História Como irmãos... SQN!! - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Utakata
Tags Colegial, Comedia, Naruto
Visualizações 188
Palavras 5.782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiii amôures!!! =D

vcs não estavam esperando por essa atualização, né?! ;D hahaha surpreeesa!
Antes de ingressarem no capítulo, vou esclarecer alguns fatos e dar possíveis spoillers:

✔ A partir de agora irei desenvolver mais os outros personagens;
✔ Os fãs de JuuKarin podem se animar, o casal vai ter sua vez;
✔ O Sasuke não vai virar um Dom Juan romanticozinho (ele é o nosso dark boy, my ladies hahaha)
✔ Aquietem seus corações, o povo que zuou a Sakura vai pagar pelo o que fizeram;
✔ Hinata não será vilã eternamente..
✔ E sim! Ryuuki vai ter um shipp tbm ;D hahahahaha e acredito que ele seja "Reversible", ele pode ser tanto seme quanto uke, vai depender da pessoa que ele estiver ;D mas que ele é um safadiiiiiinho, ele é! hahahaha

É isso amores!
Obrigada pelos comentários e por acompanhar! Vou responder todos os coments do cap passado!
;*********

Ah! Pra quem gosta, as músicas são as que eu escuto quando estou escrevendo ;B hoje tem Biel kkkk (é a unica música dele que gosto)

AMO VCS! <3

Capítulo 17 - Um jantar muito excitante


Fanfic / Fanfiction Como irmãos... SQN!! - Capítulo 17 - Um jantar muito excitante

 

81-6-309 4856                           9:45h

Bom dia lindinha!

 

Karin                                         10:40h

‘-’  Quem é?!

 

81-6-309 4856                           10:40h

Jura que vc não salvou meu número ainda?? ç_ç #magoado! É o Juugo, seu ruivo!

 

Karin                                         10:41h

Aaah!!! Desculpa!! Eu realmente esqueci!! E não diga que é MEU ruivo ~~’

 

81-6-309 4856                           10:41h

Mas eu sou msm :D e vc é MINHA ruivinha! haha

 

Karin                                         10:41h

-.-’ não diga essas coisas! Você me deixa envergonhada! >-<

 

Juugo                                        10:42h

Envergonhada vc fica mais linda ainda, se for possível! ;) e então, que tal aproveitar esse domingo ensolarado e sair comigo? *-*

 

Karin                                         10:42h

Já te disse que não estou no clima pra sair, não depois do que aconteceu! Minha cabeça está na Sakura :/ preciso saber como ela está…

 

Juugo                                        10:42h

Então dê fim a sua preocupação pois sua amiga está muito bem, tenho certeza! ;D ela e o meu senhor, príncipe das trevas, se acertaram huahuahauah

 

Karin                                         10:43h

O QUE?!! O_O não brinque com isso Juugo, esse assunto é sério! Ela é minha amiga!

 

Juugo                                        10:43h

Ôôô minha pitanguinha doce, não estou brincando, falo mto sério sabia? Tão sério qnto o fato de querer sair com vc ;)

 

Juugo                                        10:43h

Mandei msg pro meu amigo hj de manhã, ele disse que se acertaram e que inclusive estava com ela!! uhul o/ agora é nossa vez de nos acertarmos!

 

Karin                                         10:44h

O____O estou em choque… mas feliz! Mas preciso da confirmação dela primeiro!
 

Juugo                                        10:44h

Sua desconfiança me ofende :C mas sua resistência me faz te querer mais xD

 

Karin                                         10:44h

Está saidinho hoje em! u-u primeiro vou falar com minha amiga, depois penso no seu convite, está bem?

 

Juugo                                        10:45h

Pensar?!! Quando estava no meu colo vc estava mais acessível, sabia! :( não é pensar, é dizer sim ou sim…

 

Karin                                         10:45h

Sim ou sim?! U-u Sim ou não…

 

Juugo                                        10:45h

;C de qlqr forma estarei esperando e espero mesmo que seja um sim… Um beijo minha pitanguinha!

 

Karin                                         10:46h

Até mais!

 

Juugo                                        10:46h

:/

 

A ruiva fecha a tela do whatsapp e se joga na cama ainda bagunçada, encarando o teto acima dela.

_ O que eu faço? - ela solta um suspiro angustiada e então fecha os olhos  - preciso dos meus amigos… preciso contar a eles o que me impede de ficar com o Juugo...
 

(...)

 

Me espreguiço como um gato sobre a cama. Que noite mais bem dormida e revigorante, tal pensamento me faz sorrir e assim que rolo na cama e abro os olhos pra dar de cara com meu príncipe das trevas mais lindo, dou de cara com a cama vazia.

_ Hee?! - pisco os olhos várias vezes em total confusão - minha nossa… foi tudo um sonho… eu sabia! Eu sabia!!! - me sento sobre o colchão e minha expressão de desespero é de dar pena. E de rir.

