História Como eu era antes de vc (imagine jungkook) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 121
Palavras 1.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Meu coração está sendo torturado


Fanfic / Fanfiction Como eu era antes de vc (imagine jungkook) - Capítulo 11 - Meu coração está sendo torturado


   Eu não estava acreditando no que estava vendo, eu até forcei os olhos pra ver se estava enganada mais não, era ele mesmo ali com cara de cínico olhando pra mim:
   - Oi mara, tudo bom, como foi a vinda até aqui, espero que tenha sido horrível - ele fala e logo em ceguida sinto uma lágrima saindo de meus olhos:
   - porque eu, o que eu fiz ! - eu falei me exaltando.
   - deixa eu te contar uma historinha. Bom a mais ou menos 18 anos atrás, eu estava no Brasil com a minha linda namorada brasileira, que conheci lá, seu nome era Amanda, ela era doce, gentil e engraçada, como você, tempos depois ela termina com migo pra ficar com um qualquer, eu nunca fiquei tão triste em toda a minha vida, eu queria esquece la estão comecei a namorar outra, mal sabia que era a irmã dela, ela se chamava Leia, nunca a amei de verdade pois meu coração sempre pertenceria a amanda, eu estava ficando louco e possessivo, então resolvi pedir Leia em casamento pra ver se eu esquecia de vez amanda.  - na hora eu estava começando a entender infelizmente, amanda era o nome da minha mãe e Leia é o nome da minha tia, deixei lágrimas escaparem.
   - sim, mais o que que eu tenho a ver com essa história!
   - deixe eu terminar. Então eu estava indo a seu encontro  e eu finalmente a pedi, ela aceitou e nos nos casamos, por uns meses nos fomos muito felizes até que eu descobri uma coisa que eu não imaginava de Leia, ela tinha um ciumes mortal da irmã mais nova ou seja amanda, mais ainda sim a amava, ela era bonita, bem parecida com você, minha esposa nem ligava mais pra mim, ela começou a encher a cara de botox pra se parecer mais com a irmã e ficava cada vez mais brava. Até que o fatídico dia em que a irmã dela ficou grávida e teve uma linda menina chamada mara. Minha esposa nunca ficou tão brava e triste ao mesmo tempo. Ela queria que aquilo acabasse logo, então quando a menina fez 12 anos os pais dela estavam indo pra um apresentação dela na california, então eu tomei a iniciativa de cortar os freios do carro. - naquela hora meu choro não era mais de tristeza e sim de ódio.
   - FOI VOCÊ,  VOCÊ MATOU OS MEUS PAIS INOCENTES PRA FAZER OS DESEJOS DA MINHA TIA - gritei o fazendo rir.
   - não querida esse não era o desejo da sua tia, eram os meus !
   - SEU ASSASSINO - eu gritei e logo em seguida recebi um tapa na cara.
   - querida calma foi só mais uma morte no mundo, o pior dessa história é que sua tia soube do que eu tinha feito e rompeu o casamento com migo logo em ceguida tomando a guarda da menina, casando se com um cara muito rico e enchendo a menina de mimos pois ela se sente culpada pelo o que aconteceu. - eu comecei a chorar enquanto sentia sangue escorrendo pelo canto de minha boca. Eu nunca soube disso, vindo da minha tia, ela não tinha culpa é eu sempre a tratei mal achando que ela era uma falsa. Me senti horrível.
   - o que vai fazer com migo ? - perguntei em meio a soluços.
   - eu ?  - ele deu uma pausa.
   - eu não vou fazer nada, quem vai fazer são eles, falou apontando pra seus capangas que pareciam armários, na hora tentei recuar mais ainda estava presa a cordas.
   - não por favor não faça nada com migo, eu não tenho culpa. Por favor SOCORRO  - falei e gritei .
   - pode gritar o quanto quiser, ninguém vai te escutar. Por falar nisso eu soube que você tem alergia a materiais de limpeza, bom espero que aproveite ao máximo esse cheirinho de produtos químicos. Ele falou se virando e indo embora.
   - os meninos vão te descobrir seu desgraçado. - eu gritei
   - ah não vão não.

