História Como eu conheci Baekhyun - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Personagens Originais, Sehun
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Exo Yaoi, Sehun, Yaoi, Ygmmsk
Visualizações 87
Palavras 2.577
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishounen, Ficção, Fluffy, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~Oi!
Bateu uma saudade de escrever fluffy. Ainda mais Chanbaek. Tá bem simples essa história. Não precisam vir com críticas nem chamar o New York times pra avaliar, ok? Brincadeiras a parte, foi só um plot fluffy mesmo.

Capítulo 1 - Hoje é o nosso aniversário de casamento


Baekhyun & Chanyeol

━━━━━━━✿⊹⊱ ⊰⊹✿ ━━━━━━━

Eu estava esperando Baekhyun chegar em casa. Era o nosso aniversário de casamento e iríamos para uma segunda lua de mel. Havíamos combinado de tirar férias juntos para fazer essa viagem.

Eu sabia que ele chegaria com fome. Baekhyun sempre tinha fome. Eu queria fazer algo especial, mas não poderíamos demorar muito, tínhamos um avião para pegar. Resolvi então que faria algo simples, com todas as coisas que ele mais gostava.

Durante o dia quase não consegui respirar correndo de um lugar para o outro. Comprar tudo que Baekhyun gostava levou um pouco de tempo, mas não mais do que terminar de arrumar nossas malas.

Na noite anterior estávamos arrumando as malas e acabamos nos distraindo um com o outro. Algo normal entre nós. A cada dia ficávamos mais próximos e nosso amor parecia esquentar mais. Meus amigos sempre faziam piada de que nunca deveriam ter levado Baekhyun ao meu casamento. Sim, eu já quase me casei.

━━━━━━━✿⊹⊱ ⊰⊹✿ ━━━━━━━

Era primavera e eu estava no Japão prestes a me casar. De algum modo eu sentia que algo estava errado, mas eu não sabia o que. Minha noiva era muito bonita. Mas ela tinha apenas isso. Beleza. Nós não nos amávamos. Pelo menos eu não a amava. Ela também não tendo em vista os casos que mantinha mesmo estando noiva comigo. Eu fingia não saber, mas eu sabia de cada um dos seus homens e de cada um dos seus affairs. Você deve se perguntar o porquê estávamos nos casando então. Simples. Negócios. No começo eu achava que ela realmente gostava de mim, já que sempre fez de tudo para que eu a notasse. Ela era uma boa moça, ou era isso que eu pensava até realmente conhecer ela. Eu descobri apenas um mês antes do casamento que ela me traía. Apesar de ser um casamento de negócios, nós estávamos, ou pelo menos eu estava, levando a sério nossa relação. Seria um casamento arranjado, mas o dos meus pais também havia sido e eles continuam juntos até hoje. Creio que você esteja curioso com o que Baekhyun tem a ver com toda essa história e o porquê eu decidi largar a minha noiva no altar. Na verdade, ela ainda não havia nem chegado ao local da cerimônia.

━━━━━━━✿⊹⊱ ⊰⊹✿ ━━━━━━━

O casamento ainda não havia começado. Meus irmãos e meus amigos tinham acabado de chegar ao local da cerimônia. Estava tudo lindo. As mesas, o altar e a cerejeira que estava no pico das suas flores dava um toque especial a tudo. Eu trajava um terno cinza claro com uma camisa branca, ou naquele momento apenas a calça e a camisa. Minha mãe ficava me dando bronca dizendo para eu ficar quieto em algum canto e não correndo com meus amigos e meus irmãos. Nós apenas rimos e continuamos correndo. Até que eu acabei sujando a minha camisa e minha mãe quase me arrancou as orelhas. Por sorte elas foram salva por Sehun, meu irmão mais novo e pela minha irmã. Então, quando  estava indo trocar de camisa, eu o vi. Ele estava debaixo de uma das árvores de cerejeira que soltavam suas pétalas gentilmente. Eu não sabia ainda quem ele era, mas vê-lo ali, com aquela expressão tão serena me fez sorrir. Me aproximei devagar. Ele estava tão distraído que nem notou a minha presença.

— São lindas, não são? — eu perguntei parando ao seu lado.

— Aí meu Deus. — ele colocou a mão no peito assustado. Ele era tão bonito e tão sereno.

— Me desculpe, eu não queria te assustar.

— Imagina, eu estava distraído. Sou Baekhyun.

