História Como Deixar de Ser Um Nerd - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekyeol, Chanbaek, Clichê, Colegial, Fluffy, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 181
Palavras 2.793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIEE, olha eu aqui toda pontual no dia shaushuahsu u.u

O titulo ta bem spoilerto como podem ver :v fazer o que né... Hoje o cap ta bem amorzinho, frufru de nenem - q

BOA LEITURA :D

Capítulo 8 - Como se descobrir apaixonado


 Capítulo 8 - Como se descobrir apaixonado

 

 

 

 

 

 Eu nunca andei tanto na minha vida.

 

 NUNCA

 

 Depois de tantos anos acumulando gordura e se tornando o saco de batatas que sou hoje, nunca pensei que em um dia tudo isso que conquistei iria desaparecer por causa de roupas.

 

 - Baekhyun, você está bem? - me apoiei cansando na parede da loja, dando um sorriso fraco para Chanyeol.

 

 - Melhor impossível - isso era mentira, é claro.

 

 Tao e Chanyeol tinham me chamando para ir fazer compras, eu todo feliz fui em casa e peguei minha sagrada mesada do mês e nos encontramos no centro.  Nós íamos pra lá e pra cá e nunca achando uma roupa ao meu estilo. Eu realmente não sabia que comprar roupas era tão cansativo, ou talvez Tao que era muito difícil?

 

 Ele não aceitava nenhuma roupa.

 

 - Byun, acho que achei umas boas - apareceu com algumas mudas de roupa, pegando a camisa e colocando em frente ao meu corpo.

 

 - Nhé - fez careta e voltou em busca das roupas perfeitas.

 

 Poderia virar um filme.

 

 "Em busca das roupas perfeitas".

 

 Não percam, em breve nos cinemas.

 

 - Ah, estou com tédio - Chanyeol se escorou na minha cabeça, colocando o queixo em cima dela.

 

 Meu deus, meu coração 'ta batendo mais rápido, nossa Senhora, minhas mãos estão suando.

 

 Chegou a minha hora?

 

 - AQUI - nos assustamos quando o doido estiloso - conhecido como Zitao - chegou com uma muda de roupa.

 

 - Baekhyun, vai vestir isso - me empurrou numa cabine me entregando as roupas.

 

  As roupas consistiam em uma calça de lavagem branca meio apertada e uma camisa branca simples, de algum jeito isso ficou realmente bom em mim.

 

 Que macumba é essa?

 

 - E-Estou pronto - puxei as cortinas me mostrando, e dei uma sorriso pequeno ao ver Tao com uma cara orgulhosa e Chanyeol com a boca aberta e surpreso.

 

 Aish, por que até surpreso ele é fofo?

 

 - Eu estou bom? - deu uma viradinha e o mestre estiloso - agora é mestre - bateu palmas e deu um assovio.

 

 - Ótimo, eu vou pagar então considere isso um presente - eu até tentei negar mas só foi eu piscar que ele sumiu.

 

 Oxê.

 

 - B-Baekhyun - me virei para Chanyeol que ainda estava meio bugado - Você está... Hm, está bonitinho? Não, não é isso, você está... Lindo - me olhou de cima a baixo me fazendo corar e aquelas coisas do coração voltarem.

 

 Estou achando que o Park é um vilão que quer me enfraquecer, só com ele eu fico assim.

 

 Estou de olho em você.

 

 - O-Obrigado - um silencio se instalou entre nós, um pouco nervoso olhei para ele, olhando seus olhos que estavam me encarando, assim ficamos que nem dois idiotas se olhando.

 

 - VOLTE... Opa - pulei para trás quando Tao apareceu magicamente com um sorriso estranho - Eu estava interrompendo algo? - fui até o trocador pegando minhas roupas, detalhe que eu parecia um tomate ambulante.

 

 - Não, n-nada - com as roupas em mãos - eu estava com muita preguiça de trocar - me virei sentindo um pouco de nervosismo com o sorriso e a expressão estranha do Tao.

