História Como eu era antes de você? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Escola pt. 2


- Meu nome é Amália, sou do mesmo ano que você porém da sala ao lado, e estou organizando uma festa em minha casa para as pessoas do terceiro ano e me indicaram você para convidar!
            Por um momento achei um tanto quanto estranha  a oferta para uma festa sendo que mal falo bom dia para a maioria da escola, talvez tenha sido o Anthony que me indicou, será?
- Entendo, agradeço o convite, provavelmente comparecerei.  Falei já apanhando o envelope que provavelmente teria as informações do local da tal festa.
            - Nos vemos lá! Falou a garota já indo em direção ao pátio.
Suspirei, e logo após abri a envelope rosada com uma fita na horizontal meio cinzenta ou prateada, algo do tipo, e dentro o que parecia um cartão feito em gráficas populares com preços não muito acessíveis, e ao percorrer as informações do mesmo com os meus olhos, pude perceber que até mesmo o bairro da garota era de classe mais alta.
            - Não é a toa que esses convites devem ter valido uma fortuna só para serem impressos.  Falei dando uma pequena risada.
Amassei a lata da bebida que eu havia consumido e fui em direção a sala novamente, e quando cheguei perto da parede onde havia uma grande janela de onde poderia ser visto o pátio e comecei a ver vários grupos de pessoas, populares, nerds, gamers, dançarinos ou artistas, enfim, tantos grupos que eu acabei me confundindo em relação a causa que os fizeram ter uma amizade, mas lá ao fundo realizando pequenas “brincadeiras” de mal gosto com pessoas que já tem sua auto estima baixa, Ethan e sua trupe de gorilas zombando dos outros alunos. E a medida que continuei passando por aquele grande corredor com janelas pude observar Anthony e seu companheiro nada sociável caminhando em direção a cantina onde se vendiam variados tipos de massas e guloseimas, até que nesse caminhar Ethan e seus amigos andam em direção aos dois com intenções nada boas. Nesse momento, parei e apenas fiquei olhando a cena quando Ethan foi à frente de Anthony e tomou de suas mãos o copo de refrigerante zombando dele e logo após o despejando ao chão sob risadas de seus amigos, e claro, Anthony apenas queria seguir em frente mas Henry, seu companheiro não ia deixar que seus anos valorosos de Boxe fossem inutilizados naquele momento. Foi um alvoroço um tanto quanto grande, Henry de um lado socando Ethan enquanto seus amigos fizeram uma roda e começaram a fazer barulhos altos enquanto todo mundo olhava atentamente a briga, e claro, Anthony quase em tom de desespero tentava apartar o ato. Alguns minutos depois, os seguranças da Escola chegam acompanhados de alguns professores e do Diretor, quando os dois são separados e levados a sala da coordenação. Após todo esse alvoroço, voltei a sala normalmente enquanto pensava no que iria fazer ao fim do dia. Que mudança de pensamento rápida, refleti enquanto dei algumas risadas.

            Após o horário do almoço acabar e o famoso sinal soar, todos os alunos começaram a voltar para sala, menos Ethan e Henry claro, porém Anthony voltou um tanto quanto chateado pelo Henry, por mais que ele pareça não merecer.
            - O que aconteceu? Questionei mesmo sabendo da situação.
            - Henry se meteu em uma briga com o Ethan.
            - Dois brutamontes brigando haha. Dei algumas risadas.
            - Ah, para... Eles serão suspensos, provavelmente ...
            - Provavelmente? Talvez tenham sido até expulsos.
            - Ta desejando o mal pro Henry?

- Que nada, por mais que ele me veja como um obstáculo todos os dias, sendo que eu tropeço em vários todos os dias. Retruquei.
 - Já te disse pra minimizar seus momentos de baixa auto estima.
 - Ta ta, farei o meu melhor. Falei já me debruçando sob a mesa.
 - Como você tira notas tão boas mesmo praticamente dormindo toda aula?
- Como você acha que eu fujo do inferno chamado “minha casa”? Respondi.
- Ah, é verdade, por um momento havia esquecido disso.
- Enfim. Respondi.

Momentos depois o professor de História chegou a sala de aula para aplicar os testes que ele havia programado na semana passada, e como de praxe, Anthony havia se esquecido e não estudou, mas para a sorte dele o teste pode ser feito em duplas e como sempre ele me olhou com aquela cara de cãozinho triste quase ajoelhando-se por ajuda.
            - O que você vai me dar em troca por isso? Falei com um tom de brincadeira.
            - Torta de chocolate diretamente do forno da minha mãe!
            - Mas ao o pagamento será da sua mãe e não seu!
            - Que nada, moramos na mesma casa, totalmente justo!
Após isso começamos a rir juntos e o professor começou a distribuir os testes, as perguntas eram tão óbvias que eu quase questionei o professor sobre o nível. Em poucos minutos eu já havia terminado enquanto a maioria da turma ainda destruía seus neurônios em busca das respostas. Como de praxe os que terminavam o teste poderiam andar pelos corredores se não fizessem algazarra, então me direcionei ao banco em frente da máquina de bebidas e como Anthony havia perdido sua companhia após a briga no intervalo, ele decidiu me acompanhar. Enquanto andávamos pelo corredor, lembrei-me do convite para a festa:

            - Tony, você recebeu o convite pra festa?
            - Que festa? Respondeu.
            - Não sei ao certo, uma tal de Amália me entregou um na hora do almoço, achei que você tinha me indicado pra ela.
            - Que? Nem conheço nenhuma Amália... Ora Ora, será que você foi convidado para um encontro? HoHoHo. Disse dando algumas risadas estranhas.
            - Nossa que engraçado, rindo horrores aqui.
            - Ah, para de ironia, aproveita e vai. Quem sabe não consegue conhecer uma pessoa legal?
            - Será? Acho que vou mesmo, pode ser bom pra esquecer os problemas.
Anthony pegou algumas bebidas na maquina e começamos a desfrutar das mesmas, e ao passarmos o tempo conversando sobre várias coisas nos demos tempo que a aula de história acabaria em alguns minutos, então fomos andando de volta a sala, até que então minha visão começou a ficar turva ou embaçada, não sei ao certo, e quando vi já estava quase caindo no chão quando ouvi o Anthony gritando meu nome porém eu já havia perdido a consciência.

            Alguns instantes depois me vi deitado olhando pra um teto branco e uma sala cheia de luzes enquanto Anthony falava sobre mim desesperadamente a uma pessoa com um jaleco branco, uma médica talvez? Eu ouvi de relance falarem sobre perca de memória ou algo do tipo mas rapidamente perdi a consciência de novo e voltei a dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...