Você está toda descabelada, sua doida, ainda bem que ele não te viu acordar assim...

Levo ambas as mãos ao rosto e tento não chorar de decepção. Sabia que era bom demais pra ser verdade.

_ Ahhhhh minha vida é uma ruína… - falo chorosa e fecho os olhos com força, me jogo pra trás na cama, ficando com a cabeça pendurada para fora - que sorte mais triste….

_ Bom dia… - a voz grave e firme de Sasuke ecoa no meu quarto, me fazendo abrir os olhos instantaneamente.

Assim que o vejo fico tão atônita que acabo caindo vergonhosamente de cabeça no chão. Minha deusa interior tapa o rosto com ambas as mãos morrendo de vergonha. Não foi um sonho, tudo o que aconteceu foi real. Sasuke está parado nem na minha porta com uma xícara em mãos e pelo aroma tenho certeza que é café com leite, enquanto me olha com uma pitada de aborrecimento. Normal, a paciência dele é do tamanho de um amendoim.

Vejo ele suspirar tedioso.

_ Você adora começar as manhãs bem agitadas, não é mesmo? - e ele inicia as manhãs sério demais, penso.

Ai que visão! Ai que visão! Meu mozão de camiseta e cueca!

Me levanto rapidamente e ajeito meu cabelo que estava um tanto desgranhento, em seguida sorrio envergonhada.

_ Bom dia Sasuke… - falo em tom meigo.

_ Bom dia, Sakura… - finalmente ele sorri e ao mesmo tempo pende a cabeça pro lado. AAAAHHHH QUE DELÍCIA!!!! A minha ridícula e assanhada deusa interior cai pra trás babando.

Ele é charmoso sem nem precisar fazer muita coisa. Ele dá um gole na xícara e se aproxima de mim, se abaixa e me ajuda a levantar.

_ Está com fome? - ele volta a ficar impassível.

_ Uhun… - sorrio e balanço a cabeça positivamente.

_ Ótimo, fucei na sua cozinha e preparei um café pra gente, vamos… - ele enlaça minha cintura e me conduz para fora do quarto. Nossa, que cavalheiro. A Sakura inner ainda está caída no chão.

No caminho eu o olhava de canto e não conseguia evitar de sorrir. Ele percebe.

_ O que foi tampinha? - ele sorri de lado.

_ Nada! - empino o nariz - só achei que estava sonhando quando acordei e você não estava do meu lado…

Ele sorri ainda mais e assim que chegamos na cozinha, ele me abraça e beija o alto da minha testa de forma demorada, me fazendo fechar os olhos. Arregalo os olhos assim que ele aperta uma das minhas orelhas, me fazendo soltar um urro de dor.

_ Aiii Sasuke!!!! Isso doeu!!! - falo enquanto o fuzilo com o olhar e massageio onde ele apertou.

_ Viu, você não está sonhando… é real… - ele fala em tom presunçoso e se senta envolta da mesa - vem comer logo, eu estou faminto!

Mas que dualismo de temperamento! Em um instante ele é um fofo, no outro ele já volta a ser insuportável e grosseiro. Suspiro desanimada e vou até a mesa, me sentando do lado dele.

_ O que foi? - ele pergunta estranhando meu comportamento e em seguida dá uma mordida no sanduíche que preparou.

_ Nada… - não consigo disfarçar meu bico.

_ Quem nada é peixe, o que foi Sakura? - ele me olha com tédio.

Cruzo os braços sobre o peito e desvio minha expressão bicuda dele.

_ Você sabe como ir de fofo para chato em questão de milésimos de segundos! - falei mesmo, o que faz ele ficar em silêncio me observando e isso atrai minha atenção - o que foi?

Ele engole o sanduíche e puxa minha cadeira para mais perto dele.

_ Você quer que eu seja mais romântico, não é? - ele arqueia uma das sobrancelhas me analisando.

Não sei porque mas isso foi constrangedor. Meu rosto cora no mesmo instante.

_ Hee?! Ah n-não é isso!!! É que eu… é.. er.. ah esquece - ele me interrompe.

_ Eu não sei ser romântico, Sakura e estive pensando nisso essa noite... - ele fala seriamente enquanto me encara - você merece um cara que saiba ser assim com você…

Ai meu Kami! Mal começou e já vai acabar??!!! O_O

_ AAH!! Sasuke!!! E-Eu não estou exigindo que você seja assim!! Não é isso!!! - me desespero, caramba! Mal consegui o boy e já estamos em crise - por favor não vamos terminar o que acabamos de começar e - mais uma vez sou interrompida, mas agora ele me beija docilmente. Inevitável não arregalar os olhos.

Ele se afasta e me olha com um sorriso carinhoso.

_ Você é uma boba mesmo, eu não disse que vou terminar… - fico mais confusa do que já estou - eu já disse Sakura, você é minha e isso não vai mudar… eu vou me esforçar pra merecer ficar você!