 

 E Chanyeol estava suando e olhando nervoso pros lados.

 

 Não entendi.

 

 - Agora vamos para um cabeleiro - seu celular começou a tocar - Ah, é o Kris - atendeu e se virou ficando totalmente alheio com o acontecia a sua volta.

 

 - Vamos sair daqui, Baekhyun - meu coração veio e voltou quando Chanyeol repetidamente pegou minha mão e começou a me arrastar até a saída.

 

 - O-O quê? Por quê? - tentei acalmar o coração que parecia que ia saltar pra fora.

 

 - Tao vai ficar meia hora naquele celular e mais uma achando um cabeleireiro - olhou para mim - ainda em movimento - e tirou umas fichas do bolso sorrindo - Que tal brincarmos um pouco?

 

 Arrumei minhas roupas no meu braço e fiz uma cara pensativa.

 

 Não é como se eu fosse um criminoso por jogar, não é?

 

 Claro que não, Baekhyun, como você é burro.

 

 - Então vamos - endireitei minha postura, dando um sorriso - M-Mas pr-precisa segurar minha mão? - desceu os olhos até as mãos juntas, soltando minha mão rapidamente dando um sorriso sem graça e um pouco vermelho.

 

 - D-Desculpe - coçou a nuca e se afastou um pouco olhando para o chão.

 

 Pera, ele está envergonhado?

 

 Droga, a vergonha dele me deixa com vergonha também.

 

  Como o fliperama era no outro quarteirão chegamos rápido, entramos e como criancinhas de sete anos fomos pulando no árcade do Pacman.

 

 - Vai você - colocou uma ficha e me deu espaço pra jogar, estralei os dedos e o pescoço como se eu fosse partir pra uma guerra.

 

 Minha concentração estava no modo "nem se o mundo tiver acabando vou parar de olhar a tela'', eu nem me importava com os berros de ansiedade e os pulos do Chanyeol atrás de mim.

 

 A vitória tinha que ser minha.

 

 Nossa.

 

 Que frase mais... Frase.

 

 - Você consegue - senti a respiração dele ao meu lado, tentei me concentrar pra passar de nível mas quando ele colocou os braços nas minhas costas perdi totalmente a concentração, só faltava um pouco pra ganhar mas o maldito fantasma azul me pegou.

 

 Esse fantasma azul me amaldiçoa, não é possível isso.

 

 Acredito que um dia essa coisa vai puxar meu pé de noite.

 

 - Droga - soquei fraco o árcade fazendo uma cara emburrada, Chanyeol me deu alguns tapinhas nas costas.

 

 - Tudo bem, todo mundo perde - fez aquele sorriso colgate e se virou pra jogar.

 

 Ele jogava como se fosse uma brincadeira de criança, mexia nos botões com agilidade e precisão, parecia um profissional no jogo, aliás, ele ficava lindo concentrado.

 

 'Pera, o que eu falei?

 

 Eu nunca falei isso, tá bom? Eu não falei nada, nadinha

 

 - Aish - resmungou quando o fantasma azul - é sempre ele, isso é algum tipo de macumba azul? - pegou ele. Alisei suas costas em uma forma de consola-lo.

 

 - Agora que o negocio vai ficar sério - me alonguei me preparado para quebrar meu próprio recorde.

 

 Vou passar do level 25, faça frio ou faça sol.

 

 Provavelmente já tinha passado meia hora e eu ainda estava jogando, nem percebi quando Chanyeol saiu e voltou com um salgadinho , ele pegou um pouco na mão e colocou na minha boca, comi em silencio sem nem me importar com a vergonha dele estar me dando algo na boca.

 

 Mas por dentro eu estava todo vermelho e berrando.

 

 - CONSEGUI - gritei quando passei do level 26, levantando as mãos e nem ligando pro fantasma me atacando na tela. Totalmente adoidado pulei em Chanyeol o abraçando forte e sorrindo feliz.

