História Como Eu Era Antes De Você - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?)
Personagens Daniel Mologni, Lukas Marques, Personagens Originais
Exibições 40
Palavras 972
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oooiiiiiieeeeeeeee mil perdões, mas como viram no AVISO eu andei um tanto que ocupada.
Massssss
Agora tô de voltaaaaa

Boa leitura...

Capítulo 46 - Primeiro Dia


Fanfic / Fanfiction Como Eu Era Antes De Você - Capítulo 46 - Primeiro Dia

POV JÚLIA ON

Acordei muito ansiosa, afinal hoje é meu primeiro dia no novo hospital, sera que vou me sair bem?

Levantei ainda sonolenta, fui direto tomar um banho pra despertar, acabei, e me vesti logo com a roupa que vou trabalhar (CAPA), deixei meu cabelo solto, e fiz uma make simples, desci para a cozinha, estava faminta, preparei meu café, quando estava terminando de comer, chamei o Uber, e enquanto esperava recebi uma ligação do Ed.

LIGAÇÃO ON

Júlia - Alô?

Ed - Alô Juh.

Júlia - Oi Ed, pode falar.

Ed - Como esta? E o bebê?

Júlia -  Estamos bem. E você?

Ed - Que bom, também estou bem.

Júlia - Que bom. Então, qual o motivo dessa ligação inesperada?

Ed - Então, o Bruno me ligou, e falou que você começa hoje.

Júlia - É sim. Daqui a pouco tô indo, tô esperando o taxi.

Ed - E está tranquila?

Júlia - Que nada, tô mega ansiosa.

Ed - Fique tranquila, sei que vai se dar bem no hospital.

Júlia - Deus te ouça. Neste momento ouço a buzina do Taxi

Júlia - Ed, o taxi chegou, tenho que ir.

Ed - Ah. OK. Desejo boa sorte, e um ótimo dia de trabalho.

Júlia - Obrigada, tenha um ótimo dia você também. Obrigaga por ligar, adorei a ligação.

Ed - Verdade? Gostou mesmo?

Júlia - Gostei sim, e muito.

Ed - Que bom. Fico feliz em ouvir isso.

Júlia - Que bom. Agora tenho que ir pra não me atrasar no primeiro dia.

Ed - Verdade. Vai lha, vai se sair bem, sei disso.

Júlia - Obrigada. Até mais.

Ed - Até. Tchau.

Júlia - Tchau.

LIGAÇÃO OFF.

Peguei minha bolsa, Fechei a porta, entrei no taxi e fui pro hospital. Chegando la, paguei a corrida, e entrei, fui para a recepção, queria da oi para a Gabriela. Ao chegar dei de cara com o Dr. Bruno.

Júlia - Bom dia Dr. Bom dia Gabriela.

Bruno - Bom dia Júlia, que bom que veio.

Gabriela -  Bom dia dra. Seja bem vinda.

Júlia - Obrigada aos dois.

Ambos - Por nada.

Bruno - Venha vou lhe levar até a sua sala.

Júlia - Certo. Até mais Gabriela.

Gabriela -  Até mais dra.

Acompanhei o Bruno até a minha sala, chegando la, ele abriu a porta e me deu pass A sala era linda, enorme.

Bruno - Você pode redecorá-la para ficar a seu gosto.

Júlia - Tá certo. Obrigada.

Bruno - Por nada. Agora vou deixá-la sozinha, jaja seus pacientes chegam.

Júlia - Não vejo a hora de começar a trabalhar.

Bruno - Que bom que esta animada 

Júlia - Estou e muito.

Bruno - Fico feliz. Agora tenho que ir. Bom trabalho, e seja bem vinda.

Júlia - Obrigada dr. E bom trabalho para o senhor também.

Bruno - Obrigada.

Ele saiu e eu fiquei só. Como não tenho assistente, eu mesma chamarei os pacientes. Como já chegaram resolvi começar a atender.

