História Come Home...Laurinah!! - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Allybrooke, Camilacabello, Camren, Dinahjane, Dinahjanehansen, Dinally, Fifthharmony, Lauren, Laurenjauregui, Laurinah, Normanikordei, Norminah
Visualizações 104
Palavras 2.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Orange, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa noite leitores...

Como prometido, mais um capítulo fechando o domingo, espero que gostem das novas revelações e o que vem vindo por ai...será que que vai rolar UFC Lea x Lauren?!

Abraços apertados e um super obrigado pelos comentários, isso incentiva demais a escrita!! Boa semana para vocês!! :)

Capítulo 16 - Down...


Fanfic / Fanfiction Come Home...Laurinah!! - Capítulo 16 - Down...

“I  need somebody with some patience 'cause you know I got a temperamento and yeah, you got a reputation nothin' that a little love can't fix there ain't . No kinda situation where I wouldn't cross a line for you FBI interrogation I would get up there and lie for you. When push come to shove you show me love, when push come to shove, aye long as you're holding me down, down, down I'm gon' keep lovin' you down, down, down...” Down - Fifth Harmony

“Preciso de alguém que tenha paciência porque você sabe que eu sou temperamental, e sim, você tem sua reputação, mas nada que um pouco de amor não consiga consertar. Não há nenhum tipo de situação em que eu não ultrapassaria os limites por você, em um interrogatório do FBI eu iria até lá e mentiria por você. Quando as coisas ficam difíceis você me mostra amor, quando as coisas ficam difíceis, sim, enquanto você me apoiar até o fim, o fim, o fim eu vou continuar te amando até o fim, o fim, o fim...” Down – Fifth Harmony

POV ZAYN...

Eu nunca havia entendido muito bem o que Lea havia visto em Dinah Jane até ter minha primeira noite com ela. Sim, ao contrário do que vocês podem pensar, não foi sexo forçado...tudo bem que também não fora algo romântico, eu paguei bem caro por ela, mas foi o que posso chamar de “o melhor sexo da minha vida”!! Ela, mesmo fazendo aquilo pelo dinheiro, era quente e doce ao mesmo tempo...forte, arisca e delicada...me fazia perder-me a ponto de querer de novo, e de novo, e de novo, mas esbarrei no meu maior problema...minha sócia, Lea Michelle. Nunca brigamos por causa de mulher ou dinheiro, não seria agora que começaríamos, por isso decidi me manter longe daquela pela qual Lea era simplesmente doente e que fizera ela sair do eixo, Dinah!! Penso sobre isso enquanto bato papo distraidamente com a mãe de Dinah, sem a mesma saber que estou ali a mando de Lea, para forçar sua amada a fazer o que ela quer. Bom, as intenções de Lea são um capítulo a parte dessa história, eu não conseguia entender muito bem o que ela queria quando começou isso tudo...depois, aos poucos, fui sacando a treta formada há tempos atrás, mas a verdade é que eu entrei nisso por vários motivos, entre eles ter um pouco mais de tempo com Dinah!!

Vim para Nova York depois que recebi um telefonema um tanto quanto tentador da minha “parceira de negócios”. Lea contou em que pé estavam seus problemas com a “maninha” e com Dinah, e depois me explicou que pretendia ficar mais tempo na cidade do que havia planejado...pensando inclusive em expandir nossos negócios de Miami para a capital da luxúria, Nova York!! Desculpem leitores, não sabia que vocês não sabiam...mas sim, Lea e Lauren são irmãs, embora uma delas ainda não saiba disso, muito menos a gostosa da Dinah, que nem sonha que divide a cama com duas irmãs.. Aos poucos vocês também vão descobrir o que eu descobri sobre essas duas, e confesso que ficarão tão perplexos quanto eu fiquei, porque confesso que nem em toda a minha vida de maldades tinha visto uma história de rivalidade tão forte entre dois seres que saíram da mesma barriga. Tomei o abusado lugar de narrador do começo deste capítulo para tentar explicar algumas coisas que fazem essa teia de intrigas ganhar algum contorno...mas acho que vocês querem saber o desfecho daquele fim de show no camarim, não é mesmo?! Bora lá...

