História Como CyG - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Tags Comedia, Novela, Romance
Visualizações 205
Palavras 3.619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Meninas, desculpem os erros, é que não deu tempo de revisar muito bem todos...

Capítulo 35 - Novas resoluções


Estava na presidência exausta. Como nunca antes, me sentia péssima enquanto encarava um monte de papéis à minha frente.

Bufei tirando os óculos e checando o celular... Nada. Nem uma mensagem, nem uma ligação dele. Suspirei triste.
O martírio sempre vinha ao fim do expediente, quando voltava pra casa, mas agora me acompanha direto.

- Letícia eu preciso falar com você... 

Quando vi que era Márcia revirei os olhos pedindo paciência aos céus. Me encostei na cadeira sentando mais confortavelmente possível.

- Sente-se então....

- Não! não quero me sentar... Vim trazer esses orçamentos para você concertar agora mesmo!

- O que há de errado neles? - Perguntei com a maior calma cruzando os braços.

- Veja só, Luigi está pirando e eu concordo com ele. Então ou só pode ter sido um erro gravíssimo que você cometeu ou você não pode tá falando sério.

- O quê? Márcia! Fala! - Levantei a olhando de frente.

- O capital para esses equipamentos no qual Luigi exigiu que tivesse é muito inferior ao preço que precisa para compra-los...

Tomei o papel de suas mãos e o li novamente.

-  Não vejo esse investimento como inferior... Está como sempre esteve Márcia...

- Então você não entendeu o que havia ficado claro naquela reunião? Como vamos progredir se continuamos usando os mesmos instrumentos de produção... Sendo que há equipamentos muito mais avançados que esses... ?

- Eu entendo que haja... Mas no momento não podemos correr o risco de comprar algo tão caro se não tivermos estudado todos os resultados que poderemos ter antes.  

- Não quero saber de estudar resultados.... Letícia não seja idiota temos que investir!!!!

- Márcia!!! Entenda! Não podemos nos dar ao luxo de atender aos caprichos do Luigi sempre que ele chorar nos nossos ouvidos! Ele entende de produção, eu entendo de administração...  Sei que precisamos aumentar a qualidade dos nossos serviços, mas no momento o principal é instabilizar a empresa.... Temos que cortar custos excessivos.
E depois, com o término da série, receberemos o pagamento final, daí sim, consultarmos o agente do mercado para conversar com nossos clientes e saber quantos por cento deles aprovam a alta qualidade de produção por um preço mais caro, por conta do material novo, ou a mesma que usamos com o preço que estão acostumados... E aí qual lado vencer, Veremos isso com clareza, de outro modo, tenho que estudar com cautela e se ainda assim discordar, espere até o presidente vitalício dessa empresa voltar, por que daí, não será mais responsabilidade minha.

Ela revirou os olhos.

- Como sempre você tem resposta pra tudo. Só não tem as do Fernando.

- Se era só isso pode se retirar!

- Tudo bem, direi ao Luigi que você negou o pedido dele.

- Faça esse favor... E diga a ele que pode fazer o que quiser, até entrar em greve...  Mas me render à isso eu não vou. Como eu disse, quem entende de economia sou eu, se ele quiser continuar trabalhando nessa empresa sem que ela entre em crise e acabe falindo, é bom ceder a isso...

- E se ele pedir demissão? Não pensou nisso? Porque o Luigi....

- Infelizmente se vai um ótimo profissional, só acho que não receberá tanto quanto ganha aqui, Luigi ganha mais que o dobro da metade dos diretores de qualquer produtora do país. E por falar nisso, diga também que se continuar reclamando, seu salário é outro custo que vou começar a pensar em cortar.

- Claro, TODA PODEROSA, Será que devo me retirar agora, ou você também vai cortar meu salário? - Ironizou.

- Seu salário não é a única coisa que desejaria cortar em você.

Bateu com a mão em minha mesa furiosa, fazendo o barulho ecoar pela sala inteira. dizendo em seguida.

- ESTÁ ME AMEAÇANDO LETÍCIA??!!!

- Estou apenas alertando Márcia... Que se você voltar a me importunar e querer jogar seu veneno repugnante contra meu casamento eu corto essa sua língua de cobra a fora.

- Como se atreve? Você não sabe com quem está brincando querida...

- Nem você. Estou realmente sem um pingo de paciência pra olhar todos os dias para essa sua cara. Mal posso esperar para Fernando voltar e eu ter que sair daqui de uma vez por todas...

