História Como eu era antes de você - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 36
Palavras 1.286
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiie, tudo bem com vocês?
Gente, eu estou morta. Limpei a casa inteira hoje, e pra ajudar eu to gripada, mas, escrevi Cap novo, espero que gostem e até as notas finais

Capítulo 3 - Vamos ser amigos?


  Acordei no dia seguinte com o despertador, e também com a minha mãe me chamando

  - ALICE!

  - QUE FOI CARAMBA?

  - LEVANTA DESSA CAMA

  - TA

  Me levantei e fui até o banheiro, tomei meu banho e sai, pus meu uniforme e passei um pouco de rímel, fiz um coque bagunçado no cabelo e fui arrumar minha mochila

  - Bom, hoje tem matemática, inglês, história e ciências

  Eu até que fiquei feliz, eu amava matemática, mas digamos que a professora não era assim tão legal. Terminei de arrumar minha mochila e desci, fui até a cozinha e peguei um pão de queijo, peguei o dinheiro que estava em cima da mesa e sai, tranquei a porta e fui andando pro colégio. Andava tranquilamente até que

  - Mãe?

  Ah não, não, não. Não pode ser. Continuei andando

  - Ei! Alice!

  Fingi não escutar, até ele vir correndo e puxar o meu braço

  - Aí Vicente, o que você quer? Me deixa em paz

  - Podemos ir juntos pra aula?

  - Não, não podemos

  - Por que não?

  - Olha pra você! Você parece um drogado!  - ele deu risada

  - Você é legal

  - O que?

  - Eu disse que você é legal. Sabe, a maioria das meninas é tipo " não me toque", é legal saber que ainda tem meninas que não são assim

  Espera, ele me elogiou? Ele me chamou de legal? Por que
eu estou feliz com isso?

  - É... obrigada, eu acho

  Fui correndo até o portão, onde eu vi que a Carol acenava para mim, dei oi pra ela

  - Por que você tava junto com ele?

  - Porque ele me seguiu...

  - Sei

  - Aish, por que ninguém acredita? Foi só isso mesmo, ui

  O sinal tocou e fomos para a sala, Vicente sentou na minha frente, onde era seu lugar, e o professor de história entrou na sala

  - Alunos, eu acabei esquecendo de trocar alguns alunos de lugar...

  - Espero que ele não me tire daqui  - escutei o Vicente dizer baixinho

  - Helena, você vai trocar de lugar com o Vicente  - disse o professor

  Mas que droga! Agora ele vai ficar do meu lado! Ele não vai parar de falar nunca

  - Carolina, você vai na frente do Vicente

  Isso é um complô? Vou ter que ficar com o menino mais irritante da sala do meu lado e sem a minha amiga atrás de mim pra me ajudar a aguentar ele? Aish, odeio essas pessoas

[...]

  Aula de matemática, finalmente! A professora chegou na sala e passou duas páginas para nós fazermos, eu sabia tudo, então em alguns minutos terminei e mostrei para a professora

  - Já terminou Alice?  - Perguntou Vicente

  - Sim

  - Me ajuda?

  - Em qual você ta?

  - Na primeira...

  - Na primeira, Vicente?

  - É, me ajuda, por favor

  - Não, você tem que tentar sozinho

  - Você é muito chata

  - Como é?  - dei um soco em seu braço, infelizmente, eu não era muito forte

  - Ah, você não fez isso  - disse ele virando para mim

  - É, eu fiz sim  - no que terminei de falar, ele me deu um tapa no braço também  - Aí!  - dei outro soco nele

  - Você bate muito fraco, vou te ensinar, é assim, vem aqui

  - Eu não, você vai socar o meu braço

  - Eu não vou bater forte

  - Vai sim

  - Alice, confia em mim

  Cheguei mais perto dele, e então ele começou a falar

  - Quando você for bater, você tem que bater com a parte que tem osso, porque vai doer mais

  - Ah, entendi

  - Bate no meu braço agora  - Dei um soco, como ele ensinou  - Aí, esse doeu. Agora minha vez

  - Oxe filho, sai fora

  Ele começou a rir e eu voltei a fazer a minha tarefa, nisso eu percebi que a Helena e a Carol estavam olhando pra gente 

  - Ownn, que fofinhos  - disse Helena

  - Viu só Alice, não sou só eu que acho isso

  - Vai cagar Carolina

[...]