.

.

.

.

.

.

 

“Vê nesse vídeo gravado há poucos minutos como Milika conversa animada com Zayn no portão de casa...mal sabe ela que seu novo, belo e jovem vizinho é nosso velho amigo de Miami, minha querida Dinah. Espero que você realmente não esteja entregando a vida da sua mãe nas mãos do meu malvado amigo favorito, que já te fez tantas perversidades sexuais...acho que você não gostaria de encontrar o corpo de sua mãe destroçado como já encontrou os corpos de algumas de suas amigas putas de Miami...ou não lembra como Zayn era malvado com quem entrava no caminho dele?! Vem pra casa amor, vem...o show já acabou!! Abraços, Lea”

Os olhos castanhos de Dinah encheram-se de pavor ao assistir o vídeo...o que fazer diante daquela nova e perversa jogada de Lea, agora apoiada pelo ser humano mais desprezível que Dinah conhecia...Zayn Malik!!! Como reagir?!

A loira não pensou duas vezes, levantou de sopetão, vestindo a calça jeans, ajeitando o cabelo, pronta pra sair em disparada até a casa da mãe, não deixaria que nada lhe acontecesse, já havia errado demais em mentir, dissimular, enganar toda a família, deixar que eles sofressem as consequências de suas escolhas já era demais, precisava parar aquilo. Antes que conseguisse sair dali, porém, Lauren foi mais rápida e alcançou seu braço, segurando-a e exigindo explicações.

- O que você viu nesse celular que tirou seu eixo Dinah?! Você não vai sair assim, sem terminar de me contar o que começou, sem sequer explicar o que está acontecendo!! Disse Lauren, entendendo que algo grave havia acontecido, afinal o rosto da ex-mulher parecia transtornado.

- Desculpa Lauren, não tenho tempo para mais nada, algo bem ruim está prestes a acontecer e eu preciso impedir, algo com alguém que amo demais e que não merece sofrer por minha culpa. Te peço apenas que confie em mim uma única vez...não ouça mais ninguém além de mim, eu prometo te contar todo o resto dessa história, por favor!! Pediu a loira, quase implorando um voto de confiança.

- Como posso confiar em você se não consegue sequer me dizer o que está acontecendo Dinah?! Me conte pelo menos o que viu nesse telefone, por favor!! Pediu em súplica, a morena.

- Eu juro pela nossa filha que estou dizendo a verdade Lauren, juro que sou também uma vítima dessa história, mas pelo amor de Deus me deixe ir antes que algo pior possa acontecer. Eu juro que vou arranjar um jeito de fugir de Lea e te encontrar para terminar essa conversa, mas agora preciso ir...

- Nossa filha?! Perguntou Lauren, confusa...a própria Dinah havia gritado para os quatro cantos que Lara era filha de Lea e não dela. Como dizia agora “nossa filha”...

- Ela é sua, de mais ninguém Lauren...eu inventei aquela história pra Lea para que ela não fizesse nenhum mal a Lara, e afirmei pra você pra que de alguma forma você se afastasse da gente, porque corria muito perigo. Lara é sua filha...é nossa filha!! Você é tão tonta que sabe disso, que conhece aquela arteira melhor que ninguém...nenhum DNA do mundo conseguiria dizer que ela não é sua!! Agora, por favor, me deixe ir antes que o pior aconteça com minha mãe. Disse dando um beijo demorado na boca de Lauren, que captou as últimas palavras de Dinah e a deixou ir, mas não sem segui-la até a casa de Milika...se alguém ali estava em perigo, ela estaria lá para ajudar de alguma forma, afinal aquela era sua segunda família e os amava tanto quanto amava Dinah.

Em questão de minutos, furando todos os sinais possíveis, ultrapassando pelo acostamento e deixando um rastro de infrações de transito, Dinah chegou até a casa da mãe. Milika parecia absorta pelas crianças que brincavam na rua pacata do lado residencial da grande cidade. Aquele tinha sido um presente para a mãe quando a família chegara em Nova York, uma casa que aliasse o conforto da grande cidade ao jeito simples dos Hansen. Era em uma rua sem saída, com grandes casas, mas que abrigavam famílias de classe média mais simples, como a família de Dinah...os irmãos pequenos jogavam bola, as irmãs conversavam distraidamente com as amigas, enquanto Milika conversava com o novo vizinho...

