História Common Opposites - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Infinite
Personagens Dongwoo, Hoya, Myungsoo (L), Sunggyu, Sungjong, Sungyeol, Woohyun
Tags Abo, Gyuwoo, Myungyeol, Omegaverse, Sunggyu, Woogyu, Woohyun, Yadong
Exibições 36
Palavras 1.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Lemon, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente ✌ (*°○°*)
Olha eu aqui para postar outra fanfic woogyu, mas dessa vez ela vai ser longa~
Venho prometendo essa ABO há anos (devia ter postado antes de compos) e finalmente ela vai sair uhull \o/

Primeiro de tudo, acho que devo explicar o que é ABO, então leiam esse jornal (link la em baixo tbm): spiritfanfics.com/perfil/sunggyutrash/jornal/abo-explicacao-7116900 (ou vão no meu perfil)
ps: provavelmente não pegará pelo mobile, então copiem o link e colem num navegador de internet.
(É SÉRIO, SE VOCÊ NÃO SABE O QUE É, LEIA OU FICARÁ TRAUMATIZADO!)

Se você já sabe, leia tbm só pra não ficar perdido em algumas coisas ^^

É isso.
Se tiver errinhos, perdão (~˘▽˘)~

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Common Opposites - Capítulo 1 - Prólogo

Era uma vez, uma época em que existiam seres sobrenaturais que hoje em dia só se ouve em lendas – como os vampiros, as fadas, elfos, trolls, demônios e etc. Os lobisomens eram um desses. Ninguém sabe da onde eles surgiram, mas há rumores de que eram da lua, já que a idolatravam e tinham-na como deusa, junto da mãe natureza.

Nesse tempo, os lobisomens tinham um grande e largo reino e era um território que ninguém ousava entrar. Eles eram temidos por todas as raças, pela sua força e crueldade. Por isso, os demais seres sobrenaturais não se misturavam com eles.

Nesse reino, havia quatro grandes alcateias. A alcateia do norte era comandada pelos Kim, a do leste pelos Lee, a do oeste pelos Jang e a do sul pertencia aos Nam. Para a melhor proteção do território, eles decidiram se dividir em quatro reinos onde governaram por muitos milênios. Os reinos eram parceiros e aliados e sempre se ajudavam quando tinha invasão externa.

Com o passar anos, a liderança foi passando de filho para filho, de alfa para alfa e o país dos lobos viveu por séculos em paz. Até que os humanos – que antigamente eram poucos, mas foram aumentando consideravelmente – aprenderam a se locomover pelo mundo e começaram a invadir as terras, extinguindo diversas espécies sobrenaturais e fazendo outras se esconderem. Os lobisomens infelizmente foram afetados por isso também. Mais e mais humanos se mudaram para perto de sua região e começaram a invadir seus territórios. Por serem metade humanos, de começo eles conseguiam enganá-los, mas logo espalharam-se rumores sobre as feras que matavam humanos.

Consequentemente, uma guerra de grandes proporções se estendeu até que um acordo de paz temporário com os humanos foi feito. Mas dessa guerra, infelizmente, apenas duas alcateias das originais conseguiram sobreviver – a Nam e a Lee. Assim eles se juntaram e formaram o grande país dos lupinos, mesmo com seus territórios já diminuídos. Então foi decidido que o alfa líder dos Nam - que ganharam a guerra - fosse o novo rei.

O território ao sul e o leste ainda pertencia aos lobos, mas parte norte, oeste e central do país do já estava sendo habitada pelos humanos. Os lupinos eram proibidos de ultrapassarem essas fronteiras, assim como humanos eram proibidos de ultrapassarem as fronteiras  do bando.

Esse acordo de paz vinha durando por dois longos anos, mas os dois lados já estavam inquietos e com os recentes ataques que aconteciam mais frequentemente, rumores de que uma nova guerra em breve já circulavam. Especulações surgiam de que os humanos planejavam a completa aniquilação da raça dos lobisomens e da parte dos lupinos, de que queriam tomar seu território completo de volta.

Entretanto, no meio desse conflito, havia dois rapazes em particular que estavam com seus próprios problema pessoais à resolver.

(Quatro anos atrás)

Woohyun corria pelas ruelas da vila tentando chegar até o castelo. Sabia que estava super atrasado e por estar assim seu pai, o rei, ficaria uma fera.

Aparentemente, convidados especiais do norte tinham vindo todo o caminho até o sul para uma reunião importante. Todo o reino estava agitado por isso.  Por ser o príncipe, ele tinha que estar mesmo achando essas confraternizações um saco. Principalmente essa que ele estava indo, já sabendo que se tratava de algo que Woohyun era inteiramente contra.

Avistando as muralhas do casarão, ele entrou pelos fundos, roubou uma maçã da cozinha e chegou de fininho no salão que estava acontecendo a festa. Viu a rainha ômega lançar-lhe um olhar repreensor e tratou de abrir um sorriso charmoso para sua mãe. Não era culpa dele se estava caçando, afinal era algo essencial para seu lobo interno.

