História Como Me (Des) Apaixonei por Olivier Salvatore - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Daniel Sharman, Kit Harington, Originais, Sophie Turner
Personagens Daniel Sharman, Kit Harington, Personagens Originais, Sophie Turner
Tags Amor, Cafajeste, Ceo, Daniel Sharman, Desejo, Kit Harrington, Nova Iorque, Romance, Sexo, Sofie Turner
Exibições 11
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Despencando


Fanfic / Fanfiction Como Me (Des) Apaixonei por Olivier Salvatore - Capítulo 3 - Despencando

Acordo passando a mão do lado da cama e percebi que está vazio. Ainda bem, não queria expulsar alguém tão cedo. Olho no relógio e são 7:40. Merda,eu vou me atrasar no primeiro dia, apenas tomei meu banho e me vesti e sai do meu apartamento às pressas.  Chego às 8:00h em ponto o que é um milagre e conheço o meu chefe, o senhor Jonathan é um homem com trinta e poucos anos,ele é bonito e também é o chefe do departamento de design.

"Senhorita D'angelo, seu trabalho é relativamente simples, apenas anotar recados, atender o telefone e cuidar da minha agenda. Nada muito impossível ou mesmo difícil." Fala.

"Sim... Eu consigo fazer isso." Repito mais para mim do que para ele.

"Ótimo, o senhor Salvatore deseja lhe conhecer, ele gosta de conhecer todos que contratamos, não  importando quem ou o que faça. Agora siga-me."

Eu ainda não havia reparado que todo lugar era arrumado com móveis de cor de bronze envelhecido e parecia extremamente aconchegante.
Pegamos o elevador e chegamos até a secretária loira plástica do senhor Salvatore, ela nos diz que ele está nos esperando e seguimos para a sua sala.

Entro e reparo no mini bar e como a sala é 3 vezes maior do que qualquer outra sala e como as portas de vidro são escurecidas. Mas o que eu reparo é no presidente da empresa, que está de costas atendendo ao telefone.

"Pode deixar, seu projeto já está  pronto. Jonathan vai enviar ainda hoje. Sim, podemos marcar uma reunião. Minha secretária cuidará disso."

Percebo que ele tem as costas largas e que seus cabelos são caracóis castanhos suaves e que dependendo da luz podem ficar mais claros ou escuros. Ele se vira e seus olhos travam em mim e reconhecimento passa pelo seu rosto. Ele me parece familiar, então  lembro de onde eu o conheço. Foi o cara que eu passei a noite. Literalmente estou fodida. Eu transei com meu chefe sem saber. Com certeza não vou durar muito nesse emprego.

"Senhor Salvatore esta é Angie D'angelo minha nova secretária, o senhor pediu para conhecê-la e aqui está." Jonathan sorri.

"Jonathan obrigada por trazê-la aqui. Mas poderia nos dar licença para que eu possa repassar algumas normas para a senhorita D'angelo."

Olho intrigada para ele e vejo meu chefe sair e nos deixar à sos. Ele limpa a garganta e diz.

"Ninguém pode saber o que aconteceu ontem."

Sério que ele estava tentando me dar um fora? Resolvo entrar na brincadeira.

"Desculpe-me mas não sei do que o senhor está falando."

"Quer se fazer de louca? Que faça então."

"Perdoe-me mas ainda não sei do que o senhor está falando."

Vejo que ele fica extremamente irritado, ele não acredita que eu estou fingindo que não me lembro.

"Se vai continuar assim então  saia do meu escritório."

Dou meia volta e vou me dirigindo a porta quando viro-me e vejo que ele me observa.

"A propósito senhor Salvatore, eu ainda lembro muito bem o meu nome."

Saio do escritório antes que ele possa falar qualquer coisa, fico pensando na merda que eu fiz,eu duvidei da masculinidade do meu chefe, entro no automático e vou para o meu andar e começo  a me afundar no meu trabalho.

A última  secretária deixou muito trabalho acumulado e eu tive que me virar para conseguir ajeitar tudo. Diversas planilhas de gastos estavam mal feitas e desatualizadas.

"Angie." A voz de Jonathan me tira do trabalho.

"Sim? Senhor Martins!"

"Não, por favor me chame de Jonathan e eu te chamarei de Angie, eu só vim avisar que já  está na hora do almoço  e queria saber se você gostaria de me acompanhar."

"Nossa, que horas são? Sim Jonathan eu adoraria." Olho no relógio e vejo que já é 12:00h.

Ele sorri e me oferece o braço, saímos para almoçar. Chegamos a um pequeno restaurante próximo ao trabalho, o garçom nos leva até  uma mesa agradável  e pega nossos pedidos. Peço uma massa com legumes no vapor e um suco de laranja, Jonathan pede um bife com molho ferrugem e um pouco de salada e uma taça de vinho.

Conversamos sobre o trabalho enquanto nossos pedidos não chegam.  E em pouco tempo descubro que tenho que mandar um e-mail de prioridade suprema com um projeto.

"Você é formada em Design?" Jonathan pergunta parecendo curioso.

"Sim, sou formada em design." Respondo rápido.

"Então por que você quer ser minha secretária, Angie? Sabe, você pode conseguir algo como design em qualquer empresa."

"Acontece Jonathan que eu quero trabalhar na Salvatore's Corporation. Mas eles não estavam contratando Designs. Então achei por bem ser secretária. Assim eu tenho chance de crescer na empresa."

Ele acena concordando comigo e quando vai abrir a boca, nossos pedidos chegam. Comemos no mais profundo silêncio. Quando chega a hora de pagar, Jonathan se recusa a receber o meu dinheiro e diz que vai pagar tudo, já que ele me convidou é obrigação dele pagar. Depois de muita discussão ele paga tudo. Resolvo parar em uma cafeteria e compro dois expressos e dou um para ele.

Voltamos para a empresa e eu me afundo novamente no trabalho. Vejo o projeto e não gosto do que vejo, chamo Jonathan e falo sobre melhorias no projeto, ele concorda comigo, mas diz para que eu mande do jeito que está. Resolvo mandar do jeito que está e mando um outro e-mail com as melhorias e peço para que ele escolha qual das duas opções.

Continuo ajeitando tudo o que tinha para fazer quando percebo que já  está  na hora de ir. Minha cabeça lateja com todo trabalho que eu tive.

Entro no elevador quando uma voz diz 'segure', e eu aperto o botão  e imediatamente me arrependo por ter feito isso. Quem entra no elevador é apenas o sonho molhado do meu chefe.

"Angie, que bom te ver por aqui. Mas não  é um pouco tarde?"

"Senhor Salvatore, eu tinha muito trabalho acumulado para fazer."

"Por favor me chame de Olivier."

"Então me chame de senhorita D'angelo."

Ele me olha e começa a rir, um riso que contagia e eu me pego rindo com ele. Nossos olhos travam um no outro e eu posso sentir a tensão  sexual acumulada entre nós  dois. Para minha sorte o elevador para a eu saio rapidamente. 

Vou até  o estacionamento e pego meu carrinho e volto para minha casa. Entro no meu apartamento e respiro aliviada por não  ter que bater de frente com aquele homem.

Como um sanduíche natural, tomo um banho e apago na minha cama. Sonho com anjinhos de olhos azuis.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...