- Oi mãe. Oi Zayn...posso saber o que faz aqui?! Perguntou a loira, antes mesmo de estacionar o carro direito. O belo rapaz, com ares de surpreso, respondeu ironicamente.

- Nossa Dinah, acabava de contar para sua mãe a tamanha coincidência que foi mudar-me justamente para a casa ao lado da casa de sua família. Acabei de contar para ela como nos conhecemos no seu primeiro emprego aqui nos Estados Unidos...é claro que você lembra, não é?! Disse de forma sarcástica e maliciosa. Antes mesmo que ela respondesse, ele completou...

- Contava para ela como nos conhecemos na nossa primeira experiência como arquitetos nessa cidade de pedra...eu de origem paquistanesa embora britânico, você da Polinésia...falava de como nos ajudamos um ao outro quando precisamos do apoio de nossas famílias, que estavam longe naquela época. Hoje, bem sucedidos, voltamos a nos encontrar não é mesmo querida?! Disse, aparentemente escondendo da matriarca Hansen, a verdadeira história de ambos.

- Sim, foi assim mesmo Zayn...e o que te trás a Nova York?! Achei que estava em Miami com sua grande empresa de “negócios arquitetônicos”!! Disse uma Dinah acuada, mas ainda assim irônica. De longe, Lauren observava a interação da loira com aquele desconhecido. Não sabia quem ele era, mas seu rosto lhe parecia familiar demais.

- Vim a pedido de uma grande amiga, ela precisava dos meus serviços aqui. Creio que deva ficar por um tempo, e quem sabe até amplie meus negócios para este lado de cá. Não gostaria de conhecer minha casa, é aqui, bem próxima?! Disse Zayn, tentando tirar a loira de perto da família, para que pudessem conversar de forma mais clara. Dinah de pronto aceitou, precisava entender quais era as reais intenções daquele que lhe causara tanto mal. Logo que se afastaram, Zayn foi direto e taxativo...

- Pelo jeito o vídeo que meu amigo Harry gravou da janela da minha nova casa chegou bem rápido até você. Que saudades que estava de ti Dinah...pensei que nunca mais nos veríamos. Disse passando uma das mãos pelas costas descobertas da loira, que instintivamente olhou-o com nojo e retirou sua mão da pele descoberta.

- Tira essa mão imunda de mim. O que você faz aqui Zayn?! Já não basta Lea vir infernizar a minha vida e a vida da minha família, você precisava entrar também nessa história suja e sórdida?! Disse, parando ainda na entrada da casa.

- Digamos que eu tinha inúmeros motivos para vir para Nova York: a ferveção dessa cidade linda, a possibilidade de expandir nossos negócios por aqui, que você melhor que ninguém conhece...a necessidade de ajudar minha grande amiga Lea a se vingar da sua doce Lauren, e principalmente...ver você minha linda e selvagem Dinah!! Sabia que eu ainda sinto saudades das últimas vezes que paguei, bem caro por sinal, para ter você?! Parece até loucura o dono do negócio ter que pagar para experimentar o próprio produto, mas eu paguei!! Disse, aproximando o rosto da pele de Dinah, que não conseguiu controlar os impulsos e cuspiu na cara do perverso aliciador.

Zayn calmamente limpou o rosto com a barra da camisa...conhecia bem Dinah a ponto de saber que aquela seria sua reação mais esperada. Gostava do jeito arredio e contrariado que a loira reagia, lhe dava prazer vê-la daquela forma, instintivamente sentiu seu penis pulsar por dentro da calça ao ver a loira tão desesperada.