Meus olhos ficam marejados no mesmo instante. A Sakura inner já se debulhava em lágrimas.

_ Sasuke… - sussurro emocionada. Fecho os olhos e espero receber mais um beijo dele.

_ Eu não vou te beijar agora, você nem escovou os dentes ainda… - ele volta a atenção ao prato e agarra o sanduíche, claro que agora ele sorria de forma cretina.

Grosseiro.

Concordo..

_ Ehh??!! - o olho num misto de vergonha alheia e decepção.

É seu boy magia agora, você sabe perfeitamente como ele é.

Ele sorri com ar convencido.

_ Coma logo, Sakura! Depois vamos pra minha casa e depois buscar sua mãe no aeroporto… - que pessoa mau humorada.

_ MAMÃE?!! - berro espantada com minha falta de memória, Sasuke franze o cenho incomodado com meu grito - eu esqueci que ela chega hoje!!! Meu Kami!! Que filha desnaturada eu sou!!! - quase choro.

_ Concordo… - ele fala tranquilamente.

_ Não é pra concordar, engraçadinho, foi um comentário retórico - o censuro com o olhar.

Ele ri em resposta. Só de pensar que vou abraçar e beijar minha mãezinha me sinto nas nuvens! Ela me faz tanta falta que chega a doer. Flutuo perdida na imagem da minha mãe, o que com certeza me gerou uma cara de idiota enquanto divago em pensamento.

Saio dos meus devaneios assim que sinto minha outra orelha ser puxada.

_ Aiiiiiii Sasukeeee!!!!! - esse apertão doeu mais.

_ Para de sonhar acordada e come! - autoritário e mandão como sempre.

_ Tá bom, tá bom… - faço um bico querendo chorar, mas em pensar que ele gosta de mim, que disse que está apaixonado por mim, faz toda a tristeza esvaecer.

Sei que o jeito do Sasuke é direto e sem rodeios, muitas vezes grosseiro e frio, e que o estilo mais romântico não é ponto forte dele, mas o conhecendo bem sei que ele está se esforçando muito, do jeito dele mas está, pra ficarmos juntos. Depois de vê-lo naquela chuva atrás de mim e tudo aquilo que ele me disse, aquele olhar, nossos abraços apertados e principalmente os beijos que trocamos, eu realmente acredito que os nossos sentimentos estão conectados.
 

(...)

 

Restaurante Puerto Madero

20:40h

Fugaku havia feito uma reserva em um dos restaurantes mais refinados de Osaka, o famoso e exuberante Puerto Madero. O Uchiha estava radiante com o retorno da minha mãe, queria comemorar tal fato a altura.

Quando o Uchiha pai disse onde seria o jantar, mamãe fez questão que passássemos a tarde no salão. Ela caprichou no look da noite, optamos juntas pra que ela usasse um vestido preto longo maravilhoso que combinava perfeitamente com o coque lateral que ela quis fazer.

Hmmmmmm hoje tem em!

Fica quieta!!! Não me obrigue a imaginar minha mãe e o Uchiha pai… er… é… deixa pra lá!

Eu optei por um vestido pink de renda curto que eu ainda nunca havia usado, achei curto demais pro meu gosto, fora o decote considerável, automaticamente a imagem de Sasuke me devorando veio na cabeça e me senti uma cretina por gostar disso. APOIADO!!! Mantive meus cabelos soltos com pequenas tranças na lateral, caprichei na maquiagem.

Combinamos de encontrá-los no restaurante, Fugaku já havia ligado umas dez vezes, agora sei de quem o Sasuke herdou a paciência do tamanho de um amendoim, não consigo evitar de rir. E claro que meu príncipe dark já havia me bombardeado de mensagens no whatsApp.

Nosso táxi estaciona em frente ao local, o motorista muito educado desce e abre a porta para nós, desconfio que ele ficou gamadão na minha mãe, ofereceu a mão para nos ajudar a sair do veículo. Uau que lugar! Eu já havia ido a muitos jantares em restaurantes chiques com minha mãe, mas aquele lugar era maravilhoso, não é como a maioria dos lugares onde você se sente intimidado até pra comer por ser tão chique, não, ali é um misto de puro aconchego e elegância. A cara do Uchiha pai. Pela décima vez eu tentava ajustar meu vestido, o maldito decote estava me incomodando, mas não tinha jeito. Assim que nos aproximamos da porta, o recepcionista nos recebe com uma educação exacerbada enquanto ele estava impecável em seu terno preto, assim que mamãe fala o sobrenome Uchiha, o sorriso do homem alarga ainda mais e então nos conduz para dentro do restaurante. Ao som de I've Got You Under My Skin de Diana Krall as pessoas ali jantavam e conversavam confortáveis. Que ambiente encantador!!

