra, mesmo os dois ali presentes sabendo o quão irritado o amigo estava, pegando o controle e zapeando pelos canais da TV. — Poderia ter levado ele pra comer com a gente.

— Eu não queria levar ele porque eu não achei que era hora. — disse. — Ele é um cara bacana e bem legal até, mas o nosso grupo não é a coisa mais normal do mundo e o menino parecia tão assustado e na defensiva que eu não quis logo de cara chegar e apresenta-lo ao Seonho, ao Daehwi... bem, ao nosso grupo inteiro.

— Está dizendo que tem vergonha de nós? — atacou Seongwoo com a sobrancelha arqueada, mesmo aquilo não sendo o que pensava.

— Não, estou dizendo apenas que era o primerio dia dele e ele estava nervoso, não queria que ele ficasse quieto ou deslocado no meio das nossas piadas internas. — Seongwoo não iria admitir, mas aquela era uma boa e coerente resposta. — Além de que eu também conheci o Woojin que é um amor de pessoa, sério, o Daehwi vai adora-lo por ser tão fofo. Mas... me desculpe dongsaeng, eu não tinha a intenção de te magoar.

O Ong sustentou um bico de desdem por um momento, mas ele sabia que não iria ser por muito. Jisung foi o primeiro amigo que arranjou quando chegou na cidade a alguns anos atrás, e por mais que suas personalidades fossem bem dispersas, Seongwoo sabia que nunca iria conseguir ficar muito tempo com raiva do Yoon.

— Conecta na Netflix e procura algo pra ver, e se você me vinher com comédia romântica eu vou te botar pra fora da minha casa. — disse de levantando e indo em direção a cozinha. — Vai dormir aqui?

— Provavelmente, mãe não vai perceber se eu fizer de qualquer jeito. — suspirou o outro, e Seongwoo não disse nada; sabia que a família Yoon não era uma das melhores.

— Sabe... vi seu amiguinho agora pouco. — contou o mais novo enquanto procurava o milho da pipoca.

— Quem?

— Daniel. — disse, pegando o milho e o botando dentro da panela junto com óleo e manteiga. — Ele é irmão mais velho da aluna que o Jonghyun me arranjou.

— Wow! Que louco! — disse Jisung se virando pro amigo com animação. A ideia de Seongwoo e Daniel sendo amigos facilitaria e muito sua vida. — E ai, ele não é legal?

— Ele foi... gentil. — falou o outro escolhendo cuidadosamente as palavras. A verdade é que mal tinha reparado no garoto de cabelos extravagantes. — Queria me trazer em casa quando eu estava saindo, mas eu recusei.

— Yah! Por que fez isso?! Pelo que ele me disse a casa dele é bem longe daqui!

Seongwoo botou a panela no fogo, mexendo um pouco os milhos antes de deixar pipocar por si só, voltando a se aproximar de Jisung.

— Eu estava com raiva dele, nem me importei. — falou simplista, afinal de contas não era coisa grande. Seongwoo não conhecia Daniel, não importava em nada se tinha gostado ou não dele ou se tinha aceitado sua carona.

O Yoon revirou os olhos, passando pelo catálogo de filmes nomeados ao Oscar daquele ano. Jisung era simplesmente apaixonado na sétima arte — o cinema — e qualquer filme que fosse nomeado a categorias de filme do ano merecia sua atenção.

— Você sabe que eu vou levar ele e o Woojin pro nosso grupo amanhã né? — Jisung disse o óbvio, e Seongwoo concordou com a cabeça.

— A gente vê isso amanhã. — fez uma pequena teimosia enquanto o Yoon voltava a se concentrar na TV.

Eles continuaram em silêncio mais um pouco, com Jisung inspecionando cada sinopse de filme enquanto Seongwoo apenas ouvia o pipocar do milho mais no fundo. Sinceramente falando, a presença do garoto de madeichas rosas deixava o mais velho incomodado; ele passava uma ideia feliz e brilhante, mas diferente de alguém amável como Seonho. Também passava uma ideia extravagante e diferenciada, mas nada como Daehwi. Daniel era uma coisa estranha que nunca tinha visto em sua vida; uma explosão de cores tão forte que faziam suas vistas doerem.

O celular do moreno começou a soltar uma melodia de Bruno Mars alta, e Seongwoo tirou o mesmo de seu bolso para ver o nome do Lee mais novo brilhar em sua tela e atende-lo.

— Oi Dae.