— É um prazer. Sou Chanyeol. E você tem uma pétala em seu cabelo. — eu disse rindo e tirando a pétala entregando em sua mão. Ele ficou um pouco envergonhado e eu achei ele tão fofo. Tão lindo.

Nós conversamos um pouco e eu descobri que ele era amigo de Sehun e dos outros. Cada minuto que conversávamos eu observava cada gesto, cada traço, cada reação dele. Ele era adorável. Mais adorável que a minha futura esposa. Foi então que eu me dei por mim. Bem nessa hora minha mãe passou por mim e me deu mais uma bronca, fazendo com que eu entrasse para trocar de roupa.

Me despedi de Baekhyun e segui minha mãe que iria ver alguma coisa relacionada com as bebidas. Eu estava em um dos quartos, olhando pela janela. Olhando Baekhyun pela janela. Eu iria mesmo me casar? Ainda por cima com uma mulher infiel? Eu não sabia o porquê, mas o sorriso de Baekhyun e o olhar sereno dele haviam despertado dentro de mim lembranças da adolescência. De quando eu me apaixonei pela primeira vez. Havia me feito pensar em quando eu cresci mais e saía com meu irmão e com meus amigos. Me lembrou das festas, das noites e dos sorrisos. Eu estava abrindo mão de tudo isso por uma mulher infiel?

Como se soubesse que eu precisava de um conselho, Sehun apareceu no quarto.

— Logo os convidados começam a chegar.

— Sehun, eu preciso de um conselho.

— Que foi, se arrependeu de estar casando?

— Eu acho que sim.

— O que? Chanyeol, calma. É normal ficar nervoso no dia do casamento.

— Eu não quero mais me casar Sehun.

— Você é louco? A mamãe te mata! Você só está nervoso. Por favor Chan!

— Não, Sehun. Eu percebi uma coisa importante. Eu não quero abrir mão da minha felicidade por alguém infiel.

— O que? Como assim infiel?

— A minha querida noiva me trai. E não apenas com um, mas com três homens. Isso se não contarmos os affairs de uma noite.

— E você vai se casar com ela?

— Justamente! Você precisa me ajudar, irmão.

— A mamãe não vai aceitar facilmente. Está tudo pronto, Chanyeol! O que faremos? Por que você só se deu conta da merda que estava fazendo agora?

— Fugir? Eu não sei. Eu não quero pensar nisso agora. Aliás, Sehun, aquele garoto é seu amigo, certo? Como eu nunca vi ele com você ou com os outros?

— Quem? Não muda de assunto, Chanyeol.

— O Baekhyun.

— Hum. Ele estava fora estudando. Voltou esses dias. Eu nem apresentei vocês dois, né?

— Eu já o conheci. Ele é...

— Adorável. Pronto. Mais um que caiu nos encantos do Byun. Entendi o porque você não quer mais se casar. Ele está solteiro, a propósito, caso você esteja interessado.

— Não é isso! Conversando com ele eu percebi algumas coisas e me lembrei de tanta coisa. Me salva, Sehun. Eu não posso me casar.

— Ok. Mas tem uma condição. Você vai me prometer só seguir seu coração daqui pra frente e você vai ter que ser feliz. Infelizmente eu vou ter que ficar aqui. Você vai ter que fugir sozinho. Não tão sozinho. Eu sei de alguém que pode te ajudar e pelos próximos dias você vai precisar sumir. Quando eu conseguir controlar a situação, eu aviso vocês.

— Obrigado, Sehun. Você é o melhor irmão do mundo.

— Eu sei. Vem, nós precisamos fazer isso logo e sem chamar a atenção.

Sehun e eu saímos do quarto como dois criminosos. Se mamãe nos visse, estávamos mortos porque eu deveria estar totalmente vestido recebendo os convidados. Ao invés disso, estávamos nos esgueirando até a saída. No caminho Sehun ainda roubou uma garrafa de champanhe e alguns canapés. Nós estávamos quase lá fora quando minha irmã passou com a mamãe e Sehun me puxou a tempo de nos escondermos. Quando elas saíram, nós corremos como se nossas vidas dependessem daquilo. E realmente dependia, pelo menos a minha. Quando estávamos do lado de fora, nos escondemos e Sehun fez uma ligação.

Baek? Eu preciso da sua ajuda urgente. Me encontra no estacionamento. Eu preciso que você me leve a um lugar.

— O Baekhyun? Por que ele? Por que não o Kai, o Kyungsoo ou qualquer um dos meninos?