  Estava na fila da cantina pra comprar lanche quando eu vejo o Vicente, finjo que não vejo ele, mas ele me vê, e vem em minha direção

  - O que você quer agora Vicente?

  - Compra alguma coisa pra mim comer?

  - Não

  - Então divide a sua comida comigo?

  - Por que você não vai pedir pra algum dos seus amigos? Olha lá, o Pedro tem salgadinho

  - Porque eu quero que você me de comida, afinal, você é minha mãe

  - Não sou mais, te devolvi pra adoção

  - Aí, fui rejeitado

  Chegou a minha vez de pedir, comprei uma pipoca e um suco, virei pro lado e o Vicente ainda estava lá

  - Me dá um gole de suco? To com sede

  - O bebedouro é bem ali

  Continuei andando, fui até o lugar que eu costumava ficar, perto da quadra e me sentei estava virada de lado, e não percebo ele chegando 

  - Posso sentar aqui?  - perguntou já sentando

  - Já sentou né  - vi ele respirar pesadamente  - Olha, desculpa por ser sempre grossa com você, mas eu só estou tentando me proteger

  - Se proteger do que Alice?

  - Vicente, você não vai entender. Eu fiquei quatro anos gostando de um menino, quer dizer, eu ainda gosto, mas ele não dá a  mínima pra mim, por isso evito ficar muito próxima dos meninos, porque não quero que isso aconteça de novo, tipo, me apaixonar por outro menino e essa mesma história se repetir

  - Eu não sei quem é esse babaca, mas não precisa ter medo de mim. Quer dizer, a não ser que você me bata  - Acabo rindo  - Vamos ser amigos?

  - Não sei... vou pensar no seu caso  - Ele ri, e pega a lata de suco da minha mão  - Me devolve!

  - Seja bondosa com o seu novo amigo

  - Eu falei que vou pensar no seu caso Vicente

  - Eu sei que você vai me aceitar como seu amigo

  - Você é chato, mas é o chato mais legal que eu conheço

  Ele ri, e o sinal toca, ele levanta e estende a mão pra me ajudar a levantar, estranho um pouco mas acabo pegando na mão dele e ele me puxa para cima, e então, voltamos para a sala

[...]

  - Alice, me dá seu braço  - Falou Vicente

  - Por que?

  - Eu vou fazer uma brincadeira  - Ele fez três círculos no meu pulso, um do lado do outro  - Um é cego, outro mudo e o outro surdo, eu vou fazer uma linha, e quando você disser para parar eu paro

  Ele começou, e eu ainda não tinha entendido a brincadeira

  - Para!  - Falei e ele parou. Foi para o segundo circulo, deixei ele fazer um risco pequeno  - Para

  Ele chegou no último, e já estava ficando muito grande

  - Para! Para Vicente!

  - Ué, ele é surdo, não tinha como escutar

  A Carol e a Helena começaram a rir, e eu fiquei brava e virei pra frente

  - Alice  - escutei o Vicente me chamar

  - Mãe?  - me chamou de novo

  - Vish Vicente, acho que ela ta brava  - falou a Carol virando pra trás e encarando ele

  Peguei a minha garrafinha e abri ela, tomei um gole e esperei ele me chamar de novo

  - Alice, me des...  - Joguei toda a água que estava na garrafinha nele

  - Não peça desculpa. Apenas aprenda a não fazer mais isso

  Todos da sala começaram a rir, e eu também, afinal, era legal irritar as pessoas, principalmente, quando a pessoa era o Vicente


Notas Finais


E então? Gostaram?
Vocês acham que a Alice deve dar uma chance pro Vicente? Me digam nos comentários
É isso
Até o próximo capítulo
Kissus da tia ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...