Quando avistou seu amigo Kibum no canto da sala conversando com um garoto Kim, foi até ele e circulou o braço na cintura alheia.

“Olá. Estou atrapalhando algo?” Ele sorriu para o outro rapaz. Ele parecia ter a idade deles, rosto de 18.

Kibum soltou um grunhido quando percebeu quem era e tirou os braços do amigo de si.

“Sim está e também está atrasado. Seu pai estava quase tendo um troço te procurando.” Kibum reclamou.

“E então o que eu perdi?”

Mas Kibum não pôde continuar a falar, porque seu pai pediu atenção e todos no ambiente direcionaram seus olhares para ele. O rei ficou falando formalidades que Woohyun não prestou atenção porque já tinha partido – depois de se despedir de seu amigo com um beijo na bochecha – para a mesa de quitutes e estava devorando tudo.

“Mas eu fico feliz em anunciar o noivado do meu filho Boohyun com o herdeiro dos Kim, Sunggyu-shi.”

Todos no salão bateram palmas como pessoas cordiais que eram e Woohyun revirou os olhos. Fitou seu irmão, que estava ao lado de seu pai, enquanto era cumprimentado e soube que obviamente Boohyun não estava feliz com isso, mas tinha que obedecer.

Seu olhar se virou para o ômega Kim no canto do salão, ao lado de sua mãe e irmão menor. Seu rosto não tinha nenhuma expressão. Isso não surpreendeu Woohyun. Os nortenhos tinham fama de serem frios assim como o clima do norte.

Ele provavelmente também não gosta da notícia, mas é outro filho que não tem escolha. 

Cansado dessa estupidez, Woohyun se retirou dali e foi até o extenso jardim do castelo, respirando fundo o cheiro das árvores à sua volta, seu lobo implorou internamente para se aventurar pela floresta, mas ele sabia que não podia agora. Pelo menos o cheiro molhado das folhas o aliviava um pouco.

Ficou bravo de alguma forma. Principalmente por seu irmão, pois sabia que ele gostava da Yoonjin, uma beta que era amiga dele. E porque Woohyun acreditava que uma ligação só devia ser feita com aqueles que você ama e não com desconhecidos.

Casando duas pessoas e decidindo como eles vão viver tudo por causa de alianças politicas. Tch, isso é ridículo.

O jovem Woohyun não conseguia entender.

De repente, ficou em alerta quando sentiu alguém apareceu no jardim. Woohyun se escondeu atrás do chafariz e percebeu que era o ômega do norte que se casaria com irmão. Ele ofegava e tentava respirar fundo várias vezes. Parecia estar querendo se controlar de alguma coisa.

Woohyun, inocentemente, se aproximou dele e perguntou se estava bem. O ômega deu um sobressaltou e fitou irritado o rapaz que tinha aparecido do nada.

“Estou bem.” Ele afirmou secamente.

Percebendo a antipatia, o moreno cruzou os braços e retribui o olhar também irritado.

“Calma, só perguntei. Você parecia que estava morrendo.”

“Não é da sua conta.”

“Aish... não é só porque está bravo que precisa descontar nos outros. Se não gosta do noivado, então porque não fala para eles?”

Sunggyu ficou ainda mais bravo.

“O que você disse? Já ouviu falar em algo chamado responsabilidade?”

“É claro que sim. Quem você acha que eu sou?” Woohyun ficou ofendido.

“Não é o que eu escuto sobre a sua reputação por aí. Pelo menos eu e seu irmão sabemos respeitar o desejo dos mais velhos e não sair arranjando problemas, Woohyun-shi.” Sunggyu disse, insolentemente.

“Você não sabe nada sobre mim.” Woohyun grunhiu. “Eu só sinto pena do meu irmão por ter que aguentar você como companheiro daqui pra frente.”

Os dois se encararam em aversão.

Até que do nada, algumas crianças passaram correndo por eles e atrapalharam o trocar de olhares. Assustado, Sunggyu tentou se esquivar, mas sem querer esbarrou em Woohyun que o segurou antes que caísse em cima dele. No mesmo momento, um choque correu por todo o corpo dos dois que, em reflexo, se soltaram.

Surpresos, olharam-se confusos, mas logo Sunggyu bufou e foi embora, deixando o menor sentindo coisas estranhas.

Debaixo da luz da lua cheia, mal eles sabiam que haviam selado seus destinos eternamente. 


Notas Finais


https://spiritfanfics.com/perfil/sunggyutrash/jornal/abo-explicacao-7116900
ps: provavelmente não pegará pelo mobile, então copiem o link e colem num navegador de internet.

Ai gente eu queria fazer uma abo há tempos.. que sonho *,*
E eu estava meio ocupada esses dias, mas agora finalmente consegui trazer ela \o/

Não sei quando vou postar os capítulos, mas quando resolver, aviso ;) Enquanto não estabeleci prazo, será postado quando eu tiver tempo e os cap estiverem prontos...

Mas é isso.
Não deixem de favoritar e deixar comentários fofos ok? ⊙ิз⊙ิ♡ bye~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...