História Como Chegar na Novinha, By Moonbyul - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mamamoo
Personagens Hwasa, Moonbyul, Solar, Wheein
Tags Moonsun, Wheesa
Visualizações 134
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Primeira Aula - Somos todos cogumelos


CHEGAAAAAAY, CHEGAY CHEGANDO na na na A ZORRA TODA, NÃO SEI A LETRA E QUERO MAIS É QUE SE EXPLODA, na na na na na na na na MEU DIAAAAA, AVISA LÁ PODE FALAR QUE EU CHEGAAAAAAY!!!!

Olá, gente! Como estão?

Cruz credo Ave Maria, tem mais gente aqui do que imaginei! Tá todo mundo tão desesperado assim? Não temam, a Moonbyã1 Oppa vai ajudar vocês.

A doida da escritora achou que eu fosse assustar vocês por falar assim, direta, reta e caceteira. Até parece, né, gente? Eu sou a pessoa mais magnética, magnânima, magnífica do mundo!! Eu sou o centro das atenções em pessoa.

Mas deixa ela pra lá. Vamos a nossa primeira lição: é mais fácil você ser um cogumelo do que uma princesa.

“Nooooossa, gente!!! Mas essa daí já começou ofendendo!!! Vou desfavoritar.”

Não me racha a cara, por favor. Até porque eu não falei nenhuma mentira. A não ser que tenha sangue real ou seja eu, a própria rainha dos cogumelos.

A explicação é simples: eu achava que aos meus 15 anos de idade, iria pôr o dedo na ponta de uma agulha de uma roca e dormiria esperando o beijo de amor verdadeiro do príncipe encantado e casaria com ele ou morreria. Depois de um tempo, vi o quão era babaca. Primeiro: nem de macho gosto. Segundo: adoraria dormir até morrer. Terceiro: o que diabos é uma roca?

Antes de me tornar essa maravilha que sou hoje, era a coisa mais desprezível do mundo: era feia e me orgulhava disso, pois a maioria dos "bonitos" eram muito pau no cu.
Tinha uma menina que o que tinha de chata tinha de linda e gostosa: Krystal Jung.

Gente, perdi as contas de quantas vezes aspirei a discotecagem de noite pensando nela…

No final do primeiro ano decidi falar com ela. A desgraçada fez questão de rir na minha cara com a horda dela, foi uma humilhação sem tamanho. Eu sempre fui uma pessoa pacífica, mas nesse dia em especial, quando meu orgulho foi abalado, fiz uma promessa a mim mesma: voltaria no segundo ano tão foderosa que ela iria mandar até nude de madrugada pra mostrar que me queria.

Sabe aconteceu? No primeiro dia de aula, voltei na maior pegada, com o cabelo cinza e vestindo casaco de couro (vou honrar o couro porque sim.)

O nude? Ela mandou. Sabe o que fiz? Peguei mesmo a bicha porque meu orgulho estava saciado e não sou trouxa.

A partir daí larguei o foda-se e decidi que iria ficar com everybody.

Umas se descobriram na sapatagem, com outras eu fui a única menina, e também levei alguns nãos de umas cegas que não enxergavam a coisa incrível que era. A essa altura já estava resistente a grandes decepções.

Falando em decepção, vem cá pra titia Moon falar uma coisa pra você que está chorando ouvindo I miss you: Quer curtir a sofrência? Curta. Aproveite a fossa o quanto quiser, até se sentir satisfeito, porque você acreditando ou não, vai haver alguém depois. Não que você vai sair do buraco já agarrada na crush, esqueça isso…

Na minha adolescência, tive uma amiga que em público era a pessoa mais travada do mundo. Quando comigo, ela era toda trabalhada no cão do Satanás enjaulado.