Hey Seong! — chamou Daehwi do outro lado da linha, e barulho de conversar abafadas foram ouvidas no fundo. — Não ta afim de abrigar eu, Taehyun e Seonho ai na sua casa até amanhã não? 

— E por que eu faria isso? — perguntou na defensiva, porém já fez um sinal para Jisung botar mais pipoca na panela. Sua casa era o pit stop daquele grupo, o Ong já estava acostumado até.

Bem, lá em casa tá um tédio então eu fui até  a biblioteca irritar o Seonho durante a sagrada aula de reforço dele com Minhyun. — disse, e foi ouvido um "Aish!" alto do Yoo no fundo. — E sinceramente hyung, o Minhyun é um cuzão. Ele é amável com todo mundo, mas ele simplesmente é um bruto ignorante com o Seonho, eu juro que não entendo, o garoto não é tão mal assim.

Ele só ficou assim quando você chegou! Ele é sempre gentil comigo! — o maknae do grupo se defendeu, porém ninguém ali acreditou; todos já tinham visto com os próprios olhos o quão frio o Hwang era com Seonho.

De qualquer forma, depois seu sair puxando o Seonho dizendo que ele não precisava mais daquela aula a gente tava andando até a minha casa quando a gente viu o Taehyun dançando num parque aleatoriamente. — disse e Seongwoo não se surpreendeu; Noh Taehyun era assim. — Manda um oi Tae! 

Oi Seongwoo! — gritou no fundo.

Enfim a gente ia ficar na minha casa, porém eu lembrei que meu pai vai voltar de viagem e não tô afim explicar pra ele o porque deu subir com dois alfas pro meu quarto, então a gente tentou ir na casa do Seonho, só que ai a anta lembrou que tavam detetizando a casa e que ele precisava procurar uma casa pra ficar se não quiser ficar na avó dele.

Falando nisso, hyung me deixe ficar na sua casa essa semana, por favor! — pediu o outro e o Ong revirou os olhos. Aqueles idiotas sempre deixavam tudo pra última hora.

Ai eu pensei "hum, o Seongwoo vai deixar o Seonho ficar lá com certeza, então por que não abrigaria todo mundo lá só por essa noite já que a gente não tem nada pra fazer?". 

— E no final sempre é a minha casa que sobra. — completou o moreno, suspirando. Nem precisava saber qual era a desculpa para não irem na casa de Taehyun, os garotos adoravam se acomodar na sua casa, assim como sua mãe adorava ver o filho com os amigos. — Liguem pro Jaehwan perguntando se ele não quer dormir aqui também, ele deve ta jogando video game ou algo assim. Só pisem na minha casa quando estiverem os quatro aqui, entendido?

Sim chefe! — gritatam os três, e a chamada se finalizou.

— Estou indo pegar os colchões. — o Yoon se levantou sem nem sequer Seongwoo pedir, o outro já sabia como as coisas aconteciam lá.

Seongwoo concordou com a cabeca, sentado no sofá e sem vontadede se levantar. Para uma pessoa simplista e reservada sua vida já era estranha e complexa o suficiente; por esse e outros vários motivos, o mais velho queria o máximo de distancia do Kang.

~*~ 

O grupo de seis garotos marcharam de forma sonolenta da porta da casa do Ong até o ponto de ônibus que o moreno junto com Jaehwan e Taehyun estava habituado a pegar; todos acabados e morrendo de sono pela noite virada berrando, dançando, conversando e jogando. Todos menos Seonho, é claro, aquela criança era um poço de energia e felicidade.

Seonho continuou tagarelando sobre algum manga que tinha lido com Daehwi quando os dois se sentaram em um lado do banco, sendo seguidos por Jaehwan e Jisung se sentando logo atrás dele e Ong e Taehyun do outro lado, um do lado do outro.

Não demorou muito para Jaehwan usar os 15min de trajeto para dormir como sempre fazia, Daehwi tentar prestar atenção em algo que Seonho dizia e Jisung com seus fones de ouvido.

— Vai querer dançar nesse sábado? — perguntou o Noh ao lado do Ong, soltando um bocejo logo depois da pergunta.

Noh Taehyun treinava todo final de semana no mesmo horário em um parque local — o mesmo onde Daehwi tinha o encontrado na noite anterior — e Seongwoo tinha pedido para ir consigo nos últimos dos finais de semana tirando o último. O Ong gostava de dançar, nada muito banal quanto Jisung com Red Velvet mas também nada muito profissional como Taehyun com krump. Ele apenas gostava de mexer o corpo de forma ritmia e o Noh entendia isso, deixando ele ir em seus ensaios e vê-lo dançar enquanto tenta copiar seus movimentos.

