História Como eu Poderia não me Apaixonar por Você? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Visualizações 21
Palavras 1.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei povo, eu sei que demorou pra mim voltar, e desculpem por isso, mas aconteceu tanta coisa. Mas mesmo assim eu decidi voltar, senti saudades.
Tivemos algumas mudanças, mas foi pra o bem da história, então me perdoem se não gostarem.
Deixa de enrolação e bora lê.

Capítulo 1 - Mudança


Fanfic / Fanfiction Como eu Poderia não me Apaixonar por Você? - Capítulo 1 - Mudança

P.O.V. América

Sinto meu braço sendo cutucado, olho pro lado e vejo Katie. Ela fala algo mas não consigo entender, nego com a cabeça tentando mostrar que não entendo nada do que ela fala. Katie faz um sinal, indicando pra que eu tire o fone de ouvido.

Não estou afim de ouvir James ficar falando sobre minúscula cidade onde ele mora, chamada Mouton Bre. Viro meu rosto e olho pra janela de novo. Observo as pequenas casas, cada uma mais colorida que a outra.

Dessa vez levo um empurrão, e acabo batendo minha cabeça na janela. Olho furiosa pro lado, e arranco os fones de ouvido.

— Que merda é essa Katie? - falo em voz alta.

— Você não queria me ouvir, tive que apelar pra força bruta - diz dando de ombros.

— E o que você quer afinal?

— Pai perguntou algo a você - fala.

— O que é? - pergunto me virando pra James.

— Perguntei o que está achando da mudança - pergunta sem tirar os olhos da estrada.

— Nós dois sabemos James, que tudo isso é uma grande merda pra mim, então eu iria ficar imensamente grata se você parasse de ficar tentando conversar comigo, a cada cinco minutos - digo grosseira.

James fica em silêncio, e continua dirigindo. Horas depois paramos na frente de uma casa amarela, que com certeza deve ser a de James. A casa é grande, e tem grama e plantas por todo lado.

— Nossa - falo assim que desço do carro.

— Gostou? - pergunta James empolgado.

Abro minha boca pronta pra falar o quanto a casa é desnecessariamente grande e extravagante, mas Katie acaba me interrompendo.

— É linda pai - fala com carinho.

James retribui com um sorriso radiante. Katie provavelmente sabia que eu ia falar uma grosseria.

— Me poupe Katie, essa casa é ridícula.-falo no seu ouvido.

— Eu sei, mas pelo menos temos que ser educadas e não falar isso na cara dele né Mare? - diz sorrindo.

Reviro os olhos, e vou até o porta malas pegar minhas coisas.

— Não precisa levar sua bagagem, deixa que eu mesmo levo - diz James vindo em minha direção.

— Não preciso da sua ajuda, afinal tenho um par de mãos pra conseguir pegar minhas coisas. Então muito obrigada pela oferta, mas eu sei me virar sozinha - digo rude.

— América - repreende Katie.

— Tudo bem Katie - fala James dando um sorriso sem graça.

Ele anda até a porta, pega a chave e abre. Eu sou a primeira a entrar na casa, logo atrás se mim vem Katie e por último James. Olho supresa ao ver o quanto ela é grande por dentro.

— O que acharam? - pergunta ele.

— É muito bonita, e grande - exclama Katie encantada.

— Onde ficam os quartos? - pergunto.

— Lá em cima, venham vou mostrar pra vcs onde fica os quartos - fala subindo as escadas.

Chegando no andar de cima, James mostra onde ficar meu quarto e o de Katie.

— Não vamos ficar no mesmo quarto? - pergunta.

— Vocês ficavam no mesmo quarto quando moravam com Eliza? Pensei que dormissem em quartos separados - comenta confuso.

— É porque a casa era pequena, e só tinha três quartos - explica.

— Eu não sabia, mas se quiserem eu posso pedir pra mudarem suas coisas pra ficarem no mesmo quarto de América - fala apressado.

— Não precisa se incomodar, não tem problema - fala Katie tentando tranquilizar ele.

— Então vou deixar vocês a vontade , qualquer coisa podem me chamar - diz sorrindo e sai.

Eu vou pro meu quarto e Katie pra dela. Assim que entro olho supresa, é lindo. A cama é encostada na parede, e tem uma janela na ponta. Do lado esquerdo tem uma porta, que imagino ser a do banheiro, e do lado direito tem a porta do guarda roupa. Do lado da cama tem um criado mudo, com um abajur em cima. De frente pra cama tinha uma mesa, e uma cadeira. E do lado da mesa, vejo um violoncelo branco.

Como ele sabe que toco violoncelo? As únicas pessoas que sabem disso é Katie, minha mãe e Daniel. Daniel sabia disso, ele adorava quando eu tocava pra ele.

— E aí? Gostou do quarto? - ouço a voz de Katie, me tirando dos devaneios.

— É legal - digo tentando voltar a realidade.

— É bem bonito mesmo - comenta.

— Gostou do seu quarto? - pergunto.

— Com certeza. Como James sabia que você toca violoncelo? - perguntou Katie confusa.

— É bem capaz de nossa mãe ter contado a ele - digo revirando os olhos.

— O almoço está pronto - ouço James gritar lá de baixo

Eu e Katie descemos, e caminhamos até a sala de jantar. Sento em uma cadeira, e minha irmã senta ao meu lado. Joyce a esposa de James, e Julia a filha dela, entram trazendo a comida.

— O que acharam da casa meninas? - pergunta Joyce.

— É linda - reponde Katie.

Joyce retribui dando um sorriso doce. Ela é até bonita, com seus cabelos loiros e olhos cor cinzas.

E Julia é a cara da mãe, a única coisa que muda é que seus cabelos são loiros pra um tom dourado.

Depois de todos terminarem, eu subo pro meu quarto pra desfazer as malas.

...

Me jogo na cama cansada, e fico olhando o teto do quarto. Tive que desfazer as malas, e também desempacotar algumas caixas que deu pra trazer no carro, ainda bem que o resto da mudança só vem no fim de semana.

— Hello - fala Katie encostada na porta.

— Entra aí - digo.

Katie se joga na cama e fica ao meu lado.

— Acha que vamos nos dar bem aqui? - pergunto.

— Não sei Mare, mas eu realmente espero que sim - diz suspirando.

— Eliza não deveria ter nos abandonado aqui - digo.

— Você sabe que ela teve seus motivos para fazer o que fez - diz, minha irmã.

— Por favor Katie, não comece com isso de novo - digo cortando ela.

— Não vou começar isso, mas você sabe que tudo isso foi pro seu bem - diz.

Solto um suspiro.

— Sim, eu sei.

— Vamos tentar aproveitar esse último ano de escola - diz, e tenho certeza de que está sorrindo.

Solto uma gargalhada.

— Vamos sim.


Notas Finais


E aí povo? O que acharam?
Comentem se gostaram, isso me ajuda muito.
Um xero gente, e espero vê vcs no próximo ep.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...