História Como CyG - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Tags Comedia, Novela, Romance
Exibições 174
Palavras 1.584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais uma vez perdoem os erros... Please girls... ( Aaaah tem uma parte que pra quem gosta de ler ouvindo música, aconselho a música True Colors de Anna Kendrick com o Justin Timberlake.) Então já pode ir iniciando o cap. Com a música...

Capítulo 37 - Voltando com tudo.


Fanfic / Fanfiction Como CyG - Capítulo 37 - Voltando com tudo.

Depois da ligação, nossa viagem já não seguia como antes....
Rogério apenas dirigia respeitando meu momento, as músicas que antes eram agitadas agora estava em uma melodia diferente. Como a música que tocava agora, True Colors de Anna Kendrick, não ajudava.... Mas me fazia refletir
olhando pela janela....  Toda nossa trajetória....

Como em um dos dias mais importantes da minha vida....

“- Eu Fernando, recebo-te por minha mulher a ti Letícia, e prometo ser fiel,
amar-te e respeitar-te,
na alegria e na tristeza,
na saúde e na doença,
todos os dias da nossa vida.

..........

-Eu Letícia, recebo-te por meu marido a ti Fernando, e prometo ser fiel, amar-te e respeitar-te,
na alegria e na tristeza,
na saúde e na doença,
todos os dias da minha vida. ”

Ou a nossa primeira briga.... Em algumas horas de casados....

“ - Porque você NÃO me ama Fernando!! Por isso!! -  Por favor me solta... Eu... Eu só quero descansar para amanhã...

- Não solto! Até dizer o porquê de está chorando...

- Por que faz isso comigo em?... O que eu fiz pra você...? Me perdoa Fernando... Me perdoa se te ofendi alguma vez, se te machuquei...  Mas eu não merecia isso... Sentir essa dor é horrível...

- Letícia por Deus você está me deixando nervoso!! ...-  Eu... Eu o que estou fazendo?

- Você não sabe não é mesmo? ...Você não lembra de nada do que eu disse? Antes de você me contar toda a verdade? Aliás por que eu ainda estou falando sobre isso?! Nada mais importa...

-Então era isso.... Você me ama não é?! ”

Até quando finalmente o ouvi dizer....

“ F: Eu Te Amo....

parei de respirar por alguns instantes, e meu coração voltou a acelerar... não tive coragem de perguntar a ele se tinha ouvido certo, mas meus olhos o indagaram. E ele entendeu.

- Eu te amo! Te amo!! Te quero muito... – abaixei o olhar aturdida. – Lety! – O olhei de novo. -  acredita em mim, por favor, quando digo que estou completamente apaixonado por você... É-é a primeira vez, e creio que única, que sinto isso... e que digo isso... então... me dê uma chance... eu suplico... ”

Ou uma de nossas piores brigas...

“ - Admite..... Admite de uma vez que ele era seu amante e paramos de perder tempo um com o outro.... a deixo livre para amar quem quiser.... Só não permitirei continuar sendo feito de idiota por uma mulher.... Que disse tantas vezes me amar...

- É isso o que você quer?..... Que eu admita...? - Sorriu com os olhos cheios de lágrimas....

- É o melhor.... Colocaremos um ponto final nisso.... De uma vez por todas....”

Estava tudo muito confuso....  E se afinal, o melhor para nós dois for a separação.... 

Fechei os olhos...  Não podia ser isso... Tinha que haver outra saída...

Mas tudo estava já tão desgastado....

- Lety... Chegamos... Olhe pela janela...

Enquanto ele continuava dirigindo olhei para o meu lado da janela, e vi o mar com toda a sua força e o vento...

Era disso que eu precisava.... Me renovar....  E nada melhor do que ele... Esse amigo que já me salvou uma vez... O mar....

*****************

Depois de passar uma incrível semana no litoral. Me sentia completamente renovada... Parecia ser outra pessoa.
Como eu disse, o mar me faz  muito bem...

Omar havia tomado as rédeas na empresa durante esses dias...  E por incrível que pareça, ele fez um bom trabalho... Quero dizer, não fez nada de errado...

Agora eu estava novamente na presidência arrumando minha mesa e rindo de algumas coisas que vinham antona na minha cabeça... E a maioria delas foi provocado por Rogélio. Que também me ajudou muito... Sempre me fazendo rir e fazer coisas que normalmente eu não faria.

Quando fui tirar um retrato da caixa, vi que era uma foto minha e do Fernando. Do dia em que fomos para Milão juntos... Sorri pela lembrança... E toquei em seu rosto de leve. O que me fez reparar na minha aliança, brilhante no meu dedo anelar...

Porém minha atenção foi tomada pelo toque na porta.

- Entre....

Era Omar... E Márcia....

-  Está muito ocupada Lety? ... Se não voltamos outra hora... - Sugeriu Omar notando a bagunça em minha mesa...

- Não tudo bem... Se for importante...

Olhei para Márcia, e ela manteve sua expressão séria. Coisa rara, já que normalmente ela sempre mantinha um ar debochado quando me via.

- Como foi a viagem? - Perguntou ela saindo do silêncio.

- Muito boa.... Obrigada por perguntar...