Ao longe já localizo os cabelos negros do Sasuke, ele estava com a cabeça baixa e mexendo no celular, rapidamente a curiosidade de saber com que ele conversa me veio na cabeça. Awwnn ciuminho… Disperso tal pensamento logo em seguida. Assim que Fugaku nos vê, ele sorri de orelha a orelha e acena caloroso como sempre, no mesmo instante já vejo os olhinhos dele brilhar de pura admiração ao ver a mamãe toda linda e poderosa, sorrio ao vê-la olhar pra ele da mesma forma. Se ela estava feliz? Feliz é pouco! Nunca vi mamãe sorrir tanto como nessa noite, ahhh ver aquele amor e admiração no olhar de ambos me fazia suspirar.

Sasuke percebe a agitação do pai e olha na mesma direção que ele, assim que nossos olhares se cruzam, sinto meu corpo se eriçar inteiro e tenho certeza que minhas bochechas avermelharam. Não consegue nem se conter. Minha deusa revira os olhos. Eu devia estar muito linda mesmo, ele não conseguia disfarçar a cara de besta enquanto me vê se aproximar.

_ Minha amada… - Uchiha pai fala e segura ambas as mãos da mamãe, a felicidade dele é palpável, assim como a da mamãe, e então eles tocam os lábios sutilmente - já disse que você é a mulher mais linda desse mundo?

É um Uchiha melhor que o outro...

Mamãe sorri acanhada com o galanteio dele, Sasuke e eu nos sentimos duas velas, melhor, dois candelabros ali, vejo meu boy dark revirar os olhos disfarçadamente.

_ Ora Fugaku isso é um tremendo exagero… há muitas outras mulheres mais bonitas que eu… - ela fala com a voz mais melosa que o comum. Sinto vontade de revirar os olhos também. Tão lindos...

_ Mas no meu mundo, você é a mais linda… - ele sorri e beija no alto da testa dela, em seguida puxa a cadeira pra que ela sente, depois me olha - Sakura… não preciso nem dizer que você está uma princesa como sempre…

_ Obrigada, Uchiha pai… - todos me olham surpresos assim que me refiro a ele daquela forma, vejo Sasuke sorrir ladino - ah digo, digo… er..

_ Eu adorei isso, querida… - ele se aproxima e me beija na testa também. Fico mais vermelha ainda, mas agora de vergonha - sente-se ao lado de Sasuke, sim?

No mesmo instante Sasuke se levanta e puxa a cadeira para que eu sentasse e assim que vou me sentar, sinto a mão dele repousar disfarçadamente no meu traseiro. Foi automático eu mordiscar o lábio inferior. MEU KAMI PORQUE EU FIZ ISSO??!!! Porque você gostou, safadinha… O olho de canto e a expressão dele nada muda, mas vi pura malícia naquele olhar. Engulo seco.

Não demorou nada e dois garçons já estavam a postos ao lado da nossa mesa, acredito que Fugaku vinha sempre ali, o homem serviu a taça dele com vinho e disse que era o mesmo de sempre, depois serve minha mãe, enquanto eles estavam aos risos e conversas avulsas e somente deles. Ele tomou a liberdade de fazer a escolha do prato principal, pediu cordeiro porque sabe que minha mãe aaaaama cordeiro e claro que ela adorou. O garçom me serve com um pouco de champanhe, mamãe não gostou muito da ideia, mas essa noite era especial então permitiu que eu ingerisse um pouquinho de bebida alcóolica, Sasuke toma o mesmo que eu.

E então nos atentamos a dona Mebuki e os acontecidos da viagem a trabalho dela, contando sobre as palestras, sobre os médicos ingleses que conheceu, sobre sua pesquisa ter ganhado destaque no evento, o Uchiha pai ficava mais maravilhado a cada palavra dela. Amo vê-los assim, tão conectados. A música muda, e algo mais romântico começa a tocar, agora estávamos ao som de Olivia Ong com Kiss of Life, vejo Fugaku segurar uma das mãos dela e a acariciava como se minha mãe fosse seu bem mais precioso, sinto meus olhos lacrimejarem emocionados enquanto os admiro juntos.

Saio de meus devaneios assim que sinto a mão de Sasuke deslizar pela minha coxa desnuda devido ao vestido curto, ele aproveita que estamos lado a lado e também que a toalha comprida da mesa não permite que os demais vejam. Minha respiração trava. Olho pra ele com os olhos levemente arregalados, ele sorri com um ar sensual. Minha deusa interior desmaia. Affff. Sinto ele apertar com força e prefiro pensar que essa é uma das formas dele ser romântico.

Ele então tira a mão dali e finalmente eu consigo respirar de novo, pra então pegar o celular. Mas que saco! Com quem ele tanto fala a essa hora?! Meu celular vibra dentro da minha bolsinha e então o pego para conferir quem é.

Sasuke:                                  20:58h

Tem noção do quão gostosa vc está nesse vestido?!

