História Como eu era antes de você. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Jikook, Vkook
Exibições 369
Palavras 1.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ok, mais um capítulo ♥
Eu confesso, me senti inspirada o fazendo!
Aproveitem ♥

Capítulo 4 - É por isso que eu te amo.


[Jungkook’s Point Of View]

Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2016.

[07:44 A.M]

 

[I]

 

Por que eu fui tão burro? Deveria ter percebido quando Taehyung perguntou se eu o conhecia. Mas, não! Fui imbecil e acabei deixando-o magoado comigo. Idiota! – Dou alguns tapas em minha cabeça, repreendendo-me.

Jimin assistia aquela cena, meio confuso, claro... Quem não estaria?

–... Ei, por que está se batendo? É aquele garoto de novo, não é? – Jimin entrou no quarto e fitou-me. – Não dê muita importância a isso, vai acabar se machucando. – Concluiu o mesmo. O que ele queria dizer com “vai acabar se machucando”?

Hyung, você tem noção do que está me dizendo? – Seguro sua mão antes que ele possa sair do cômodo.

– Tenho, é para o seu bem. Você deixou de voltar para casa e quase nem dorme direito por causa desse trabalho. – Disse preocupado. Mas, era a verdade, as olheiras eram tão evidentes que eu parecia um panda.

– É meu emprego! Minha tarefa é cuidar dele, não posso abandoná-la. – Olho para baixo, diminuindo o tom de voz, na tentativa de evitar uma desavença.

Ele vai morrer de qualquer jeito! – Finalizou, soltando a minha mão. – Preciso ir trabalhar. – Disse seco, deixando o quarto.

 

“Amigos também podem partir seu coração
E eu estou sempre cansado, mas nunca de você”

 

[II]

 

“Ele vai morrer de qualquer jeito!” – Essas foram as palavras que mais ecoaram em minha cabeça durante um período de tempo.

Jimin não foi nada sensível quando disse aquilo. Mesmo que seja a dura e dolorosa verdade, eu não posso me fazer de cego e fingir que isso não irá acontecer algum dia... Continuar no meu emprego me separará do ruivo... Por outro lado, pedir demissão será uma brecha para conseguirem matar Kim Taehyung. Não que eu... Esteja preocupado com o mais velho. Apenas, odeio injustiças. É isso.

Quer saber? O hyung terá que entender que dependo disso para sobreviver.

Quando olhei a hora no celular, notei que estava quase atrasado.

Deixei o quarto rapidamente e encontro o mais velho no sofá da sala. Ao me ver, levantou e fitou-me:

– Pensou no que eu te disse? – Disse esperançoso, na tentativa de que eu dissesse que fizesse como queria. Infelizmente, não hoje.

– Pensei. Continuarei trabalhando. – Digo sem hesitações, vendo a expressão de desapontamento do garoto.

– O que deu em você?! – Gritou, eu nunca o vi alterar tanto a voz comigo. Estava provavelmente com a corda no pescoço.

Me desculpe, Jimin. – Tento me redimir, sem sucesso.

... – Apenas ficou calado, cabisbaixo.

- Eu faria o mesmo por você, sabia? – Respiro fundo pela última vez, antes de passar por aquela porta.

[III]

 

“Completamente sozinho, eu observo você observá-lo
Como se ele fosse o único garoto que você já viu
Você não se importa, você nunca se importou
Você não dá a mínima para mim
É, sozinho eu observo você observá-lo
Ele é a única coisa que você já viu
Por que você nunca percebe
Que você está me matando lentamente?”

 [Jimin’s Point Of View]

Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2016.

[08:03 A.M]

 

 

Jeon Jungkook, quando você se tornou tão teimoso? Nós éramos melhores amigos, até eu ferrar com tudo. A culpa foi minha, mesmo.

Eu te deixei sair por aquela porta, mesmo que volte. Não seremos mais os mesmos. Talvez seja porque eu tenha me apaixonado por você. Mas, toda a minha insegurança, raiva, confusão e orgulho se misturaram em uma só.

Quero que me perdoe por ser esse babaca. E obrigado por ter paciência comigo.

Sabe, no início de tudo. Me senti confuso, por que eu sentia isso por um cara? E tentei lidar com isso da melhor forma possível, até obter a resposta:

Você sempre esteve ao meu lado... Mesmo depois dos meus surtos ou após eu voltar bêbado de uma festa.

Quando comecei a namorar aquela garota na época do colégio, esqueci de você. Para mim, só existia ela.

Eu quis desistir de tudo, então em um dia, não atendi suas ligações e fui rude com você.

Fiz você sair escondido de seus pais para depois ser pego e levar toda a culpa.

Aquele dia que eu briguei com os veteranos, você apanhou sem motivo algum e ainda levou suspensão por mim.

Te humilhei na frente dos meus “amigos novos” apenas para tentar ser alguém.

Eu te dei tantos motivos para me odiar.

Mas... Você nunca fez isso.

Acho que o problema seja que... Você nunca me deixou.

E é por isso que eu amo você, das milhares de formas possíveis, eu amo você.

Amo a forma que dorme.

Amo o quão fica irritado quando o chamo de “Irmãozinho”

Amo sua risada.

Amo seu sorriso.

