História Come As You Are - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Camila Cabello, Fifth Harmony, One Direction
Tags Camila, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Lauren
Visualizações 701
Palavras 1.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


alguém ta acordado? terminei só agora, ia postar antes mas não deu, me desculpem. Boa leitura!

Capítulo 7 - A luta


Fanfic / Fanfiction Come As You Are - Capítulo 7 - A luta

 

Olhei pras arquibancadas vendo meus pais com sorrisos me encorajando, eu não podia perder, eles mereciam a vitória.

- Boa sorte Camila. – Ari me deu um beijo na bochecha e eu fui pra junto de Lauren.

- Cabello, sua oponente tem praticamente a sua estatura, peso quase igual. – Lauren ia falando enquanto caminhávamos até o centro, onde seria a luta. Vi a menina que iria enfrentar, era bem gata, dei um sorrisinho e ela não demonstrou reação nenhuma.

- Para de tentar flertar com a menina Cabello, tenha foco. – Lauren fala irritada.

- Sabe o que você precisa pra relaxar? – sussurro só pra ela ouvir.

- O que? – revira os olhos.

- Sexo bem gostosinho. – antes dela falar algo, corro pro koto (área de competição) e espero o juiz apitar, nos posicionamos eu de um lado, a menina do outro e o juiz no meio.

Comecei a tremer de nervoso, a menina parecia tranquila e eu me cagando. Soou o apito e ela veio mais perto, eu repeti seus movimentos. Tentou aplicar chutes contra mim, só que consegui desviar, indo pra traz, acabei saindo do koto, o juiz fez a gente voltar e começamos de novo, veio com tudo me dando um soco no rosto, fiquei meio desnorteada e acabei caindo no chão. Começou a me dar socos e eu protegia meu rosto com meus braços, o juiz parou o combate e ele deu um ipon pra ela, que significa 3 pontos, ótimo, falta 1 minuto pra acabar o combate e se continuar assim, ela vence. Levantei e Lauren me lançou um olhar me encorajando, nem olhei pra arquibancada, não queria ver meus pais preocupados.  Ajeitamos os kimonos de novo e o juiz deu a ordem pra continuar e eu fui pra cima dela com tudo, consegui distribuir socos e chutes em seu abdômen, ela engasgou e foi pra traz, o juiz acabou me dando um yuko, que é 1 ponto, então estava 3 a 1 pra ela. Eu precisava ser rápida, tinha 40 segundos pra tentar mudar isso.

Ela tentava manter a pontuação que estava, fugia de mim, até que o juiz a advertiu com um cartão amarelo por falta de combate. Ai ela acordou pra vida, veio pra cima mas consegui desviar dos golpes, aproveitei que ela tinha cansado e comecei a dar uma série de chutes em seu tórax e abdômen, nem eu sabia que tinha capacidade pra isso, mas acabei a levando ao chão. O juiz parou a luta e conversou com os outros juízes que estavam analisando as imagens em seus computadores, meu deus, será que fiz alguma coisa errada? Lauren me olhou e seu olhar me passava tranquilidade, relaxei um pouco e o juiz voltou ao seu lugar e apontou pra mim, pronto fui expulsa. Só que não, ele me deu um Waza-ari. Estávamos empatadas agora, com menos de 10 segundos de luta. Abri um sorriso, não acreditando que tinha conseguido empatar, escutei minha mãe gritar da arquibancada e os meus colegas do karatê começaram a gritar meu sobrenome. Iniciamos a luta de novo, ela veio com tudo, mas desviei de todos os golpes e o apito soou, encerrando o combate.

O juiz falou pra arrumarmos o kimono e depois ficamos do lado do juiz, os outros analisaram os pontos e o juiz pegou nas nossas mãos e por incrível que parece levantou a minha, olhei pra cara dele pra ver se era verdade e sim, eu havia ganhado, abri um sorriso maior que a boca e cumprimentei a adversária que estava emburrada e corri dali, abraçando Lauren apertado.

- Cabello. – falou surpresa.

- Eu ganhei Lauren, eu ganhei. – dei pulos de alegria. – Obrigada Lauren. – a abracei de novo e fui até meus pais. Como era de se esperar meu pai se debrulhava em lágrimas, abracei os dois.

- Minha filha, você foi excelente. – papai me apertava firme em seus braços.

- Obrigada pela força pai. – beijei sua bochecha.