 

Arregalo os olhos ainda mais e o olho já envergonhada, em seguida sorrio.

Eu:                                         20:58h

Juro que não foi essa minha intenção, me desculpa…

 

Envio e agarro a taça e bebo um gole da minha bebida sem deixar de sorrir. Mamãe e Fugaku nem percebem nossa troca de mensagens.

Sasuke:                                  20:59h

Acredito, vc não precisa se esforçar pra ficar deliciosa ;P

 

Olho pra ele e o vejo sorrir ainda mais, Sasuke estava gostando disso.

 

Eu:                                         20:59h

Ao contrário de você, né?!

 

Escrever isso me faz rir ainda mais, mas disfarço meu divertimento. Claro que era mentira! Sasuke é uma delícia em todos os ângulos. Ele me olha como quem diz “Nossa, obrigado pelo elogio”.

 

Sasuke:                                  21:00h

hahahaha não foi o que você pensou ontem quando me viu sair do banho 8)

 

Coro ainda mais. Pra quê lembrar disso?! Inconscientemente mordo o lábio de novo. Ele sorri convencido.

 

Sasuke:                                 21:00h

Vc está me obrigando a me imaginar subindo esse  vestido, sabia? Que cor é sua calcinha?

 

Eu:                                          21:00h

O_O SEU PERVERTIDO!!!!!! Pra que quer saber a cor da minha calcinha???!

 

Gezuis Cristu! Além da Sakura inner, eu também iria desmaiar. Olho pra ele e gesticulo um “nãããão” com os lábios disfarçadamente. Ele me olha com tédio.

 

Sasuke:                                  21:01h

Fala Sakura… qual a cor? Quero imaginar o momento que tiro sua calcinha o mais real possível…

 

Minha deusa interior pega fogo até virar um pedaço de carvão que em seguida vira pó. Assim que vou responder mamãe me chama, mas não ouço, ela me chama novamente mas agora um pouco mais alto, como eu estava no crime, me assusto.

_ É PRETA!!! - falo quase num berro e então percebo os olhares surpresos próximos da nossa mesa. Destruir minha dignidade não tem limites - desculpa… desculpa… - olho para as demais pessoas ali com um sorrisinho forçado.

_ Querida, está tudo bem? - dona Mebuki pergunta preocupada.

_ E-Está sim mãe, me desculpa, eu me assustei… - respondo ainda envergonhada.

Sasuke tenta segurar a vontade de rir, o Uchiha pai sorri gentil e então volta a conversar com a mamãe.

 

Sasuke:                                  21:03h

Ótimo… vou me deliciar aqui enquanto imagino você sentada de frente pra mim nessa mesa e só de calcinha preta…

 

Respiro igual mulher grávida com oito centímetros de dilatação. Não posso perder o controle, não posso!!! Pode sim!!!! Dá pra ele logo!! Não vai querer parar de dar depois!!!! Minha deusa interior parece uma cadela no cio. Ouço Sasuke disfarçadamente soltar um gemido prazeroso.

Eu:                                          21:04h

Para de imaginar essas safadezas!!! Esse não é o momento!!!

 

Sasuke:                                  21:04h

Mais tarde eu posso imaginar então? Sabe que vai dormir na minha casa né? Nossos pais vão transar por aí depois do jantar…

 

Como ele consegue falar disso tão naturalmente?! É nossos pais, caramba!

Respiro fundo. Para de bancar a virgenzinha Sakura! Você já vai fazer dezoito anos, toma vergonha nessa cara! Você é gostosa pra porra, aproveita!!!! É o que o Ryuu diria. ISSO MEXMOOOO!!!

 

Eu:                                          21:05h

Mais tarde você poderá fazer muito mais que imaginar….

 

Envio e guardo o celular na bolsa, agora quem sorri maliciosa e com o nariz empinado sou eu. Sasuke lê e fica visivelmente inquieto, passa uma das mãos pelos cabelos e pigarreou tentando disfarçar o pico de hormônios. Noto o volume na calça dele. Sorrio orgulhosa de mim mesma.

E finalmente o jantar é servido, pelo menos de boca cheia o Sasuke não me deixa excitada. As conversas foram todas direcionadas para o sabor da comida, o ambiente aconchegante, Fugaku perguntou se eu gostei do prato que ele escolheu e eu respondo que sim, realmente estava delicioso. Penso em quão maravilhoso ele é como pai e futuro marido da minha mãe. E futuro sogro seu… engasgo com esse pensamento. Sasuke estava mais sociável também, participou ativamente das conversas, riu das nossas piadas de mal gosto, elogiou a escolha do pai, parecíamos uma família perfeita.

