História Come Back To Me - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 1.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


>.<
Comentem e favoritem, por favorzinho ❤

Capítulo 2 - Faz Falta


Fanfic / Fanfiction Come Back To Me - Capítulo 2 - Faz Falta

Três dias depois

- Você tá magra! Você não tá comendo, tá pálida. Desgraçada! - falou Elisa rodando o quarto e pé e me encarando. 

- Para de me dar sermão. - me encolhi junto ao meu travesseiro, com o nariz e os olhos vermelhos.  

- Ah Megan, Megs. - parou - você tá me preocupando. Não pode ficar assim.

- Eu só não tenho fome. Se não morri até hoje eu não morro mais. - a encarei e logo afundei o rosto no travesseiro.

- Nossa que paranoia.

- O que é paranoia? - Jake ajoelhou-se do lado da minha cama e ficou me olhando, como algo de outro mundo - coloca no lugar dela. Eu não me imagino dois anos sem você. 

- Tá bom, ok. Vou ser mais paciente... - ajoelhou do lado do namorado - a gente pode ir num rodízio de pizza. Daquele restaurante que você gosta!

- Eu não quero sair de casa. Eu não quero comer. Me deixa aqui. 

- LICENÇA ENTÃO - saiu do quarto com Jake.

Elisa P.O.V on 

Vou ligar pra ele. Dá não. 

- Oshe, ele pôde estar trabalhando. 

- E a namorada dele pode entrar em depressão. - o encarei com um sorriso sarcástico. 

*Ligação*

- Matt

Oi Elisa. Deu sorte tava saindo da reunião... ~

- A Meg tá muito mal.

Leva ela no medico! Urgente. - levou a voz em um tom preocupado ~

- Ela tá num estado pré-depressivo. 

- Não come, não levanta da cama. Só bebe água e chora o dia inteiro. 

O que eu faço? - disse ainda com tom de preocupado ~

~ Vem pra cá, né. Seu retartado. 

As férias que eu vou tirar eu vou agora, vou pro Hawaii com a minha família. Deveria levar ela? ~

~ Ela mal anda e você quer que ela vá pra praia?

~ Vem logo. 

Megan P.O.V on 

É como se alguém tivesse deitado em cima de mim. Não tenho força pra nada. Perdi minha fome e a Elisa cisma de me enfiar uns salgadinhos. Mas meu estômago revira e... coloco tudo pra fora.

- Você vai ter que comer algo tem jeito.

[...]

Depois de muito tempo tentando me enfiar uma vitamina de morango, bebi e segurei o vomito.

- Se arruma, vai.

- Pra quê?

- Eu chamei a Emma pra vir aqui. Anda, se veste.

- Mas a gente não é amiga? Porque eu iria me vestir?

- Não me contraria, eu no momento sou sua mãe.

Snapchat.

Vida ❤ (1)

Ele sempre tá num aeroporto... deve estar muito ocupado agora. - suspiro.

- Gente vocês não trancam a porta de casa não? - falou Emma se jogando no sofá - caralho quem que é esse fantasma?

- Ela mesma Megan Scott.

- Tá toda desmaiada socorro. Porque a gente não pede pizza?

- Mas o que tem a ver com a situação? - perguntou Jake.

- Tem a ver, que eu tô com fome.

- Calabresa? - gritou Jake.

- Quatro Queijos? - gritou Yumi.

- Mau gosto. Como eu dei a ideia, vai ser calabresa. Sei que é o sabor favorito da Megs - piscou pra mim.

- É um complô contra mim? - levantou Yumi rindo.

- Olha seu tamanho, come tudo que te enfiam. - riram.

[...] 3 horas depois

- Chegou? - ouvi campainha - demorou pra caralho, porque vocês não me deixaram ligar pra reclamar?

- Agora já chegou não vem bater o pé. Quem vai buscar? - Jake perguntou.

- Já que a Meg só reclamou o dia inteiro ela podia buscar né? - me encararam e concordaram com Emma imediatamente.

- Tá bom... eu pago, depois a gente divide a conta. - levantei e abri a porta do apartamento.

- Boa Noite. - um moço com o capacete de moto me cumprimentou com a entrega na mão.

