História Como eu morri - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Morte, Romance
Exibições 5
Palavras 466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Essa fic eu to fazendo em homenagem a uma nova amiga que eu fiz. Quero que ela saiba que mesmo não sendo intimas eu estou aqui por ela e pretendo sempre estar.

Capítulo 1 - Diabolicamente linda


Fanfic / Fanfiction Como eu morri - Capítulo 1 - Diabolicamente linda

- Não acredito que a Belissa está aqui! Ela me jogou suco no primeiro dia de aula sem motivo algum aparente e agora esta aqui? Chorando? É muita cara de pau mesmo.

- E olha lá o Charlie tambem esta aqui, aquele sonso, achei que fossemos amigos mas descobri que era tudo mentira daquele desgraçado aff.

- Você não precisa ficar me contando das suas desavenças em vida, temos um trabalho para fazer e quando antes o fizermos melhor! - olhei pro lada e me lembrei que tinha que andar com Susan para cima e para baixo, aff que inferno.

- Olha Susan é meu enterro, tenho todo direito de ver e ficar indignada com as falsianes que estão aqui chorando. 

- Não tem não, nosso prazo é curto, temos 35 dia para descobrir como você morreu, ou então você terá de passar uma eternidade no inferno antes de regressa a vida humana.

- Vida humana, que mane vida humana, ser espirito é muito melhor, posso ver o que qualquer pessoa fala de mim agora...

- Do que adianta você saber se não pode fazer nada? Você é tão...

- Não acredito que a Mirelle veio, mano, essa mina realmente é a melhor amiga que eu já tive na minha vida. 

- Carmen, no que isso vai nos ajudar a descobrir como você morreu? Eu tenho prazo, tenho outras pessoas para ajudar, você não é a ultima bolacha do pacote não querida.

- Querida é a mãe, eu acho que se eu morri por morte natural não tem o que fazer aqui, seu eu fui assassinada teremos de bancar as detetives de plantão...

- Obvio que você foi assassinada, você não pensa não? - Susan revira os olhos e fica me encarando.

- Qual é? Vem, vamos ver a cerimonia mais de perto, quero saber se a morte me cai bem.

 Vou andando entre as pessoas e chego até o meu caixão.

- Meu deus Susan - olho do caixão para ela e dela para o caixão - eu estou diabolicamente bela, olha meu cabelo! 

- Carmen, eu não quero saber ta ok. Vamos logo, chega de ficar admirando esses humanos que te desprezavam em vida;

Magoou.

 

Depois de sair do meu velorio fui com Susan até um parque e começamos a discutir as possiveis causas da minha morte e quem poderia ter contribuido para tal façanha.

- Qual o melhor local para descorbrir o modo como você morreu do que o local em que ocorreu? - Susan pegou um caderninho trevoso bem estranho e começou a anotar um monte de coisas?

- E você sabe por algum acaso aonde foi que eu morri? Por que não me vem a memoria no momento a minha ultima semana de vida;

- Tenho um palpite, venha me acompanhe...


Notas Finais


Gente, faz muito tempo que eu n escrevo e quando escrevo acabo por apagar ou nem postar a historia. Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...