E após o jantar veio a parte mais gostosa: a sobremesa! Ah como eu amo doce!! E não podia ser mais perfeito do que ser servida com um petit gateau enorme com frutas vermelhas! Quase grito de felicidade, Sasuke ri da minha empolgação e até cede a sobremesa dele pra mim, ele se diz não muito chegado ao lado doce da vida e não consigo evitar o comentário “por isso é azedo ás vezes”  só pra que ele escutasse. Ele me olha com certa irritação, mas sorri logo depois.

_ Com licença, preciso ir ao banheiro… - falo e me levanto cuidadosamente para não derrubar nada, Sasuke me ajuda e puxa minha cadeira para trás.

_ Eu vou com você… - ele se levanta também.

_ Não pode usar o mesmo banheiro que eu! - olho com estranheza pra ele, que revira os olhos em resposta.

Mamãe e Fugaku riem.

Sério mesmo, Sakura?!

_ Deixa de ser tapada, eu vou no banheiro masculino, claro… - ele agarra meu pulso e me conduz entre as mesas.

_ Eles estão se dando tão bem ultimamente, não é mesmo Fugaku? - dona Mebuki fala sorridente nos olhando.

_ Sim, isso é ótimo, não é? - ele responde e dá um gole na taça de vinho.

Sinto Sasuke segurar minha mão firmemente e assim que passamos direto pelo corredor que leva aos banheiros e seguimos para o outro lado, fico confusa.

_ Sasuke, o banheiro é ali atrás… - aponto enquanto caminhamos.

_ Eu sei… - ele responde impassível - está muito apurada?

_ Hm bem, não, eu queria mesmo é conferir minha maquiagem.. - falo ainda sem entender nada.

_ Ótimo - ele não me olha, apenas continua nos conduzindo sabe Deos pra onde.

Para o infeeeeerno!!!! MUAHAHA! Para o pecaaado!!!! Para o prazeeeer! 

E então chegamos diante de uma porta de madeira toda trabalhada, ele leva a mão ao trinco e a abre, dando passagem para mim.

_ Entra… - ele fala em tom sério.

Assim que entro vejo que haviam garrafas de vinho para todos os lados, estávamos em uma adega. Ele fecha a porta cuidadosamente.

_ Por que viemos aqui? Mamãe não gosta que eu beba e aqui só tem - sou interrompida assim que me viro para olhá-lo e ele me agarra inesperadamente, me fazendo encostar com certa brutalidade na parede ao lado, me beijando com puro desejo.

[Song: Biel - Química]

Perco os sentidos no mesmo instante. As mãos dele passeavam pelo meu corpo, nunca o vi tão excitado como agora, ele aperta meu traseiro com vontade, me obrigando a encostar ainda ao corpo dele enquanto gemia baixo, impossível não sentir o membro “animado” dele. Ele direciona os beijos urgentes para o meu pescoço descendo as alças do meu vestido quase expondo meus seios, em seguida deposita beijos ali, passando a língua no vale entre eles. Quase tenho um infarto.

Prevejo que seu lacre será rompido hoje e aqui!

Minha deusa interior estoura uma champanhe em comemoração.

_ S-Sasuke… - reviro a cabeça já entregue à excitação do meu corpo.

Ele geme mais alto assim que ouve eu sussurrar o nome dele.

_ Gostosa… preciso tentar… me controlar… - ele fala com a respiração pesada, em seguida volta a beijar minha boca, sinto ele subir meu vestido e tenho certeza que meu traseiro está toda a mostra.

Quer saber?! Que se dane! Chega de abstinência aos prazeres carnais dessa vida! Eu preciso parar de bancar a donzela, eu agora tenho um homão da porra, preciso fazer jus a isso. Minha deusa interior me olha boquiaberta, mas logo chora emocionada e me oferece um óscar.

Agarro os cabelos dele com ambas as mãos e enlaço a cintura dele com uma das pernas, estar de salto alto me ajudou a ficar quase da mesma altura que ele, Sasuke sorri com minha ousadia e leva uma das mãos a minha coxa, unindo nossas intimidades ainda mais.

_ Você quer, não é mesmo? - ele fala de uma forma tão sensual no meu ouvido que eu me arrepio inteira - fala que quer… hm?...

_ Quero… muito… - respondo revirando a cabeça e inebriada de sensações. Meu ventre se contorcia loucamente.

É o lacre implorando pra ser rompido!

A Sakura inner agora vestia uma fantasia de diabinha e fazia um gesto obsceno com um tridente em mãos.

Meu Uchiha master delícia morde meu queixo e num movimento rápido me ergue contra a parede, obrigando-me a enlaçá-lo com ambas as pernas agora, voltando aos beijos intensos. Meu Kami, eu estou me sentindo uma vadia nesse instante e sabe o que é pior: EU ESTOU AMANDO ISSO!!!

LIBEEEERA A FEEERAAA!!!! VEM MOZÃO!! ME DEIXA QUICAR!!!!

Que nojo!!