- Boa noite, quanto ficou? 

- Dá 45, mas com o beijo sai de graça. 

- Beijo? Tarado - fechei a porta mas ele impediu.

- Calma, vida. - riu e tirou o capacete.

- Matt? - exclamei sorrindo.

- Meg! - o mesmo me abraçou, me erguendo.

- Porque tá tão alto? 

- Que isso, nem cresci tanto - riu.

- Que saudade. - segurei o choro - você tá diferente.

- Diferente como? - falou abrindo um sorriso.

- Alto, sem espinha, voz grossa e... forte. - ele riu.

- Te amo, sabia?

- Sabia! Mas eu te amo... - fui interrompida.

- O CARALHO VOCÊS VÃO ENTRAR OU NÃO, EU QUERO COMER ESSA MERDA DESSA PIZZA! - gritou Emma stressada.

- O desgrenha estragou o clima, alá. - todos nós rimos.

- Vamos entrar então, já que a mãe de todos quer que a gente coma. 

- Ok. - sorriu entrando na sala.

- Gente ele é risonho assim mesmo? Tá me dando nos nervos esse tanto de felicidade.

- Emma! - repreendeu Yumi.

- Ai credo, tava brincando. Prazer em te conhecer moço que pode me dar emprego. - estendeu a mão rindo e todos seguiram assim.

- Cara, melhor pessoa. Me manda seu currículo - Matt falou a cumprimentando.

- Gente rica é outro nível, puta que me pariu. Sério, passando mal.

[...]Depois do Matt cumprimentar todo mundo e enchermos o bucho de pizza, e brigarmos pelo último pedaço.

- Amor - me chamou deitado no sofá.

- Hum?

- Você tava mal por causa de mim?

- Não... 

- TAVA SIM, SA MERDA - atravessou Emma pela sala, pegou uma barra de chocolate e voltou para o quarto.

- Me perdoa. - sentou no sofá.

- Não se desculpa. Você trabalha, gerencia uma empresa e... - me interrompeu.

- Você é tudo pra mim, trocar mensagens, fotos e chamadas de vídeo não davam certo. Eu te amo, demais - segurou na minha cintura e me puxou pra um beijo, e correspondi, lentamente - tô dois anos sem sentir teu gosto.

- Jura que não vai ficar tanto tempo, longe de mim?

- Juro! - sorriu.

- Vamos assistir algum filme? 

- Pode ser no seu quarto? 

- Onde você quiser - sorri e o levei até o meu quarto.

[...]

- Eu trouxe pouca roupa porque... sei lá. Não planegei ficar a semana inteira aqui - tirou a camisa e procurou sua mala, onde encontrou uma calça de pijama, parecia moletom. 

Olhei discretamente para trás e dei um sorriso, e o mesmo após perceber, abraçou as minhas costas e beijou meu pescoço.

- Que filme vamos ver? - perguntou Matthew. 

- Eu queria assistir algum de terror.

- Ok, você não mudou o seu gosto pra filme. Terror é coisa mais sem sentindo de todas e você sempre leva susto.

- Cala a boca.

- Vem calar.

- Filme de terror é muito... - me virou e me beijou rapidamente - que?

- Que o que?

- Eu tava te xingando e você me beijou!

- Tá, eai?

- Eai que você tá tirando os meus direitos de te criticar.

- Uhum.

- Porque terror é muito... - me beijou novamente, dessa vez com mais calma.

- Tenta denovo. Eu tô gostando. 

- Matthew Parker Collins! 

- Tá parei - riu - o que você quer assistir.

- Escolhe você!

- Deixa eu ver... - rodou por todas as sessões de filme - tem nada de bom.

- FILME DE TERROR

- Filme de terror nem final tem, de tão ruim que é. 

- Matt, então eu vou dormir.

- Não - falou manhoso me amassando no abraço.

- Hum, cê não vai me soltar não, né?

- É - olhei pro mesmo que estava sorrindo.

- O que você quer?

- Que a gente passe a madrugada fazendo alguma coisa.


















  



Notas Finais


Oi meus xuxus ❤
Espero que tenham gostado, do fundo do meu coraçãozinho.
E até o próximo cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...