História Como Me (Des) Apaixonei por Olivier Salvatore - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Daniel Sharman, Kit Harington, Originais, Sophie Turner
Personagens Daniel Sharman, Kit Harington, Personagens Originais, Sophie Turner
Tags Amor, Cafajeste, Ceo, Daniel Sharman, Desejo, Kit Harrington, Nova Iorque, Romance, Sexo, Sofie Turner
Exibições 17
Palavras 1.217
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo +18

Capítulo 2 - Conquistando o emprego


Fanfic / Fanfiction Como Me (Des) Apaixonei por Olivier Salvatore - Capítulo 2 - Conquistando o emprego

Entro na sala onde será a entrevista e me deparo com várias concorrentes e todas loiras. Acho que quando se pensa em uma secretária logo vem a mente aquelas loiras sexys e dos peitos enormes. Pode parecer que eu falei de uma atriz pornô, mas é exatamente isso que essas garotas aqui vieram fazer, tentar conseguir algo com o patrão e rezar para que ele seja sexy e um sonho molhado para elas. Ainda acham que vai ser como nos romances onde o patrão apaixona-se perdidamente pela secretária.

Entro na sala e um senhor de meia idade se apresenta como o entrevistador e eu me apresento com toda a educação.

"Srta. D'angelo seu currículo é o melhor que eu já vi durante esse dia todo. Me responda uma pergunta. Por que você acha que deve trabalhar para a Salvatore's Corporation?"

"Senhor Constanzo, se me permite dizer essa é uma das maiores empresas no ramo da Arquitetura, Design e Urbanismo. O que seria melhor para a minha carreira e me daria os melhores benefícios do que trabalhar aqui?

"Muito bem, você está certíssima. Somos a maior empresa no ramo. Está  contratada. Você  será secretária do senhor Jonathan Martins. Amanhã às 8:00h e não se atrase.

Agradeço e saio. Olho para as meninas que ainda esperam a sua vez e sinto pena.

Saio do prédio da Salvatore's e vou para o meu apartamento pequeno. Me jogo no sofá e mando mensagem para a minha melhor amiga e digo que consegui o emprego, ela manda mensagem me dando os parabéns. Ligo para minha mãe que fica extremamente feliz e diz que está com saudades.

Eu amo a minha mãe, mas odeio o marido dela e o meu meio irmão que é só filho dele. O bastardo tentou transar a força comigo e o pai dele não fez nada a não ser deixá-lo de castigo. Minha mãe como uma Boa esposa troféu apenas finge que nunca soube disso.

Não sou pobre, mas não quero viver do dinheiro do marido da minha mãe, então me formei em Design e agora consegui um emprego sem a ajuda do meu padrasto.

Resolvo sair para comemorar e quem sabe ter um corpo quente na minha cama de manhã. Não, definitivamente isso iria me atrasar. Resolvo apenas sair para tomar umas e descansar.

Como alguma coisa que eu encontro na geladeira que fiz para o almoço e vou tomar um banho. Visto uma calça jeans apertadinha e um all star de cano médio e uma camisa de banda e pego minha bolsa com as chaves e saio.

Chego a um barzinho bonitinho e todo rústico com motoqueiros e todo tipo e porcarias que se pode ter em um bar.

O barman é um gato, Moreno dos olhos azuis. Sento em um dos banquinhos do balcão e ele me olha fixamente e se apresenta.

"Prazer eu sou o Ian.  O que vai beber?"

"Bom Ian, eu quero um gim com energético."

"Bom, moça eu queria saber seu nome..." fala sem jeito

"Meu nome é Angie e PRAZER em lhe conhecer." Sou descarada mesmo.

O barman me olha e seus olhos deslizam por todo o meu corpo e ele parece gostar do que vê. Eu dou uma piscadela para ele, não demora muito e ele trás  a minha bebida. Resolvo ser bem mais legal e pego um guardanapo e anoto o meu número de telefone. Chamo o barman e entrego o guardanapo e ele dá um grande sorriso e me olha fixamente. Tomo minha bebida bem rápido e peço uma vodka.