Tenho certeza que por ele finalizaríamos o ato aqui e agora mesmo, mas caramba, por mais que eu esteja excitada nós ainda estamos num jantar com nossos pais e em um restaurante! Não quero nem imaginar o que mamãe diria se nos pegasse assim.

_ Sasuke… precisamos parar… - falo com certa preocupação na voz, mas na verdade eu não quero parar.

_ Precisamos… - ele sussurra e desce os lábios pro meu decote bem exposto e sinto ele apertar meu traseiro com força.

Ele não vai parar. Pelo menos um de nós precisa recobrar a sanidade e eu já estou  chegando ao meu limite. Sem que esperássemos somos interrompidos pela entrada de um garçom ali na adega, que agora nos encara boquiaberto. Arregalo os olhos com violência e desço do colo do Sasuke num salto e imediatamente ajeito meu vestido, ele se vira visivelmente irritado na direção do rapaz.

_ O que quer?! - ele rosna com cara de poucos amigos.

Olho confusa pro meu boy dark, como assim o que ele quer? Ele trabalha aqui! Nós que estamos ferindo as regras da moral e dos bons costumes.

_ U-Um vinho… senhor… - o rapaz mantém o olhar espantado.

Minha nossa, que vergonha. Minha deusa interior é bem cretina né, agora ela vazou e me largou sozinha aqui e com a cara no chão.

O garçom direciona o olhar pra mim e um sorrisinho sutil surge no canto dos lábios dele e quando noto meu vestido deixava a mostra a minha calcinha, que abusado!!! Vou contar pra minha mãe! Quer dizer… não posso contar -_-

_ Tá olhando o que, seu imbecil?!!! - Sasuke esbraveja com raiva dando um passo na direção dele e entrando na minha frente, fazendo o rapaz sair de seu transe e dar um passo pra trás.

_ Nada, senhor!!!! Nada!! - ele responde tremendo.

_ Pega essa porra de vinho logo e vaza da minha frente!!! - ele ordena com seu habitual autoritarismo.

Nossa! Que homi brabo! Eu goxto! Ô se gosto!

_ Sim senhor!! Sim senhor!! É-É a garrafa com lacre vermelho atrás d-da senhorita… - ele aponta para a estante atrás de mim sem tirar os olhos medrosos de Sasuke. Até eu estou com medo dele.

_ Ah.. - me viro de costas para eles e me abaixo um pouco pra pegar a garrafa e nesse momento meu vestido encurta e expõe parte do meu traseiro.

_ Tá olhando pra ela de novo??!! Em cara??! - o Uchiha além de estressadinho é ciumento.

_ Não senhor!!!! Não senhor!!!! - o pobre coitado fecha os olhos e treme mais ainda.

_ Aqui está… - estendo a garrafa na direção dele que tenta pegá-la ainda de olhos fechados.

Sasuke pega a garrafa da minha mão com certa brutalidade e a prensa contra o peito do homem com força, deduzo que isso doeu, pois ouvi o rapaz gemer baixo.

_ Pega o seu vinho e dá o fora daqui! - a voz dele soa fria - se contar pra alguém o que viu eu arrebento você e não duvide que eu faça isso, entendeu?

_ S-Sim senhor!!! Sim senhor!!! - nunca senti tanta pena de alguém como do garçom, certeza que traumatizou ele.

E então ele sai dali mais rápido que o vento, fazendo Sasuke sorrir vitorioso. Foi impossível não rir dessa situação, o que atrai a atenção do Uchiha mais marrento que existe.

_ Do que está rindo? - ele pergunta sem deixar de sorrir.

_ De você, claro! Esse coitado vai sempre imaginar você aqui dentro esperando por ele quando vir buscar uma garrafa… - rio ainda mais e Sasuke também.

Ele se aproxima de mim e me agarra pela cintura, colando nossos corpos.

_ Aquele idiota estava olhando pra você!! Eu devia ter quebrado a cara dele, isso sim! - ele fala ainda se divertindo.

_ Aah nossa, que pessoa nervosa e ciumenta! Vai sair quebrando a cara de todo mundo que olhar pra mim, é isso? - olho com certa desconfiança sem deixar de sorrir.

Ele desvia o olhar pensativo, mas logo volta a me encarar.

_ Isso mesmo!!! - ele sorri encantadoramente.

_ Sasuke!!! - dou um tapa de leve no ombro dele o advertindo, mas logo caio na risada, em seguida ele me abraça forte.

_ Esse traseiro é meu, só meu! - ele dá uma palmada em seguida desfaz o abraço para então me olhar - você é só minha, Sakura… - ah como amo esse olhar sério e regado de sentimentos - vou falar aos nossos pais sobre nós..

_ Ehh?! Sério!??! - arregalo os olhos - n-não precisa! N-Não quero que se sinta pressionado!

_ Deixa de ser tonta, não estou sendo forçado a nada - ele revira os olhos - não vou ficar com você as escondidas…

Que lindo. Que homão da porra. Que gostoso. Que mozão master. Que gentleman. Que - chega!