QUEBRA DE TEMPO

O turno da manhã acabou, e chegou o horário do almoço, fui para a cantina do hospital, peguei um almoço de lá, me sentei em uma das mesas, e comecei a comer, estava faminta, de repente ouço uma voz perguntando se pode se sentar. Quando olhei para ver quem era, era o dr. Bruno.

Júlia - Pode sim dr.

Bruno - Por favor, só Bruno.

Júlia - Certo.

Bruno - Então, o que esta achando do seu primeiro dia conosco?

Júlia - Estou amando. Tô louca para por a mão na massa novamente.

Bruno - Que bom que esta gostando, e se sentiu bem.

Júlia - Muito.

Bruno - Não quero parecer indiscreto, mas você está grávida não é?

Júlia - Sim, espero que isso não me impeça de continuar aqui, preciso desse emprego. Por favor não me demita por isso.

Bruno - Calma, não farei isso, quando o Ed me indicou você, ele me deixou apar da sua situação. Fique calma, precisamos de você aqui.

Júlia - Obrigada dr. Quer dizer, Bruno.

Bruno - Por nada., mas me conta e o pai do bebê, veio com você?

Júlia - Não, ele não veio.

 Bruno - Ah, ficou de vir depois?

Júlia - Não, ele não virar, não estamos juntos.

Bruno - Nossa, sinto muito.

Júlia - Não sinta, ficar com com ele foi um erro, mas isso não quer dizer que não amo meu bebê. Amo mai que tudo.

Bruno - E por que foi erro?

Júlia - A história é longa, e prefiro deixar no passado, vim pra cá pra esquecer tudo, e seguir em frente.

Bruno - Até esquecer ele?

Júlia - Principalmente ele.

Bruno - Entendo que não queira falar, mas quando quiser, estarei dispoto a ouvi-la, e o que precisar não exite em falar.

Júlia - Obrigada Bruno, você já ta sendo um ótimo amigo aqui.

Bruno - Amigo, claro.

Júlia - Bom vamos? O horário do almoço acabou.

Bruno - Vamos.

Seguimos para dentro, ambos para sua sala. Voltei a atender meus pacientes.

O trabalho seguiu tranquilo, mas a conversa com o Bruno me fez lembrar do Lukas, como sera que ele ta? E a Lah e o Dani? Sera que estao bem? Preciso ligar para saber.

Atendi meu ultimo paciente, graças a Deus, estou exausta, preciso de um banho e da minha cama.

Como meu espediente acabou, vou embora logo, pode ser perigoso. Quando sai da minha sala encontrei o Bruno novamente.

Bruno - Já vai?

Júlia - Sim. Estou exausta.

Bruno - Eu também, não vai pegar seu carro?

Júlia - Não comprei ainda, vou chamar o Uber.

Bruno - Que isso, essa hora demora, vem, te dou uma carona.

Júlia - Que isso, não precisa, não quero incomodar.

Bruno - Não vai incomodar. Eu insisto.

Júlia - Tá bom, eu aceito.

Fomos até o carro dele, entramos, falei o endereço pra ele, e seguimos, conversamos durante todo o caminho, o Bruno é um ótimo rapaz, que bom que estamos nos dando bem.

Chegamos no meu Ap, me despedi dele, sai do carro, me despedi novamente, e entrei.

Fui direto para meu quarto, precisa urgentemente de um banho.

Ao acabar coloquei meu baby-doll, deitei na cama e resolvi ligar para a Lah antes de dormir, quando disquei o número dela, senti um frio na barriga, não entendi o motivo, mas continuei a ligação.  







Notas Finais


Qual será o motivo dela sentir frio na barriga?

Galera peço perdão novamente pela demora, espero que tenham gostado do cap, amanhã tem mais, com certeza.

Comente sua opinião.

Até o próximo capítulo.

Beijinhos
Da
Samy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...