História Come Home...Laurinah!! - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Allybrooke, Camilacabello, Camren, Dinahjane, Dinahjanehansen, Dinally, Fifthharmony, Lauren, Laurenjauregui, Laurinah, Normanikordei, Norminah
Visualizações 178
Palavras 1.980
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Orange, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia meus bolinhos...capítulo bônus do fim de semana, vocês merecem!! :)

PS: acalmem o coração...Dinah não vai sumir de novo, mas as coisas vão se complicar para o lado dela!! :(

Capítulo 20 - Quem disse que eu era um anjo?!


Fanfic / Fanfiction Come Home...Laurinah!! - Capítulo 20 - Quem disse que eu era um anjo?!

“I know One day, eventually yeah, I know one day, I’ll have to let it all go but I keep it, just in case yeah, I keep it, just in case. In case you don’t find what you’re looking for in case you’re missing what you had before, in case you change your mind, I’ll be waiting in here in case you just want to come home...” In case – Demi Lovato

“Eu sei, um dia, eventualmente, sim, eu sei. Um dia, eu terei que esquecer tudo, mas eu guardo, apenas no caso sim, eu guardo, apenas no caso. No caso de você não achar o que estava procurando, no caso de você estar sentindo falta do que teve antes, no caso de você mudar de ideia, eu vou estar esperando aqui, no caso de você apenas querer vir para casa...” In case – Demi Lovato

 

Do outro lado da sala, uma Lauren petrificada ouvia cada palavra de Camila...não, nada daquilo que Camila vomitava sobre Dinah podia ser verdade, aquela Dinah que ela conhecera não era essa mesma Dinah que a latina descrevia...ou era?! Quando Camila terminou de despejar toda sua ira em torno de Dinah direcionou seu olhar para Lauren e deu o golpe final antes de se retirar, triunfal...

- A Lauren que eu conheci e que falava tanto em criar filhos com preceitos corretos e coerentes não seria capaz de aceitar como um cordeiro todas essa podridão...ou seria Lauren?! Que tipo de mundo e de valores a sua amada Dinah vai oferecer para Lara, que você tanto briga para afirmar que é sua filha?! Como sua filha vai ser criada...com os ensinamentos que Dinah aprendeu nos puteiros de Miami ou nos de Nova York?! Dizendo isso virou as costas e deixou Lauren sem sequer direito de resposta, era esse seu exato objetivo...confundir a cabeça da morena e não deixar que algumas coisas viessem a tona, como sua proximidade de Lea e Zayn, ou mesmo o fato de saber de todos os passos de todos desde que Dinah havia desaparecido.

Assim que a latina saiu, Lauren direcionou seu olhar confuso para Dinah, que continuava parada na porta que separava o quarto de casal da sala onde toda a discussão havia acontecido. A morena não queria, mas instintivamente ela sabia que precisava de respostas, precisa que Dinah se pronunciasse e desmentisse todas aquelas palavras proferidas ferozmente por Camila...se Dinah dissesse que tudo aquilo era invenção de Camila ela estava disposta a acreditar, mas precisava ouvir isso de Dinah!! Logo a loira pegou Lara e a levou para o quarto, colocando-a para brincar dentro do seu cercadinho de bonecas, voltando imediatamente para sala, onde agora Lauren encontrava-se sentada no sofá, ainda imóvel, esperando explicações.

- Acho que você precisa começar a falar Dinah...eu preciso ouvir de você tudo o que é verdade e o que é mentira nessa história toda que Camila vomitou aqui!! Aliás, eu acho que boa parte do que ela disse é mentira, invenção da cabeça dela, mas preciso ouvir de você!! Não consigo acreditar que a mesma mulher que eu amei seria essa pessoa descrita como sórdida, leviana, criminosa...uma puta podre da pior espécie que passava de mão em mão!! Disse duramente a morena, esperando respostas imediatas.

- O que você chama de uma puta podre da pior espécie Lauren?! Ou melhor...o que você acha que uma garota de programa faz?! Sim, eu era quase tudo que Camila falou, não vou mentir ou colorir essa história para satisfazer seu ego de patricinha rica da cidade grande, minha história não era e ainda não é colorida!! Eu fui essa puta podre da pior espécie Lauren!! Disse em tom de raiva e dor. Antes mesmo que a morena esboçasse qualquer reação, a loira continuou...