— Se algum deles sumirem, vai dar na vista. A mamãe já deve estar te procurando. Eu preciso voltar logo também. Ninguém conhece o Baek, só os meninos. E vão procurar por você na casa de todos nossos amigos. Aliás, você precisa me entregar seu celular para não te rastrearem.

— Sehun, eu só estou fugindo do meu casamento, não da polícia.

— Quando a mamãe descobrir, acredite. Você iria preferir estar fugindo de um dragão policial que cospe fogo.

— Você é louco.

— Você que está fugindo do próprio casamento!

— Eu tenho meus motivos!

— Eu não disse que não tinha! Olha, o Baek está ali.

Sehun mandou eu ficar escondido e foi até Baekhyun. Eles conversaram algum tempo e eu ri da cara de espanto que Baekhyun fez. Ele parecia não concordar com Sehun. Por fim, ele entrou no carro e Sehun veio até mim.

— Chanyeol, você vai correr, entrar naquele carro e sumir pelos próximos dias, entendeu? Nada de internet, telefone, nada.

— Obrigado, irmão. Eu te amo. Eu juro que vou te agradecer por isso depois!

— Está tudo bem. Baekhyun vai cuidar de você esses dias. Eu manterei contato com ele. Agora vai. Nós não temos tempo.

Eu murmurei um obrigado antes de sair correndo abaixado e entrar no carro, que saiu rapidamente do estacionamento.

Somente quando estávamos na estrada, quebramos o silêncio.

— Eu não tinha percebido que você era o noivo. — Baekhyun disse rindo enquanto tinha sua atenção na estrada a frente.

— Me desculpa. Agora, de qualquer jeito, eu não sou mais. — eu ri.

— Você é louco de fugir do próprio casamento. Como eu fui acabar nessa história? — Baek suspirava e ria.

— Me desculpa, Baekhyun. O Sehun disse que os outros iriam dar muito na vista.

— Tudo bem. Não tem problema. Espero que você esteja com seu passaporte. Já que vamos fugir, que seja com estilo. — ele olhou pra mim e piscou.

— Eu não tenho ele aqui. - eu contei.

— VOCÊ O QUE? — ele freou o carro com tudo quase me fazendo bater a cabeça e ligou para Sehun.

SEHUN! Como você manda eu fugir com alguém e nem passaporte você dá pra ele? Você acha que eu tenho contato com o mercado negro pra conseguir um passaporte assim, é?

Hã? O que? Sério? Então tá.

— É... seu irmão disse que colocou no bolso da sua calça. — Eu olhei e realmente meus documentos estavam lá juntos com meus cartões. Eu estava tão nervoso que nem devo ter percebido.

— Você está certo. Estão aqui.

— Acho que podemos ir então?

E foi assim que eu conheci Baekhyun. Mas como nós acabamos nos casando? Eu vou contar a vocês.

Nós pegamos um vôo para a casa de férias de Baekhyun. Sehun disse que assim que possível iria mandar as minhas malas. No caminho havíamos parado para fazer algumas compras. Coisas para comer e roupas. A casa de Baekhyun era incrível. A praia era o quintal dele e o mar sua piscina. Além disso o lugar era lindo. Nós entramos na casa e nos jogamos no sofá. Então eu comecei a rir. Me deu uma crise.

— Do que você está rindo? — Baekhyun perguntou me olhando pelo canto do olho.

— Eu fugi do meu casamento com um garoto que eu tinha acabado de conhecer.

— Você acha isso engraçado? Eu estava morrendo de medo da polícia aparecer e me prender por sequestro! — ele disse um pouco sério e depois riu.

Aqueles dias foram realmente bons. Eu aproveitei para relaxar e não pensar em como minha mãe deve ter ficado uma fera. Meu pai provavelmente deve ter rido da situação. Depois de alguns dias Sehun disse que estava tudo sob controle e ao fim de 15 dias eu voltei para casa.

Eu e Baekhyun viramos amigos e ficamos muito próximos. Claro que quando eu voltei, nós levamos uma bronca da minha mãe, mas no final tudo deu certo. Então, sempre que eu saía com Sehun e os outros, Baekhyun estava lá.

Fazia um dois meses que eu tinha conhecido Baekhyun e havíamos fugido do meu casamento quando eu percebi que eu estava gostando dele. Na verdade Kai e Kyungsoo perceberam antes de mim e criaram mil situações para me deixar com ciúmes do pequeno Baek. Então aos poucos eu fui me aproximando e conquistando Baekhyun. Não foi fácil. Levou tempo. Mas acabamos ficando juntos e começamos a namorar.