- Está declarando guerra Letícia?

- A guerra já está declarada a muito tempo Márcia. Só que agora, eu não tô com a mínima vontade de fingir simpatia à você. Agora saia da minha sala. Por favor.

- Está abusando do seu poder Letícia.... Prepotência rola nas suas veias não é? - disse ela com um sorriso indo até a porta. - Espero que não se arrependa. - saiu.

E eu me joguei na cadeira. Fechando os olhos.
O Jogo com a Márcia era mostrar quem é que manda. Se eu me intimidar e não falar nada a cada provocação dela, pode ser que ela pense que tem poder sobre mim.
Devo ter me exaltado demais agora, mas já estava irritada antes dela chegar.... Realmente não sei quando viramos inimigas, porque sempre a vi como uma amiga, vai ver só eu a via assim.

Liguei para Alicia e pedi para que viesse à minha sala.

- Precisa de alguma coisa Lety? - Falou entrando.

- Por favor, veja se tenho reunião marcada para hoje.

- Deixa eu ver.... - Falou chegando a agenda... - Não... Bom tem só com o Doutor Cavanor mas creio que não seja nada importante, ele só quer divulgar um produto pra empresa....

- Annm... Então cancele e marque para outro dia... - Falei sem vontade.

- Okay.  Lety... Você está bem?

- Hum? Ah... Sim estou. Por quê?

- Você parece meio... Cansada.... Se sente bem?

- Pra falar a verdade não.... Eu só preciso ir pra casa....

- Então vai...

- Mas, pensando bem é melhor não.... Vou esperar encerrar o expediente. 

- Você que sabe.. - Sorriu. - Mais alguma coisa?

- Não Alícia... Muito obrigada...

- De nad... A Lety, o que aconteceu aqui? Vi a Márcia sair bufando da sua sala... E quando eu perguntei o que houve ela só faltou me bater...

- Só... Uma pequena discussão de negócios...

- Ah...  Mas não liga não... Ela sempre foi meio estressadinha.... Quando as coisas não saem como ela quer ela fica assim...

Sorri educadamente

- É... Eu só não entendi o motivo de me tratar como me trata. Nunca fiz nada à ela antes...

-  Deve ser dor de cotovelo... Depois que Fernando terminou com ela, meio que ela passou a ser essa mulher fria e...

O que?

- O que disse? O Fernando...

- A você não sabia? Sim... Eles tiveram um caso a muuuuitos anos atrás, nada sério, você sabe como o Fernando é,... Era. .. e os dois ficavam às vezes.... Só que quando ela passou a sufocar ele, Fernando terminou com ela e disse que não ficariam juntos nunca mais....e foi dito e certo... Depois ela tentou se reaproximar dele mas ele nunca quis...

- Eu não... Não sabia... Ma-mas os dois foram criados como irmãos como isso é possível?

- Ah Lety por favor... Todos sabem que aqueles lá são tudo menos irmãos.... Começando com Ariel que Fernando odeia, e a Ana Letícia então....E dizem... Bom eu ouvir dizer que Fernando só ficava com a Márcia para irritar o Ariel...

Tentei processar tudo aquilo... 

- Ah mas não liga não Lety... Apesar de eu não gostar nem um pouquinho do seu marido, ele fez isso antes de vocês ficarem juntos.... Então, não fique com raiva dele por isso.

- Não... Não é por isso Alícia. - falei olhando-a novamente. - É por ele não ter me contado antes... Por que ele nunca me contou?

- Ops. - Levantou. - Lety desculpa eu... Eu não quero causar problemas pra vocês... Eu.. sinto muito.

- Isso explica muitas coisas....  E não se preocupe... Com os problemas que já tivemos, esse é o mais insignificante possível. - revirei os olhos. - Se ao menos eu conseguisse falar com ele. - falei só pra mim..

- Ah.. o que disse?

- Nada... E.., pode ir... Eu também já vou... Daqui a pouco...

- Está bem... Com licença... - Falou até se retirar de vez.

****

Depois do jantar resolvi ir andar por aí... A fazenda era tão grande...
A noite era fria... E o ambiente silencioso.
Toquei o bolso e apalpei meu celular...
O encarei depois de pega-lo.

Tinha resolvido ligar para Omar e saber como estavam as coisas. Sei que o óbvio era ligar pada Letícia.... Mas tudo o que menos queria agora era descumprir minha palavra. Pois sei que se a ouvisse voltaria agora mesmo de tanta saudade.