- Como eu já havia lhe dito, cheguei a Miami e não tive outra escolha, fui fraca, medrosa para com a vida...optei pelo caminho mais simples e entrei no mundo da prostituição. Mas como eu era “carne nova”, muito novinha e diferente por conta dos meus traços polinésios, logo fui cooptada por Lea e deixei de ser uma simples prostituta da noite, dos cassinos noturnos e sujos de Miami...como Camila afirmou, eu me tornei sim a acompanhante mais rentável e cara dos clientes de Lea, e era a favorita não só de homens, mas principalmente de muitas mulheres, justamente pela minha delicadeza e beleza diferente. Tive muitas clientes da minha idade, mas também tive muitas que tinham idade para serem minhas mães, mulheres ricas e influentes que pagavam para desfilar comigo em festas, em eventos e depois pra usar meu corpo, para me subjugarem e também serem submissas a mim...mulheres que você conhece!!  Eu sei de coisas que qualquer mortal teria medo de ouvir, coisas sobre a vida suja e cheia de orgias de pessoas influentes, sobre tráfico de mulheres, tráfico de armas, sobre mortes de garotas que conviviam dia após dia comigo...mas não, eu nunca me envolvi em nada que desabonasse minha conduta quanto a essas coisas. Sim Lauren, se é isso que você quer ouvir, eu fui sim, muito usada, dia após dia da minha vida, fiz coisas na cama que me envergonham e me fazem sentir-me nojenta...mas se isso me torna suja para você ou para nossa filha eu sinto muito, não tenho como mudar minha história, não tenho como simplesmente apagar meu passado!!

Lauren ouvia tudo calada. Não conseguiria pronunciar uma única palavra que não parecesse preconceituosa e cheia de julgamentos, simplesmente não conseguiria. Imaginar Dinah sendo usada, sendo subjugada e subjugando homens e mulheres lhe dava ânsia de vômito, e não conseguiria esconder isso se começasse a falar. Elas haviam construído uma história toda cheia de mentiras, um castelo de areia que se desmoronava, e ela não conseguia fingir que não estava com raiva e nojo de Dinah. Simplesmente levantou-se e foi para o quarto, onde Lara brincava distraidamente com suas bonecas, enquanto Snow montava guarda silenciosamente ao lado do cercadinho. Ficou por alguns tempo observando a pequena...como se misturavam nela os traços de Dinah e ao mesmo tempo os seus traços!! Olhos, boca, cabelos, ela era uma mistura perfeita das duas...tinha personalidade forte, decidida, mesmo tão pequena...já não sabia mais se isso era herdado de Dinah ou dela, na verdade estava confusa quanto a verdadeira personalidade de Dinah, como ela era de verdade?! Só saiu de seus devaneios quando ouviu a porta bater e percebeu que simplesmente havia deixado Dinah na sala, no vácuo de sua fala. Quando retornou não a encontrou mais, apenas um bilhete sobre a mesa:

“Eu confesso que queria ter te contado tudo que passei nos anos antes de te conhecer, isso sempre me tirou o sono, a vontade de viver, mas eu simplesmente não conseguia aceitar a ideia de te ver me olhando com nojo, como vi hoje. Eu aceitei me afastar de você, da minha família e de Lara quando desapareci para evitar que isso acontecesse pois fui ameaçada por Lea, mas agora vejo que uma hora ou outra aconteceria, como de fato aconteceu hoje. Não...eu não desisti de você, muito menos da minha filha, que é tudo de mais importante que tenho hoje. Estou indo para a casa de minha mãe, e espero o tempo que for necessário para que você absorva o que ouviu e decida o que quer de mim...espero que me procure para terminarmos nossa conversa, ela ainda não acabou!! Com amor, Dinah Jane”.

Lauren sabia que tinha dito palavras rudes e duras, que havia julgado e condenado Dinah com o olhar, e que isso havia feito com que ela fosse embora...fosse diretamente para o covil de Lea e Zayn, que agora estavam tão próximos a casa de Milika. Se sentia uma merda por isso, mas não conseguia evitar imaginar Dinah transando com vários clientes, sendo tão puta na cama como era com ela mesma...aquilo atormentava sua mente e só conseguiu dispersar aqueles pensamentos quando viu a porta se abrindo e suas melhores amigas chegando.