- Sabe Dinah, eu preciso te confessar uma coisa longe da Lea e da Lauren, que por sua vez está dentro daquele carro na esquina te espionando. O que mais me excita em você é a possibilidade de te dominar, de te fazer pedir, implorar para que eu não te machuque...porque você bem sabe que esse cuspe vai te custar bem caro não sabe?! Acho que sua memória é boa e você se lembra da última vez que paguei por você...aliás, acho que você lembra muito bem, foi na noite em que sua amiguinha de puteiro me cuspiu, e apareceu morta no dia seguinte, desfigurada na beira da estrada. Você lembra de todas as coisas ruins e baixas que eu obriguei você a fazer?! Espero que lembre, porque esse cuspe na minha cara só me deixou com mais vontade de fazer coisa pior, e não vai demorar muito, pode esperar. Agora vá embora e faça seu cachorrinho sair da esquina antes que eu me canse dela e chame seu outro cachorrinho, só que maior e mais malvado...Lea Michelle!!!

Dinah parecia petrificada...um filme de terror passara em sua cabeça quando Zayn trouxera a tona um passado que ela gostaria de esquecer, o período em que se prostituía para sobreviver. Era degradante, assustador e desesperador receber aqueles homens e mulheres de forma violenta e suja, por mais que fossem em sua maioria ricos e bem sucedidos. Zayn era um deles, que mesmo fazendo parte do “negócio”, fazia questão de dormir com “suas garotas”. Por muito tempo ela se negou a dormir com ele, mas com o tempo e as ameaças, foi obrigada a ceder...era violento, nojento, agressivo na forma como tratava todas, e com ela não foi diferente, fazendo com que Dinah entrasse em pânico quando se aproximava. Com o tempo e com o envolvimento com Lea, ele foi obrigado a parar de procura-la, o que fez com que a loira tivesse um pouco mais de segurança ao enfrenta-lo, mas era só Lea sair de perto para que o mesmo começasse com suas investidas doentias.

Ao sair de perto da casa dele, Dinah foi direto em direção ao carro de Lauren, precisava fazê-la sair dali antes que Zayn chamasse Lea.

- O que você está fazendo aqui Lauren?! Logo Lea vai chegar e se encontrar você aqui será pior para mim, para você, para Lara!! Disse, em um misto de contrariedade e alento por saber que a amada estava por perto.

- Quando disse que sua mãe corria perigo eu não pude deixar de vir atrás de você, foi mais forte que eu Dinah, desculpe-me!! Disse a morena, baixando a cabeça por alguns segundos, pois sabia que o combinado não tinha sido aquele. Mas antes mesmo que Dinah pudesse responder, lançou uma pergunta:

- Quem era aquele cara que parecia ter tanta intimidade com você e ao mesmo tempo parecia te causar tanto nojo e pavor?!

- Eu não quero esconder mais nada de você Lauren...ele é Zayn, o sócio de Lea do qual lhe falei mais cedo. Disse a loira, recostando a cabeça no peito de Lauren, que sem conseguir conter a necessidade de cuidar de Dinah, acariciou seus cabelos ondulados. O coração da loira estava acelerado, ela parecia muito mais apavorada com o aparecimento do tal Zayn do que preocupada se Lea chegaria ali ou não, e Lauren só podia fazer uma coisa, cuidar dela. Passou o braço em torno do seu corpo fazendo-a se aconchegar um pouco mais, sentindo-se protegida...mesmo contrariando tudo que havia acontecido desde o desaparecimento de Dinah, Lauren não conseguia explicar o porque confiava tanto nela e em tudo que lhe falava, era mais forte que todas as evidências. O calor dos corpos parecia leva-las a um lugar seguro e calmo, onde não existia mais ninguém, só elas duas...só a paz da presença de um para a outra.

Contrária àquela paz que tomava conta do carro fechado de Lauren, duas porradas no capô fizeram com que ambas saíssem do transe de conforto para o inferno que começava a se formar em frente aos seus olhos...Lea, possuída por um espírito ragatanga do mal, socou a frente do carro de Lauren duas vezes, gritando pelo nome de Dinah. Era chegada a hora do confronto com a inimiga, e era o que mais Lauren queria naqueles últimos dias!! 


Notas Finais


PS: Acho que agora só volto mais próximo do fim da semana...work babys, work!!! :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...