Disquei o número do Carvajal.

#- Fernando???

- Oi Omar...

#- Cara cadê você? Sumiu!!!

- Eu sei... Tô na fazenda do tio Alberto... O conhece?

#- Sim sim... Já ouvi falar na verdade... Mas Fernando.... Como assim? Eu não entendi você... Você viajou e deixou a Lety para...

- Eu sei, eu sei... É... Foi um acordo nosso...

#- Ah... Então vocês ainda estão nesses lances de acordos... Bom vejo que algumas coisas nunca mudam.

Revirei os olhos...

- Cala boca animal...

#- Você que me ligou... Então fala... O que quer?

- Quero saber como vão as coisas!

#- Ué... Sua mulherzinha não conta? Você diz a respeito da Conceptos?

- Sim! A respeito da Conceptos... E a Lety não me conta porque não estamos nos comunicando no momento.. .

#- Estão separados???

- Não Omar! Mas não vou explicar nada agora .. então quer me dizer ou não?

#- Ah. Na Conceptos vai tudo bem... Por agora as coisas andam tranquilas... Lety está fazendo tudo certinho... Indo à reuniões....E governando como uma leoa solta...

- Como assim?

#- Veja bem Fernandinho...lembra quando me pediu para domar a Márcia?  Pois sim... O papai aqui conseguiu... E agora ela me conta tudo... Bom pelo menos eu acho que tudo... Segunda vez que ela chega furiosa a minha sala. Acusando Letícia de ser uma pretensiosa, presunçosa, prepotente... egocêntrica e vários outros nomes que prefiro nem comentar com você...

- O quê????? Mas por quê???

#- Bom.... A primeira vez eu tenho certeza que Márcia a provocou. .

- E a segunda?

#-- Também...

Revirei os olhos.

- Carvajal!!! Márcia anda importunando a Lety? Me diz!!! Porque resolverei isso agora mesmo... Irei até aí e...

#- Não não não... Irmão não precisa... Pode apostar que sua mulher dá conta do recado...  Ela conseguiu deixar o Luigi quietinho e Márcia furiosa....  Confesso que estou até com medo dela... - risos - Márcia me contou que ela à ameaçou acredita?

- Quem?

#- A Lety! Letícia Padilla ameaçou cortar sua irmãzinha... 

- O quê? Mas isso não é possível Lety nunca pronunciaria palavras assim... Ela é um doce... Não não... Isso é invenção da Márcia.  .

#- Se é ou não é, a Márcia disse que ela à ameaçou em uma dessas discussões.... E disse que não vai deixar barato... confesso que estou até com medo disso também...

- Isso já está indo longe demais...

#- Concordo... Aconselho a ligar para sua singela e doce Lety para sei lá... Saber o que de fato está acontecendo....

- Vou... Vou fazer isso...

#Off#

Apoiei meus braços deixando o peso do meu corpo recair sobre eles em cima do cercado...

Eu deveria ter adivinhado que tinha algo de errado.... Letícia encheu minha caixa postal na qual preferir não ouvir nem uma...

-Como posso ser tão estúpido? Ela deve está precisando de mim.

- Ela quem?....

Olhei pra trás com um susto.

- Jess... Deus que susto... Me seguiu até aqui?

- Não... Eu costumo dar caminhadas a noite...

- Mas... Aqui está frio...

- Por isso venho sempre preparada. - mostrou seu casaco. - Me diz o que VOCÊ faz aqui?

- Precisei de um ar... E fazer uma ligação..

- Hum... Era Selina?

- Quem?

- Não é o nome da sua espo... Não pera, é Leonor?

- Também não... É Letícia... Le.Tí.Cia.

- Ah sim....

- E não.. não era ela, era um amigo.

- Hnm... E quem está precisando de você?

- O quê?

- Eu ouvi... Você dizendo...

- Ah.   Sim é ... Ela.. a Lety...

- Por que diz isso? - Sentou no cercado me encarando...

- É sempre tão curiosa?

- A minha vida costuma ser um tédio... Então qualquer coisa que me faça sair do meu mundo eu recebo bem... - Sorriu.

- Então se envolver no meu mundo com certeza a fará sair do seu tédio?- Sorri.

- Com toda a certeza... Ah Nando eu... Só quero ser útil em alguma coisa.... Não tem muita gente da minha idade por aqui...  Então..