- Não precisa contar nada. Assim que Camila saiu daqui ligou pra gente contando tudo que aconteceu nas últimas horas...estamos aqui para ficar ao seu lado independente do que você quiser fazer da sua vida!! Trouxemos comida, bebidas e dengos para Lara. Cadê Dinah?! Preciso dar um abraço e um esporro naquela loira filha de uma mãe...ela deveria ter confiado mais na gente e contado tudo que estava acontecendo, acharíamos um jeito de lidar com o passado e com o presente, mas ela não precisaria sumir pra não ser desmascarada. Disse Ally, como uma metralhadora falante, já procurando Dinah pela casa.

- Ela não está mais aqui...foi para a casa da mãe. Depois que Camila saiu acabamos discutindo, ela me contando tudo sobre o passado e eu fui uma babaca escrota, julgando ela mais que a acolhendo. Disse Lauren, vendo o desapontamento no rosto de Ally. A pequena parecia tão aberta a acolher Dinah e todo o seu passado sujo, porque Lauren não conseguia olhar daquela forma para sua esposa?! Isso massacrava seus pensamentos.

- Lauren, não se martirize. Aos poucos vocês vão se acertar...você vai perceber que o passado deve ficar no passado, Dinah se tornou outra pessoa depois que te conheceu, mudou radicalmente a vida dela por você, por Lara. Eu não acho que você vá se apegar ao que ela fez ou deixou de fazer antes de se envolver com você...ou vai?! Perguntou Normani, assimilando as caras e bocas que Demi fazia enquanto falavam de seu desafeto.

- Normani se coloque no meu lugar...você consegue imaginar a pessoa que você ama dormindo dia após dia com pessoas diferentes?! Participando de orgias, de situações nojentas e degradantes em troca de dinheiro?! Eu fico imaginando quem é o tipo de gente que pagava por programas com Dinah...quem tocava no corpo dela, quem comia ela!! Gritou Lauren, transtornada com aqueles pensamentos sujos.

- Eu tenho que concordar com Normani, Lauren. Eu e Dinah não somos lá muito chegadas, mas o que foi feito no passado ficou no passado...simplesmente esqueça e siga em frente!! Você não pode viver de passado...ninguém pode se apegar ao passado para viver o presente. O que ela fez ou o que qualquer outra pessoa fez em seu passado deve ser enterrado, esquecido!! Não importa quem Dinah foi ou quem pagou por seus serviços de acompanhante. Disse Demi, filosofando de forma estranha e pensativa.

- Nossa Demi, parece até que virou advogada de Dinah...logo você que sempre tinha uma piadinha de mal gosto para sacanear Lauren depois que ela sumiu. Disse Ally, achando aquela defesa um tanto quanto desproporcional ao afeto que Demi e Dinah nutriam uma pela outra, que era quase zero.

- Eu só tentei me colocar no lugar dela...sendo julgada, apedrejada por pessoas que até então eram suas amigas, seu amor, como Lauren era e ainda é. Acho que é preciso pensar que tudo tem um motivo de acontecer, não dá pra julgar sem conhecer a história de cada um. Disse Demi, se retirando da sala e indo até o quarto ver a pequena Lara, que a essa altura gritava alguma coisa intraduzível.

Do outro lado da cidade, Dinah chegava lentamente na porta da casa de Milika...precisava ter uma conversa com a mãe e lhe contar toda a verdade, não podia deixa-la correndo o risco ali tão perto de Zayn, e possivelmente de Lea. Teria coragem de revelar seu passado para a mãe e a família?! Ou seria mais certo continuar alimentando aquela mentira para as pessoas que amava?! Antes de entrar, porém, uma voz conhecida e baixa a abordou...

- Acho que precisamos ter uma conversa antes de você entrar, não acha Dinah?! Disse Lea, pegando devagar, mas firme, no braço da loira e direcionando-a para seu carro, que tinha Zayn no volante. O rosto estava roxo, o nariz coberto com curativos, mas aquele olhar era o mesmo que Dinah tanto conhecia quando Lea queria lhe fazer maldades...


Notas Finais


Música do capítulo:

In case - Demi gostosa Lovato!! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...