Hoje é dia de karaokê no bar, depois de umas 5 doses de vodka e umas tequilas, eu resolvo ir para o palco cantar. Não que eu seja uma ótima cantora, mas as porcarias que estavam cantando eram demais para o meu ouvido.

Arrisco cantar a música I Put a Spell On You da Annie Lennox. Quando começo a cantar, eu vejo um homem lindo entrando no bar. Continuo cantando e vejo que ele me observa cantar e todas as garotas do bar olham para ele com desejo. A música termina e eu sou escolhida como a melhor cantora da noite.

Desço do palco meio que tropeçando em meus pés e o homem maravilhoso vem falar comigo. Eu não dou mole pra ele. Isso parece atiça-lo e ele não desiste de me passar suas cantadas baratas.

"Nossa, suas cantadas são piores do que a ressaca que eu vou ter amanhã."

"Talvez eu não esteja interessado em passar cantadas e sim em te levar para a minha cama."

Tenho que admitir que o homem é lindo, seus cabelos castanhos e olhos azuis e um corpo cheio de músculos no lugar certo.

"Uau, você  é bem direto. Mas que tal irmos para a minha casa que é muito mais perto?"

O homem parece adorar e entramos no seu carro. Pouco tempo depois chegamos ao meu apartamento, o porteiro resmunga algo como 'esse é o de hoje' e entramos no elevador nos agarrando e eu posso sentir seu amiguinho rígido na minha coxa.

Entramos no meu apartamento e eu esfrego minha bunda em sua ereção.

"Eu vou te foder até  que você  esqueça seu nome."

"Promessas e mais promessas, mas será  que você vai  cumprir?"

Aquilo parece ser um combustível para que ele ataque meus lábios e comece a tirar minha roupa. Jogo meu tênis em qualquer lugar da casa e ele tira seus sapatos e coloca-os perto do sofá  e volta a devorar meus lábios e estamos indo em direção ao quarto.

Só de sutiã e calcinha ele começa a admirar meu corpo e eu digo:

"Vai ficar só olhando, ou vai fazer algo?"

Seus olhos escureceram de desejo e ele tira sua calça ficando só  de boxer Branca e eu vejo sua ereção quase pulando da cueca.

Ele tira meu sutiã e ataca meus peitos e eles enrijecem na hora, ele volta sua atenção para baixo e começa a beijar minha barriga e continua descendo até  chegar às minhas coxas e eu gemo em antecipação.

Ele beija a parte de dentro das minhas coxas e vai para o meu clitóris que ansiava por contato. Ele introduz um dedo em mim e começa a mexer e eu suspiro.

"Essa bocetinha molhada é só para mim?"

Eu resmungo algo incoerente e ele para com os movimentos.

"Eu perguntei se essa bocetinha molhada é só para mim?"

"Sim... sua... Apenas  sua." Respondo

Ele ataca meu clitóris e suga-o com força  e eu sinto um orgasmo se construir, o maldito bastardo também percebe e para o que estava fazendo.

"Não querida, você  Só vai gozar quando meu pau estiver bem enterrado em você."

Maldito bastardo, eu resmungo e ele se posiciona entre as minhas pernas e coloca uma camisinha, ele entra de uma vez, e eu gemo bem forte sentindo dor, ele começa devagar e apenas entrando e saindo, com o tempo ele começa  a acelerar, ele desce a mão ao meu clitóris e começa  a me estimular, sinto uma onda chegando, ele aumenta o ritmo e eu cravo minhas unhas em suas costas enquanto gozo, ele estoca mais duas vezes e também goza.

"Qual é o seu nome mesmo?"

"É... hum... hã?" Eu estava ainda meio fora de mim.

Ele ri e se deita ao meu lado na cama e apagamos.


Notas Finais


Leiam, comentem, votem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...