- Está bem..  é que.. Creio que Letícia esteja passando por problemas lá...e (***) - Contei à ela o que fiquei sabendo resumidamente - E isso é tudo...

- Uau.... Não sei o porquê de eu não está surpresa.

- Por que diz isso?

- Imaginei que ...Le..tícia fosse assim... A Toda poderosa... Mas não sabia que era capaz de ser assim com a própria cunhada.

- A Lety não é assim... E Márcia também não é nenhuma flor...

- Ah eu conheci Márcia... E ela me pareceu um amor...

- E eu já achei que conhecia Márcia .. acredite,. Ela não é nem um pouco amável... Só quando quer..

- E a sua Lett também... Só é com você... Mas foi só dar as costas para ela virá uma ditadora. - Riu. A olhei sério. - A qual é... É engraçado...

- Não não é engraçado...

-Veja só Nando... Eu não conheço ela... Mas...

- Exatamente... Não a conhece!

- Enquanto você está aqui todo preocupado... Ela está lá se virando muito melhor do que todos pensaram.... Você acha que alguém que ameaça a sua irmã, não saiba se virar sozinha? Aposto que ela está se saindo muito bem na presidência... Conseguiu tudo o que queria na vida. Ela tem a Ortiz... E a Conceptos... É uma Padilla Soliz MENDIOLA...  Filha da Juliet Soliz.. dona dos restaurantes mais chiques do país, e do Erasmo Padilla... E agora, casou com um partidão como você e dirige a empresa dos Mendiola enquanto o marido vem tirar férias em uma fazenda pacata...  Isso é cômico pra mim, e uma satisfação pra ela.

Estava sem palavras por tudo o que ouvi.

- Fala como se ela fosse a pior pessoa do mundo...

- Você eu não sei, mas eu sou esperta o bastante pra ver de longe como uma pessoa manipula a outra... - Desceu do cercado ficando frente a frente para mim.- E você é um dos peões dela.

Antes que saísse a segurei pelo braço a encarando.

- Isso está errado!! Se foi EU que havia começado o jogo! Letícia nunca fez nada... Tudo o que tem hoje é...

- Fruto do trabalho dela? - Riu com deboche. - Sei... Boa noite Nando... - Sorriu novamente, me beijando na bochecha sem que eu esperasse.... E foi embora pelo caminho no qual eu vim.

De qualquer maneira, aquilo me atingiu. Me atingiu de uma forma que fez minha cabeça remoer tudo que a tempos não fazia....   

***

Estava no estacionamento prestes a abrir a porta do meu carro quando ouço uma voz familiar me chamar...

- Lety!!!

Olho para trás e vejo Omar vindo em minha direção.

- Omar...

- Está tudo bem com você? Não tivemos tempo para nos falarmos na empresa...

- Nos falarmos? - estranhei. - Qual a finalidade disso afinal?

- Eu sei que é estranho mas eu queria...

Abri a porta do meu carro enquanto deixei de ouvir e resolvi interrompe-lo.

- Olha, seja o que for, nos falamos amanhã no escritório... Okay?

- É.   Tá... Ma-mas espera. . - Segurou meu braço antes que eu entrasse. Olhei para sua mão e o encarei me soltando dela. - Eu só queria perguntar se está tudo bem... É, acho que Fernando gostaria de saber...

- Fernando?..... Tem falado com ele?

- Falado?..Ah não... Bom. Só hoje, é que ele me ligou e....

- Ele te ligou? Que horas?

- bom.. faz pouco tempo... Na verdade...

- E-e ele está bem?

- É... É eu acho que sim... Ele ligou pra você? Acho que ele deve ter ficado preocupado pelo que vem acontecendo entre você e Márcia...

- O quê?

- As brigas....

- Eu não... - bufei - Olha Omar.... Seja o que for que a sua namoradinha tenha dito a você, isso não é problema seu e nem de ninguém! E outra... Nós só discutimos... Porque se tem uma coisa que eu não vou fazer, é abaixar a cabeça pra alguém que quer me destruir por algo que eu nem sei...

- Entendo mas o...

- E você não tinha que ter dito nada ao Fernando... - Suspirei tentando me acalmar... - Sabe quantas vezes eu liguei pra ele? Se ele quisesse saber de algo a respeito ELE mesmo teria me ligado...

- Você não entendeu uma coisa Lety...

- Ah é? O quê?

- Que foi ele quem me ligou. Ele queria saber das coisas, só não por você.