 

 E só ai que percebi minha ousadia.

 

 - Me des-desculpa, e-eu... - não consegui falar pois Chanyeol voltou a me abraçar me balançando em seu aperto.

 

 - Yah, Baek, você é muito abraçável, sabia? - eu não sabia se corava pelo abraço ou pelo apelido.

 

 Ok, eu vou corar pelos dois mesmo.

 

 - O-Obrigado, eu acho - ele me soltou e olhou pra trás de mim, me fazendo ficar confuso.

 

 - Oh, é o Jongdae - olhei para trás encontrando o Chen na rua que nem barata tonta, olhando pros lados e as vezes tropeçando numa pedra invisível.

 

 - Ele está bêbado? - perguntei.

 

 - Não, ele nunca bebeu, vamos lá conversar com ele - concordei e fomos a passos hesitantes até ele, Park tocou em seu ombro o fazendo se assustar.

 

 Ué.

 

 - Chanyeol? Baekhyun? O que estão fazendo aqui? - colocou a mão na barriga e fez uma careta, depois dando um sorriso meio sofrido para nós.

 

 Não acredito.

 

 Será que ele foi pego por alienígenas e ficou grávido? Será que é por isso que ele está tão estranho?

 

 Não, Baekhyun, não, você tem que parar de ver muito filme.

 

 Que brisa, né?

 

 - Chen! Você está bem? - Chanyeol quase gritou quando ele se agachou com a mão na barriga.

 

 - E-Eu... Eu es-estou... - nos abaixamos preocupado, eu e o Park só faltava pegar ele no colo e levar pro hospital. Franzimos a testa quando ouvimos um ronco vindo da barriga dele.

 

 - E-Eu estou cagado de fome - de um segundo pra outro desfizemos nossa cara de preocupado pra cara de bunda.

 

 Incrível.

 

 Nos enganamos achando que ele estava quase morrendo.

 

 - Eu estou sem dinheiro, me comprem comida, por favor - foi em um segundo que uma ideia se passou pela minha mente brilhante.

 

 O lugar que Minseok trabalha é perto daqui, e Chen está com fome.

 

 Por que não juntar o útil ao agradável?

 

 - Ei, eu conheço um lugar muito bom - o ajudei a levantar dando um sorriso gentil, que na verdade era um sorriso orgulhoso de mim mesmo.

 

 Coitado, nem sabe que vai ser vítima dos meus planos para ajudar o Xiumin.

 

 - Aonde? - deu um olhar faminto, afobado só em pensar que vai comer.

 

 - É aqui perto, vamos - comecei a andar com os dois em meu encalço.

 

 - Aliás, por que estão aqui? - sorriu de jeito estranho, fazendo uma cara digna de ser meme.

 

 Por que eles estão sempre fazendo essa cara e sorriso sugestivo?

 

 Acho que o inocente sou eu aqui.

 

 - Estamos fugindo do Tao, era para a gente estar fazendo compras - Chen riu alto, mas logo voltou a fazer careta quando sua barriga roncou.

 

 - Chegamos - anuncie e Jongdae já entrou correndo no café, entrei junto com Chanyeol dando uma risadinha que fez ele me olhar confuso.

 

 Planos, meu caro amigo.

 

 Nos sentamos e como previsto, Minseok chegou com aquela roupinha fofa de garçom - que fica incrivelmente bem nele - e um bloquinho com caneta.

 

 - Boa tarde, o que vão... - tive que prender o riso quando ele levantou a cara do bloco e ficou branco quando viu Chen dando um sorriso pra ele.

 

 - Eai, MinMin - dei um sorriso amarelo pra ele, que retribuiu dando um olhar desesperado e intimador, daqueles tipo ''depois a gente conversa, ou melhor, vou arrancar seu couro''.

 

 Ui, que violência.