— É, acho que eu vou. — respondeu o outro com um sorriso de canto. — Mas sete da manhã é um horário muito pesado.

O mais novo riu baixo.

— É o melhor horário hyung, supere. — pediu e o outro riu baixo de volta. 

Seongwoo adorava como ele parecia ter uma conexão especial com cada um daqueles cinco meninos, do mais íntimo Jisung ao mais calado Jaehwan... parecia que eles eram completos, sem precisar tirar nem botar mais nada.

O ônibus parou alguns minutos depois, fazendo o grupo de amigos descer e começar a pequena caminhada até o portão do colégio. Em algum momento disso, Daehwi sentiu que iria desmaiar de tamanho sonho e pediu para que Seonho o carregasse nas costas. O garoto aceitou sem contestar, o mais novo do grupo era bem mais forte do que parecia, então eles continuaram andando assim; todos juntos, com Daehwi grudado nas costas do amigo e cochilando em seu pescoço. Nada demais entre eles.

— Eu nunca irei me acostumar com o quão popular o Daehwi é. — disse Jaehwan quando eles passaram pelo portão indo em direção ao prédio da escola, os olhares de vários estudantes em cima de um Daehwi sonolento sendo carregado pelo amigo. — Por que ele anda com a gente mesmo? 

— Dizem que ele perdeu uma aposta pro Justin do primeiro D e ta se fingindo de amigo nosso pra depois nos humilhar no baile e contar todos os nossos segredos. — disse Taehyun de forma natural, andando lado a lado com os outros três amigos.

— Acho que deve ser alguma restrição pra ele pegar a herança da família sabe? Uma lição de moral, viva com os pobres e aprenda a ser humilde, bla bla bla. — comentou Jisung.

— Provavelmente ele deve ter pegado o namorado de alguma garota famosinha e ai todos os grupos de famosinhos excluiram ele, ai ele veio atrás dos restos. — Jaehwan falou, fazendo Noh e Yoon concordarem com a cabeça enquanto entravam no corredor das salas, Daehwi mais a frente ainda dormindo nas costas de Seonho.

Seongwoo riu, pensando que apenas o garoto gostava deles e por isso andava com eles. Porém ainda sim era bem estranho, o loiro era rico, bonito, cheio de contatos e concorrido entre os meninos e meninas da escola; andar com o grupo dos "tanto faz" era algo bem radical de um menino do porte dele fazer.

— Vamos Daehwi, eu tenho aula diferente da sua e você precisa descer. — falou Seonho quando o chegou no armário do loiro, que negou com a cabeça.

— Só mais um pouquinho... — resmungou baixinho, a voz manhosa e sonolenta faria qualquer um sentir pena. Porém os garotos ali conheciam bem o Lee para saber que não passava de charme dele.

— Hyung, vamos lá, eu tenho aula. — pediu o Yoo, sentindo pena de simplesmente joga-lo no chão. 

O mais velho suspirou irritado, se soltando do corpo do outro e apoiando as costas no armário enquanto coçava os olhos.

— Você é um péssimo dongsaeng. — resmungou o outro, arrancando uma risada do alfa.

Seongwoo olhou para frente e viu Jonghyun e seus amigos — que antes constumavam ser só Minhyun, mas agora também contava com Kang Dongho — se aproximar de si, mas apenas para poder dar continuidade ao seu caminho. A distância que eles estavam dava para ouvir perfeitamente a conversa do ômega e do alfa, e deveria ser por isso que Dongho encarava tão curiosamente Daehwi. Mas... por que Minhyun parecia tão irritado? 

— Bom dia meninos. — disse Jonghyun com um sorriso grande, o uniforme e os cabelos em perfeito estado como sempre.

Um bom dia de Jaehwan, Jisung, Taehyun e Seongwoo foram ouvidos em tom de tédio, mas Seonho se ilumiou muito mais do que o normal ao dizer de forma animada e feliz o seu bom dia. Todos ali sabiam o motivo daquele brilho todo.

— Bom dia hyungs! — respondeu Seonho feliz ao lado de Daehwi, que continuava de cabeça baixa meio alheio a tudo. Para não jogar outra investida descarada para cima do Kang, Daehwi deveria estar extremamente cansado, afinal tinha sido só sobre o alfa moreno que o Lee tinha falado a noite anterior toda.