━━━━━━━✿⊹⊱ ⊰⊹✿ ━━━━━━━

Eu amava Baekhyun. E ele também me amava. Foi então que decidimos nos casar. Quando eu contei para minha família, minha mãe quase surtou.

— Você acha que eu vou organizar outro casamento para você fugir de novo, Chanyeol? — pelo visto ela ainda não tinha superado, mesmo fazendo quase três anos.

— Mas mãe, dessa vez é diferente. Eu amo o Baek. — eu me justifiquei quase ajoelhando na frente dela.

— E eu amo seu filho, senhora Park. — Baekhyun se adiantou.

— Nenhum de vocês vai fugir no dia do casamento? — ela perguntou desconfiada.

— Juro que não, mãe!

— Tudo bem. Vamos fazer a festa mais linda do mundo para vocês. Eu nunca pensei em dizer isso, mas você fez a coisa certa filho. Mês passado eu descobri que sua ex traía o novo marido dela. Ainda bem que o Baekhyun é um bom menino. — Minha mãe falava inocentemente.

— Na verdade, ela traía o Chany também. — Minha irmã falou. Sehun tinha contado a ela toda a história e ela havia ajudado a acalmar a minha mãe.

— E como vocês nunca me disseram isso? Vocês iam deixar seu irmão se casar com uma mulher infiel? Não pari pra ter filho corno. — eu me engasguei e todo mundo na sala ria.

— Justamente por isso que eu não deixei ele se casar mãe. — Sehun falou todo orgulhoso.

— Certo. Quando vai ser o casamento? — meu pai perguntou.

— Daqui uma semana. — Eu falei para provocar a minha mãe.

— Chanyeol, você é louco? Não dá pra organizar um casamento em uma semana. — minha mãe falou desesperada.

— É brincadeira mãe. Ainda não marcamos a data, mas provavelmente será daqui 4 ou 5 meses.

E então chegou o dia do nosso casamento. Minha mãe e a mãe do Baekhyun haviam caprichado e tudo estava lindo. E mais uma vez a cena se repetia. Eu estava correndo e rindo com os meninos e minha mãe brigando comigo.

Dessa vez eu não tinha me sujado e os convidados já estavam quase chegando, mas eu ainda não estava totalmente vestido. Eu ia entrar para o salão para terminar de me arrumar, quando alguém esbarrou em mim, molhando toda a minha camisa.

— Aí caramba, me desculpa. Oi amor. —Baekhyun disse rindo e minha mãe passou vendo nós dois com a camisa manchada.

— Eu não acredito nisso! Vão logo trocar essas camisas e terminar de se vestirem. — ela disse brava.

— Você está lindo, sabia? — eu disse rindo enquanto subia as escadas de mãos dadas com Baekhyun.

— Você também! Eu estou nervoso, Chan. — Baekhyun disse.

— Você não está pensando em fugir, está? — eu brinquei.

— Claro que não, estou com medo que o noivo fuja. — Baekhyun disse rindo.

— Relaxa. Não tem lugar no mundo que eu queria estar se você não estiver ao meu lado.

Nós terminamos de nos vestir e então a cerimônia começou.

Foi lindo. Meus pais e os pais de Baekhyun entraram na nossa frente. Depois vieram os noivinhos e então nós entramos de mãos dadas em nossos trajes branco e dourado.

━━━━━━━✿⊹⊱ ⊰⊹✿ ━━━━━━━

Hoje fazia um ano do dia mais feliz da minha vida. E eu estava apreensivo, ansioso para abraçar mais uma vez Baekhyun. Eu ouvi a porta abrir e quando Baekhyun me viu, nós nos jogamos nos braços um do outro. Eu tinha certeza que havia me casado com a pessoa certa.


Notas Finais


Eu disse que era curta, simples e esqueci de avisar sobre o final who. No final o Baek come todas as coisas lá, eles vão pro aeroporto aí tem a viagem deles e vocês devem imaginar isso, certo?

Eu tô pra escrever "Aquele Inverno" (lembram das histórias de XiuChen que estão na outra conta? Então.)
Aliás, em toda história minha eu coloco a tag ygmmsk.

Não se esqueçam de votar muito no exo.

Amo vocês. Quem quiser, tem mais histórias decentes (melhores que essa pelo menos) na tag ygmmsk ou nessa conta e na outra conta também. Vejo vocês em breve, se cuidem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...