Amo seu rosto.

Amo quando você fica tímido e não consegue disfarçar.

Amo sua voz.

 Pena que tudo tenha que ficar em segredo, até o dia que eu esqueça você.

Obrigado por me proporcionar tantos sorrisos bobos ou risadas repentinas.

As guardarei com muito carinho dentro de meu coração, assim onde esconderei tudo que eu já senti por você.

 

[IV]

 

[Taehyung’s Point Of View]

Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2016.

[08:34 A.M]

 

Já fazia um tempo que Jungkook tinha chegado, mas, a casa estava tão quieta. Ele apenas entrou no quarto, deixou os medicamentos e saiu. Sem dizer uma palavra sequer.

Confesso que estava curioso sobre o que havia acontecido, só que... Estava sem coragem para perguntar. Devo ter sido muito rude com ele.

Ao voltar para a realidade, percebo que Ji Ah me chamava:

– Kim Taehyung! – Exclamou, fazendo com que eu me assustasse e pulasse para trás, quase caindo.

– O que foi? – Respondo, ainda um pouco desnorteado. Como ela entrou no quarto?!

– Perguntei se precisa de algo, por acaso, você está bem? – Disse ela, colocando a mão em minha testa para ver se eu tinha febre ou algo do tipo.

– Preciso que chame Jeon Jungkook aqui. – Peço educadamente. A criada achou estranho... Como sempre, não questionou e logo foi em busca do menino.

Alguns minutos depois, o menor entra no cômodo:

– Deseja alguma coisa? – Disse baixo, quase inaudível.

– Eu não preciso, mas você parece que sim. O que aconteceu? – Indago, meio sem jeito. Observo o garoto erguer a cabeça e arquear uma sobrancelha.

– Agora você se importa? – Olhou-me de cima a baixo. Eu não deveria ter perguntado nada.

– Tem certeza que vai ser tão mal educado com o seu superior? – Mordo o lábio inferior enquanto o fito. Sem jeito, o mesmo tornou-se a ficar corado.

– Você. Se. Importa? – Disse pausadamente, respondendo com desdém. Parabéns pelas habilidades de atuação.

– Ah, mas é claro que sim... – Digo sorrindo cinicamente, cruzando os braços.

 – Pois, vai ficar sem saber. – Provocou o moleque, até que um grito raivoso se fez presente naquele quarto.

– Volte aqui imediatamente! – Esbravejo, gesticulando com as mãos para que o desobediente encarregado voltasse para onde eu estava. – Quer saber? Eu me importo! Era o que queria saber? Pronto, agora já escutou! – Exclamei, sem dar a mínima para o que ele poderia pensar de mim, era tão errado estar preocupado com alguém?

– Está tudo bem, mesmo. Ok? Não ligue tanto para mim, “chefe” – Fez aspas com as mãos e sorriu com os cantos da boca, foi quase imperceptível e em seguida, deixou o quarto. Escondia algo, mas eu não sabia o quê.

Ainda estava frágil, devido à recaída passada, mas tenho certeza que posso fazer apenas um esforcinho de nada. Levantei da cama e caminhei em busca de Jeon Jungkook. O encontro com algumas lágrimas no rosto, encostado na bancada da cozinha. Ando até ele e quando o mesmo nota que estou presente ali, corre até mim me segurando.

– Você é louco mesmo, volte para a cama. – Limpou as lágrimas, e apoiou meu braço em seu ombro.

– Está tudo bem, não exagere. – Suspirei, eu ainda queria saber o que havia ocorrido.

– Vamos. – Ele estava me guiando até o quarto, mas no meio do caminho, resolvo abrir a boca.

– Quem te fez chorar? – O seguro firmemente, o obrigando a olhar apenas para mim.

– Ninguém, hyung. Você precisa descansar. – Riu de nervoso e entrelaçou nossos dedos. Por quanto tempo terei de aturar isso? Não quero mais seus joguinhos.

Apenas fiquei quieto, puxei-o para mais próximo de mim e o abracei. Ele precisava disso mais que qualquer um. De repente, o vi desabar em lágrimas, era horrível vê-lo daquele jeito e não saber o que fazer. Por favor, não chore nunca.

 

“Se eu segurar você, dói
Mas se eu deixar você ir, dói ainda mais”

 

– H-hyung... Agora, eu sei quem você é. – Durante o abraço, o garoto deixou escapar algumas palavras. Era algo que eu esperava há algum tempo.

Achei que nunca iria se lembrar. – Sorrio, por um segundo, eu sentia que todo o sofrimento houvesse desaparecido. E a razão? Era Jeon Jungkook.

 

“Meu sangue, suor e lágrimas e

“Meu corpo, mente, alma”

“Saiba perfeitamente que sou todo seu.”     

“Beije-me, não importa o quanto doa, torne este laço mais forte”

“Até que não possa doer mais”

 

E foi naquele momento, que fui ficando com a visão cada vez mais embaçada e tonto...

Estava tudo bem, desde que não o machucasse.

Iria doer um pouco, não o tanto quanto dói em mim.

 

[361 DAYS LEFT]


Notas Finais


O que acharam?
Comentem com sugestões e o que devo melhorar!
Eu não mordo ^3^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...