Dongho lançou um sorriso pequeno e um aceno de cabeça para o Yoo, enquanto Jonghyun disse outro bom dia sorridente. Minhyun ignorou Seonho como sempre, mas sua carranca passava uma completa raiva e furia, o que fez ele sair de perto tanto dos amigos quanto do grupo de Seongwoo sem olhar para ninguém.

Kang e Kim desconfiaram da ação e foram atrás do amigo, deixa do apenas quatro garotos confusos, um cansado e um com o coração levemente partido.

— Vai tomar no cu, inferno de homem gostoso. — disse Daehwi, e nem era necessário perguntar quem para saber de quem ele falava. — Caralho... vamos Seonho, eu te deixo na sua sala. — disse o outro, puxando um Yoo tristonho e cabisbaixo junto consigo enquanto os quatro meninos restantes se separavam entre si.

Mais uma manhã normal.

A primeira aula de Seongwoo ele fazia sozinho, logo não havia nenhum amigo, na verdade quase nenhum conhecido. Terça feira era um dia chato, quase todas as suas aulas antes do intervalo o deixavam completamente sozinho, menos ciências que o fazia ser dupla de Daehwi. No final das contas, tirando isso a manhã foi um completo tédio.

Quando o intervamo chegou os amigos se encontravam no corredor, cada um saindo de sua sala, todos menos Jisung. Seongwoo queria só saber o que é que o Yoon iria fazer naquele dia; não que Seongwoo fosse antipático ou algo assim, mas não fazia nem 3 horas que ele tinha pensado no quão o grupo de amigos era perfeito daquele exato jeito, e Jisung já iria colocar gente nova? Ah não.

Eles estavam indo em direção a arquibancada quando Im Youngmin do terceiro ano B apareceu do nada e puxou Daehwi para um canto, ignorando completamente os olhares confusos dos amigos. Seongwoo não chegou a se importar muito, era cada pessoa que Daehwi conhecia naquela escola.

— Acha que Jisung vai trazer os amigos dele pra cá? — perguntou Taehyun quando se sentaram, e Jaehwan deu de ombros.

— Não importa muito, Woojin parece ser um garoto legal. — disse simplista, então seu celular vibrou e ele o desbloqueou.

— É, talvez ele seja. — resmungou Seongwoo sem realmente se importar com o Lee do primeiro ano. Olhou para trás e viu Seonho com a cabeça baixa encarando o sanduíche lacrado; Seonho nunca demorava para comer. — Ei, tem algo de errado com a comida?

Todos ali presentes olharam para o garoto, que apenas balançou a cabeça e soltou um suspiro pesado. Não, não era a comida que o incomodava.

— Acham que Minhyun-hyung não gosta de mim? — perguntou o alfa, se sentindo verdadeiramente confuso. — Eu não sei... ele é gentil e carinhoso durante as aulas ou quando estamos sozinhos, mas é só alguém se aproximar que ele fica frio e grosso comigo. Acham que... ele tem vergonha de ser visto comigo?

O silêncio pairou no ar de maneira dura, e Seongwoo apenas queria converter aquela situação. Não conhecia Hwang Minhyun muito bem, mas sabia que ele era uma pessoa gentil e amorosa com todos ao seu redor... menos com Seonho, a pessoa que tinha um paixão nele dês do nono ano.

Surpreendentemente, antes que qualquer um pensasse em algo para ajuar o garoto, Jaehwan se manifestou.

— Foda-se ele Seonho. — disse, se virando para o garoto. — Não acho que o Hwang te ignoraria por ter vergonha, mas se esse for o caso foda-se ele. Do que adianta ele ser gentil com você escondido, se na frente de qualquer um ele vira gelo? Não acho que ele se importe com você Yoo, e nem acho que você deveria se importar com ele.

O mais novo concordou com a cabeça, já esperando aquelas palavras de qualquer um dos hyungs ali. O garoto sabia a verdade, apenas não queria vê-la... e mesmo concordando com Jaehwan, Seongwoo não pode deixar de se lembrar do quão transtornado Minhyun parecia estar quando as aulas começaram por cauda da aproximação de Seonho e Daehwi.

— Olha as carnes frescas. — disse Taehyun de maneira animada, fazendo todos seguirem seu olhar e se depararam com Jisung acompanhado de um pequeno menino orelhudo e um alto garoto rosado.