- Vai ver ele precisasse se informar de uma fonte confiável... - respondi magoada. - Voltaram aos velhos tempos?

- Não é isso... Pensei que soubesse o motivo de ele não querer falar com você durante esse tempo.

- E eu sei.... - falei enxugando uma lágrima antes que ela descesse...

- E então?

- Mas é difícil.... Sabe quantas coisas passam pela minha cabeça a cada dia?... Omar eu não... Eu não tenho ninguém.....  Mal posso contar com meus pais... Meus amigos estão longe... A cada vez que vou aquela empresa, e me sento na cadeira dele, me sinto.... Vazia... Como se nada mais tivesse fazendo sentindo....  - passei a mão no cabelo... - Eu não costumo ser dura com as pessoas... Nem que elas merecessem. Mas ultimamente não venho me importando com nada...  E sabe a pior parte? Chegar naquela imensidão de casa, e ela parecer tão vazia quanto eu....

- Calma... Você só está confusa...Mas quando ele voltar vai passar e vocês... Vocês vão se resolver....

-  Não sei... - balancei a cabeça. - Omar, só tenho a certeza de que o amo.... Mas, agora as coisas mudaram... A dívida está paga. A empresa que vocês quebraram está aí, de volta... E adivinha? Ele resolveu pedir um tempo.... E se quando ele voltar, dizer que não quer mais...? Pedir divórcio.... E se todo esse afastamento seja para eu me acostumar com a idéia? 

- Não... Olha... É, eu não sou a melhor pessoa indicada para aconselhar no seu relacionamento com o Fernando...

- Com certeza não.... Mas, eu tenho escolha?

- Mas acho que esteja se equivocando.... Você sabe porquê ele não queria que você ficasse na presidência durante esses dias não sabe?

- Eu acho....

- E eu tenho certeza que era para evitar que você sentisse isso... 

- Não acho que de outra maneira eu não sentiria...

- Se você tivesse viajado, sei lá... Ido esfriar a cabeça enquanto ele faz o mesmo com certeza você estaria melhor...

- Você pode estar certo....

- Faltam ainda poucos dias pra tudo isso acabar... Então pare de perder tempo aqui.... Porque assim, você não se ajuda em nada...

- Entendi.... Mas você quer que eu faça o quê? Não posso abandonar a empresa e ir viajar... Eu me comprometi com seu Humberto...

- Eu cuido da empresa...

- Impossível. 

- Lety! Okay, eu sei que  você acha que não sou a melhor pessoa pra isso também... Mas eu também mudei... Não sou tão irresponsável como antes...

- Tem certeza? Porque eu ainda acho que você...

- Eu sei o que acha de mim....  Mas sei como anda a empresa... Está acabando o mês, o pessoal da produção estão ocupados, e que vocês não estão fazendo comerciais por enquanto... As reuniões na maioria é só para representação.... E se ainda assim, por um acaso eu vier a fazer alguma besteira, eu assumo o erro  por tudo e peço demissão... O que você acha?

- Olha Omar... Aqui não era o melhor lugar para se tratar disso...  Mas se você quiser mesmo que eu responda, só deixarei com uma condição...

- E qual é?

- Que você permita que meu assistente Nicholas presencie todas as suas decisões... E que se ele aconselhar a não fazer algo, então que você não faça...

- O quê? Quer que eu tenha uma babá?

- Omar... Eu não posso entregar a empresa de bandeja para você agora, logo quando ela está limpa... Não mesmo. Preciso ter confiança.... E se ele por um acaso me informar que você não seguido as regras... Voltarei na mesma hora seja lá de onde.

- Então deixa eu ver se entendi.... Você quer que seu mascote... Digo, assistente, Nicholas me ... Espera, não quer logo que ele lidere? Se eu não teria o direito de nada..

- É claro que você terá... Eu so estou sendo precavida...

- Como pode confiar tanto nele? E se ele não for com a minha cara? Porque tenho certeza que  Fernando o odiava.

- Não se preocupe, ele ficará em outra sala... E só irá quando você chamar e ficar em dúvida em relação a algo.

- Assim soou melhor...

- Olha...., Agora eu tenho que ir...

- Então está tudo certo?

- Não... Ainda não, vou pensar direito essa noite. - Entrei no carro e bati a porta.

Mas antes de arrancar com o carro, Omar se inclinou sobre a janela.

- Boa noite. Lety. 

- Tchau Omar...  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...