 

 - O-Oi, o que vão querer? - tentou agir de modo profissional, o que obviamente estava dando errado com o olhar faminto e risonho do Jongdae nele.

 

 - Quero uma torta de limão - Chanyeol que até agora estava quieto vendo minuciosamente o cardápio, se pronunciou dando o menu para Chen.

 

 - Quero um suco de laranja e um Cupcake de chocolate - me entregou o cardápio.

 

 - Um Milk Shake de morango - Minseok anotou rapidinho como o bom funcionário que é, se curvou e saiu com o rosto quase pegando fogo.

 

 - Ele é fofo - quase sai pulando que nem gazela quando Chen falou isso, observando Xiumin quase quebrar um copo ao colocar suco.

 

 Se meu amigo estivesse aqui provavelmente iria cair durinho no chão.

 

 - Sim, e ele é um cara legal e gentil, vocês se dariam bem - jogo umas indiretas, na tentativa de despertar o interesse de Chen em Minseok.

 

 Sou genial, eu sei.

 

 - Sério? Acho que vou me aproximar mais dele - fiz um "yes" baixinho, festejando pela minha tentativa de indireta ter dado certo.

 

 Conversamos um pouco e Chanyeol quis tirar um foto pro Snow, claro que neguei mas o bicho fez aquela carinha fofa, o que me fez concordar e tirar a maldita foto com efeito de gatinho com os dois.

 

 Até que fiquei fofinho, mas ainda queria me jogar de um prédio.

 

 - Aqui está, senhores - Xiumin chegou com os pedidos quase tremendo, evitando olhar Chen mas dando um sorriso gentil para nós.

 

 Um profissional, como previsto.

 

 - Eu não sabia que você trabalhava aqui - Jongdae falou enquanto comia o Cupcake.

 

 - A-Ah, eu já trabalho faz um tempo, a comida está boa? - umedeceu os lábios nervoso, eu e Chanyeol só estavam de plateia observando o clima.

 

 - Sim, muito bom - bebeu o suco e deu um sorriso cheio de dentes, causando o efeito ''japonesa colegial'' no meu amigo, só faltava ele falar ''O Senpai gostou!!''.

 

 - Isso é ótimo, aproveitem a refeição - se curvou e saiu, mas pela minha visão radical consegui perceber que ele fez uma dancinha da felicidade discreta.

 

 Me agradeça depois, Xiumin.

 

 Começamos a comer, e mesmo sem intenção - nenhuma, nenhuma mesmo - eu dava olhadelas na torta de Chanyeol - que parecia saborosa -, e isso enquanto eu bebia meu Milk shake.

 

 Eu sou um gordo nato, socorro.

 

 Ergui os olhos para o Park, e quase engasguei quando vi o sorriso de lado dele e seus olhos risonhos em mim.

 

 Merda, ele me pegou.

 

 Olhei para o lado tentando desfaçar a vergonha de ter sido pego, e quase morri quando senti algo tocar meu rosto. Me virei e encontrei um gafo com um pedaço de torta na minha frente, olhei com o coração batendo rápido para Chanyeol que estava com um sorriso estendendo o garfo.

 

 Aproveitei que Chen estava distraído com o celular e com a comida e abocanhei o garfo - já que se ele visse isso seria ainda mais vergonhoso -.

 

 Ouvi algo como um flash e me virei rapidamente, mas não tinha nada, apenas Chen mexendo feliz no celular.

 

 Deve ter sido só impressão.

 

 Para recompensar, estendi minha bebida para ele cheio de vergonha, mas fiquei feliz quando ele bebeu com afobação no canudo. Ouvi outro flash, me virei quase quebrando o pescoço mas o que encontrei foi Jongdae com as mãos no rosto mexendo pra la e pra cá a cabeça.

 

 Que loucura.

 

 Continuamos a comer, as vezes eu olhava pros lados com medo de que Tao aparecesse como uma assombração. Mas Chanyeol garantiu que ele não ia nos achar.