Ah, vamos logo com isso, pensou Seongwoo vendo Jisung parar na frente dos quatro com um sorriso no rosto.

— Hey, cadê o Daehwi? — perguntou Jisung, as mãos nos bolsos de forma sorridente, os dois amigos mais atrás dele.

— Um garoto chamou ele pra conversar, deve ser mais um apaixonadinho. — Taehyun falou sem muito alarde, e então pendeu a cabeça pro lado pra ver os dois indivíduos desconhecidos atrás do Yoon. — Quem são esses? 

— Ah, meninos, esses são Lee Woojin do primeiro ano e Kang Daniel da nossa turma. — falou ignorando o fato de Taehyun ser do terceiro ano por ter pulado uma série. — Garotos, esses são Kim Jaehwan, Noh Taehyun, Yoo Seonho e Ong Seongwoo.

Woojin deu um sorriso tímido para os hyungs, e Seonho pareceu mais animado com a presença do outro — provavelmente pelo simples fato de que ele era bem fofo. Já Daniel deu um sorriso amplo, mostrando o quão suas bochechas eram grandes e seus olhos pequeninos.

— Daniel chegou aqui na escola ontem, por favor tomem conta dele. — pediu e Daniel soltou um riso envergonhado, se curvando como se tivesse se apresentando para a turma nova fazendo Seonho e Taehyun rirem.

E, de repente, sem nem mesmo que Seongwoo percebesse, um novo grupo estava formado. Foi estranho e do nada, o garoto piscou os olhos e de repente Woojin estava sendo paparicado por Seonho e conversando com Jaehwan enquanto Taehyun e Daniel discutiam algo sobre dança ou algo assim. Jisung estava ao lado dos dois nucleos, conversando um pouco com cada um, e Seongwoo sentiu uma pequena fúria crescer em seu peito. Não havia motivos para se sentir trocado, mas ainda sim essa sensação não largava o peito do garoto.

Seongwoo estava pronto para passar o resto do dia ignorando os amigos — e ninguém percebendo porque o Ong nunca foi de puxar papo — quando sentiu uma presença se sentar ao seu lado. Olho em direção e sentiu seus olhos fecharem; a luz do sol contra si era forte demais, assim como os cabelos coloridos do Kang sorridente ao seu lado.

— Ei, a Mina ficou bem empolgada com você ter ido lá ontem. — comentou o outro de forma natural, como se os dois já fossem amigos a anos. — Ela ficou umas duas horas fazendo exercício de física depois que você foi embora.

— Ela é uma garota inteligente, só precisa se organizar um pouco mais. — disse a verdade, fazendo Daniel rir.

— É, acho que desorganização é um mal dos Kang. — afirmou, logo depois suspirando. — Desculpe por ontem, não queria ter tomado Jisung.

Seongwoo sentiu o dedo outro tocar fundo na sua ferida. 

— Jisung não é um objeto para ser tomado. — resmungou de forma ácida o outro.

— Eu sei que não, v-você me entendeu. — disse oDani3l meio nervoso, e o ômega se sentiu mal pelo outro. Ele estava sendo gentil, não esperando que Seongwoo fosse bruto com ele. — De qualquer jeito, me desculpe.

Não era culpa do menino se Seongwoo não tinha gostado de si, ele estava sendo gentil e, se o Ong bem conhecia Jisung, Daniel começaria a andar bastante com eles por enquanto, até se enturmar com mais alguém. Logo Seongwoo tinha que ser, no mínimo, educado com o outro; podia passar uma imagem de antipático, mas mal educado não era.

— Tudo bem, eu acho que fiquei meio sensível ontem. — disse o outro com um sorriso de lado, erguendo a mão pro outro. — Sou Ong Seongwoo.

O rosado, que parecia mais triste e murcho depois do começo da conversa se encheu todo, soltando mais um sorriso amplo e bonito para o garoto mais velho.

— Sou Kang Daniel.

Ok! Ok, ok, ok, ok! — gritou Lee Daehwi, correndo de forma animada da saída do prédio até a frente da arquibancada, um sorriso enorme estampado em seu rosto e soltando pequenos pulinhos. — Vocês não vão acreditar no que... ah, oi, tudo bem? 

Woojin corou com o fato do mais velho ter notado os novatos apenas agora, mas Daniel pareceu apenas rir divertido.