- Estamos muito orgulhosos Camila. – mamãe falou. Fiquei uns 5 minutos com eles e fui pra junto de minha turma, acompanhar as próximas lutas. Lauren me lançava alguns olharem as vezes e quando eu olhava pra ela, ela desviava. Como que eu queria comemorar essa vitória com ela, de preferência na minha cama, toda aberta pra mim. Só de imaginar isso, meu membro deu uma fisgada e eu parei de pensar naquele corpo maravilhoso. Prestei atenção nas lutas seguintes, Ari ganhou e mais alguns de nossa turma, Lauren ia ajudando cada um, com dicas, antes das lutas.

No final, nossa turma foi uma das melhores da competição, Lauren estava toda orgulhosa, era bom ver ela sem aquela carranca que ela tinha na cara. Chegou a hora das premiações, ganhei uma medalha de iniciante, era simples, mas pra mim, era única, era a primeira de muitas, por mais que eu tenha ficado no karatê por causa de mulher, eu acabei gostando do esporte, e meus pais dando apoio foi muito importante pra mim. Quero sempre melhorar e conquistar muitos prêmios.

O pessoal foi saindo das arquibancadas, Lauren falou pra nós esperarmos que ela queria falar conosco.

- Bom gente, eu quero dizer que estou muito orgulhosa de cada um de vocês, mesmo quem não ganhou, me mostrou garra, confiança em si e o mais importante foco. Foi um resultado muito bom e surpreendente. – disse olhando pra mim. – Vocês me deixaram muito felizes. – sua voz começou a embargar e logo vi lágrimas escorrendo de seus olhos.

- Você que merece parabéns Lauren, você nos ensinou tudo, então dedico está medalha à você e aos meus pais, pois ambos me deram apoio. – digo me pondo de pé e indo abraça-la. Ela ficou surpresa no começo mas aceitou meu abraço. De repente todos da academia vieram se juntar ao abraço, começamos a gritar pelo nome de Lauren e foi só risadas e choradeira. Tiramos uma foto em grupo, com todos sorrindo felizes. Eu estava muito feliz, por ter ganhado, pelos meus pais e por Lauren também, ela estava radiante.

- Amorr. – Nick apareceu da entrada indo até Lauren e a pegou no colo, beijando sua boca.

- Filha. – eu não conseguia parar de olhar eles. – Filha? Alouuu. – minha mãe ficou na minha frente me tirando a visão do casalzinho.

- Ah oi mãe. – digo coçando a nuca.

- Vamos? – meu pai se junta a ela.

- Sim, só vou me despedir do pessoal. – vou até eles e cumprimento o povo e no final paro em frente a Lauren e Nick.

- Tchau gente, eu já estou indo. – dou um sorriso fraco.

- Ah Camila, nós íamos sair numa baladinha pra comemorar. – Nick fala com as mãos na cintura de Lauren. – Vem com a gente ne Lauren? – ele pergunta olhando pra Lauren e ela assente meio relutante.

- Não, obrigada pelo convite.

- Não? – Lauren pergunta confusa. – Já tem compromisso?

- Sim, com a minha cama. – rio tentando descontrair. – Bom, já vou. – dou um abraço desajeitado em Lauren e um aperto de mão em Nick.

- Até mais Cabello.

- Até mais Jauregui. – saio dali com meus pais.

- Filha, está tudo bem? – meu pai pergunta durante o caminho pra casa.

- Sim. – eles me olham desconfiados mas não perguntam mais nada. Fiquei olhando a paisagem da rua e lembranças daquela dia me vieram à mente. Lauren nua cavalgando em mim, permitindo que eu a fizesse só minha. Balanço a cabeça afastando esses pensamentos e quando chegamos em casa vou direto pro meu quarto. Guardo minha medalha e vou pro chuveiro. Começo a pensar em Lauren, nua, toda molhadinha, meu membro começa a ficar duro e eu logo inicio uma massagem nele, um vai e vem gostoso.

- Oh, Lauren, chupa sua gostosa. – gemidos eram soltos e o vai e vem ia aumentando, cada vez mais. – Oh, oh, issoooo. – soltei 3 jatos na parede do box. Limpei tudo e fui me deitar.

Peguei meu celular checando as mensagens, tinham várias de meninas, mas não tive vontade de ver. Abri meu face e apareceu uma foto da Lauren com o Nick na balada, eles estavam abraçados e pareciam felizes. A legenda era a seguinte: Obrigado meu amor, por estar comigo em todos os momentos importantes da minha vida, eu te amo Nick Jonas.


Notas Finais


não me matem kkkk O nick vai passear jaja, tenham paciência, bjaooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...