- É.. deu pra perceber... Está até com uma luz diferente...

Eu não sabia se aquilo era algum tipo de provocação... Mas só sorri de volta... Eu não estava mais afim de discutir com ela.

- Bem... sentem-se... E falem... O que queriam contar?

Os dois se entreolharam....

- Lety... - começou marcia... - Eu sei que não sou a melhor pessoa para pedir algo a você... Mas é de seu interesse saber...

- Então fale logo...

Assim que Márcia começou a falar.... Fui ficando cada vez mais preocupada....
Ora Omar intervinha para também falar a respeito... 

Perguntei se aquilo era algum tipo de brincadeira... Mas não era.
Assim que terminaram, eu não sabia o que dizer. 

- Isso é tudo?

- Sim...

- Okay... Agora tenho que terminar de arrumar aqui...

- Você não vai falar nada?

- Preciso pensar. Depois dou minha resposta.

- Ah isso não é possível! - Disse Márcia se levantando. - Ele é seu marido Letícia!

Me levantei também...

- Sim. Eu sei.... Mas antes de se alterar pense que foi por culpa sua que estamos nisso...

- E se eu pudesse resolver sozinha, nunca viria pedir sua ajuda!

- Calmem meninas... Não se alterem...

- Cala boca Omar! - Disse ela.

Quando ele se preparou para levantar acabou batendo em um dos objetos que estavam em cima da mesa... E antes que atingisse o chão, por impulso tentei pega-lo, mas parei no meio do caminho por sentir uma forte tonteira...
Me segurei na mesa e fechei os olhos com força.

- Lety! Perdão. Você está bem? - perguntou ele.

Sentei novamente na cadeira assentindo... Enquanto voltava a mim mesma.

Ele ajuntou o objeto enquanto Márcia me encarava com os olhos curiosos...

- Normal... Creio que ainda sejam os sintomas de quando eu não me alimentava direito...

- Ah... Sim, bem nós já vamos não é Márcia?

- Sim... Claro.... - falou ainda me olhando com estranheza....

- E Lety.... Pense...

- Está bem Omar... Pensarei sim...

Assim que os dois saíram, relaxei na cadeira e fechei os olhos tentando me concentrar de novo....

- Preciso disfarçar mais...

Xxxxxxxxx x x x x x x xxxxxxx x x x xxxxxx

Depois de um relaxante passeio a cavalo, eu voltava com ele para o estábulo naquele fim de tarde...

Na última semana meu tio havia me impedido de cometer a besteira de ir de helicóptero atrás da Lety.... Contei tudo a ele, e depois do sermão que ouvi...  Percebi que com certeza não posso tomar decisões quando estiver nervoso. Pois nunca resulta bem...

Desci do cavalo e olhei em direção ao sol, ele dava suas últimas raiadas no seu tom quase alaranjado.

Voltei a olhar para ele e sorri... E antes que eu pudesse dar mais alguns passos a frente, meu sorriso se desfez.... Dando lugar a surpresa.

**

Ali estava ele... Estático a minha frente... Vestido de um jeito que eu nunca vi...

Com calça jeans, botas negras, blusa com manga até os cotovelos em uma cor de avermelhado claro, com quadriculado em listras brancas... Usava um cinto, que se sobressaira e particularmente um chapéu preto com um brasão estampado em um detalhe.

Não pude deixar de notar os dois botões daquela blusa abertos... Deixando seu peito um pouco visível.
Ele estava definitivamente lindo. E só agora notei que o que mais queria era abraça-lo e nunca mais me soltar dele....

Em passos firmes ele veio até mim e tirou o chapéu. Me olhando ainda confuso.

- É... É você ou é outra alucinação... Porque eu não me lembro de ter dormido ainda...

Sorri....

- Tive que vir.... O mês acabou faz tempo. E você não voltou.

- Eu... Não quis deixar você trabalhando...

- Não, tudo bem....

- É você mesmo? Porque ainda não acredito...

Sorri novamente...

- Fernando.... - dei mais dois passos e o abracei forte. - É claro que sou eu....

Me devolveu com o mesmo afinco... No único lugar onde me sentiria segura....  O resto resolveriamos depois... Eu só sabia que precisávamos daquilo.

- Nando?

Nos soltamos aos poucos e viramos para a direção da onde a voz vinha...

Era uma garota nova... De aproximadamente 17/18 anos...

- Lety.... Essa é a Jessy... Minha prima...

Sorri para ela....  E como eu tinha previsto, ela não se mostrou tão animada com a minha presença.

- Olá, Jessy!

- E Jess... Essa é a..

- Letícia... Acertei?

- Sim... Você acertou.. - respondi sorrindo.

- É... Venha, vou apresenta-la ao meu tio.... Ele já estava doido para conhece-la.

- Claro... Vamos...

Olhei novamente para Jessy que me encarava...

-  Vamos... - disse ela com um sorriso falso...

E eu retribui com um dos meus melhores...

Ela andou na frente e Fernando e eu íamos logo atrás...

- Eu sei o que você pode está pensando Fernando...  Mas eu só vim por um motivo...  Se quiser, conversamos mais tarde.

Ele me olhou e assentiu.


Notas Finais


#Continua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...