_ Sa… Sasuke… - eu sei que sou chorona. Meus olhos se inundam no mesmo instante.

Ele sorri com carinho e me abraça, encostando o queixo no alto da minha cabeça, eu retribuo da mesma forma.

_ Minha princesinha cabeça de chiclete… - ele deposita um beijo sobre meus cabelos.

_ Meu príncipe do submundo… - respondo e tenho certeza que ele sorriu.
 

(...)

 

_ Demoraram… - Fugaku fala assim que retornamos para a mesa.

_ Desculpa, Uchiha pai… - droga! Falei de novo! Vejo ele sorrir confortável.

_ Sakura estava com dor de barriga… - o cretino Uchiha filho fala normalmente me deixando espantada com a cara de pau dele.

Mamãe e Fugaku me olham preocupados.

_ Está melhor, meu docinho? Foi algo que comeu, certeza. Vou pedir algo a base de coco pra você, fará bem… - ela chama o garçom logo em seguida.

Que vontade de estrangular o Sasuke.

_ Quer ir pra casa, querida? Teve febre? - o Uchiha pai me olha com certa aflição.

Sasuke sorri confortável.

_ Não precisa! Hahaha fiquem calmos… hahaha foi só… - fuzilo meu boy magia com o olhar - uma dor de barriga… - volto a encará-los agora com um sorriso gentil  - eu estou bem, juro…

_ Fico aliviado.. - Fugaku sempre tão gentil e carinhoso, me pergunto porque o Sasuke não segue o exemplo do pai - bem, hora de irmos, sim? Sakura me permite roubar sua mãe por essa noite? Sasuke levará vocês pra nossa casa…

_ Tudo bem, tem minha autorização - respondo sorridente fazendo mamãe e ele rirem. Agradeci a Kami que Sasuke decidiu não tocar no nosso assunto hoje.

_ Pai tenho um assunto pra falar com vocês antes… - o tom de voz dele soa sério, atraindo nossos olhares.

PQP! Ele vai falar mesmo!!! Ainda bem que minha bexiga não está cheia, se não eu liberava o conteúdo tudo ali mesmo.

Fala memu mozão!!!! Segura na mão de Kami  e vai!!!!

Abusada ��

_ É importante filho? Não podemos resolver amanhã no meu escritório? - o pai olha com certa preocupação para o filho.

_ Não é sobre negócios, pai, é do interesse da senhora Mebuki também… - fico admirada com o auto-controle dele, eu já estaria gaguejando, suando que nem gambá e vermelha como pimentão.

Rezo mentalmente.

_ O que foi querido? - mamãe fica mais preocupada ainda.

Rezo ainda mais.

Sasuke os encara sério e firme.

_ Pai... senhora Haruno... permitam que eu namore com a Sakura…

Meu cérebro congela e depois se quebra em vários pedacinhos.

Ambos paralisam no mesmo instante ainda olhando para ele. A Sakura inner está assistindo tudo com um óculos 3D enquanto devora desesperadamente um pote de pipocas.

_ EEEEEEEHHHHH???????!!!!!!! - ambos berram boquiabertos atraindo todos os olhares do restaurante.

Olha que legal, Sakura! Você não é a única que passa vergonha em público.

Vejo Sasuke suspirar aborrecido. Eu nem ouso olhar pra ninguém, me deixem fora dessa. Fugaku sorri minimamente, mas logo esse sorriso se alarga e depois se torna uma risada. Minha mãe sorri forçada e confusa.

_ A brincadeira foi boa, filho, mas é sério, o que quer falar? Vocês dois combinaram isso né, seus danadinhos… - ele intercala o olhar entre eu e Sasuke.

Sorrio entrando no clima da “brincadeira”, mas eu estava nervosamente nervosa. Sasuke fuzila o pai com o olhar.

_ Não é brincadeira pai! Estou falando muito sério! - eles paralisam de novo - eu gosto da Sakura e ela gosta de mim, sei que é inesperado, mas é a verdade! - ele segura minha mão com firmeza, mas sinto que ele estava gelado - não nos vemos como irmãos…

Ambos ficam encarando ele sem dizer uma palavra se quer, odeio essas situações silenciosas, em seguida me olham boquiabertos.

_ Sa… Sakura?! - Fugaku fala sem piscar.

Mamãe me olha com expectativa.

_ Er... é verdade… - respondo em tom baixo e acanhado. Preciso respirar! Preciso respirar! Minha deusa interior me abana com um leque.

O silêncio se instala entre nós. Mas não qualquer silêncio, mas sim um silêncio mortal, trucidante.

QUANTO DRAMAAAAA!!!! VOCÊS NEM SÃO IRMÃOS DE VERDADEEEEE!!! PELAMOR DE KAMI !!!!!! X_x

 

Acho que não foi uma boa ideia tocar nesse assunto.







 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...