História Come Back Home - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Visualizações 4
Palavras 820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Sentiram minha falta?
Desculpem-me pela demora.
Estou fazendo o possível para os capítulos futuros serem bons.
Espero que estejam gostando.

Capítulo 2 - Finalmente em paz


 Mais três dias se passaram, ainda não perdi as esperanças, ele voltará para mim.

Mas por enquanto, nossos momentos juntos são apenas lembranças.

Antes o que era nossa rotina, tornára-se apenas mais memórias.

Eu queria fazer algo, mas não sabia o que. Me sentia terrivelmente inútil.

Até que de repente, começo a sentir fortes contrações. Sinto algo líquido molhar o fino tecido que se encontrava entre minhas pernas.

Mas o que é isso?

Comecei a suar muito e as dores pioraram cada vez mais. 

O que está acontecendo?

Me levanto com a mão esquerda na barriga, enquanto me apoiava com a direita nas paredes.

Eu vou morrer?

Me desespero. Vou indo mais rápido, mas quando chego no penúltimo degrau da escada, acabo tropeçando e vou de encontro ao chão, então tudo escureceu.

[...]

Acordo com uma forte dor embaixo do umbigo. Logo vejo que estou em um hospital.

O que aconteceu aqui?

Tento me levantar, mas logo sou empedida por um homem que se encontrava ao meu lado.

Como não o vi?

Olho Para o mesmo confusa, então ele logo trata de se apresentar.

—Sou Heechul, seu vizinho. Deve estar se perguntando o que faz aqui não é mesmo?—afirmo com a cabeça— eu estava em casa quando escutei um barulho vindo da sua. Sei que é invasão de privacidade, mas entrei e te vi inconsciente no pé da escada. Quando eu te trouxe no hospital disseram que era de extrema urgência e te levaram. Só depois que eu descobri que você estava em trabalho de parto. Como se sente mamãe?—o olho mais confusa ainda—você nem sabia que estava grávida né?—afirmo.

Então olho para a minha barriga, e lá estava... Um grande curativo em formato de "U"

 Agora tudo faz sentido. As poucas vezes em que senti ânsias a tempos atrás eram especialmente por conta dessa gravidez.

Quer dizer que Yoongi é pai?

Mas como cuidarei dessa criança sendo que ele está ausente? 

Eu sou mãe agora? 

Todos os tipos de perguntas possíveis se passavam pela minha cabeça.

Sou tirada dos meus pensamentos pelo som da porta se abrindo, dando espaço a uma enfermeira sorrindo com um bebê em mãos.

Esse era meu filho?

Sinto meus olhos lacrimejarem e dou meu maior sorriso.

A pequena mulher entra no cômodo com a criança e se aproxima.

Eu já chorava.

Chorei mais quando finalmente o menino se encontrava em meus braços.

Tão pequeno, mas tão bonito.

Seus olhos eram minúsculos e ainda estavam fechados.

Seus cabelos negros e lisos, idêntico ao pai, que não se encontrava presente naquele momento tão lindo.

Lembrar-me de Yoongi fez-me sentir mal.

Logo tratei de o tirar da cabeça durante ao menos aquele período de tempo.

Alisei a cabeça do pequeno com uma mão.

Mas como eu estava grávida e nem sequer notei?

Será que sou tão inútil ao ponto de não perceber que minha barriga estava crescendo?

—irei chamar o doutor senhorira— a enfermeira se manifesta.

Não tardou a chegar um velhinho com uma prancheta em mãos.

—S/N/C certo?— afirmo com a cabeça.— a senhorita deve estar confusa em relação a sua gravidez não é? Seu caso chama-se 'gravidez silenciosa. A qual tem fama por não mostrar sintomas, maior parte das mulheres com essa condição, assim como a senhorita só descobrem que estão grávidas quando entram em trabalho de parto. Seu filho teve sorte, por pouco não morreu.—ele dizia tudo calmamente, e eu prestava atenção em todos os detalhes.

Então foi por isso que não notei minha barriga crescer, ela de fato nem estava crescendo.

Só de pensar que meu filho poderia ter morrido se eu tivesse me estressado muito com aquela discussão entre eu e Suga.

Meu filho...

Ainda me era estranho dizer tais palavras, mas soava tão bonito.

Eu cuidaria daquela criança, Yoongi ficará orgulhoso de nosso filho.

Poderia estar sendo muito apressada, mas já imaginava o pequeno dando seus primeiros passos, falando suas primeiras palavras, e indo pela primeira vez à escola. Meu sorriso aumentava tanto que só faltava a boca rasgar.

Era seu maior sonho, Yoongi sempre quis um filho chamado Jungkook.  

Eu não exitaria em dar esse nome para nosso menino.

Mas espera...  

O doutor disse que ele quase morreu?!

—C-como assim? ele quase morreu senhor?

—Tivemos uma complicação durante o parto, o cordão umbilical do menino estava enrolado no pescoço dele, foi um tanto delicado, mas nada muito grave.— depois dessas três palavras meu corpo relaxou.

~Que bom que esteja bem Jungkook...— cochicho perto do pequeno.

—deverá amamenta-lo agora, lhe daremos privacidade.— diz o médico saindo da sala, junto ao meu vizinho.

Eu já tinha visto fazerem isso, não seria difícil. Quando coloquei meu seio na boca do pequeno esfomeado, reparo que o mesmo já sabia mamar, e muito bem para o meu gosto.

Quando tudo terminou, comecei a ficar sonolenta, mas não poderia dormir com o bebê em mãos, então o entrego para uma enfermeira. E pela primeira vez em dias, finalmente consigo dormir em paz. 


Notas Finais


Gostou?

Devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...