 

 -  Ba-Baekhyun - olhei pro Park que apontou para trás de mim com uma cara assustada, nem me virei direito quando um grito foi ouvido.

 

 - ACHEI VOCÊS

 

 É, fomos achados.

 

 

 

 

 

 

 (***)

 

 

 

 

 

 Eu não poderia negar.

 

 Eu estava lindo.

 

 Nunca tive alguma fé verdadeira na minha beleza, mas hoje, nesse salão de beleza, com roupas neutras, cabelo sedoso e brilhoso, sem óculos e com um delineado realçando meus olhos, eu me sentia a Cleópatra, e com meus dois colegas me elogiando não ajudava com meu ego inflando como um balão.

 

 - Você está lindo, Byun - sorri para Tao, o meu anjo da guarda da beleza - Amanhã você vai arrasar na escola, ui - me deu um joinha e piscou para mim.

 

 -  É verdade, você parece um príncipe, 'ta muito fofo e muito gracioso, você.... B-Bem, você está bonito, só isso - mesmo sem entender quase nada do que ele falou - já que parecia uma metralhadora falando -, sorri corado em agradecimento aos elogios - Mas parece que algo está errado... - fez uma cara confusa.

 

 - Não tem nada faltando, eu quero que você vá para escola assim, ok? - concordei.

 

 Chegou a hora de brilhar.

 

 

 

 

 

 (***)

 

 

 

 

 

 Eu me sentia o top do role.

 

 Como mandando por Tao, fui ao colégio daquele jeito e surpreendentemente, enquanto eu estava andando, todos começaram a olhar para mim. É claro que fiquei meio acuado e tímido, mas manti a  posse ''cara top'' e tentei não tropeçar e cair de cara no chão para quebrar o clima.

 

 Incrivelmente algumas pessoas até vieram falar comigo, dizendo coisas de como estou legal ou "você é um aluno novo?".

 

 Isso de certa forma foi como uma flecha no coração, cara, estou faz três anos nesse colégio e nem me reconhecem.

 

 Triste muito triste.

 

 Sorri animado quando Chanyeol veio correndo que nem gazela em minha direção.

 

 - Uou, você está fazendo um rebuliço mesmo, parabéns - mostrou a mão para fazermos um high five - Ei, onde está seus óculos?

 

 - Estão aqui - tirei da bolsa uma caixinha onde tinha meus óculos - Não tenho jeito, ando para qualquer lugar com ele - me assustei quando Chanyeol pegou ele da minha mão e o analisou.

 

 - Eu sabia - meu coração foi a mil quando ele se aproximou e colocou os óculos em mim - Você fica muito mais lindo do seu jeito - os ajeitou e bagunçou meu cabelo - como normalmente ficava -, logo dando um sorriso grande que fez seus olhos ficarem dois risquinhos.

 

 Por que será que minhas mãos estão suando?

 

 Por que meu coração está batendo mais rápido?

 

 Por que sinto uma alegria extrema no peito?

 

 Será que estou mesmo doente?

 

 PERAI!

 

 Mãos suando...

 

 Coração batendo rápido...

 

 Alegria forte...

 

 Pelas minhas contas isso significa que estou apaixo...

 

 

 AI. MEU. DEUS

 

 ESTOU APAIXONADO POR PARK CHANYEOL.

 

SANTO YODA, E AGORA?


Notas Finais


UHHHHHH BAEK APAIXONADO, XONEI

Esse minseok e chen em, vo progressar ainda ainda e.e uhasuhahsu esse baek de cupido me mata, e os abraços chanbaek tão indo bem até demais, de agora em diante as coisa vão ficar doida ushaush, e comentem meus amores, cada coment é um amor pra esse coraçãozinho que vai pra essa fanfic, assim a fic fica cheia de amor(?)


Obrigado por ler :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...