Ele falou entrando em seu carro.
Logo em seguido os três homens se aproximaram de mim e falaram:
   - o Gustavo tinha razão, ela é bem bonita mesmo.
   - típico das brasileiras. - o outro falou.
   - vai ser uma pena machucar esse lindo rostinho. - o primeiro fala me dando um soco na cara e logo em seguida eles começaram a me  espancar menos um dele que ficou olhando. Derrepente tudo foi ficando preto...

                ~mara off ~
                ~jungkook on ~

Eu estava sonhando com ela vindo em minha direção e sorrindo eu a parei e disse:
   - mara me desculpe eu fui um idiota e eu espero que me perdoe, e-eu te amo.
   - é claro que eu te perdo kookie, e eu sempre te amei. - então eu me aproximei dela e quando ia beija lá uma pessoa de preto a pegou e saio arrastando a é outro me segurou pra que eu não conseguisse ir até ela. Ela gritava meu nome e eu me debatia contra o cara que não me soltava de jeito nenhum. Então ela foi sumindo do meu campo de vista. Eu acordei suado e chorando, coloquei minha cabeça no travesseiro e gritei. Então me levantei saio do quarto dela e fui tomar um banho gelado pra acordar voltei ao dormitório e estava um clima pesado.  Ninguém falava nada até que o suga falou:
   - estou com saudades dela ! - ele por um momento deixou uma lágrima escapar, mais logo a enxugou.
   - gente vamos a delegacia pra saber se eles tem novidades - namjoon falou e nos concordamos de imediato e fomos pro carro. Chegando lá nos fomos até a recepção e perguntamos, logo o policial responsável pela busca chegou e falou:
   - Oi meninos, infelizmente não temos notícias da mara, nesses casos é comum o sequestrador não deixar rastros. - senti em aperto no coração até que meu telefone toca.

            ~ Jungkook off ~
               ~ mara on ~
 
   Acordei sentindo várias dores no corpo, quando do olhei estava com muitas marcas roxas no corpo, então o homem que não tinha me espancado veio em minha direção e falou:
   - ohh graças a deus você acordou. Eu limpei seus machucados.
   - porque se preocupa com migo. - minha voz saio trêmula.
   -porque eu não concordo com o que eles estão fazendo com você.  Voce é inocente. Você pode contar com migo e fique tranquila não vou te machucar. - eu olhei tranquila pra ele e sorri de leve mais senti uma dor então cai de novo no chão, ele me ajudou a levantar a cabeça, ainda estava amarrada e meus pulsos doíam muito. Ele me deu comida e aí eu perguntei assustada.
   - onde estão os outros, sabe aquele que me espancaram.
   - calma eles saíram,  provavelmente estão enchendo a cara por aí.  - logo que ele terminou a frase ouvimos o portão inferujado da fábrica se abri e de lá entrarem os dois que aviam me causado toda aquela dor. Ele escondeu a comida e eu fingi ainda está desmaiada com dor.
   - ela ainda não acordou não é ? - o mais novo falou.
   - claro que não,  não tá vendo ela estirada no chão não seu idiota - o mais velho falou dando um tapa atrás da cabeça do menor.
   - você não cuidou dela né seu paspalho ? - o mais velho perguntou pra  o que tinha me ajudado.
   - claro que não, por que eu faria isso ? - ele perguntou.
   - eu acho bom mesmo.  - ele falou indo em direção a uma sala e de lá não saio mais, parecia que estava dormindo. Passaram se algumas horas e finalmente todos dormiram, era a minha a chance. Tentei me livrar das cordas mais nada adiantou. Percebi que o mais novo estava bem próximo de mim e em sua bermuda tinha um brilho, deduzi que era um celular. Fui me arrastando até lá e consegui pegar o aparelho. Eu estava fraca devido a minha alergia. Mais consegui me afastar um pouco pra poder usar o celular. Eu fiquei pensando em vários números pra ligar mais lembrei do kookie eu precisava ouvir a voz dele mesmo que nos não tenhamos nos acertado ainda. Então eu liguei pra ele com dificuldade pois minhas mãos estavam amarradas.

               Ligação on

Kookie: alô ?

Eu : kookie é você?  - perguntei já chorando.

Kookie: eu não acredito. Mara !

         

                     CONTINUA



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...