Sempre dançou bem e quis beijar meio mundo de gente, mas nunca teve coragem de sequer ir nas festas. Wheein era uma piada total. Sabe o que fiz? Gravei ela dançando aqui em casa uma vez e coloquei na Internet. Isso foi feito segunda a noite. Na terça pela manhã, ela nem conseguia andar direito no corredor da escola. Na sexta a noite, levou o primeiro porre. No sábado, tive que resgatar o capeta na jaula do gorila. No domingo de manhã, não tinha mais espaço branco de tanto  chupão no pescoço.

Foi então que ela reparou que, apesar de ter se divertido muito, aquilo não era pra ela. Os finais de semana dela eram mais felizes fazendo nerdices comigo. Apesar de muito convidada à festas, ela pouco ia.

E foi assim que ajudei alguém pela primeira vez, e percebi que sou foda porque sim. Me idolatrem.

Com o tempo, tinha um monte de gente pedido minha ajuda desesperadamente. Uma galera eu até via potencial nas sedução da vida, outra galera me fazia ir no padre exorcista pra pedir um descarrego, milagre, desincorporação, sei lá que porra aquelas coisas precisavam.

Mas como nada é impossível pra MoonBya1, até as que ficaram bonitinhas (feias arrumadinhas) são discípulas da passagem de rodo. Há rumores que sou a própria Afrodite com a inteligência de alguma-deusa-inteligente-que-não-sei-o-nome. Sou pika das galáxias.

Mas aí você pensa: "Ó, musa das minhas noites, rainha da sedução, sarradora de vidas, quero dizer salvadora de vidas, como posso me tornar alguém como você?" Ora, cara aluna, pra começar desista da ideia de ser como eu, estou além de meros mortais. Mas não desanime, pois vou dar uma preciosa dica: você certamente  sabe fazer algo que é atraente aos olhos das novinhas. Desenha? Canta? Dança?  Vai fundo e cai de boca.

Eu vou até jogar uma informação bombástica sobre a escritora que está acorrentada e amordaçada no quartinho da limpeza: a puta só namora hoje porque escreve. A novinha mais velha que ela é leitora dela. É só isso de bom que ela tem, na verdade. Não sei como aquela coisa linda aguenta tanta desgraça numa pessoa só.

Então, como ia dizendo, você é bom em algo sim. A Wheein dança e canta. Eu danço e sou rapper. As outras iam desde campeã de xadrez até comediantes. Teve até uma figura que pegava todo mundo por causa das veias que tinha no braço. COMO ASSIM, PRODUÇÃO????????

Acho que isso pode até ser uma pauta legal pra alguma próxima aula: gostos diferentes.

Enfim, como as aulas são semanais, terão dias que me verão em prática no dia dia. Ao que parece, será assim no próximo capítulo.

E já que falei nele, vou dar uns tapas na escritora por ter demorado. Ela ta merecendo.

E não vamos esquecer das lições do dia:

1 - Você pode se aventurar em outros universos, mas não se esqueça do seu habitat nerd e antissocial.

2 - Você é foda em algo e alguém vai admirar isso.

3 - Eu sou foda.

Boa sorte, meus bebês. Beijo na bunda.


Notas Finais


OI GENTE, me soltei rapidinho antes da querida professora voltar.
Eu queria me desculpar pela demora em atualizar. Eu tentei escrever esse capítulo de várias formas, mas nenhuma me agradava. Só consegui chegar a esse resultado ontem.
Acho que fiquei muito surpresa com a quantidade de favoritos e comentários num primeiro capítulo. Nunca consegui tanto, fiquei muito feliz pela recepção de vocês. Não tenho nem como agradecer o carinho de vocês. ❤

Queria também deixar os links das minhas outras histórias pra vocês também. No momento, só tenho de Mamamoo.

The Manual (Yuri, MoonSun)
https://spiritfanfics.com/historia/the-manual-6882944

Muse (Orange, WheeSa)
https://spiritfanfics.com/historia/muse-8872870

A Ilha e o Diário (Drama, MoonByul)
https://spiritfanfics.com/historia/a-ilha-e-o-diario-9655465

Até mais, gente 0/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...