— Daehwi, esses são os meninos de ontem, Kang Daniel e Lee Woojin. — comentou Jisung, e Daehwi soltou um "ah!" enquanto balançava a cabeça.

— Ah, verdade! Oi! Eu sou Lee Daehwi, prazer em vê-los. — o loiro disse com um sorriso no rosto, fazendo os mais velho o retribuirem. — Enfim, vocês não vão acreditar no que aconteceu!

— O crush te notou? — perguntou Jaehwan prepotente.

— Isso ele já fez querido, agora falta só ele tomar vergonha na cara e vir me dar uns beijos. — disse e Seongwoo quis sumir quando ouviu Daniel rir; pobre menino, mal sabia que era seu irmão o mencionado. — Mas é serio, Im Youngmin do terceiro ano veio me falar sobre uma festa que vai rolar nessa sexta.

— A do Jihoon? — perguntou o Kang.

— Sim, sim! Ele te chamou também?

— Chamou eu e os meus irmãos também acho. — disse inocentemente, sem nem reparar no brilho malicioso que surgiu no olhar de Daehwi. — Mas acho que nem eu nem eles vamos nessa festa.

— Ah mas vocês vão! Você e seus irmãos definitivamente vão! — Daehwi disse convicto, fazendo o rosado erguer uma sobrancelha. — Quer dizer... todos nós aqui vamos! Jihoon me chamou e vocês sabem que onde Lee Daehwi vai a trupe vai junto.

Ninguém deu muita importância. Taehyun e Jaehwan não eram ligados em festas mas sabiam que não tinham muita escapatória, então apenas ignoraram e voltaram a conversar. Jisung pareceu animado com a ideia de poder dançar seus Sistar em público novamente mas apenas isso, e Seonho entrou numa discussão saltitante e animada sobre que roupa usar com o Lee.

— Serio Ho, aquela calça sua marca pra caramba suas coxas, você precisa usa-la. — disse Daehwi de forma autoritária e Seonho concordou com a cabeça. — E você Woojin, vai com que roupa?

— E-Eu não fui convidado... — disse o outro baixinho, envergonhado e levemente corado.

— Ninguém aqui foi chamado além do Daehwi e do Daniel Woojinie, mas a gente vai mesmo assim. — disse Seonho do lado do mais novo. — Você não vai com a gente?

— Eu p-posso ir hyung? — perguntou de olhos arregalados, e o Yoo sorriu grande por ter pela primeira vez alguém no grupo o chamando de hyung.

— Claro que sim! Olhe pro seu rosto Woojinie, é tão delicado, ficaria lindo com um lápis de olho claro! — comentou Daehwi, começando a passar a mão e inspecionar o rosto do mais novo.

— A boca dele é tão pequena, ficaria bem realssada com um gloss. — disse o outro, fazendo Woojin corar bastante quando ele tocou seus lábios. — Meu Deus, que fofo!

— Seonho parece que esquece que é um alfa as vezes. — comentou Daniel para Seongwoo, olhando de forma sorridente pros três discutindo.

— A gente não costuma se apegar muito a isso, acho que a gente só se lembra mesmo quando alguém entra no cio. — comentou o outro.

— É um grupo bem estranho esse daqui. — disse Kang.

Seongwoo olhou para os dois pequenos núcleos formados em cada lado da arquibancada, um composto por dois ômega e um alfa falando freneticamente sobre maquiagem e outro por dois betas e um alfa fazendo movimentos engraçados com o corpo para simbolizar passos de dança. Era um grupo misto, vasto, completo por si só.

E parecia que, por alguma razão que Seongwoo jamais iria admitir, ele parecia maior e mais completo ainda com a presença do ômega do primeiro ano e do alfa colorido.

— É, com o tempo você aprende a se acostumar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e ah!, eu vou poder só postar e escrever pelo celular agora, então me avisem se acharem alguém erro gramatical ou na organização do capítulo pra eu poder conversar ^^

E se alguém se sentir confuso sobre o tema ABO, por favor se sinta livre de comentar sua dúvida! Percebi que Colors é a primeira e única fanfic ABO de Wanna One (pelo menos que eu achei) e que não é todo mundo que esta familiarizado com o tema. É muita coisa pra explicar de uma vez só, então me perguntem tudo o que vocês quiserem quantas vezes quiserem. Cio, marca, alfa, beta, ômega, raça, classe, sistema reprodutor... sintam-se livres para comentar!

Até o próximo capítulo!
































P.S.: O próximo capítulo é um cap especial ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...